Printer Friendly

Populational dynamics of citrus blackfly Aleurocanthus woglumi ashby (Hemiptera: Aleyrodidae) in citrus spp. in Sao Luis, Maranhao, Brazil/Dinamica populacional da mosca-negra-dos-citros Aleurocanthus woglumi ashby (Hemiptera: Aleyrodidae) em citrus spp. no municipio de Sao Luis--Ma.

INTRODUCAO

A producao de citros in natura para os mercados interno e externo tem-se destacado pela crescente melhoria da qualidade dos frutos, visto que e uma cultura que esta sendo ameacada pelos altos custos dos insumos e pelo aumento da incidencia de pragas, que elevam o custo de manutencao do pomar. As pragas sao responsaveis pelo alto custo de implantacao, interdicao e erradicacao de plantas dos pomares citricolas.

Atualmente, a mosca-negra-dos-citros (Aleurocanthus woglumi Ashby, 1915) vem destacando-se na fruticultura brasileira, afetando um grande numero de plantas como citros, cajueiro, abacateiro, mangueira e goiabeira (Oliveira et al., 2001).

Estes insetos apresentam grande capacidade de dispersao e adaptacao as diversas condicoes climaticas. Em regioes tropicais, a ocorrencia de inumeras geracoes anuais e um grande numero de individuos dificultam o controle desta praga, o que gera grande preocupacao em relacao aos impactos negativos que as medidas de controle adotadas podem ter sobre os recursos naturais e as barreiras fitossanitarias impostas por paises importadores de frutas.

No Brasil, A. woglumi foi constatada inicialmente na area urbana de Belem, em 2001 (Oliveira et al., 2001). Ate o inicio de 2008, estava restrita aos Estados do Amapa, Amazonas, Tocantins e Maranhao (Lemos et al., 2007), sendo constatada recentemente em Sao Paulo, nos municipios de Arthur Nogueira, Cosmopolis, Engenheiro Coelho, Holambra Limeira, Conchal, Paulinia e Mogi-Mirim (Raga & Costa, 2008; Yamamoto et al., 2008) e ao norte de Goias, em Porangatu e Campinorte (Info Agricultura, 2008).

Aleurocanthus woglumi foi registrada no Maranhao em setembro de 2003, em Boa Vista do Gurupi, Imperatriz e Bacabal, em pomares de citros, e em marco de 2004, em Barra do Corda e Sao Luis, em citros e mangueiras (Lemos et al., 2006).

No Maranhao, a mosca-negra encontra-se distribuida em 53 municipios, causando danos em pomares citricos, principalmente nos pomares de fundo de quintal, que se constituem em fonte de subsistencia e, as vezes, de renda para os agricultores. Os prejuizos causados sao elevados, e a maioria dos agricultores de baixa renda tem abandonado seus pomares, pois, em altas populacoes, A. woglumi debilita as plantas pela succao continua de seiva, levando-as ao murchamento e, muitas vezes, a morte (Lemos et al., 2007). Alem disso, eliminam uma excrecao acucarada, induzindo o aparecimento de fungos saprofitas (fumagina) que revestem folhas, frutos e ramos, reduzindo a fotossintese, impedindo a respiracao da planta e diminuindo o nivel de nitrogenio nas folhas (Prates, 2002).

Por tratar-se de uma praga quarentenaria A2 para o Brasil, segundo a Instrucao Normativa do MAPA no. 41, de julho de 2008, os danos causados por este inseto nao se restringe apenas aos danos diretos provocados nos seus hospedeiros, mas tambem efeitos cumulativos, como fechamento do comercio exterior, aumento de custos para execucao de medidas quarentenarias (barreiras e vigilancia) e desenvolvimento de pesquisas e controle. Apesar dos riscos citados, poucas sao as pesquisas sobre esse aleirodideo. Dessa forma, este trabalho teve como objetivos avaliar a dinamica populacional de A. woglumi ao longo de um ano para se definir a epoca de maior ocorrencia e seus picos populacionais, bem como avaliar a distribuicao dessa praga em plantas de Citrus spp., de acordo com os pontos cardeais primarios (norte, leste, sul e oeste), em duas areas de producao no municipio de Sao Luis--MA.

MATERIAL E METODOS

O trabalho foi realizado sob condicao de campo, em duas areas no municipio de Sao Luis--MA. Uma area de producao nao comercial, localizada na Fazenda-Escola do Centro de Ciencias Agrarias que possui um total de 25 ha, sendo que o pomar de citros, com sete anos de idade, ocupa 0,5 ha onde sao cultivadas as especies Lima-acida Tahiti (Citrus latifolia Tan.), Laranja-Natal-Folha-Murcha (C. sinensis L. Obs.), Tangerina-Tanjaroa (C. reticulata Blanco), Limao-Rugoso-do-Maranhao (Citrus sp). e Limao-Galego (C. aurantifolia Swing.), todas enxertadas em Limoeiro-Cravo (Citrus limonia Osb.) e plantadas no espacamento de 6 x 6 m, e coordenadas geograficas de 02[degrees]35'04,0"S e 44[degrees]12'33,3"W. O Limao-Rugoso-do-Maranhao e a tangerina-Tanjaroa sao selecoes locais coletadas no Estado. A area de producao comercial localiza-se no Polo de Itapera, ocupando 2 ha, onde sao cultivadas as variedades Limao-Galego e Lima-acida, com quatro anos de idade, ambas enxertadas em Limoeiro-Cravo em espacamento de 6 x 6 m e coordenadas geograficas 02[degrees]40'40,9"S e 44[degrees]16'51,4" W.

Durante todo o periodo de estiagem (agosto a dezembro), as plantas foram irrigadas pelo metodo de microaspersao e receberam os tratos culturais recomendados para a cultura, inclusive aplicacao do ingrediente ativo imidacloprido, nos meses de julho e setembro de 2006 na area nao comercial e metamidofos em junho de 2006 e parationa metilica em setembro de 2006 na area de producao comercial.

Os solos predominantes nessa regiao sao os Argissolos Vermelho-Amarelos, de baixa fertilidade natural e oriundos da formacao Itapecuru (Moura, 1995), e o clima predominante na regiao e o umido (classificacao de Koeppen).

Para o estudo da dinamica populacional da mosca-negra, selecionaram-se 10 plantas ao acaso em cada area, fazendo-se caminhamento em zigue-zague, sendo que cada ponto de amostragem foi constituido por uma planta. No periodo de julho de 2006 a junho de 2007, foram realizadas coletas quinzenais, sendo amostradas de cada planta 20 folhas da porcao apical dos ramos, sendo cinco folhas de cada quadrante (norte, leste, sul e oeste), para a contagem do numero de posturas, ovos e ninfas de A. woglumi, totalizando-se 200 folhas em cada area. As folhas coletadas foram colocadas em sacos plasticos devidamente identificados com data, local de coleta e quadrante. O material foi levado ao Laboratorio de Entomologia da UEMA, onde as folhas foram conservadas em geladeira ate a realizacao das contagens, com auxilio de um estereomicroscopio.

Para a analise da flutuacao populacional, utilizou-se dos valores medios de cada variavel (numero de posturas, ovos e ninfas) para cada coleta, e para embasar o entendimento das curvas de flutuacao obtidas, utilizou-se do somatorio da precipitacao pluvial em periodos quinzenais entre duas coletas. Com relacao a distribuicao de A. woglumi na planta, o delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado, adotando-se o esquema fatorial 2 x 4 (periodo seco e chuvoso x quadrantes), com 13 repeticoes (no. de coletas). Realizou-se uma analise exploratoria de dados (procedimento Univariate, SAS[R], 2001), e as medias obtidas foram submetidas ao teste de Tukey, a 5% de probabilidade (procedimento GLM, SAS[R], 2001).

RESULTADOS E DISCUSSAO

Na area de producao nao comercial, observou-se uma grande influencia da precipitacao pluvial sobre a densidade populacional da mosca-negra. No inicio das coletas (periodo seco, baixa precipitacao pluvial), registrou-se elevado numero de posturas, ovos e ninfas/planta quando comparada ao periodo chuvoso (Figura 1). O primeiro pico do numero de posturas, ovos e ninfas/planta foi registrado na segunda quinzena de julho de 2006 (184,3 posturas/planta, 8.052,4 ovos/planta e 737,1 ninfas/planta), e o segundo pico, na segunda quinzena de setembro de 2006 (152,7 posturas/planta, 5.037,4 ovos/planta e 511,6 ninfas/planta). Apos o segundo pico, houve consideravel queda no numero de posturas, ovos e ninfas/ planta. Devido as chuvas, suas densidades populacionais mantiveram-se baixas ate o final das coletas, concordando com Figueredo (2002), ao relatar que, na Venezuela, os maiores niveis populacionais da mosca-negra-dos-citros ocorreram tambem durante a epoca seca. Resultado similar foi encontrado por Silva (2006), que ao avaliar a dinamica populacional de Bemisia tabaci (Hemiptera: Aleyrodidae), em cultivos olericolas, relatou que a precipitacao foi o principal fator meteorologico que atuou sobre a densidade populacional dos estadios ninfais e dos adultos. No entanto, Leite et al. (2002) verificaram que as temperaturas mais elevadas favoreceram as populacoes de mosca-branca, nao se detectando o efeito da chuva sobre este aleirodideo.

Para as variaveis avaliadas numero de posturas, ovos e ninfas/planta, houve diferenca estatistica dos quadrantes norte e sul, quando comparados aos quadrantes leste e oeste no periodo seco, verificando-se nesses quadrantes os maiores indices populacionais de A. woglumi (Tabela 1). Entretanto, no periodo chuvoso, para as mesmas variaveis, nao foi observada preferencia por quadrante, pois a praga distribuiu-se igualmente na copa da arvore, exceto em relacao ao numero de ninfas, onde houve diferenca significativa do quadrante oeste em relacao aos quadrantes sul e leste (Tabela 1). Cherry e Fitzpatrick (1979) e Dowell e Cherry (1981) observaram que, em relacao a distribuicao do inseto entre os quadrantes, nao houve diferenca estatistica quando amostrados insetos vivos; entretanto, quando amostrados insetos mortos, o numero de folhas infestadas foi estatisticamente diferente entre os quadrantes avaliados.

Na area de cultivo comercial, registrou-se um pico populacional na primeira quinzena de julho de 2006 (12,2 posturas/planta, 483,4 ovos/planta e 183,4 ninfas/planta) (Figura 2). Ja a partir da segunda quinzena de julho, registrou-se decrescimo do numero de posturas, ovos e ninfas/planta, mantendose baixos ate a primeira quinzena de novembro de 2006. Na segunda quinzena de novembro de 2006, foi constatado mais um pico do numero de posturas e ovos (13,2 posturas/planta e 441,5 ovos/planta), exceto em relacao ao numero de ninfas. No periodo chuvoso, houve decrescimo no numero de posturas, ovos e ninfas de A. woglumi. Situacao inversa foi verificada por Yamamoto et al. (2001), estudando a flutuacao populacional de Diaphorina citri (Hemiptera: Psyllidae) em pomares de citros do Estado de Sao Paulo, concluindo que a densidade mais alta do inseto no campo foi no periodo com maiores precipitacoes (dezembro e janeiro), e a mais baixa durante o periodo seco (junho, julho e agosto). Ja Dengel (1981) afirmou que, no inicio da estacao chuvosa, a populacao de mosca-branca e pequena, mas pode aumentar bruscamente, pois durante o periodo chuvoso haveria uma fuga do inseto para a parte abaxial da folha; entretanto, como as folhas jovens sao preferiveis como alimento, os insetos poderiam voltar nos dias menos chuvosos.

Os quadrantes norte e sul diferiram estatisticamente dos quadrantes leste e oeste em relacao ao numero de posturas e ovos/planta no periodo seco (Tabela 2). Contrariamente, em relacao ao numero de ninfas, o inseto distribuiu-se na copa da planta de modo semelhante, nao ocorrendo diferenca significativa entre os quadrantes. No periodo chuvoso, nao houve diferenca na distribuicao do numero de posturas, ovos e ninfas nos quadrantes das arvores (Tabela 2).

Nas duas areas, verificou-se que, no periodo chuvoso, houve diminuicao da populacao de mosca-negra. Na area de producao nao comercial, houve diferenca significativa entre os dois periodos avaliados, observando-se que o numero de posturas, ovos e ninfas foi maior no periodo seco, em todos os quadrantes. (Tabela 1). Por outro lado, na area de producao comercial, nao houve diferenca entre o periodo seco e o chuvoso, exceto no quadrante oeste para o numero de posturas, ovos e ninfas, e no quadrante leste, para o numero de ovos (Tabela 2). Lemos et al. (2003) tambem constaram que a infestacao da mosca-branca na epoca das aguas foi reduzida quando comparada a epoca seca. Da mesma forma, Menezes et al. (2008) observaram que chuvas intensas podem funcionar como importante fator de mortalidade de adultos de mosca-negra na cultura de citros, o que provavelmente afetaria o desenvolvimento das fases de ovo e ninfa.

Nas condicoes em que este trabalho foi realizado, a mosca-negra ocorreu em todos os meses do ano e com seus picos populacionais concentrando-se no periodo de baixa precipitacao pluviometrica. Esses resultados favorecem o planejamento e a execucao de medidas operacionais que sejam mais viaveis e seguras para o controle desse aleirodideo dentro dos principios do manejo integrado de pragas.

[FIGURE 1 OMITTED]

[FIGURE 2 OMITTED]

CONCLUSOES

1-Os maiores niveis populacionais de A. woglumi ocorreram no periodo de baixa precipitacao pluviometrica.

2-A distribuicao do numero de posturas, ovos e ninfas de A. woglumi foi semelhante nos quadrantes norte, leste, sul e oeste das arvores no periodo chuvoso.

3-Houve maior concentracao de posturas, ovos e ninfas de A. woglumi nos quadrantes leste e oeste no periodo seco.

AGRADECIMENTOS

A FAPEMA (Fundacao de Amparo a Pesquisa e ao Desenvolvimento Tecnologico do Maranhao), pela concessao da bolsa.

REFERENCIAS

CHERRY, R.; FITZPATRICK, G. Intra-tree dispersion of citrus blackfly. Environmental Entomology, Maryland, v. 8, n. 6, p. 997-999, dez. 1979.

DENGEL, H.J. Investigations on the incidence of Bemisia tabaci (Genn.) adults on different cassava varieties. Plant Research and Development, Tubingen v. 1, n. 14, p. 37-49, 1981.

DOWELL, R.V; CHERRY, R.H. Detection of, and sampling procedures for, the citrus blackfly in urban Southern Florida. Researches on Population Ecology, Kyoto, v. 23, n. 1, p. 19-26, 1981.

FIGUEREDO, L.C. Manejo fitossanitario de la mosca prieta de los citricos (Aleurocanthus woglumi Ashby) en las condiciones de la empresa de citricos sola. 2002. 63 f. Dissertacao (Maestria en Fruticultura Tropical)--Instituto de Investigaciones de Fruticultura Tropical, La Havana, 2002.

INFO AGRICULTURA. SP solicita revisao de legislacao federal para mosca-negra-dos-citros. Informativo Semanal, Sao Paulo, v.2, n.7, 2008. Disponivel em: <http://www.agricultura.sp.gov.br/ INFORMATIVO/Info%2025/alta.pdf > Acesso em: 20 abr. 2008.

LEITE, G.L.D.; PICANCO, M.; ZANUNCIO, J.C.; MOREIRA, M.D.; PEREIRA, P.R. Fatores que influenciam no ataque de mosca-branca em jiloeiro. Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v. 37, n. 7, p. 1033-1037, 2002.

LEMOS, L.B.; FILHO, D.F.; SILVA, T.R.B.; SORATTO, R.P. Suscetibilidade de genotipos de feijao ao virus-do-mosaico-dourado. Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v. 38, n. 5, p. 575-581, 2003.

LEMOS, R.N.S.; SANTANA, G.F.; MEDEIROS, F.R. Mosca-Negra-dos-Citros Aleurocanthus woglumi (Hemiptera: Aleyrodidae)--Situacao e Controle no Maranhao. In: SIMPOSIO DE MANGA DO VALE DO SAO FRANCISCO, 2., 2007, Juazeiro. Palestras... Petrolina: Embrapa SemiArido, 2007. CD-ROM

LEMOS, R.N.S.; SILVA, G.S.; ARAUJO, J.R.G.; CHAGAS, E.F.; MOREIRA, A.A.; SOARES, A.T.M. Ocorrencia de Aleurocanthus woglumi Ashby (Hemiptera: Aleyrodidae) no Maranhao. Neotropical Entomology, Londrina, v. 35, n. 4, p. 558-559, 2006.

MENEZES, R.O.; MAIA, P.S.P.; FARIAS, P.R.S.; MONTEIRO, B.S.; ALBUQUERQUE, G.D.P. Amostragem sequencial com base na lei de Taylor para levantamento populacional da mosca-negra-doscitros (Aleurocanthus woglumi Ashby) em pomares de citros no municipio de Capitao Poco-PA. In: SEMINARIO DE INICIACAO CIENTIFICA DA UFRA, 6., SEMINARIO DE INICIACAO CIENTIFICA DA EMBRAPA AMAZONIA ORIENTAL, 6., 2008, Belem. Anais... Belem: UFRA/EMPRAPA AMAZONIA ORIENTAL. 2008. Disponivel em: <http://anaispibic2008.cpatu.embrapa.br/index2. html>. Acesso em: 21 fev. 2008.

MOURA, E.G. Atributos fisico-hidricos e fertilidade de um PVA Distrofico da formacao Itapecuru em Sao Luis-MA, que afetam o crescimento do milho (Zea mays L.). 1995. 68 f. Tese (Doutorado em Agronomia--Irrigacao e Drenagem)--Faculdade de Ciencias Agronomicas, Universidade Estadual Paulista, Botucatu, 1995.

OLIVEIRA, M.R.V.de; SILVA, C.C.A. da; NAVIA D. Mosca-negra-dos-citros Aleurocanthus woglumi: alerta quarentenario. Brasilia: Ministerio da Agricultura, Pecuaria e Abastecimento, 2001. 12 p.

PRATES, H.S. Mosca-negra. 2002. CECOR/CATI. Disponivel em: <http://www.cati.sp.gov.br/novacati/ tecnologias/catiresponde/cr49_mosca_negra.htm>. Acesso em: 26 mar. 2008.

RAGA, A.; COSTA, VA. Mosca-negra-dos-citros. Sao Paulo: Agencia Paulista de Tecnologia dos Agronegocios, 2008. p. 1-9. (Documento Tecnico, 001)

SAS INSTITUTE INC. SAS System for Microsoft Windows 98. Cary, 2001.

SILVA, M.C. Dinamica populacional e variabilidade genetica da mosca-branca Bemisia tabaci (Gennadius, 1889) biotipo B (Hemiptera: Aleyrodidae) em cultivos olericolas em Sao Luis -MA. 2006. 91 F. Dissertacao (Mestrado em Agroecologia)--Universidade Estadual do Maranhao, Sao Luis, 2006.

YAMAMOTO, P.T.; LOPES, S.; BASSANEZI, R.B.; BELASQUE JUNIOR, J.; SPOSITO, M.B. Citros:

estrago a vista. Cultivar Hortalicas e Frutas, Pelotas, v.8, p.22-24, 2008.

YAMAMOTO, P.T.; PAIVA, P.E.B.; GRAVENA, S. Flutuacao populacional de Diaphorina citri Kuwayama (Hemiptera: Psyllidae) em pomares de citros na regiao norte do Estado de Sao Paulo. Neotropical Entomology, Londrina, v. 30, n.1, p. 165-170, 2001.

FABIOLA RODRIGUES MEDEIROS (2), RAIMUNDA NONATA SANTOS DE LEMOS (3), ANGELO LUIZ TADEU OTTATI (4), JOSE RIBAMAR GUSMAO ARAUJO (5), KENESON KLAY GONCALVES MACHADO (6), ANTONIA ALICE COSTA RODRIGUES (7)

(1) (Trabalho 264-08). Recebido em: 21-10-2008. Aceito para publicacao em: 28- 07-2009. Parte da dissertacao do primeiro autor apresentada ao Curso de Mestrado em Agroecologia/UEMA.

(2) Engenheira Agronoma, Msc. em Agroecologia pela UEMA, Sao Luis-MA. fabiolaagro@hotmail.com

(3) Prof. Dr. do Depto. Fitotecnia e Fitossanidade/CCA/UEMA--C. P. 9, CEP 65.055-098, Sao Luis-MA. rlemos@cca.uema.br

(4) Servico de Sanidade Agropecuaria, Superintendencia Federal de Agricultura/MA. 65025-500, Sao Luis-MA, Brasil. angelo.ottati@agricultura.gov.br

(5) Prof. Dr. do Depto. Fitotecnia e Fitossanidade/CCA/UEMA--C. P. 9, CEP 65.055-098, Sao Luis-MA. gusmao@elo.com.br

(6) Aluno do curso de Agronomia/UEMA- Caixa Postal 9, CEP 65.055-098, Sao Luis- MA. kenesonk@yahoo.com.br

(7) Prof. Dr. do Depto. Fitotecnia e Fitossanidade/CCA/UEMA--C. P. 9, CEP 65.055-098, Sao Luis-MA. alicecosta@bol.com.br
TABELA 1-Medias de posturas-planta, de ovos-planta e de
ninfas-planta, nos periodos seco (PS) e chuvoso (PC), de
Aleurocanthus woglumi Ashby (Hemiptera: Aleyrodidae) em
Citrus spp., em area de producao nao comercial. Sao Luis--
MA, 2006-2007.

             No. de posturas/planta   No. de ovos/planta

Quadrantes       PS          PC           PS           PC

Norte        132,54 bA     8,92 aB    4250,54 bA   211,08 aB
Sul          118,00 bA     8,15 aB    3802,08 bA   246,08 aB
Leste        208,23 aA     9,54 aB    7156,08 aA   253,15 aB
Oeste        289,62 aA    15,77 aB    9889,85 aA   488,54 aB
CV (%)                47,36                    58,04

             No. de ninfas/planta

Quadrantes       PS           PC

Norte        367,46 bA    23,00 abB
Sul          301,38 bA     23,31 bB
Leste        568,46 aA     22,23 bB
Oeste        812,31 aA     46,31 aB
CV (%)                 63,71

Letras minusculas na mesma coluna e maiusculas na linha nao
diferem entre si, estatisticamente, pelo teste de Tukey, a
5% de proba-bilidade.

TABELA 2-Medias de posturas-planta, de ovos-planta e de
ninfas-planta, nos periodos seco (PS) e chuvoso (PC), de
Aleurocanthus woglumi Ashby (Hemiptera: Aleyrodidae) em
Citrus spp., em area de producao comercial. Sao Luis--MA,
2006-2007.

              No. de posturas/planta    No. de ovos/planta

Quadrantes        PS           PC           PS           PC

Norte          6,85 bA      5,85 aA     199,00 bA    182,77 aA
Sul            7,92 bA      3,46 aA     263,00 bA     95,23 aA
Leste          17,54 aA     3,77 aA     533,77 aA     97,38 aB
Oeste          16,23 aA     5,00 aB     511,46 aA    127,15 aB
CV (%)                  45,19                    62,06

              No. de ninfas/planta

Quadrantes        PS           PC

Norte          68,85 aA     40,54 aA
Sul            93,15 aA     43,38 aA
Leste          61,77 aA     30,85 aA
Oeste          80,92 aA     28,62 aB
CV (%)                  66,53

Letras minusculas na mesma coluna e maiusculas na linha nao
diferem entre si, estatisticamente, pelo teste de Tukey, a
5% de probabilidade.
COPYRIGHT 2009 Sociedade Brasileira de Fruticultura
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2009 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Medeiros, Fabiola Rodrigues; De Lemos, Raimunda Nonata Santos; Ottati, Angelo Luiz Tadeu; Araujo, Jo
Publication:Revista Brasileira de Fruticultura
Date:Dec 1, 2009
Words:3102
Previous Article:Alternative control of Colletotrichum acutatum, causal agent of Postbloom fruit drop of citrus/Controle alternativo de Colletotrichum acutatum,...
Next Article:Evolution of the witch's broom disease and evaluation of resistance in cupuassu progenies/Evolucao da vassoura-de-bruxa e avaliacao da resistencia em...
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2019 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters