Printer Friendly

Rhizobacteria on the production and yield of onion/Rizobacterias no crescimento e na produtividade da cebola.

NOTA

A cebola, Allium cepa L., e uma das plantas cultivadas de mais ampla difusao no mundo. Originaria da Asia Central, foi introduzida no Brasil pelos portugueses no seculo XVI e atualmente e uma das hortalicas mais importantes, sendo cultivada na maioria das regioes brasileiras (BOITEUX & MELO, 2004).

As rizobacterias beneficas sao conhecidas na literatura como rizobacterias promotoras de crescimento vegetal--RPCV (LUZ, 1996), desempenhando funcoes importantes para a planta. Plantas microbiolizadas podem absorver mais rapidamente minerais da solucao do solo e acumular mais massa seca. A associacao de plantas com rizobacterias beneficas vem adquirindo importancia crescente por ter efeitos na promocao de crescimento e no biocontrole de doencas radiculares e foliares, reduzindo custos de producao e diminuindo o impacto dos agrotoxicos no meio ambiente (ROMEIRO & BATISTA, 2002). Em sistemas sustentaveis, o uso de rizobacterias promotoras de crescimento pode ser uma das alternativas tecnologicas viaveis para aumentar a producao, sendo implementada pela microbiolizacao de sementes com microrganismos. Nesse contexto, este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da microbiolizacao de cebola com rizobacterias no crescimento das plantas e na producao de bulbos.

A pesquisa foi realizada em campo, na Estacao Experimental da Epagri, em Ituporanga, Santa Catarina (SC) (27[degrees] 25' S, 49[degrees] 38'W), com altitude de 475m e clima subtropical umido (Cfa), segundo a classificacao de Koeppen. O trabalho foi conduzido de abril a dezembro de 2008. Foram utilizadas sementes de cebola da cultivar 'Bola Precoce', a qual e indicada para cultivo em Santa Catarina.

O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, com cinco tratamentos e cinco repeticoes. Os tratamentos constaram de testemunha sem microbiolizacao (T) e da aplicacao nas sementes de Pseudomonas spp. (W6), Bacillus megaterium (W19), Bacillus cereus (UFV40) e mistura dos tres isolados (Mistura). Para se realizar o preparo das suspensoes rizobacteriana, cada isolado foi multiplicado separadamente em meio agar nutritivo (3g de extrato de carne em po para microbiologia, 5g de peptona de carne, 2,5g de glicose anidra, 15g de agar e 1000mL agua destilada), em placas que foram incubadas a 23 [+ or -] 2[degrees]C, por 48 horas, conforme proposto por LUZ (2001). Apos esse periodo, as celulas foram removidas da superficie do meio de cultura com um pincel e colocadas em agua destilada esterilizada. A concentracao das suspensoes foi ajustada de acordo com a escala de McFarland (MCFARLAND, 1970) e o numero de unidades formadoras de colonias de aproximadamente [10.sup.7]UFC [mL-.sup.1]. Em seguida, as sementes foram imersas nas suspensoes bacterianas por cinco minutos, sendo agitadas, filtradas e deixadas para secar em temperatura ambiente, por 24 horas. As sementes da testemunha foram mantidas em agua destilada esterilizada, agitadas por cinco minutos e deixadas secar sob temperatura ambiente, por 24 horas.

A semeadura foi feita a lanco, numa densidade de 2,5g [m.sup.-2]. As plantas foram cultivadas conforme metodologia descrita nas recomendacoes da Epagri/Sistema de Producao para cebola (EPAGRI, 2000). Posteriormente, 90 dias apos a semeadura, as mudas foram transplantadas para area de producao de bulbos, em linhas espacadas de 0,4m, mantendo'se espaco de 0,1m entre plantas no sulco preparado no sistema de cultivo minimo. Cada parcela experimental foi constituida por oito linhas de plantio, com 4,0m de comprimento, perfazendo uma area de 12,8[m.sup.2], sendo 0,5m das extremidades, e as duas linhas externas consideradas como bordadura. A adubacao em pretransplante foi baseada nas Recomendacoes de Adubacao e de Calagem para os Estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina (COMISSAO DE QUIMICA E FERTILIDADE DO SOLO-RS/SC, 2004) e constou de 20kg [ha.sup.-1] de nitrogenio, 80kg [ha.sup.-1] de fosforo e 40kg [ha.sup.-1] de potassio. A adubacao de cobertura foi realizada 40 dias apos transplante, quando foram aplicados 210kg [ha.sup.-1] (26% N; 5% Ca, 2% Mg, 9% S e 0,3% B).

Aos 90 dias apos o transplante (DAT), foi realizada avaliacao biometrica para medir a altura da planta, o diametro do pseudocaule 1cm acima do solo e a contagem do numero total de folhas por planta. Na colheita, foram efetuadas as avaliacoes de populacao e a producao total dos bulbos colhidos nas areas uteis das parcelas. A colheita foi realizada aos 120DAT, quando 60% das plantas ja tinham sofrido estalo. A cura foi realizada a campo, durante 14 dias. Apos o periodo de cura, foi feita a limpeza dos bulbos colhidos por parcela, sendo cortadas as hastes e raizes. Foram avaliadas a produtividade total e a produtividade comercial de bulbos (bulbos perfeitos e com diametro transversal acima de 35mm), as quais sao expressas em kg [ha.sup.-1]. Calculou-se a massa media de bulbo comercial. Realizou-se a analise de variancia, e as medias dos tratamentos foram comparadas pelo teste de Duncan, a 5% de probabilidade.

As aplicacoes de rizobacterias na cebola promoveram significativamente o crescimento da parte aerea das plantas avaliadas aos 90DAT, conforme resultados obtidos para o numero de folhas, o diametro de pseudocaule e a altura de planta (Tabela 1). Para o numero de folhas, o tratamento testemunha foi inferior e diferiu dos demais. O diametro de pseudocaule e a altura da parte aerea foram afetados pelos tratamentos, com excecao do tratamento W6, que nao diferiu da testemunha. Todos os tratamentos foram superiores a testemunha em relacao a producao total de bulbos, com destaque para os tratamentos W19, W6 e Mistura, que tambem apresentaram maior massa media de bulbo comercial (Tabela 1).

As diferencas em percentagem em relacao a testemunha variaram de 15,7 a 24,4% para producao total de bulbos por hectare e de 4,3 a 13,5% para massa media de bulbo comercial. As percentagens sao menores que as observadas por HARTHMANN (2009), que foram de 48%, provavelmente pelo efeito das condicoes edafoclimaticas e pela adubacao diferenciada no momento do transplante das mudas. As diferencas em percentagem dos tratamentos que diferiram significativamente da testemunha para a variavel massa media de bulbo comercial (9,7 a 13,5%) sao semelhantes as obtidas por BALEMI et al. (2007), que observaram aumento de 13,5% na producao de bulbos comercializaveis com a microbiolizacao com rizobacterias. Esses resultados confirmam as conclusoes de KARTHIKEYAN et al. (2008) de que a cebola responde a microbiolizacao de rizobacterias nas sementes.

A capacidade de estimular o crescimento vegetal apresentada pelas rizobacterias tem sido atribuida a varios mecanismos, dentre eles, a producao de hormonios, e como consequencia o aumento no crescimento das raizes e na parte aerea, no numero de folhas, na area foliar e no rendimento de culturas. Caso pelo menos uma dessas modificacoes for observada, ela pode ser considerada como promotora de crescimento vegetal (PATTEN & GLICK, 1996). O aumento no volume de raizes de plantas devido ao efeito da microbiolizacao de rizobacterias nas sementes de cebola provavelmente permitiu maior absorcao de agua e nutrientes pela planta e, como consequencia, incremento na producao de bulbos (HARTHMANN, 2009).

Os isolados Pseudomonas W6, B. megaterium W19 e B. cereus UFV40 promoveram o crescimento das plantas apos o transplante das mudas na fase de crescimento vegetativo e de producao de bulbos (Tabela 1). Esses resultados concordam com os obtidos por KARTHIKEYAN et al. (2008), os quais,

estudando o efeito de P. fluorescens, B. subtilis e T. viride no controle de Alternaria palandui, obtiveram incremento em crescimento vegetal e producao de bulbos em casa de vegetacao e em condicoes de campo, assim como NEVES (2001), que relatou diferencas significativas entre isolados para as variaveis altura de plantas, massa fresca e seca de bulbos e massa seca de raiz.

A aplicacao de rizobacterias nas sementes de cebola da cultivar 'Bola Precoce' promove o crescimento e o rendimento de bulbos, com destaque para B. megaterium W19.

REFERENCIAS

BALEMI, T. et al. Response of onion (Allium cepa L.) to combined application of biological and chemical nitrogenous fertilizers. Acta Agriculturae Slovenica, v.89, n.1, p.107-114, 2007.

BOITEUX, L.S.; MELO, P.C.T.de. Taxonomia e origem. In: EMBRAPA HORTALICAS. Sistema de producao de cebola (Allium cepa L.). Brasilia: Embrapa-CNPH. Sistemas de Producao, 5, ISSN 1678-____Versao Eletronica, 2004. Disponivel em: <http://www.cnph.embrapa.br/sistprod/cebola/ index.htm>. Acesso em: 07 out. 2006.

COMISSAO DE QUIMICA E FERTILIDADE DO SOLO--RS/ SC. Manual de adubacao e calagem para os Estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. 10.ed. Porto Alegre, 2004. 394p.

EPAGRI. Sistema de producao para cebola: Santa Catarina. 3.rev. Florianopolis, 2000. 91p. (Epagri. Sistemas de Producao, 16).

HARTHMANN, O.E.L. Efeito da microbiolizacao de sementes com rizobacterias na producao de cebola. 2009. 115f. Tese (Doutorado em Ciencias Agrarias)--Pos-graduacao em Agronomia, Setor de Ciencias Agrarias, Universidade Federal do Parana, Curitiba, PR.

KARTHIKEYAN, M. et al. Biological control of onion leaf blight disease by bulb and foliar application of powder formulation on antagonist mixture. Archives of Phytopathology and Plant Protection, v.41, n.6, p.407-417, 2008.

LUZ, W.C. Evaluation of plant growth-promoting and bioprotecting rhizobacteria on wheat crop. Fitopatologia Brasileira, v.26, p.597-600, 2001.

LUZ, W.C. Rizobacterias promotoras de crescimento de plantas e de bioprotecao. In: LUZ, W.C. et al (Ed.). Revisao anual de patologia de plantas (RAPP). Passo Fundo: Padre Berthier dos Missionarios da Sagrada Familia, 1996. V.4, p.1-49.

MCFARLAND, J. The nephelometer: Na instrument for estimating the number of bacteria in suspensions used for calculating the opsonic index and for vaccines. In: CAMPBELL, H.D. et al. (Eds.J. Methods in immunology. New York: Benjamin, 1970. p.435-437.

NEVES, D.M.S. Controle biologico de Pseudomonas marginalis Pv. Marginalis e promocao de crescimento de cebola pela microbiolizacao de sementes. 2001. 47f.

Dissertacao (Mestrado em Fitopatologia)--Universidade Federal de Pelotas, Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Pelotas, RS.

PATTEN, C.; GLICK, B.R. Bacterial biosynthesis of indole-3acetic acid. Canadian Journal Microbiology, v.42, p.207-220, 1996.

ROMEIRO, R.S.; BATISTA, U.G. Preliminary results on PGPR research at the Universidade Federal de Vicosa, Brasil, 2002. Disponivel em: <http\\:www.ufv.br/dfp/bac/ Cordoba.html>. Acesso em: 05 dez. 2006.

Oscar Emilio Ludtke Harthmann (I) Atila Francisco Mogor (II) Joao Americo Wordell Filho (III) Wilmar Corio da Luz (IV)

(I) Instituto Federal de Educacao, Ciencia e Tecnologia Catarinense. Estrada do Redentor, 5665, Bairro Canta Galo, CP 441, 89160000, Rio do Sul, SC, Brasil. E-mail: oscarelh@gmail.com. Autor para correspondencia.

(II) Programa de Pos-graduacao em Agronomia, Producao Vegetal, Universidade Federal do Parana (UFPR), Curitiba, PR, Brasil.

(III) Empresa de Pesquisa Agropecuaria e Extensao Rural de Santa Catarina (EPAGRI-CEPAF), Chapeco, SC, Brasil.

(IV) Revisao Anual de Patologia de Plantas (RAPP). Saul Irineu Farina, 111, Passo Fundo, RS, Brasil.

Recebido para publicacao 18.06.09 Aprovado em 09.11.09
Tabela 1--Efeito da microbiolizacao de sementes de cebola da cultivar
'Bola Precoce' com rizobacterias avaliados aos 90 dias apos o
transplante das mudas sobre o numero de folhas (NF), o diametro do
pseudocaule (DP) e a altura da parte aerea (ALT) e sobre a populacao
de plantas por hectare (PP), a producao de bulbos por hectare (PB) e a
massa media de bulbo comercial (MMBC), avaliados aos 120 dias apos o
transplante. Ituporanga, SC, 2008.

Variaveis               Testemunha         W6 Pseudomonas      W19
                                                spp       B.megaterium

NF                      10,0    c (1)       10,4    b       11,0    a
DP Mm                   19,0    b           19,8    b       21,1    a
ALT cm                  69,3    c           70,9    bc      76,3    a
PP n [ha.sup.-1]     254.157    (ns)     240.000         249.583
PB kg [ha.sup.-1]     34.850    b         40.938    a     43.350    a
PB %                       0                17,5            24,4
MMBC g                 158,0    c          173,4    ab     179,4    a
MMBC %                     0                 9,7            13,5

Variaveis               UFV40          W6+ W19+
                       B. cereus        UFV40        CV (%)

NF                      10,7    ab      10,9    a    2,40
DP Mm                   21,0    a       21,1    a    3,54
ALT cm                  77,2    a       74,1    ab   4,07
PP n [ha.sup.-1]     244.167         245.000         4,96
PB kg [ha.sup.-1]     40.334    a     41.496    a    6,43
PB %                    15,7            19,1
MMBC g                 164,8    bc     176,8    ab   5,35
MMBC %                   4,3            11,9

(ns) Efeito de tratamento nao significativo.

(1) Medias seguidas da mesma letra na linha nao diferem
significativamente entre si pelo teste de Duncan (P=0,05).
COPYRIGHT 2010 Universidade Federal de Santa Maria
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2010 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

 
Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Harthmann, Oscar Emilio Ludtke; Mogor, Atila Francisco; Filho, Joao Americo Wordell; da Luz, Wilmar
Publication:Ciencia Rural
Article Type:Report
Date:Feb 1, 2010
Words:2048
Previous Article:Ractopamine levels to finishing barrows maintained on thermoneutral environment/Niveis de ractopamina para suinos machos castrados em terminacao e...
Next Article:Cerebral angiography in dogs/Angiografia cerebral em caes.
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2018 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters