Printer Friendly

Sodium content: comparison of conventional cereal bars labeling, light and diet and the importance of this information in the context of public health/TEOR DE SODIO: COMPARACAO DA ROTULAGEM DE BARRAS DE CEREAIS CONVENCIONAIS, LIGHT E DIET A IMPORTANCIA DESTAS INFORMACOES NO AMBITO DA SAUDE PUBLICA.

INTRODUCAO

De acordo Gehlhar e Regmi (2005) um alimento que conquistou muitos consumidores com cerca de 500 milhoes de unidades vendidas por ano, predominando o cardapio brasileiro sao as barras de cereais, ou cereais em barra. O perfil da populacao quanto ao consumo dos alimentos vem se modificando, devido a uma maior preocupacao com a saude. O marketing comercial faz uso de propagandas como ferramentas importantes para a criacao de diferentes habitos alimentares, e os produtos light e diet sao alvos de intensa campanha publicitaria. Dessa forma, o consumo desses produtos tende a crescer.

O alimento para ser considerado light, de acordo com a Resolucao (RDC) no 54/2012, deve ter uma reducao de no minimo 25% do valor energetico ou de um determinado nutriente em sua composicao quando comparado ao alimento de referencia (Brasil, 2012).

No caso dos produtos dieteticos ou mais conhecidos como diet, sao alimentos para fins especiais os quais tem finalidade de atender as necessidades nutricionais de pessoas em condicoes fisiologicas e metabolicas especificas, como por exemplo, diabeticos e hipertensos.

De acordo com a Portarian 29/1998, emitida pelo Ministerio da Saude, e estabelecido o termo dieta alimentos para ingestao controlada de nutrientes sejam eles carboidratos, gorduras, proteinas, sodio, entre outros (Brasil, 1998).

Os alimentos, do tipo diet e light, sao industrializados e merecem atencao quanto ao consumo, pois para aumentar a vida util dos mesmos podem ser acrescentadas algumas substancias, como por exemplo, os aditivos alimentares. Tais substancias sao controladas pelo Ministerio da Saude, atraves da Agencia Nacional de Vigilancia Sanitaria (ANVISA), que regulamenta o uso e consumo de aditivos no Brasil, estabelecendo o que pode ser usado, alem dos valores maximos sem que haja danos a saude humana. Grande parte dos aditivos alimentares possui sodio em sua composicao, o que leva a grande parte dos alimentos industrializados possuir altas quantidades desse mineral (Brasil, 2006).

Dessa forma, os rotulos dos alimentos, como interface entre a industria de alimentos e o consumidor, tem grande importancia para escolha de um alimento mais saudavel.

De acordo com o levantamento de dados feito pela Vigilancia de Doencas Cronicas por inquerito telefonico--VIGITEL, no ano de 2014, foi observado que 70% das pessoas no momento da compra consultam os rotulos dos alimentos, no entanto mais da metade nao compreende as informacoes (Brasil, 2014).

Tendo como base esses dados, e muito importante a atuacao de profissionais da saude, orgaos de defesa do consumidor, dentre outros, em incentivar o uso correto do rotulo e a leitura do mesmo pelos consumidores, pois as informacoes da rotulagem sao ferramentas para ter uma alimentacao mais equilibrada (Brasil, 2006).

O referido estudo teve como objetivo analisar a quantidade de sodio presente em barras de cereais convencionais, light e diet, atraves da analise dos rotulos das mesmas, e ainda ressaltar que alimentos industrializados com sabor doce, podem ter adicao de sodio em sua formulacao.

MATERIAIS E METODOS

O estudo foi do tipo descritivo-observacional, com corte do tipo transversal. Foramanalisadas 19 marcas de barras de cereais, e que se apresentam nas categorias light, diet e convencional, das marcas: Bio2, Banana Brasil, Beauty bar, Corpo e sabor, Fitfibras, Hershey's, In Natura, Kellog's, Koober, Linea, Naturale, Nestle, Nutry, Quaker, Ritter, Tia Sonia, Taeq, Trio e Womancare, totalizando 125 sabores diferentes.

Foram selecionadas todas as marcas de barras de cereais vendidas no mercado brasileiro entre o periodo de julho de 2014 a julho de 2015. De cada marca foram selecionados os sabores que cada empresa disponibiliza ao consumidor atraves do site da mesma. Nao se encontravam disponiveis em site as rotulagens referentes a marca Ritter, no qual foi necessaria a aquisicao das mesmas em supermercados locais. Foi registrado o teor de sodio de cada sabor da respectiva marca atraves da rotulagem das barras de cereais.

Foram incluidas no estudo as barras de cereais que se apresentam especificamente nas versoes light, diet e convencional. Foram excluidas do estudo as barras de cereais com formulacoes especificas, tais como: A base de soja, isentas de lactose, entre outras que nao sao limitadas em apenas diet, light e convencional. Excluiuse tambem barras de cereais que tinham em sua composicao um alimento especifico como: Barra de granola, barra de amendoim, barra de gergelim e barra de frutas. Apos a coleta dos dados, os mesmos foram organizados em planilha do Microsoft Excel e as analises estatisticas descritivas realizadas foram Media, Moda, Mediana, Desvio Padrao e Coeficiente de Variacao. Foi realizado o teste Z para diferenca de media para dados nao emparelhados. A escolha e uso do referido teste se deu pela forca que o mesmo tem na tomada de decisao na verificacao se os dados apresentam similaridades ou nao entre os grupos pesquisados.

Para realizar o teste e necessaria a elaboracao de duas hipoteses:

H0: O sodio medio da barra de cereal de categoria x e igual a barra de cereal de categoria y

H1: O sodio medio da barra de cereal de categoria x e diferente (maior ou menor) a barra de cereal de categoria y

A tomada de decisao do teste Z para diferenca de media e a aceitacao ou rejeicao da hipotese nula, que se procedera da seguinte forma, se o p-valor [less than or equal to] que o nivel de significancia determinado, isso quer dizer que a hipotese nula sera rejeitada, mostrando que os grupos analisados apresentam diferenca media de sodio, caso contrario ambos grupos apresentam sodio igual. Foram tambem comparadas as tres categorias de barras de cereal de uma vez so, aplicando-se o teste Analise de Variancia (ANOVA) de um fator, para com isso verificar se a variabilidade dos dados, se eram iguais ou diferentes.

O nivel de significancia adotado para este estudo foi de 5%, de forma arbitraria, como permite a literatura..Logo apos foi realizado o teste Qui-Quadrado de Independencia, que e um teste de muita importancia por que e usando frequentemente para analisar resultados de pesquisas atraves de tabelas de dupla entrada (ou de contingencia) de dados multinominais (com duas ou mais caracteristicas), em que a frequencia corresponde a duas variaveis qualitativas (nominal e/ou ordinal) em que uma variavel categoriza as linhas e outra as colunas. Pode-se dizer que dois grupos se comportam de forma semelhante se as diferencas entre as frequencias observadas e as esperadas em cada categoria forem muito pequenas, proximas a zero. Um dos principais objetivos de se construir uma distribuicao conjunta de duas variaveis qualitativas e descrever o grau de dependencia entre elas, de modo que seja possivel prever melhor o resultado de uma delas quando se conhece a realizacao da outra, mas isso nao quer dizer que seja uma ligacao direta de causa e efeito.

Para realizar o teste e necessaria a elaboracao de duas hipoteses:

H0: Existe independencia, ou seja, as frequencias observadas das variaveis nao sao diferentes das frequencias esperadas (teoricas). Nao havendo diferenca entre as frequencias dos grupos, nao havera associacao entre as variaveis, pois as frequencias sao independentes.

H1: Nao existe independencia (as variaveis sao dependentes). As frequencias observadas sao diferentes das frequencias esperadas (teoricas), portanto existe diferenca entre as frequencias, mostrando que existe associacao entre as variaveis analisadas.

A tomada de decisao do teste QuiQuadrado de Independencia e a aceitacao ou rejeicao da hipotese nula, que se procedera da seguinte forma, se o p-valor [less than or equal to] que o nivel de significancia determinado, isso quer dizer que a hipotese nula sera rejeitada, mostrando que as variaveis sao dependentes, caso contrario, ambas variaveis serao independentes. O nivel de significancia adotado para este estudo foi de forma arbitrario e foi de 5%, como permite a literatura.

RESULTADOS

De acordo com o Grafico1, verifica-se que das 125 barras de cereais analisadas, a maioria (54,4%) eram convencionais (68), 35,2%eram light (44) e 11,2% diet (14).

O Grafico 2 revela que 50,4% das barras de cereais analisadas continham chocolate em sua composicao, o que evidencia uma maior oferta da industria provavelmente por ser uma preferencia do consumidor.

Na Tabela 1 verifica-se que das 125 barras de cereais analisadas, a quantidade media de sodio foi de 0,031 gramas e que a maioria das barras analisadas apresentam a quantidade de sodio entre 0,016 e 0,047 gramas. As barras de cereais do tipo convencional e diet apresentaram a mesma quantidade media de sodio, 0,032 gramas e a light com 0,030 gramas.

De acordo a Tabela 2, verifica-se que 125 barras de cereais analisadas, 0,138% da barra de cereal e composta por sodio. No caso das outras categorias nutricionais, o tipo que apresenta a maior quantidade percentual de sodio e a barra do tipo diet, com 0,143%.

Na Tabela 3, verifica-se que atraves do teste Z de diferenca de media, a hipotese nula e aceita, comprovando estatisticamente com p-valor>5% (48,1%) e confianca de 95% de que nao ha diferenca significativa entre o sodio da barra de cereal convencional e diet, ou seja, estatisticamente o sodio de ambos os tipos de barras de cereais sao similares.

De acordo a Tabela 4, verifica-se que atraves do teste Z de diferenca de media, a hipotese nula e aceita, comprovando estatisticamente com p-valor> 5% (26,3%) e confianca de 95% de que nao ha diferenca significativa entre o sodio da barra de cereal convencional e light, ou seja, estatisticamente o sodio de ambos os tipos de barras de cereais sao similares.

A Tabela 5mostra que atraves do teste Z de diferenca de media, a hipotese nula e aceita, comprovando estatisticamente com pvalor> 5% (36,5%) e confianca de 95% de que nao ha diferenca significativa entre o sodio da barra de cereal diet e light, ou seja, estatisticamente o sodio de ambos os tipos de barras de cereais sao similares.

De acordo a Tabela 6, verifica-se que atraves da Analise de Variancia (ANOVA), a hipotese nula e aceita, comprovando estatisticamente com p-valor> 5% (85,27%) e confianca de 95% de que nao ha diferenca significativa entre o sodio das barras de cereais do tipo convencional, diet e light, ou seja, estatisticamente o sodio de todos os tipos de barras de cereais e similar.

Conforme a Tabela 7, observa-se que o sabor nao influencia na quantidade de sodio (gramas) das barras de cereais analisadas, pois atraves do teste Qui-Quadrado de independencia foi possivel comprovar com a confianca de 95% e p-valor>5% (64,5%).

Conforme a Tabela 8 observa-se que a categoria nutricional nao influencia na quantidade de sodio (gramas) das barras de cereais analisadas, pois atraves do teste QuiQuadrado de independencia foi possivel comprovar com a confianca de 95% e p-valor> 5% (78,17%).

DISCUSSAO

Nesta pesquisa, as barras de cereais do tipo convencional foram maioria, e as do tipo diet minoria conforme o Grafico 1, o que condiz com os dados de Nielsen (2014), no qual as barras de cereais do tipo convencionais ou regulares representam 39% e as nas versoes diet representam 4% das barras de cereais vendidas.

O Grafico 2 demonstra que das barras de cereais analisadas no estudo, 50,4%tinham chocolate em sua composicao. Segundo os dados de Nielsen (2014), na regiao Nordeste os sabores mais aceitos sao os que tem frutas e cereais em sua composicao, ja na regiao Sul do Pais, as barras de cereais com chocolate em sua formulacao sao as preferidas.

No estudo realizado por Fonseca e colaboradores (2011), verificou-se que a maioria das barras de cereais que passam pelo processo de industrializacao e que sao comercializadas, possuem teor de sodio, relativamente altos, variando entre 13 a 36 mg de sodio. No presente estudo observou-se que as barras de cereais do tipo convencional e diet apresentaram a mesma quantidade media de sodio (0,032 gramas) e a light com (0,030 gramas).

Com base nas informacoes referentes a Tabela 2 no qual foi observado que as barras de cereais do tipo diet contem mais sodio em sua composicao em relacao as outras categorias, pode-se fazer uma correlacao com um estudo feito por Tinoco e colaboradores (2013) no qual foi observado que alguns alimentos a base de edulcorantes sinteticos, como por exemplo, o Ciclamato de Sodio, um edulcorante bastante utilizado pela industria, derivado do petroleo que pode ser aquecido sem perder o seu poder de adocar, e ainda, tem poder de docura 40 vezes maior que o acucar (INMETRO, 2006).

Os alimentos a base desse edulcorante possuiam um teor de sodio mais elevado, em relacao aos mesmos alimentos nas versoes convencionais. Vale ressaltar que o alimento apesar de ser diet, com restricao de acucar, este pode conter elevados niveis de sodio em sua composicao. Observou-se que a media de sodio nas barras de cereais convencionais foi de 0,032 g ou 32mg de sodio, o que se assemelha ao estudo realizado por Tinoco e colaboradores (2013), em que foi avaliado o teor de sodio em varios produtos alimenticios de sabor doce, e dentre eles, as barras de cereais convencionais, nao sendo diet ou light. E a media de sodio das barras de cereais convencionais foi de 35mg, revelando um valor medio de sodio superior ao do encontrado no presente estudo.

De acordo os rotulos presentes nas barras de cereais e as analises estatisticas realizadas na referida pesquisa, foi constatado que nao ha diferenca estatisticamente do teor de sodio em barras de cereais convencionais, diet e light. Nao ha estudos especificos que avaliem especificamente o teor de sodio em barras de cereais convencionais, diet e light. No entanto um estudo feito pela nutricionista Waleska Nishida e colaboradores, do Programa de Pos-Graduacao em Nutricao (PPGN) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) no ano de 2013, em que foi avaliado o teor de sodio em 3.499 alimentos nas versoes: Convencional, diet e light, esse estudo mostrou que os alimentos que se enquadravam no grupo dos alimentos com isencao ou reducao de nutrientes (diet e light) apresentaram teor de sodio 43% maior em relacao aos convencionais Nishida e colaboradores (2013).

Seriam, entao, necessarios mais estudos acerca do teor de sodio em barras de cereais comercializadas no mercado brasileiro, pois ha escassez de referencias na literatura atual.

CONCLUSAO

Observou-se que dentre as barras de cereais convencionais, diet e light avaliadas no presente estudo, a que apresentou um maior teor de sodio em sua composicao, embora nao tenha sido significativa estatisticamente, foi a barra de cereal do tipo diet.

Estatisticamente nao houve diferenca, porem, se os resultados obtidos forem voltados ao aspecto clinico, em determinadas patologias como, por exemplo, doencas renais, Hipertensao Arterial Sistemica, uma das patologias mais prevalente no Pais, dentre outras, faz-se necessaria, para a saude do individuo, uma alimentacao com baixa ingestao de sodio, dessa forma, esses resultados sao de grande relevancia.

Portanto, e importante que o consumidor faca a leitura das informacoes nutricionais contidas nos rotulos dos alimentos industrializados, sendo essas informacoes ferramentas importantes para a promocao a saude do consumidor.

Este trabalho nao tem o intuito de condenar e nem de incentivar o consumo de barras de cereais e sim, de prestar informacoes ao consumidor quanto ao seu uso, aliando-se sempre o acompanhamento do profissional nutricionista, para auxiliar o consumidor em suas escolhas alimentares.

PESQUISAS FUTURAS

Analisar em laboratorio o teor de sodio das barras de cereais e comparar com os valores encontrados nos rotulos das mesmas, pois segundo a RDC de no 360, e permitido diferencas de ate 20% para mais ou para menos. Dessa forma seria necessario verificar se estas quantidades estao de acordo a Resolucao.

CONTRIBUICOES

O trabalho teve como objetivo mostrar a populacao a quantidade de sodio em barras de cereais diet, light e convencional.

Estatisticamente nao houve diferenca, porem, vale ressaltar que de acordo com a RDC (Resolucao da Diretoria Colegiada) de no360, a variacao do teor de nutrientes contidos na informacao e quanto ao valor real pode variar 20% para mais ou para menos.

Por isso para pacientes que necessitam de dietas com baixo teor de sodio os mesmos devem ter mais atencao na leitura e compreensao das informacoes nutricionais contidas nos rotulos dos alimentos.

REFERENCIAS

(1)-Brasil. Coordenacao-Geral da Politica de Alimentacao e Nutricao. Guia alimentar para a populacao brasileira: promovendo a alimentacao saudavel. Brasilia-DF. Ministerio da Saude. 2006.

(2)-Brasil. Ministerio da Saude. Agencia Nacional de Vigilancia Sanitaria. Portaria no 29, de 13 de janeiro de 1998. Aprova o Regulamento Tecnico referente a Alimentos para Fins Especiais. D.O.U.--Diario Oficial da Uniao; Poder Executivo, de 30 de marco de 1998.

(3)-Brasil. Ministerio da Saude. Agencia Nacional de Vigilancia Sanitaria. Resolucao RDC no 54, de 12 de novembro de 2012. Dispoe sobre o Regulamento Tecnico sobre Informacao Nutricional Complementar. D.O.U. --Diario Oficial da Uniao; Poder Executivo, de13 de novembro de 2012.

(4)-Brasil. Ministerio da Saude. Secretaria de Vigilancia em Saude. Departamento de Doencas e Agravos nao transmissiveis e Promocao da Saude. Vigilancia de Fatores de Risco e Protecao para Doencas Cronicas por Inquerito Telefonico, Vigitel 2014. Brasilia. Ministerio da Saude 2014.154 p.

(5)-Fonseca, R. S.; Del Santo, V. R.; Souza, G. B.; Pereira, C. A. M. Elaboracao de barra de cereais com casca de abacaxi. Archivos Latinoamericanos de Nutricion, Sao Paulo, 2011. Disponivel em: <http://www.scielo.org.ve/scielo.php?pid=S000 4-06222011000200014&script=sci_arttext>. Acesso em: 13/11/2015.

(6)-Gehlhar, M.; Regmi, A. Factors shaping global food markets. In: Regmi, A.; Gehlhar, M., editors. New directions in global food markets. Washington DC: United States Department of Agriculture; 2005. (Agriculture Information Bulletin. 794).

(7)-INMETRO. Edulcorantes e suas Caracteristicas. 2006. Disponivel em: <http://www.inmetro.gov.br/consumidor/produt os/adocantes.pdf>. Acesso em: 29/11/2015.

(8)-Nielsen. Barras Cereais ganham forca. 2014. Disponivel em: <http://www.sm.com.br/detalhe/barras-cereaisganham-forca>. Acesso em: 11/05/2014.

(9)-Nishida, W.; Proenca, R. P. C.; Fernandes, A. C. Pesquisa constata alto teor de sodio em alimentos diet e light. Universidade Federal de Santa Catarina. 2013. Disponivel em: <http://noticias.ufsc.br/2013/08/ pesquisa-daufsc-constata-alto-teor-de-sodio-em-alimentos-diet-e-light/>. Acesso em: 11/10/ 2015.

(10)-Tinoco, L.; Goncalves, A. P.; Cardoso, F. T.; Souza, G. G.; Nascimento, K. O.; Silva, E. B. Teores de sodio descritos na informacao nutricional de produtos alimenticios de sabor doce. Corpus et Scientia. Vol. 9. Num. 2. p. 56-68. 2013.

Endereco para correspondencia:

Rua Gandola, 208.

Couto Fernandes, Fortaleza-CE.

CEP: 60442-050.

Recebido para publicacao em 28/10/2018

Aceito em 20/01/2019

Mayara Lopes Estevao [1]

Larissa Pereira Aguiar [2]

[1]-Hospital Nossa Sra. da Conceicao, Fortaleza-CE, Brasil.

[2]-Devry Brasil Fanor, Fortaleza-CE, Brasil.

E-mails dos autores:

mayara.nutri@hotmail.com.br

larissaguiar@hotmail.com
Tabela 1--Estatistica descritiva da quantidade de sodio encontrada
nas barras de cereais analisadas

   Categoria       n     Minima    Maxima     Media     Moda
  Nutricional            (grama)   (grama)   (grama)   (grama)

Todas as barras   125         0        90     0,031     0,025
Convencional       68         0        90     0,032     0,000
Diet               13        12        56     0,032     0,025
Light              44        14        54     0,030     0,021

   Categoria      Mediana   Desvio Padrao   Coeficiente de
  Nutricional     (grama)      (grama)       Variacao (%)

Todas as barras    0,029           0,016            50,1%
Convencional       0,029           0,019            59,6%
Diet               0,025           0,015            46,2%
Light              0,029           0,009            30,4%

Tabela 2--Quantidade percentual de sodio nas barras
de cereais analisadas, por categoria nutricional.

   Categoria       n     Media    Desvio   Coeficiente de
  Nutricional                     Padrao    Variacao (%)

Todas as barras   125    0,138%   0,068%           49,7%
Convencional       68    0,136%   0,079%           58,1%
Diet               13    0,143%   0,078%           54,4%
Light              44    0,139%   0,046%           32,9%

Tabela 3--Teste de Diferenca de media do sodio
(gramas) por barra de cereal convencional e diet.

                            Sodio (g)

     Parametro        Convencional     Diet

Media                       0,032      0,032
Variancia conhecida       0,00037    0,00022
Observacoes                    68         13
Estatistica Teste Z         0,048
P-Valor unilateral          48,1%

Tabela 4--Teste de Diferenca de media do sodio
(gramas) por barra de cereal convencional e light.

                             Sodio (g)

     Parametro        Convencional    Light

Media                      0,032       0,030
Variancia conhecida      0,00037     0,00009
Observacoes                68 44
Estatistica Teste Z        0,633
p-valor unilateral         26,3%

Tabela 5--Teste de Diferenca de media do sodio
(gramas) por barra de cereal diet e light.

                            Sodio (g)

     Parametro          Diet      Light

Media                   0,032      0,030
Variancia conhecida   0,00022    0,00009
Observacoes                13         44
Estatistica Teste Z     0,344
P-Valor unilateral      36,5%

Tabela 6--Analise de Variancia (ANOVA) do sodio
(gramas) nas barras de cereais para todas as
categorias nutricionais.

Fonte da variacao      SQ       gl       MQ        F

Entre grupos           0,000     2      0,000    0,16
                          08               04
Dentro dos             0,030    12      0,000
grupos                    74     2         25
Total                  0,030    12
                          82     4

Fonte da variacao   P-Valor    F critico

Entre grupos        85,27 %        3,07

Dentro dos
grupos
Total

Tabela 7--Quantidade de Sodio (g) versus o Sabor
das barras de cereais analisadas.

                      Quantidade de Sodio (g)

      Sabor          Abaixo da       Acima da     Total
                       Media          Media

Fruta                        36             26       62
Fruta e Chocolate            34             29       63
Total                        70             55      125

Tabela 8--Quantidade de Sodio (g) versus a Categoria
Nutricional das barras de cereais analisadas.

                    Quantidade de Sodio (g)

 Categoria
Nutricional    Abaixo da Media   Acima da Media   Total

Convencional               40               28      68
Diet                        7                6      13
Light                      23               21      44
Total                      70               55     125

Grafico 1--Tipo de barra de cereais por
categoria nutricional.

Categoria Nutricional

Convencional     54,4%
Diet             11,2%
Light            35,2%

Note: Table made from bar graph.

Grafico 2--Tipo de barra de cereais por sabor.

Fruta                 49,6%
Fruta com chocolate   50,4%

Note: Table made from bar graph.
COPYRIGHT 2019 Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercicio. IBPEFEX
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2019 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Title Annotation:texto en portugues
Author:Estevao, Mayara Lopes; Aguiar, Larissa Pereira
Publication:Revista Brasileira de Obesidade, Nutricao e Emagrecimento
Date:Mar 1, 2019
Words:3561
Previous Article:Intensive neuromotor therapy improves body composition in cerebral palsy and amiotrophy/TERAPIA NEUROMOTORA INTENSIVA MELHORA A COMPOSICAO CORPORAL...
Next Article:Perception of nutrition scholars about the long-term effectiveness of restrictive diets methods for weight loss and control/PERCEPCAO DOS ACADEMICOS...
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2020 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters