Printer Friendly

MEMES, RACISM AND EDUCATION, OR WHY THE MEMES ABOUT TAIS ARAUJO MATTER/ MEMES, RACISMO E EDUCACAO, OU POR QUE OS MEMES DA TAIS ARAUJO IMPORTAM/ MEMES, RACISMO Y EDUCACION, O POR QUE LOS MEMES DE TAIS ARAUJO IMPORTAN.

1 INTRODUCAO

Os memes sao um conjunto de experiencias que os usuarios de redes sociais digitais "vivenciam" e, para que se compreenda seu significado, e preciso que sejam lidos e interpretados socialmente e culturalmente. Esta pratica de leitura e consequentemente de compreensao do meme gera, em muitas circunstancias uma visao de mundo articulada superficialmente ao humor, mas que nem sempre representa o sentido literal do que se veicula. Produzindo assim, sentidos e significados aos sujeitos que nao pertencem aquele contexto, mas que se apropriam do discurso do meme.

Nesta experiencia de traducao corriqueira dos memes para compreende-lo no uso social, o individuo que nao esta inserido no contexto, nao e capaz de entender completamente o sentido subliminar ao humor empregado em um determinado conteudo. E esta experiencia que, muitas vezes, nos falta quando nao compreendemos uma piada de outro pais, e que em algumas situacoes podem gerar e difundir discursos e opinioes que geram um efeito contrario na realidade.

Um exemplo disso pode ser evidenciado com a participacao da atriz Tais Araujo no evento TEDx Brasil, em novembro de (2017, online), no qual ela falou sobre os desafios de criar filhos no Brasil enquanto mae negra de criancas negras e destacou o impacto da cultura racista vigente no Brasil na vida de seus filhos, e de todas as criancas e adolescentes negros, sua fala entao repercutiu na internet:

"Quando ele se tornar adolescente, ele nao vai ter a liberdade de ir pra sua escola, pegar uma conducao, pegar um onibus, com seu bone, ou capuz, e seu andar adolescente sem correr o risco de levar uma investida violenta da policia ao ser confundido com um bandido. No Brasil, a cor do meu filho e a cor que faz com que as pessoas mudem de calcada, escondam suas bolsas e blindem seus carros", disse na palestra" (TEDx, 2017, online).

A partir de entao, a reflexao em relacao ao preconceito contra a populacao negra suas formas de manifestacao entre a populacao branca e caminhos para combater essa realidade e transformar o Brasil em um pais mais igualitario que propunha a atriz, deu lugar a comentarios racistas e a uma impressionante producao e replicacao de memes de redes sociais digitais com o discurso ironico contestando a fala dela.

Esse conteudo foi reproduzido com intensidade e rapidez, resultando em comentarios e na intensificacao de uma discussao publica nas redes sociais sobre o racismo no Brasil e em contrapartida questionando a propria fala da atriz, ou o seu lugar de fala.

Em virtude disso, de modo mais amplo, neste trabalho nos propomos a discutir a importancia dos memes de redes sociais digitais na cibercultura e como eles favorecem a reproducao de discursos racistas e a insercao de diferentes sujeitos em discussoes publicas na internet. Para isso, tomamos como objeto o caso dos memes racistas que tencionam o debate sobre racismo, preconceito social e lugar de fala, a partir do episodio da atriz brasileira Tais Araujo no TEDx Brasil em novembro de 2017.

Para Chagas (2016) os memes sao ideias que se propagam pela sociedade e por meio de nossas redes sociais digitais sustentam determinados ritos ou padroes culturais. Com isso, nos preocupamos em compreender neste artigo, como estes memes contribuem para a reproducao de um discurso racista das redes sociais, e de que forma? Defendemos o argumento de que a producao memetica que reproduz o racismo insere novos usuarios no debate publico sobre preconceito social e racial no Brasil a partir de uma fala especifica que se expande por meio da internet, como e o caso evidenciado neste trabalho. E que permeada pelo humor, pelo deboche e pela satira do meme, ampliam o contexto e possibilitam uma discussao etica e moral em torno da repercussao nas redes sociais digitais, mas por outro lado tambem fortalecem a discriminacao e o racismo em rede.

O metodo utilizado neste artigo foi o da pesquisa qualitativa, de cunho exploratorio e descritivo. Este metodo foi escolhido por se preocupar em investigar a realidade que nao e quantificavel, que trabalha com o universo de significados, dos motivos, das aspiracoes, das crencas, dos valores e das atitudes. Deste modo o texto se estrutura em quatro secoes que tencionam o debate sobre producao de sentidos e subjetividades em que se apropria de seu conteudo.

A primeira secao debate as concepcoes de preconceito social e racial na cibercultura a partir do contexto brasileiro. A segunda secao problematiza a producao e replicacao dos memes racistas sobre a atriz brasileira Tais Araujo e como eles reproduzem o discurso racista e preconceituoso na internet e produzem sentidos e subjetividades em individuos que se apropriam. Por fim, discutiremos como estas questoes afetam os usuarios em rede a partir da insercao deles em discussoes publicas efetivada pela apropriacao dos memes como linguagem digital que evidencia uma producao de aprendizagens, mas que tambem reproduzem o preconceito e o odio por meio das redes sociais digitais.

2 PRECONCEITO SOCIAL E RACIAL NO BRASIL E LUGAR DE FALA

Os memes de discussao publica produzidos e compartilhados nas redes sociais apos a participacao da atriz Tais Araujo no evento TEDx em 2017 mostram um recorte social e cultural sobre o racismo na sociedade brasileira e a maneira como o tema e debatido pelos individuos que estao inseridos nela. Nao obstante, tambem mostra o modo como este assunto e veiculado na internet e especialmente nas redes sociais digitais.

Inumeros praticantes das redes sociais se engajaram na discussao e, atraves dos memes, repercutiram a fala da atriz expondo por meio do humor "memetico", debochado e critico seu ponto de vista sobre o assunto, ou tendo como alvo a atriz, uma importante voz do ativismo negro no Brasil. A discussao, nitidamente caracterizou-se por uma polarizacao pro e contra o discurso da atriz.

O grupo favoravel a atriz enalteceu o seu discurso e a importancia dele para o movimento negro, nas publicacoes via Twitter. Ja os usuarios que discordaram, trataram o discurso com desdem e deboche, e evidenciaram uma suposta "vitimizacao" da atriz, questionaram inclusive seu proprio lugar de fala. Ou seja, afirmaram por meio da rede, que para a atriz, sendo uma figura publica seria facil e simples se portar daquela forma para se promover publicamente, evidenciado uma fala supostamente vitimista.

E importante destacar que o proprio conceito de lugar de fala que aparece com frequencia em conversas e debates entre militantes de grupos e movimentos sociais distintos, nem sempre e debatido ou discutido da forma que e proposto academicamente. O conceito representa, para algumas pessoas, a busca pelo fim da mediacao ou intermediacao em um debate ou discussao publica: a pessoa que sofre preconceito fala por si, como protagonista da propria luta.

Entretanto, o conceito de lugar de fala vem sendo distorcido, evidentemente nao para garantir a fala em espacos democraticos de grupos socialmente excluidos, mas para proibir a fala de outros grupos. E embora seja razoavel que um grupo oprimido escolha nao ouvir o grupo opressor em nenhuma ocasiao, dizer que e por conta do "lugar de fala" e desconhecimento. Evidente que a maneira como o conceito e aplicado no debate publico das redes sociais atualmente e superficial e incompleta, o que leva a equivocos em sua aplicacao.

Deste modo, quando a atriz utiliza seu lugar de fala para expor sua opiniao sobre o racismo, ela nao limita diferentes grupos de uma possivel insercao no debate. Mas fica nitido que as dificuldades sociais impostas aos negros foram evidentemente compreendidas no discurso para uns interlocutores da rede, porem, inexistente e incompreensivel, ate intoleravel para outros, como demonstra a popularidade dos memes que ridicularizaram a fala da atriz e que abordaremos a seguir.

A disparidade das interpretacoes sobre a fala reproduzidas pela replicacao de memes nas redes sociais demonstra como a questao racial e o preconceito social sao debatidos no Brasil, de modo superficial e intolerante e implicados pela construcao de piadas acidas. De tal modo, constatamos aqui que o memes enquanto unidades de conteudo digital com caracteristicas comuns, criadas com consciencia mutua e colaborativa, imitadas e transformadas pela internet por usuarios, dao possibilidades de criar tambem, novas experiencias de aprendizagens, mesmo que de modo informal e independente e inserida em uma visao preconceituosa. Por meio da intertextualidade, da producao de discursos, da autoria visual, do uso da linguagem digital, permeada por uma pedagogia das imagens culturais da cibercultura.

3 OS MEMES DA TAIS ARAUJO E A PRODUCAO DISCURSIVA

A mensagem contida em um meme, para alem do humor implicito representa uma ideologia, que por sua vez, indica aspectos sociais e culturais dos usuarios e das paginas onde ele e replicado. Entretanto, quando tratamos de memes e paradoxal discuti-lo apenas a partir da nocao de cultura auto-reprodutora ou viral, uma vez que assim como Jenkins (2014) entendemos que a propria cultura e um produto humano e que so se reproduz por meio de expediente humano. Ou seja, articulada a um contexto especifico.

Por outro lado, a ressignificacao de uma imagem em um meme, por exemplo, e sua subversao de contexto sob a otica da cultura participativa podem ser consideradas como formas de producao discursiva em busca de reputacao e popularidade dos atores sociais na rede, articulados a producao e replicacao de conteudos digitais. Portanto, o genero meme, aqui estudado nao se limita apenas ao resultado de um evento tecnologico da cultura digital, mas e entendido como uma expressao, linguagem, fenomeno de comunicacao; que carrega novas potencialidades de letramentos e novas possibilidades de aprendizagens por meio de sua carga discursiva e seus significados nos usuarios implicados na internet.

As diferentes reacoes produzidas pelos memes, ou especialmente no que se refere ao discurso da atriz Tais Araujo aqui debatidos neste texto, levam a uma reflexao a respeito do preconceito social e racial no Brasil e que questionam o lugar de fala do negro na sociedade, ou fazem pensar sobre como isso e abordado e debatido nas redes sociais digitais.

Por meio da analise das postagens sobre o assunto no Facebook, Instagram e Twitter, sobre a repercussao do discurso da atriz, evidenciam o que acontece quando o debate publico se limita a superficialidade dos fatos ou quando nao estao articulados adequadamente ao que foi dito ou veiculado em um determinado evento ou situacao, mas tomam repercussao e destoam o sentido na producao comunicativa das redes socias afetando inclusive o debate de cunho etico e moral.

Na analise das postagens sobre o assunto nas redes sociais citadas anteriormente, evidenciam pela avaliacao dos comentarios e pelo nivel do debate na rede, quatro grupos identitarios distintos, caracterizados pelo engajamento coletivo na discussao com argumentos ideologicos semelhantes entre si, que reproduzem o interesse proprio ou uma visao de mundo comum na rede social.

O primeiro grupo caracterizado por pessoas que concordam com a atriz e rechacaram os memes que a criticaram, por meio de postagens de apoio, taxando os seus criadores de racistas, esse grupo centrou-se na producao de argumentos defensivos a atriz e a importancia do movimento negro.

O segundo grupo, composto por usuarios que debocham do discurso da atriz e o trataram como um discurso "vitimista", uma vez que a atriz e bem sucedida e faz parte da "elite brasileira", mesmo sendo negra, ou seja, nao tem que lidar com o preconceito cotidiano da mesma forma que os negros pobres. Um terceiro grupo com caracteristicas semelhantes, composto aparentemente por negros, e ativistas, que nao consideram que a atriz possua legitimidade para falar sobre preconceito, uma vez que ela faz parte da elite e nao lida com o racismo da mesma maneira que os negros menos abastados.

Por ultimo o quarto grupo, constituido por usuarios das redes sociais que negam a existencia do racismo na sociedade brasileira ao passo que discordam do discurso da atriz em tom de deboche. Esse grupo, caracterizado pelo tipo de discurso e argumentos, mostrou ser o mais popular e mais ativo nas discussoes a respeito da questao, e o mais engajado na producao e replicacao de memes, dos mais diversos tipos e formatos, como evidenciaremos a seguir com memes em formatos de imagens que foram mais populares nas redes sociais avaliadas.

3.1 Dos memes e seus sentidos em rede

No primeiro meme (Figura 1), amplamente compartilhada e utilizado o anime japones Naruto para repercutir a fala da Atriz. Na imagem, Naruto, o personagem, se ve obrigado a fugir diante de um possivel encontro com os filhos da atriz. O meme objetiva reforcar a interpretacao vitimista sobre o discurso da atriz por meio da fuga de um personagem de manga, que nao e possivel de encontrar por se tratar de um ser da ficcao. Entretanto, evidencia a necessidade de fuga que remete diretamente a fala da atriz.

A adaptacao de um manga do Naruto em animacao japonesa foi exibida na TV brasileira nos canais SBT e Cartoon Network e teve uma grande popularidade entre os jovens. A producao deste meme, associando a imagem do Naruto, um ser dotado de poderes e especialidades sobrenaturais com a fala da atriz representa a irrelevancia que os usuarios que replicaram a imagem dao ao discurso e a fala da atriz sobre o racismo, ou a satira sobre "mudar de calcada" ou fugir dos filhos da atriz.

O meme da figura 2 produz o discurso imagetico com a tematica esportiva que reproduz intertextualmente uma interpretacao da fala de Tais sem legendas. A imagem mostra a disputa olimpica dos 100m rasos, liderada por Usain Bolt, jamaicano que e um dos homens mais rapidos do mundo. O meme mostra que ele esta "correndo" supostamente da atriz e dos seus filhos, por conta do enorme grau de periculosidade que eles supostamente apresentam. Mais uma vez, o meme produz alem do humor acido, uma interpretacao "vitimista" sobre a fala da atriz defendida e repercutida amplamente nas redes sociais e remete a necessidade de fuga e distanciamento dos filhos da atriz.

No meme da figura 3 e utilizada duas imagens da Rua 25 de marco, localizada em Sao Paulo, que e um dos locais mais populares e mais movimentados na cidade e do Brasil. O autor do meme utiliza dessa notoriedade publica a respeito da popularidade do local e do grande movimento, para mostra-lo esvaziado com a presenca da atriz e do seu filho. Mais uma replicacao que evidencia pela intertextualidade discursiva a interpretacao do seu criador em rede a respeito do comentario da atriz e que tambem produz outras traducoes e significados nas redes sociais, como a opcao de fuga das pessoas, o distanciamento, o medo.

Na figura 4, a producao do meme utiliza uma famosa imagem que estampa a capa do album "Abbey Road", da banda inglesa "Beatles", uma das bandas mais populares da historia da musica e um grande simbolo da cultura ocidental. O autor do meme apela para o elemento cultural como forma de demonstrar a sua interpretacao da fala da atriz. A capa do album e caracterizada pelos quatro integrantes da banda ao atravessar a rua. Mas na producao dos memes em rede este evento associado aos elementos do discurso da atriz remetem a fuga dos Beatles a um possivel encontro com o filho da atriz brasileira.

Na Figura 5, o meme utiliza uma imagem da atriz, seu filho e o marido na praia e banhistas "andando" na agua como forma de fugir do encontro da atriz. A montagem, bem elementar e grotesca com legendas e juncao de imagens, aumenta a acidez da mensagem do meme e consequentemente, o tom jocoso em relacao a fala dela. A traducao e interpretacao do meme remete mais uma vez a fuga dos personagens e distanciamento como a um possivel afogamento, por ser preferivel entrar nas aguas do mar ao encontrar com a atriz e os filhos.

Em mais um meme, exposto na figura 6, utiliza o paraquedismo como suporte da sua ideia para a construcao semiotica da mensagem associada as legendas. A imagem mostra o homem saltando de um aviao e a frase revela o motivo e o tom da piada implicita. O ato e a coragem de saltar de um aviao sao os elementos utilizados para o entendimento do seu ponto de vista que remete mais uma vez a uma suposta fuga da Tais e do seus filhos.

Nesse meme, a imagem de um homem espionando atraves de uma persiana e o objeto utilizado pelo autor para reforcar a sua opiniao a respeito da fala da atriz no Facebook. A postagem produz dois tipos de interpretacoes visualmente: o medo em que o personagem da imagem tem de um possivel encontro com os filhos da atriz; e a fuga e o distanciamento.

Assim, entendemos que a producao e compartilhamento deste tipo de meme, para alem do humor, tambem reproduzem preconceito, odio e o fortalecimento da producao de discursos polarizados em rede. Uma vez que cada producao simbolica e imagetica produz uma serie de sentidos, significados e interpretacoes distintas entre usuarios de redes sociais digitais. Com isso, entendemos tambem que para alem da satira implicita, este tipo de conteudo tambem produz uma serie de aprendizagens ja que leva ao debate publico questoes como preconceito racial, social e lugar de fala e tambem a formacao de uma impressao equivocada do episodio referido.

4 POR QUE OS MEMES IMPORTAM?

Nos memes em formatos de imagens descritos anteriormente, e possivel verificar que o humor e veiculado no conteudo associando ao episodio da atriz Tais Araujo em sua fala no TEDx, com alguma situacao curiosa em questao. No entanto, o que queremos chamar atencao e que cada uma das replicacoes dos memes aqui apresentados evidenciam tambem uma relacao entre a fala da atriz sobre seus filhos e a reacao dos sujeitos que compoem a semiotica da imagem de cada meme, enfatizando respectivamente, medo, distanciamento e a tentativa de fuga.

Com este trabalho, nos propomos a argumentar sobre a producao discursiva dos memes em redes sociais digitais e evidenciar que mesmo com o humor implicito eles fortalecem o racismo na rede como evidenciamos aqui. Como a veiculacao de conteudo racista e preconceituoso que produzem sentidos e subjetividades nos usuarios de redes sociais, que se apropriam e ate produzem seu proprio conteudo ou sua impressao a partir dos memes.

Com isso e preciso enfatizar que consideramos como memes as producoes de conteudos nas redes sociais a respeito da fala da atriz Tais Araujo, por que a tematica gerou polemica em larga escala, promovendo o debate sobre o tema e com isso ganhou notoriedade em rede, mesmo que apenas pela intencao de gerar humor em diversos formatos do hipertexto. A partir da polemica gerada, os usuarios das redes sociais puderam replicar e compartilhar sua opiniao e se engajar no debate em rede. O que e caracteristico da cultura da conexao, como propoe Jenkins (2014).

Deste modo, considerando que o que caracteriza um meme nao e apenas o formato, mas como o conteudo e replicado pelos sujeitos implicados nas rede e articulado a novos contexto e eventos, podemos concluir que a polemica sobre a Atriz se constituiu como terreno fertil para a producao "memeal", e que fortaleceram o preconceito racial em rede e o separatismo promovido pela promocao de discursos polarizados. Posto que um meme nao e somente fruto da dialetica entre imitacao e inovacao, mas um conjunto de elementos que so sao entendidos se lidos e interpretados socialmente.

Nas redes sociais e nos ambientes digitais em rede, os usuarios aproveitam da criatividade, coletivismo e da producao colaborativa de outros praticantes culturais. Com isso, tambem os implicam como fonte de reproducao de subjetividades e sentidos que nem sempre permitem a interpretacao real dos fatos, mas que em contrapartida estao engajados a "inteligencia coletiva" a partir de uma rede de sujeitos engajados em ambientes formativos com audiencias diversas presentes em rede.

Os memes aqui debatidos representam um recorte social muito pertinente do ambiente e de caracteristicas dos usuarios e como propagam conteudo em rede. Entender a propagacao de discursos preconceituosos e "involuntarios" em rede, por meio do compartilhamento e propagacao de um meme, talvez configure um erro crasso, visto que todo meme possui representacao e carga ideologica e toda linguagem carrega consigo sentidos e significados. Posto que a interacao entre os usuarios e potencializada pela interface da rede e elementos virais como os memes sao fundamentais para a consolidacao das redes como uma comunidade digital, onde as pessoas tem voz ativa em conexao.

Isso significa que a retorica contida nos discursos publicos que permeiam as redes sociais e os memes representam muito mais do que uma simples propagacao passiva de uma imagem ou video na rede, significa producao de sentido, significados, impressoes sobre determinado contexto e convivio em rede, ja que os membros de uma audiencia na rede sao praticantes culturais e participantes ativos na construcao de aprendizagens em rede sociais.

Deste modo, os memes que reproduzem discursos racistas a respeito do lugar de fala da atriz Tais Araujo, atrelado pelo hipertexto a questoes como medo, distanciamento e necessidade de fuga, tambem produzem educacoes e aprendizagens aos individuos que nao pertencem diretamente aquele contexto, mas se apropriam dele. Neste caso, o impacto das mensagens veiculadas pela linguagem dos memes sao sempre ampliadas e expandidas pela capacidade de seu movimento na rede entre pessoas e entre comunidades na internet e com isso a repercussao de determinado conteudo pode gerar o efeito contrario.

Quem participa desse processo de replicacao em rede quer sempre aumentar a sua audiencia e ter uma "reputacao online". Esse desejo estimula a sua participacao no debate e uma retorica acalorada diante de qualquer discussao e uma maneira eficaz de validar esse processo. A propagacao de um conteudo dentro de uma comunidade para outra demonstra o desejo na circulacao dessa mensagem. Logo, a mensagem nao pode ser desprezada, especialmente, quando se torna tao popular (JENKINS, 2014).

Pesquisar nossas relacoes sociais por meio de redes sociais digitais, e tarefa das mais complicadas. Entende-la a partir dos memes, e olhar para os elementos que lhe conferem rastros, expressoes e alguma materialidade em rede. Assim, entender os memes como irrelevantes ou como "modas" e que nao levam a nada e enviesar o olhar pelo curto prazo. Um olhar que nao combina com a cultura popular dos memes de redes sociais digitais.

Com isso, podemos concluir que de fato a producao de memes sobre a fala da Tais Araujo no TEDx Brasil em 2017, onde afirma que "a cor do seu filho faz com que as pessoas mudem de lado na rua e segurem suas bolsas", se mostra como uma producao racista e que incentiva producoes e opinioes racistas em redes sociais, visto que os memes avaliados sempre associam os elementos das imagens em relacao a atriz e dos filhos a uma acao de distanciamento e fuga, mesmo que com pretensa carga humoristica.

REFERENCIAS

CHAGAS, Viktor. Memes, engajamento politico e acao coletiva, ou Por que o "vomitaco" importa? Disponivel em: http://www.museudememes.com.br/memesengajamento-politico-e-acao-coletiva-vomitaco-1/ Acesso em: 11 abr. 2016.

JENKINS, H. Cultura da Convergencia. Traducao: Susana Alexandria. 2. ed. Sao Paulo: Aleph, 2009.

SHIFMAN, Limor. Memes in digital culture. Massachusetts: MIT Press, 2014.

SOUZA, Carlos Fabiano de. Memes: formacoes discursivas que ecoam no ciberespaco. VERTICES, Campos dos Goytacazes, volume 15, no 1, p. 127-148, janeiro a abril de 2013

(1) Estudante de graduacao do Curso de Comunicacao da Universidade Tiradentes--Hab. em Jornalismo. E-mail: leonardofragajr@gmail.com

(2) Doutorando em Educacao pela Universidade Tiradentes (Bolsista Prosup/Capes). Mestre em Educacao (UNIT). Pesquisador e Vice-lider do Grupo de Pesquisa em Educacao, Tecnologias da Informacao e Cibercultura (UNIT).

(3) Doutora Multidisciplinar em Cultura e Sociedade--UFBA. Mestrado em Letras e Linguistica--UFBA. Pesquisadora do Instituto de Tecnologia e Pesquisa--ITP. Bolsista em Produtividade em Pesquisa do CNPq--Nivel 2. Pos-doutorado em Educacao--UERJ. E professora do Curso de Comunicacao Social e do Programa de Pos-Graduacao da Universidade Tiradentes--Unit. Lider do Grupo de Pesquisa Educacao, Tecnologia da Informacao e Cibercultura (GETIC/UNIT/CNPq).

DOI: 10.12957/periferia.2019.33878

Leonardo Fraga Cardoso Junior (1)

Universidade Tiradentes

Kaio Eduardo de Jesus Oliveira (2)

Universidade Tiradentes

Cristiane de Magalhaes Porto (3)

Universidade Tiradentes

Caption: Figura 1: Naruto Fonte: Twitter

Caption: Figura 2: Usain Bolt em fuga Fonte: Twitter

Caption: Figura 3: Rua 25 de marco, Sao Paulo. Fonte: Twitter

Caption: Figura 4: Beatles Fonte: Facebook

Caption: Figura 5: Tais Araujo e familia na praia Fonte: Twitter

Caption: Figura 6: Salto de paraquedas Fonte: Google imagens

Caption: Figura 7: Olhando pela janela Fonte: Facebook
COPYRIGHT 2019 Universidade do Estado do Rio de Janeiro- Uerj
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2019 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Cardoso, Leonardo Fraga, Jr.; Oliveira, Kaio Eduardo de Jesus; Porto, Cristiane de Magalhaes
Publication:Periferia
Date:May 1, 2019
Words:4036
Previous Article:TEACHING AND LEARNING WITH MEMES: WHEN SUBVERSION AND RESISTANCE STRATEGIES VIRALIZE ON THE INTERNET ENSINAR-APRENDER COM OS MEMES: QUANDO AS...
Next Article:THE DISCURSIVITY OF THE MEMES--MIMETIZING ON THE EDUCATIONAL NETWORKS/A DISCURSIVIDADES DOS MEMES--MIMETIZANDO-SE NAS REDES EDUCATIVAS/LA...
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2020 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters