Printer Friendly

Semiotic analysis of user interaction with a use of the Pinterest platform in fashion research/Analise semiotica da interacao do usuario com a ultilizacao da plataforma Pinterest em pesquisa de moda.

1 Introducao

A utilizacao de referencias visuais no processo de pesquisa e uma pratica amplamente explorada nas atividades de criacao de produtos de moda, a qual auxilia na definicao dos elementos esteticos assim como as caracteristicas formais das colecoes. A plataforma Pinterest tornou-se atualmente uma ferramenta relevante e bastante utilizada no trabalho dos designers de moda, por possuir elevado numero de imagens disponiveis para pesquisa, alem de possibilitar o armazenamento e organizacao das informacoes visuais. Por este motivo, a interface da plataforma Pinterest tornou-se o objeto de estudo da presente pesquisa.

Por se tratar de um objeto constituido por elementos verbais e nao-verbais, buscou-se suporte nos fundamentos teoricos da semiotica francesa para a analise, uma vez que ela busca compreender a producao de sentido dos fenomenos, por intermedio da analise do discurso presente em estruturas narrativas que podem se manifestar em qualquer especie de texto.

O reduzido numero de pesquisas existentes na area de analise semiotica de plataformas digitais utilizadas na area de design de moda foi o motivador inicial do presente estudo. A constatacao apresentada justifica a necessidade de outras pesquisas na area em questao, visto que a analise semiotica e uma ferramenta relevante para a compreensao das estrategias discursivas presentes em plataformas digitais. Alem disso, ela pode tornar-se um instrumento para compreender como ocorre a interacao do usuario com ferramentas digitais, bem como a compreensao dos recursos e estrategias utilizadas pelas plataformas para reter o usuario, mantendo seu acesso frequente.

Desta forma, o objetivo da presente pesquisa e realizar uma analise semiotica da interacao de designers de moda com a interface da plataforma Pinterest em pesquisas de referencias visuais, durante o processo criativo de produtos de moda. Esta pesquisa se apoia nas bases teoricas da semiotica greimasiana e, atraves dela, buscou-se tambem verificar como ocorre o percurso gerativo de sentido na interacao do usuario com o Pinterest, como se organizam os elementos no plano de expressao, e qual o objeto de valor oferecido pela plataforma aos usuarios.

Para tanto, fez-se uso de uma analise qualitativa bibliografica e descritiva, visando obter uma melhor compreensao acerca da relacao entre a semiotica e a plataforma Pinterest em pesquisas de moda. Posteriormente foi realizada uma analise estrutural da plataforma Pinterest, partindo do primeiro contato do usuario com a plataforma, ate a verificacao de todas as caracteristicas presentes na mesma. Por ultimo, fez-se uma analise semiotica do Pinterest considerando os planos de conteudo e de expressao.

2 Pesquisa de informacoes visuais no processo de desenvolvimento de produtos de moda

A moda expressa o Zeitgeist, ou espirito do tempo e, por este motivo acaba sofrendo modificacoes constantes, conforme afirma Seivewright (2015). Por mover-se rapidamente, comparada a outras industrias criativas, o sistema da moda sofre exigencias em relacao ao lancamento de tendencias, fazendo com que os designers busquem incessantemente por novas inspiracoes para desenvolverem um trabalho contemporaneo, e que nao e possivel o desenvolvimento de um bom design sem que haja alguma forma de pesquisa, uma vez que ela inspira a mente e auxilia o despertar da criatividade.

Seivewright (2015) reitera que o inicio da jornada exploratoria de um designer de moda e a pesquisa, e o processo envolve leitura, observacao e registro das informacoes. Renfrew e Renfrew (2010) afirma que uma parcela significativa do desenvolvimento da colecao de moda e fundamentada em imagens, e este formato acaba por estabelecer uma unificacao na linguagem visual, bem como a otimizacao do processo de criacao. Desta forma, as imagens exercem uma consideravel importancia na documentacao e no desenvolvimento de pecas de moda.

Elementos imageticos como fotografias, cartoes-postais, recortes de revistas e desenhos, sao consideradas, pelos autores Sorger e Udale (2009) como fontes de imagens. Entretanto, o lugar mais acessivel e agil para iniciar uma pesquisa e atraves da Internet, sendo a Web uma rica fonte de coleta de imagens e informacoes.

Sao inumeras as fontes de referencias visuais e incontaveis sao as imagens disponiveis no espaco digital. Nesse meio, o Pinterest tornou-se um local muito acessado e uma ferramenta bastante utilizada por designers de moda, por possibilitar armazenamento, organizacao e agilidade na pesquisa de referencias visuais de forma gratuita, alem de apresentar outras funcoes caracteristicas das redes sociais. Desta forma, o objeto de estudo da presente pesquisa sera a plataforma Pinterest, e para melhor compreensao de suas caracteristicas e relacao com o trabalho de designers de moda, a proxima secao abordara tais tematicas.

2.1 Pinterest como Ferramenta de Pesquisa

Observou-se, por meio da presente pesquisa, que rede social Pinterest e uma ferramenta disponibilizada no meio digital muito utilizada por criadores de moda como forma de pesquisar e gerenciar referencias visuais no processo projetual de moda. Esta plataforma e considerada como uma rede social e tambem como site de curadoria, conhecida por ser uma plataforma de colecao social, suas caracteristicas sao construidas em torno de atividades que possibilitam os usuarios coletarem, organizarem e compartilharem conteudos visuais digitais (ALVAREZ et al., 2013; HALL & ZARRO, 2012; HAN et al., 2014). Desta forma, compreende-se que a plataforma conecta os usuarios por meio de interesses comuns.

A autora Martins (2016) compreende que o Pinterest e identificado como uma rede social, e como tal, nao foi configurada por seus criadores como forma exclusiva de pesquisa de moda. Todavia, por se tratar de "uma rede social de colecao" (MARTINS, 2016, p.111), acaba oferecendo muitas funcionalidades em sua interface que se assemelham a algumas atividades de um profissional de design de moda, como a busca por referencias visuais em diversas fontes para compor o desenvolvimento de colecoes.

Uma pesquisa a respeito do uso do Pinterest como ferramenta de suporte ao projeto conceitual de produto de moda foi realizada por Martins (2016), onde oito profissionais da area de moda foram entrevistados, e foi identificado pela autora, que 62,5% dos participantes fazem uso do Pinterest como instrumento de pesquisa, e que o mesmo percentual respondeu utiliza-lo para armazenar as pesquisas imageticas. Os entrevistados relataram que a pesquisa realizada na plataforma possui como principal objetivo a obtencao de inspiracoes e referencias para a colecao. Desta forma, a autora infere que o Pinterest apresenta tres funcoes no ambito do desenvolvimento de produtos de moda: ferramenta de pesquisa, de armazenamento e organizacao de referencias visuais.

Em outra pesquisa realizada com profissionais da area do design de moda, Pereira e Schneider (2016) identificaram que entre os 19 participantes entrevistados, 18 utilizava com frequencia a plataforma Pinterest para fins profissionais ha mais de dois anos, enquanto apenas um dos respondentes havia comecado a utilizar a ferramenta ha pouco tempo. As mesmas autoras afirmam que a utilizacao do Pinterest causou modificacoes significativas na forma de trabalho dos profissionais de criacao de moda, viabilizando a busca e a organizacao de imagens de referencia, normalmente utilizadas no processo criativo. Alem disso, os conceitos de armazenamento e busca de imagens foram totalmente renovados com o surgimento do Pinterest, e esta ferramenta passou influenciar diretamente a forma como os designers de moda organizam e pesquisam suas referencias (PEREIRA & SCHNEIDER, 2016).

Diante do exposto, compreende-se a relevancia de verificar como ocorre a interacao da interface do Pinterest com usuarios designers de moda. Para tal compreensao, o modelo semiotico frances surge como ferramenta para estruturar a analise semiotica do objeto inserido no presente estudo. Os conceitos necessarios para a compreensao do modelo semiotico greimasiano serao apresentados na secao posterior.

3 Semiotica--O modelo semiotico comunicacional

A semiotica e uma ciencia que possui como objeto de estudo a linguagem, e seu objetivo e a analise dos modos de organizacao dos fenomenos como fenomenos de producao de sentido e de significacao. O conceito de semiotica, de modo geral, esta associado a ciencia geral dos signos e da significacao (SANTAELLA, 2005).

Conforme a mesma autora, tres correntes semioticas surgiram quase sincronicamente no tempo, mas distintas na paternidade e no espaco: uma nos EUA (conhecida como peirceana), outra na Uniao Sovietica (semiotica da cultura) e a terceira na Europa Ocidental (semiotica francesa ou tambem conhecida como greimasiana).

A semiotica greimasiana busca descrever e esclarecer o que o texto diz e como ele faz para dizer o que diz, analisando primeiramente o seu plano do conteudo, configurado atraves de um percurso o qual representa a geracao do sentido (MATTE; LARA, 2009). Os elementos de um texto se associam na forma de um percurso, que se orienta "do mais simples ao mais complexo, do mais abstrato ao mais concreto", conforme Greimas e Courtes (2008, p. 206). Este percurso possui carater gerativo, uma vez que ele se estrutura em etapas subsequentes inspiradas na forma como um autor concebe o seu texto.

O percurso gerativo do sentido e estruturado atraves da uniao de dois planos, de conteudo e expressao, em um processo associado a textualizacao, segundo Pereira (2017). O plano de conteudo diz respeito ao discurso e as estruturas figurativo-narrativas e, conforme Fiorin (2008), ele e dividido em tres niveis, conhecidos como profundo ou fundamental, narrativo ou intermediario e discursivo. No nivel fundamental, encontram-se as categorias semanticas que se situam na base da elaboracao de um texto, e essas categorias fundamentam-se em conjuntos de oposicoes, tais como bem e mal, vida e morte. Todavia, e necessario que esses termos tenham algo em comum, e e justamente sobre essa linha comum que constitui a diferenca (FIORIN, 2008).

No nivel intermediario, os conceitos estao ordenados em estruturas narrativas, com base na concepcao de atuantes em trajetos de acao ligados a conquista de objetos, originando percursos e processos de transformacoes (PEREIRA, 2017). Na narrativa, os sujeitos, as transicoes entre os estados e as acoes sao analisadas, por meio da conquista ou a privacao dos objetos almejados. Conforme Fiorin (2008), uma narrativa complexa estrutura-se numa sequencia canonica, que compreende quatro fases: a manipulacao, a competencia, a performance e a sancao. A fase de manipulacao e caracterizada pelo fazer-fazer, onde um sujeito (manipulador) atua sobre outro (actante) para induzi-lo a querer fazer ou dever fazer algo atraves de estrategias de persuasao, que podem ser atraves de tentacao (quando e oferecido ao manipulado uma recompensa ou premio), intimidacao (quando existe uma ameaca ou castigo), seducao (quando ha um apelo elogioso) ou provocacao (quando e realizada uma projecao negativa do sujeito), (FIORIN, 2008). Na fase de competencia, o sujeito responsavel pela transformacao central da narrativa adquire um saber ou poder especifico para realizar a acao, e entra em contato com o objeto modal, o qual pode ser um artefato ou capacidade que o qualifica para realizar a acao, e que assim, o modaliza (PEREIRA, 2017). Na performance, conforme Fiorin (2008) ocorre a fase de transformacao central da narrativa, e onde o sujeito cumpre a missao inicial atraves da utilizacao do objeto modal adquirido. A ultima fase e a sancao, e nela o sujeito (actante) recebe ou nao a aprovacao do sujeito manipulador pela efetivacao da performance realizada.

Pode-se observar, que no modelo semiotico narrativo, os percursos de acao seguem uma logica ordenada e a mesma pode ser aplicada ao cumprimento de tarefas. Motta (2016) aponta que se o sujeito obtiver sucesso em suas acoes, conquistando seu objetivo, a narrativa sera caracterizada como uma narrativa de conjuncao com o objeto de valor. De outro modo, se o sujeito falhar em seu proposito, a narrativa sera de disjuncao com o objeto de valor.

Por fim, no nivel discursivo as formas tornam-se perceptiveis aos sentidos, e as formas abstratas do nivel sao envolvidas de conteudo que lhe conferem materialidade (FIORIN, 2008). Neste nivel, a temporalidade e as figuras expressam-se em uma disposicao logica, onde a realizacao e o estado atual do sujeito conforme sua conjuncao com o objeto de valor, afirmam Matte e Lara (2009).

Se o plano de conteudo refere-se as estruturas figurativonarrativas, o plano de expressao trata da materialidade ou plasticidade do texto. Conforme Fiorin (2008), cada plano de expressao se desenvolve com especies de materiais diferentes, um com sons, outro com a cor, etc., e mesmo que dois planos de expressao lidem com um mesmo material, eles nao serao identicos, uma vez que cada um deles seleciona elementos de expressao especificos a serem empregados.

No exercicio optico, a dimensao plastica esta relacionada a "extrair o concreto de operacoes abstratas, [...] reduzir tudo o que vemos a elementos minimos, reuni-los em segmentos significativos [...]", conforme Calvino (1996, p.145). Logo, a dimensao plastica se constitui com base na conexao entre os formantes, ou seja, os menores elementos da expressao, e seus processos relacionais resultarao em suas combinacoes.

Teixeira (2008) aponta que, a semiotica plastica busca lidar com aspectos materiais do discurso plastico, e e executada atraves de um jogo de volumes e luzes, de cores e linhas, ou em um espaco concebido. Na observacao dos objetos plasticos, diferentes tipos de categorias poderao ser consideradas--cromatica, eidetica, materica e topologica--e a atuacao dessas categorias, na composicao do plano de expressao, deve ser analisada conforme a conexao com o plano do conteudo. Nas categorias cromaticas, podem ser consideradas as incontaveis combinacoes de cores, visiveis atraves de oposicoes como brilhante/opaco, mesclado/puro, saturado/nao saturado. Nas categorias eideticas, as quais produzem as formas, serao analisadas as combinacoes de volumes, linhas e cores, bem como a superposicao de cores, resultando em contrastes como ascendente/descendente, curvilineo/retilineo, concavo/convexo. Nas categorias matericas, sao consideradas, por exemplo, a forma como ocorrem as pinceladas: contidas/soltas, ascendentes/descendentes, diluidas/pastosas. Ja nas categorias topologicas, sao considerados o sentido e posicao das formas e do movimento, e podem realizar-se em forma de contrastes como alto/baixo, central/periferico, esquerdo/direito (TEIXEIRA, 2008).

Pode-se compreender que o emprego do modelo semiotico greimasiano surge como alternativa para a compreensao das estrategias discursivas presentes no objeto de analise: a interface do Pinterest. Uma vez que o objeto trata-se de um texto sincretico, composto por diferentes textos visuais, percebeu-se que a semiotica plastica e tambem uma ferramenta importante para a analise do arranjo da expressao. Desta forma, as proximas secoes irao abordar as analises realizadas no ambito geral da plataforma, bem como nos planos da expressao e do conteudo.

3.1 Analise estrutural da Plataforma Pinterest

O objeto escolhido para analise semiotica do presente trabalho foi a interface da plataforma de rede social Pinterest, e sua interacao com o trabalho de pesquisa do designer de moda, uma vez que e utilizada por grande parte desses profissionais como ferramenta de pesquisa e armazenamento. O processo inicial do presente estudo ocorreu com a analise estrutural da plataforma, partindo do primeiro contato do usuario com a plataforma, para entao, verificar todas as caracteristicas presentes na mesma.

Os usuarios do Pinterest sao chamados de "pinadores", e ao entrarem na pagina inicial da rede social (representada pela Figura 1) para realizar o cadastro, se deparam com uma caixa onde se encontram elementos institucionais, como a logo da plataforma, em um tom de vermelho fosco, a frase de chamada: Encontre novas ideias para experimentar, bem como um anuncio de boas-vindas. Alem dessas informacoes, sao apresentados campos para preenchimento de e-mail, senha, idade e sexo. Pode-se inferir que o destinador (plataforma) qualifica com maior precisao o perfil de seu destinatario (usuario) atraves das informacoes obtidas na etapa de cadastramento, e compreende-se que o arranjo de imagens disposto pela plataforma e baseado nos dados indicados pelo usuario. Outra mensagem aparece na tela inicial, destacada em vermelho opaco, localizada a direita da caixa central, e traz a mensagem: O Pinterest ajuda voce a encontrar novas ideias para experimentar. Abaixo da mensagem encontra-se um local que conduz o usuario a conhecer como funciona a ferramenta, de modo a oferecer um saber ainda nao dominado pelo usuario.

Na tela inicial, reportada na figura 1, sao utilizados elementos textuais (verbais e visuais) para demonstrar o modo de operacao e o objetivo da plataforma. Elementos como a disposicao e a coloracao utilizadas nas caixas de cadastro (1) e instrucao (2) acabam fazendo com que o usuario nao saiba por onde iniciar sua jornada, uma vez que se trata de uma plataforma a qual apresenta um formato relativamente novo.

Abaixo, pode ser observada a pagina inicial da rede social Pinterest atraves da Figura 1.

Finalizada a etapa de cadastro, uma nova interface e apresentada (figura 2), onde sao dispostas inumeras imagens de temas variados, relacionados aos escolhidos no processo de cadastro, resultando em um grande painel. Por meio desta area de interacao, o usuario transforma-se em um gerenciador de conteudo com alto grau de autonomia, uma vez que nao ha linearidade de acoes determinadas pela plataforma.

A interacao com a interface da segunda tela e vertical (3), onde uma barra de rolagem localizada na lateral esquerda permite o usuario rolar para baixo e visualizar as inumeras imagens apresentadas pela rede social. Na parte superior esquerda da pagina, existe um icone (4) no formato da logo do Pinterest, e ao clicar nele, todas as imagens que aparecem na tela se modificam para novas imagens. Ao lado do icone com a logo, encontra-se uma barra de pesquisa (5), onde o usuario pode digitar palavras de interesse. Ao digitar uma palavra, por exemplo: casa, surge entao, uma nova area (6), localizada abaixo da barra de pesquisa, onde aparecem inumeras opcoes de termos ligados ao tema pesquisado, como: arquitetura, pequena, simples, por fora, de luxo, madeira, terrea, aconchegante, sustentavel, etc. Essa area de opcoes variadas de temas apresenta interacao horizontal, possibilitando o usuario clicar na seta ao lado e visualizar inumeras opcoes de tematicas. Apresenta-se aqui, novamente uma referencia a dualidade, com os elementos dispostos de maneira vertical x horizontal, verificada na Figura 2 abaixo.

Ainda na analise da segunda tela (Figura 2), existem outros icones localizados na parte superior direita. O icone feed (7) quando acionado, funciona como uma atualizacao de conteudo, onde as imagens que aparecem na tela sao substituidas por outras publicadas recentemente. O icone explorar (8) remete o usuario a temas relacionados ao perfil informado no cadastro, bem como aos temas de interesse indicados no inicio da utilizacao da plataforma. No icone com o nome e a foto (9) que o usuario pode incluir, ele sera direcionado a um espaco onde podera gerenciar suas colecoes. Na imagem em formato de balao de dialogo (10), o usuario pode receber e enviar mensagens a outros usuarios. Por fim, o icone onde aparecem tres pontos (11) encaminhara as configuracoes, central de ajuda, termos e privacidade, entre outros.

O perfil do usuario (9), presente na Figura 2, remete a um espaco onde o pinador podera criar e organizar suas colecoes em pastas (representado pela figura 3), assim como utilizar ferramentas presentes em redes sociais, tais como, seguir (13) outros usuarios e ser seguido (12). Dentro de uma pasta e possivel criar uma subpasta, assim como criar um pin, adicionando a imagem desejada e o site vinculado nos campos indicados. Alem disso, e possivel que outras pessoas sigam as pastas criadas pelo usuario e tambem que o usuario siga pastas de outros perfis. Ainda no espaco do usuario, existem tres icones onde e permitido acessar as pastas criadas (14), os pins salvos (15) e os pins experimentados (16), bem como temas de interesse (17). As pastas elaboradas podem ser publicas (e estas podem ser acessadas por outros perfis), bem como pastas secretas (que permitem serem visualizadas somente pelo usuario ou por quem ele convidar). Essas atividades podem ser observadas na Figura 3.

As principais caracteristicas presentes na plataforma Pinterest foram analisadas nesta secao de modo a facilitar e aprofundar a analise semiotica desta ferramenta, bem como auxiliar a compreensao da interacao dos usuarios com a mesma.

3.2 Analise semiotica

Para realizar a analise da interacao de usuarios com a interface do Pinterest, foram empregados os dominios do plano da expressao e do conteudo. A semiotica plastica examina as diferentes formas de articulacao entre o plano da expressao e o plano do conteudo em textos de diferentes naturezas, com base em quatro tipos de elementos: cromaticos, eideticos, matericos e topologicos. Ja o plano do conteudo se liga as questoes figurativonarrativas, onde a analise e realizada por meio do percurso gerativo de sentido. As duas teorias foram escolhidas por fornecerem as ferramentas necessarias para o presente estudo.

A partir da analise da configuracao da interface da plataforma, e considerando a forma como esta disposto o bloco de imagens e textos, pode-se destacar quatro telas (momentos) distintas, que compoem as principais acoes realizadas pelo usuario e organizam a apresentacao de seu conteudo. O objeto escolhido para o estudo trata-se de um objeto sincretico, visto em seu plano da expressao encontram-se diferentes tipos de elementos, tais como imagens, textos, videos e recursos de animacao para a construcao do discurso.

Em relacao aos aspectos cromaticos, ha uma unidade de tons em vermelho, branco, escala de cinza e preto. Pode-se identificar um contraste plastico entre o branco do fundo das caixas destinadas a textos e o vermelho presente nos icones institucionais e icones de acoes. Percebe-se que algumas das informacoes mais importantes das quatro telas se encontram em vermelho, e a escolha de tal cor pode estar relacionada a algumas sensacoes que a tonalidade causa, como interesse e atencao.

No que tange aos aspectos topologicos, percebe-se que na primeira tela (figura 1) os elementos textuais estao localizados no centro da pagina. Ja nas telas seguintes (figura 2, 3 e 4), a organizacao dos elementos textuais se encontra na parte superior da pagina, dando espaco para a centralidade dos elementos visuais. Referente a interacao do usuario com a pesquisa de informacoes na plataforma, sao apresentadas duas maneiras de acesso, uma ocorre da parte superior para a parte inferior da pagina e outra ocorre da parte esquerda para a parte direita da tela. Desta forma, e possivel obter uma organizacao entre as categorias alto x baixo, direita x esquerda e horizontal x vertical, as quais correspondem ao inicio e o fim da navegacao. Por fim, nos aspectos eideticos sao observadas algumas formas recorrentes, como retangulos e quadrados de cantos arredondados, bem como circulos perfeitos.

Atraves da analise do percurso gerativo do sentido, compreendeu-se que o designer de moda (usuario) inicia seu percurso interativo sendo manipulado pela necessidade de encontrar inspiracoes para o desempenho de seu papel, o de criar produtos de moda, caracterizando esta fase pelo fazer-fazer. Ele entao recorre a um artefato (objeto modal), que neste estudo se refere ao Pinterest, passa pela fase de competencia, onde ira adquirir a aptidao especifica necessaria ao cumprimento da acao (o saber utilizar a plataforma), operando os recursos de instrucao oferecidos pela rede social, ou mesmo atraves de suas proprias tentativas. Neste sentido, observou-se que a plataforma nao oferece uma linearidade de acoes, apesar dos recursos de instrucao que oferece, e nos primeiros contatos, o usuario pode sentir-se confuso com a disposicao dos icones. Na fase da performance, a qual trata do fazer, o designer utiliza o objeto modal adquirido para cumprir a missao inicial e alcancar seu objeto de valor (ideias/inspiracao). Nesta etapa, a plataforma atente muito bem no quesito variedade de informacoes, uma vez que, alem das inumeras imagens de perfis diversos, ele pode visualizar perfis de revistas de moda, blogueiras, sites e marcas de moda. A fase da sancao se da quando o manipulador (o proprio o designer) confere se a performance foi cumprida dentro das condicoes iniciais, e o sujeito (tambem o designer), por sua vez entra em conjuncao ou disjuncao com o seu objeto de valor, as quais sao as ideias e inspiracoes adquiridas atraves do objeto modal, o Pinterest.

Quando o sujeito conquista seu objetivo, neste caso uma ideia ou inspiracao, ele entra em conjuncao com o objeto de valor. Porem, se ele nao alcancar seu objetivo ele entra em disjuncao com o objeto de valor.

4 Consideracoes Finais

Durante o processo de pesquisa de moda, a utilizacao de referencias visuais e uma atividade amplamente realizada por designers de moda, e a plataforma Pinterest tornou-se uma ferramenta muito utilizada para tal finalidade. Sua popularidade e justificada por possuir elevado numero de imagens disponiveis para pesquisa, alem de possibilitar o armazenamento e organizacao das informacoes visuais.

Conforme a analise das bibliografias consultadas e com base na semiotica greimasiana, compreendeu-se que o percurso da interacao do usuario com o objeto de estudo (interface do Pinterest), atingiu, na maior parte da analise, as necessidades existentes no processo de pesquisa de moda. Constatou-se que o objeto de valor oferecido pela plataforma aos usuarios e a acao de encontrar novas ideias, e que atraves do objeto modal (Pinterest), o usuario pode utilizar os recursos existentes e as referencias presentes na plataforma para conquista-lo, tais como perfis de blogueiras influentes, revistas de moda, sites e marcas de moda. Todavia, apesar do numero expressivo de referencias visuais disponiveis na plataforma, percebeu-se que elas se esgotam e tornam-se repetitivas ao longo de muitas pesquisas. Um dos motivos para justificar tal evento talvez esteja relacionado ao fato da plataforma nao ter sido configurada por seus criadores como forma exclusiva de pesquisa de moda. Alem disso, o Pinterest apresenta algumas referencias visuais que nao estao totalmente relacionadas ao tema que o usuario utilizou em sua pesquisa, podendo ocasionar em um desvio da conquista do objeto de valor.

Desta forma, percebeu-se a necessidade de desenvolvimento de outras ferramentas digitais que atendam especificamente as atividades de profissionais de criacao no ambito de pesquisa de moda e gestao visual. Identificou-se tambem, o reduzido numero de pesquisas existentes na area em questao, e esta constatacao justifica a necessidade de pesquisas mais aprofundadas a respeito do tema, as quais poderao contribuir no desenvolvimento de plataformas digitais especificas para o uso de designers de moda.

Tal estudo ira complementar as pesquisas para o desenvolvimento de uma ferramenta digital que facilite e agilize o acesso e utilizacao de imagens na elaboracao dos paineis imageticos e na criacao de produtos de moda.

5 Referencias

ALVAREZ, A. M. et al. (2013). Exploiting socially-generated side information in dimensionality reduction. Proceedings of the 2nd international workshop on Socially-aware multimedia--SAM '13. Anais ... Barcelona, Espanha. Disponivel em: <http://dl.acm.org/citation.cfm?doid=25099i6.2509923>. Acesso em: 17 out.

CALVINO, I. (1996). A palavra escrita e a nao-escrita. In: FERREIRA, M.M.; AMADO, J.(org.). Usos & abusos da historia oral. Rio: Fundacao Getulio Vargas.

CAPUTO, V. (2017). Pinterest anuncia novos recursos e recordes no Brasil. Disponivel em: <https://exame.abril.com.br/tecnologia/pinterest-anuncianovos-recursos-e-recordes-no-brasil/>. Acesso em: 10 nov.

FIORIN, J. L. (2008). Elementos de analise do discurso. Sao Paulo: Contexto.

GREIMAS, A. J, & COURTES, J. (2008). Dicionario de semiotica. Sao Paulo: Contexto.

GILBERT, E., & CHANG, S. (2013). "I Need to Try This"?: A Statistical Overview of Pinterest. In: Conference on Human Factors in Computing Systems--CHI '13. Anais ... Paris: Franca. Disponivel em: <http://comp.social.gatech.edu/ papers/gilbert.chi13.pinterest.pdf >. Acesso em: 20 out.

HALL, C., & ZARRO, M. (2012). Social curation on the website Pinterest.com. In: Asist. Anais ... Baltimore, MD, USA. Disponivel em: <http://onlinelibrary. wiley.com/doi/10.1002/meet.14504901189/full>. Acesso em: 1 nov.

HAN, J. et al. (2014). Collecting, organizing, and sharing pins in pinterest. The international conference on Measurement and modeling of computer systems--SIGMETRICS '14. Anais ... New York, New York, USA: ACM Press. Disponivel em: <http://www.scopus.com/inward/record.url?eid=2-s2.084904329754&partnerID=tZOtx3y1>. Acesso em: 19 out.

MARTINS, G. C. F. (2016). Avaliacao da Satisfacao de Usuarios da Rede Social Pinterest Como Suporte ao Projeto Conceitual de Produto de Moda. Dissertacao (Mestrado em Design)--Programa de Pos Graduacao em Design, Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianopolis.

MATTE, A. C. F.; LARA, G. M. P. 2009. Um panorama da semiotica greimasiana. Alfa--Revista de Linguistica, Sao Paulo, v. 53, n. 2. Disponivel em: < http:// seer.fclar.unesp.br/alfa/article/view/2119>. Acesso em: 13 dez.

MOTTA, R. G. (2016). Design de interacao entre usabilidade e Semantica. Dissertacao (Mestrado em Design)--Programa de Pos Graduacao em Design, Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianopolis.

PEREIRA, L.P. (2017). Sentido, recepcao e interatividade: avaliacao de conteudo de marca em dispositivos moveis. Dissertacao (Mestrado em Design) Programa de Pos Graduacao em Design, Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianopolis.

PEREIRA, L P., & SCHNEIDER, T. (2016). Mood board digital: o uso do Pinterest por criadores de Moda e Design. Revista de Moda, Cultura e Arte, Sao Paulo, v. 9, n. 1. Disponivel em: <http://www1.sp.senac.br/hotsites/blogs/ revistaiara/wp-content/uploads/2016/10/IARA_V9_N1.pdf>. Acesso em: 28 nov.

RENFREW, E, & RENFREW, C. (2010). Desenvolvendo uma colecao. Porto Alegre: Bookman.

SANTAELLA, L. (2005). O que e Semiotica? Sao Paulo: Editora Brasiliense.

SEIVEWRIGHT, S. (2015). Pesquisa e design. Porto Alegre: Bookman.

SORGER, R, & UDALE, J. (2009). Fundamentos de design de moda. Porto Alegre: Bookman.

TEIXEIRA, L. (2008). Para uma leitura de textos visuais. Lingua portuguesa: lusofonia-memoria e diversidade cultural. Sao Paulo: EDUC.

Sobre os autores

Milene Machado Thomasi

<milenemt@hotmail.com>

Tecnologa em Design de Moda pela Universidade do Extremo Sul Catarinense

Mestranda no Programa de Pos-Graduacao em Moda da Universidade do Estado de Santa Catarina

Av. Madre Benvenuta, 2007--Itacorubi--Florianopolis, SC.

Murilo Scoz

<muriloscoz@gmail.com>

Bacharel em Design Grafico pela Universidade do Estado de Santa Catarina

Mestre em Comunicacao e Semiotica pela Pontificia Universidade Catolica de Sao Paulo

Doutor em Design pelo Programa de Pos-Graduacao em Design da PUC Rio

Pos-doutor na Universite de Limoges (Franca) em Semiotica

Professor efetivo do departamento de Design e do Programa de Pos-Graduacao

em Design da Universidade do Estado de Santa Catarina

Av. Madre Benvenuta, 2007--Itacorubi--Florianopolis, SC.

Silene Seibel

<silene.seibel@udesc.br>

Graduacao em Engenharia Eletrica pela Universidade Federal de Santa Catarina

Mestre em Pedagogia da Formacao Profissional pela Universitat Kassel--Alemanha

Doutorado em Engenharia de Producao pela Universidade Federal de Santa Catarina

Professora efetiva do departamento de Moda e do Programa de Pos-Graduacao

em Moda da Universidade do Estado de Santa Catarina

Av. Madre Benvenuta, 2007--Itacorubi--Florianopolis, SC.

Artigo recebido em 05/11/2018

Artigo aceito em 03/05/2019

Caption: Figura 1 Captura da pagina de entrada do Pinterest, Fonte: PINTEREST. Disponivel em: <https:// br.pinterest.com>. Acesso em: 10 jan. 2018.

Caption: Figura 2 Captura da pagina do Pinterest, Fonte: PINTEREST. Disponivel em: <https://br.pinterest.com>. Acesso em: 10 jan. 2018.

Caption: Figura 3 Captura da pagina do Pinterest, Fonte: PINTEREST. Disponivel em: <https://br.pinterest.com/ dorlimachado>. Acesso em: 10 jan. 2018.
COPYRIGHT 2019 Sociedade Brasileira de Design da Informacao
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2019 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Thomasi, Milene Machado; Scoz, Murilo; Seibel, Silene
Publication:Brazilian Journal of Information Design
Date:May 1, 2019
Words:5004
Previous Article:Technologies applied to the editorial production of scientific journals and a case study of the journal Acta Amazonica/Tecnologias aplicadas a...
Next Article:Photographic visual narratives in National Geographic Brazil Magazine: a case study/Narrativas visuais fotograficas na revista National Geographic...

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2019 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters