Printer Friendly

Os Irmaos Karamabloch: Ascensao e Queda de um Imperio Familiar.

Os Irmaos Karamabloch: Ascensao E Queda De Um Imperio Familiar

Arnaldo Bloch. Sao Paulo: Companhia das Letras, 2008. 339 p. ISBN 978-85-359-1332-3.

O livro sobre a saga da familia Bloch, contada por um de seus membros, o jornalista Arnaldo Bloch, exemplifica alguns fenomenos distintivos de muitas das organizacoes brasileiras: o papel dos imigrantes na fundacao de empresas em um pais visto como terra de oportunidades; a relacao entre empresas de midia e governos; o estilo de gestao dos grupos familiares; por fim, as consequencias das escolhas estrategicas das organizacoes.

Na primeira parte--Os Russos--o autor relata o inicio da saga, isto e, as origens da familia Bloch, na Ucrania, o surgimento do negocio--grafica--da familia, a obsessao do patriarca--Joseph Bloch--por inovacoes, os problemas enfrentados durante a I Guerra Mundial e a Revolucao Russa, o empobrecimento e, por fim, a imigracao para o Brasil.

A segunda parte do livro--Os Gringos--descreve o dificil inicio da familia Bloch no Rio de Janeiro e a criacao da grafica Joseph Bloch & Filhos. Com o crescimento dos negocios, a familia monta uma nova grafica, inspirada nas graficas americanas que haviam sido visitadas por um dos filhos.

Os jogadores--terceira parte do livro--traz relatos pitorescos sobre os membros e o funcionamento da familia--e conta a decisao de entrar no mercado editorial. Em 1952, lancam a revista--Manchete--nos moldes da francesa Paris Match. Apesar de contar com colaboradores notaveis, o principio nao foi facil e, em determinado momento, os Bloch chegaram a tentar vende-la, mas como as negociacoes nao chegaram a bom termo, contrataram um novo diretor, que logo sera sucedido por diversos outros.

A epoca de ouro da Manchete, relatada no quarto capitulo--A Gloria--coincide com a publicacao de materias sobre a construcao de Brasilia, o que impulsiona as vendas da revista. O autor relata ainda as relacoes entre a familia Bloch e os diversos governos--de JK a Collor. Narra tambem varios episodios--alguns memoraveis--sobre o estilo de gestao de Adolpho Bloch. Ao final, descreve a fase do apogeu, quando a editora publica varias revistas de sucesso e tambem a decisao de entrar no negocio da televisao que, apesar do sucesso inicial, foi determinante da decadencia do grupo familiar.

No ultimo capitulo--A Ruina--o autor discorre sobre o gradual desaparecimento das primeiras geracoes, incluindo Adolpho Bloch, que haviam chegado ao Brasil muitos anos antes e tambem sobre a decadencia do grupo empresarial, que comeca com a venda da Rede Manchete, em 1999, e culmina com a falencia da Bloch Editores em agosto de 2000.

O principal merito da obra e apresentar a emergencia, o crescimento, a consolidacao e a decadencia de um grupo empresarial familiar importante no setor da midia nos anos 1950-80. O livro presta-se, entao, a discussao de alguns aspectos tipicos, mas ainda desconhecidos, relativos as organizacoes brasileiras do setor da midia.

Um desses e o papel dos imigrantes--sobretudo daqueles que fugiam da Europa por causa da Revolucao Russa e da I e II Guerra Mundiais--qualificados na criacao de varias empresas, sobretudo no setor industrial. Na regiao sul, por exemplo, destino de muitos desses imigrantes, varias empresas foram fundadas por eles. O caso da familia Bloch ilustra, entao, como o know-how e a expertise trazidos pela familia foram importantes para a criacao de novos negocios no Pais. Vale destacar ainda como a rede dos imigrantes das diferentes colonias--no caso judaica--teve papel preponderante na formacao dessas empresas.

Outro aspecto e a evolucao do setor da midia no pais. Embora o livro nao verse nem discuta propriamente essa questao, ele oferece algumas informacoes relevantes para se compreender o desenvolvimento e a dinamica do setor, a comecar pela personalidade de alguns de seus atores mais marcantes: Assis Chateaubriand, Samuel Weiner, Roberto Marinho, alem obviamente de Adolpho Bloch. Ha ainda passagens interessantes sobre as relacoes entre esses homens, em especial entre Bloch e Marinho. Alem de dar informacoes valiosas sobre a historia do setor, o livro trata--mesmo que marginalmente, pois nao era esse o seu proposito principal--das relacoes, nem sempre harmonicas, entre midia e governos, durante diferentes periodos da historia brasileira.

Um terceiro aspecto--talvez mais digno de interesse para os estudiosos da Administracao--e o estilo, no minimo peculiar, de gestao das empresas dos irmaos Bloch. Se apontar o estilo de gestao erratico e personalista como um dos fatores responsaveis pela derrocada e falencia do grupo pode parecer simplista, bem mais complexo e entender como esse mesmo estilo foi fundamental para o sucesso do grupo durante decadas. O livro suscita, assim, uma serie de questoes de como determinado estilo de gestao pode, em dadas circunstancias, ser responsavel pelo sucesso e, em outras, pela decadencia de um grupo empresarial.

O ultimo aspecto diz respeito a questao das escolhas estrategicas da organizacao, isto e, como sao feitas e suas consequencias, as vezes de efeitos funestos. De particular interesse no contexto da obra e a decisao relativa a entrada no negocio televisivo. O livro oferece ao leitor a possibilidade de olhar, analisar e compreender, com a vantagem do recuo do tempo, as intrincadas e complexas circunstancias envolvidas nessa decisao e como ela foi determinante do fim do grupo construido pela familia Bloch decadas antes.

Alem do conteudo, o livro interessa ainda porque--resguardando o estilo e o formato proprios constitui excelente exemplo dos desafios metodologicos que um estudo de caso comporta. Na Nota do autor (p. 9), Arnaldo Bloch explica a origem dos dados coligidos para a redacao do livro e ressalta a dificuldade para alguem, que tambem era parte da historia, redigir o livro. Nesse sentido, o livro encerra algumas licoes metodologicas que podem ser uteis aos pesquisadores--sobretudo para os que se interessam pela metodologia do estudo de caso--da area de Administracao.

Roberto Gonzalez Duarte *

E-mail: robertoduarte@face.ufmg.br

Universidade Federal de Minas Gerais--FACE/UFMG

Belo Horizonte, MG, Brasil.

* Endereco: Roberto Gonzalez Duarte Av. Antonio Carlos, 6627, Pampulha, Belo Horizonte/MG, 31270 901.
COPYRIGHT 2011 Associacao Nacional de Pos-Graduacao e Pesquisa em Administracao-ANPAD
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2011 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Title Annotation:texto en portugues
Author:Gonzalez Duarte, Roberto
Publication:RAC - Revista de Administracao Contemporanea
Article Type:Resena de libro
Date:Mar 1, 2011
Words:1106
Previous Article:Replica 2--o que e um ensaio teorico? Replica a Francis Kanashiro Meneghetti.
Next Article:Experimental Designs Using ANOVA.

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2019 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters