Printer Friendly

MANAGEMENT RECOMMENDATIONS OF ARTIFICIAL REEFS FOR PRACTICE OF SURFING/RECOMENDACOES DE GESTAO DOS RECIFES ARTIFICIAIS PARA A PRATICA DO SURFE.

INTRODUCAO

Os recifes artificiais multifuncionais sao estruturas solidas afundadas em ambiente marinho para atuar na recuperacao de areas degradadas na zona costeira como forma de combater a erosao da faixa litoranea, entretanto, a potencialidade deste tipo de estrutura representa um novo conceito de engenharia costeira a fim de propiciar multiplos usos e beneficiar um maior numero de usuarios potenciais. Embora o recife artificial possa favorecer multiplos usos, sua capacidade de propiciar melhores condicoes de surfe tem sido a principal caracteristica atrativa para experiencias ja realizadas mundialmente (Hiliau & Philips, 2003; Lazarow & Blackwell, 2007; Ten Voorde et al, 2009; Simioni & Esteves, 2010). Desde a implantacao da primeira estrutura no estado da California nos Estados Unidos em 1999, diferentes tecnologias e projetos foram desenvolvidos e hoje pode ser encontrado um total de sete recifes artificiais multifuncionais no mundo, sendo dois na Nova Zelandia; dois na Australia; um na India; um na Inglaterra.

Neste contexto, esta pesquisa tem o objetivo de apresentar um conjunto de recomendacoes que possam contribuir com localidades que planejam incluir a implantacao de recifes artificiais multifuncionais em sua area costeira, tendo como foco a melhoria nas condicoes de surfe nas localidades selecionadas. Uma vez que poucos estudos referentes ao tema foram desenvolvidos ate o presente momento, as analises presentes neste trabalho podem contribuir com o preenchimento desta lacuna no conhecimento. Para tanto, esta pesquisa qualitativa exploratoria se desenvolve a partir de breve revisao teorica sobre o tema seguida de um estudo de casos multiplos para sustentar o raciocinio. Ao final sao apresentadas as conclusoes e recomendacoes que visam atender o objetivo proposto.

REVISAO TEORICA

Por se tratar de um conceito recente, a literatura sobre o tema e limitada, sendo em sua grande parte produzida por profissionais ligados as companhias que projetaram ou construiram os recifes artificiais multifuncionais. Segundo os desenvolvedores do conceito, seu vetor de atratividade esta na convergencia dos principais beneficios gerados: (I) protecao costeira atraves do aumento da largura da praia adjacente ao recife; (II) melhores condicoes de ondas para a pratica do surfe; (III) aumento da biodiversidade e biomassa de organismos pela criacao de habitats marinhos (Mead & Black, 2002; Hiliau & Philips, 2003; Ten Voorde et al., 2009; JACKSON et al, 2012).

Embora a estrutura possa propiciar multiplos usos e beneficiar um maior numero de usuarios potenciais, sua capacidade de refracao da onda concentrando sua energia em um ponto, aumentando sua altura e favorecendo sua consequente rebentacao tem sido seu principal aspecto de relevancia (Hiliau & Philips, 2003; Lazarow & Blackwell, 2007; Ten Voorde et al., 2009; Simioni & Esteves, 2010). Isto significa que sua capacidade de propiciar melhores condicoes de surfe e seu principal atributo. Devido a natureza inovadora do recife artificial multifuncional, tanto no projeto quanto na construcao, programas de monitoramento de longo prazo foram planejados e seus resultados foram publicados em periodicos e congressos especificos (Jackson et al., 2005;. Jackson et al., 2007.; Jackson & Corbett, 2007; Jackson et al., 2012; Blacka et al., 2007; Santos & Passavante, 2007; Simioni & Esteves, 2010).

O conceito de recifes artificiais multifuncionais usando areia local para preenchimento de geocontainers e considerado um prototipo para a concepcao para futuros projetos de protecao costeira e melhoria na qualidade de surfe. A operacao consiste da pre-fabricacao de containers de manta geotextil de alta durabilidade, com metodos de costura para entrada e saida de bombas e que possa ser preenchido acima do nivel da agua para evitar a necessidade de trabalho submarino (Mead & Black, 2007). Para Hiliau e Phillips (2003), o uso de geocontainers oferece uma serie de vantagens em relacao a outros tipos de materiais de construcao de recifes artificiais. Em primeiro lugar, o uso de areia disponivel no local reduz a complexidade logistica de transporte de materiais para o local de recife e em caso de danos ou vazamentos, o uso de areia local tem um efeito minimo sobre o meio ambiente. Em segundo lugar, por serem mais suaves do que outros tipos de materiais, os geocontainers sao mais faceis de remover e nao oferecem perigo aos usuarios.

Mead e Black (2002) reforcam estas vantagens e afirmam que a utilizacao de geocontainers implica um custo 50% menor em relacao a utilizacao e transporte de estruturas semelhantes compostas por rochas, que causam tambem um impacto negativo no trafego de veiculos e emissao de gases poluentes, alem da impossibilidade de remocao da estrutura em caso de falhas ou danos ambientais. Apesar de apresentar vantagens em relacao a outros tipos de estruturas, reconhece-se ainda que o estado da arte no que se refere ao design de recifes artificiais multifuncionais necessita de maior desenvolvimento (Jackson et ai., 2012).

Conforme indicado por Blacka et al. (2007), os projetos de implantacao de recifes artificiais vem ganhando forca ao redor do mundo. Paises como Portugal, Estados Unidos e Brasil, tem desenvolvido estudos de viabilidade para averiguar a possibilidade de implantacao de recifes artificiais para a criacao de condicoes de surfe de qualidade. Neste cenario, e importante enfatizar que apesar de um numero expressivo de lugares em diversos continentes ter implantado tais estruturas, estudos independentes analisando o desempenho dos recifes artificiais multifuncionais nas suas diferentes funcoes e seus impactos ambientais, sociais e economicos sao praticamente inexistentes (Ocke, 2015). Isto significa que mesmo com a falta de estudos conclusivos de retorno sobre o investimento, a compreensao da possibilidade de desenvolver uma estrutura capaz de controlar a erosao costeira mantendo a estetica agradavel da faixa litoranea ao mesmo tempo em que proporciona oportunidades de esporte, lazer e atracao de investimentos diretos e indiretos e suficiente para que um numero expressivo de localidades tenha demonstrado interesse em adotar o recife artificial multifuncional.

METODOLOGIA

Para Yin (2010), estudo de caso e uma entre diversas formas de se fazer pesquisa nas ciencias sociais. Em um contexto abrangente, os estudos de casos sao as estrategias mais adequadas quando o investigador tem pouco controle sobre eventos, e quando o foco se concentra em um fenomeno contemporaneo dentro de um contexto de vida real. Ainda, nao se restringe a ser apenas uma tecnica de coleta de dados, mas compreende uma estrategia de investigacao ampla, abrangendo a logica do projeto, as tecnicas de coleta de dados e as abordagens especificas para a analise de dados (Stoecker, 1991). Para Yin (2010) o estudo de caso utiliza o raciocinio indutivo, que generalizacoes surgem a partir da analise de dados particulares, buscando encontrar novas relacoes entre elementos e fenomenos. Ainda, o estudo se concentra em uma situacao, acontecimento, programa ou fenomeno particular, proporcionando assim uma excelente via de analise pratica de situacoes da vida real. Yin (2010) afirma ainda que o estudo de caso possui caracteristicas descritivas detalhadas de um assunto submetido a investigacao e auxilia na compreensao daquilo que esta submetido a analise, formando parte de seus objetivos a obtencao de novas interpretacoes e perspectivas, assim como o descobrimento de novos significados e visoes antes despercebidas.

Entre os projetos de estudo de caso, sao importantes dois pares principais (Yin, 2010). O primeiro par de categorias consiste em projetos de caso unico e casos multiplos. O segundo par, baseia-se na(s) unidade(s) de analise que deve(m) ser estudada(s), e faz uma distincao entre projetos de estudo de casos multiplos, sendo o projeto de casos multiplos holisticos em que unidade unica de analise e projeto de casos multiplos incorporados em que ha unidades multiplas de analise. Desta forma, esta pesquisa utiliza o projeto de casos multiplos incorporado, adequado a este estudo, uma vez que envolve subunidades de analise. Ainda, a coleta de dados ocorre a partir de duas tecnicas principais: documentacao e entrevista.

Conforme explica a propria designacao, a analise documental compreende a identificacao, a verificacao e apreciacao de documentos para determinado fim (Moreira, 2008). Yin (2010) indica que as fontes da analise documental, frequentemente, sao de origem secundaria, ou seja, constituem conhecimento, dados, informacao ja reunidos ou organizados. No caso da pesquisa cientifica, a analise documental e ao mesmo tempo metodo e tecnica. Metodo porque pressupoe o angulo escolhido como base de investigacao e tecnica por ser um recurso que complementa outras formas de obtencao de dados, como a entrevista e o questionario. Para Moreira (2008), a analise documental e, na maioria das vezes, qualitativa e verifica o teor, o conteudo do material selecionado para a analise. Yin (2010) indica que as fontes da analise documental, frequentemente, sao de origem secundaria, ou seja, constituem conhecimento, dados, informacao ja reunidos ou organizados. Sao fontes secundarias a midia (impressa, eletronica e digital) e relatorios tecnicos.

A entrevista em profundidade e um recurso metodologico que busca, com base em teorias e pressupostos definidos pelo investigador, recolher respostas a partir da experiencia subjetiva de uma fonte selecionada por deter informacoes que se deseja conhecer (Stoecker, 1991). Trata-se de uma tecnica qualitativa que explora um assunto a partir da busca de informacoes, percepcoes e experiencias de informantes para analisa-las e apresenta-las de forma estruturada. A partir da proposta de Selltiz et ai. (1987), a entrevista em profundidade e extremamente util para estudos exploratorios que tratam de conceitos, percepcoes ou visoes para ampliar conceitos sobre a situacao analisada. A amostra, em entrevistas em profundidade esta ligada a significacao e a capacidade que as fontes tem de dar informacoes confiaveis e relevantes sobre o tema de pesquisa. Assim, a selecao do entrevistado nesta pesquisa, o Profo Dro Shaw Mead, CEO da eCoast com base na Nova Zelandia e fundador da empresa ASR Amalgamates Solutions Research responsavel pelo design e implantacao dos recifes nos casos estudados, e de carater intencional--quando o pesquisador faz a selecao por juizo particular, como conhecimento do tema ou representatividade subjetiva (Duarte, 2008).

ESTUDO DE CASOS

Sao analisados a seguir os resultados encontrados nos casos Australia, Estados Unidos, Nova Zelandia, India e Inglaterra.

Australia

A implantacao do recife artificial multifuncional da cidade de Gold Coast em 2000 tinha como objetivo central estabilizar a zona litoranea atraves da ampliacao de sua faixa de areia em cerca de 30-50 metros para acomodar a erosao causada pelas tempestades e as consequentes atividades de subida e recuo do nivel do mar que alteravam a dinamica estrutural da area. Os responsaveis pelo projeto avaliaram diferentes opcoes para atenuar os problemas de erosao costeira da regiao. Estruturas como molhes de pedras foram rejeitadas, uma vez que os gestores da cidade nao queriam qualquer obra que pudesse prejudicar a estetica agradavel existente ou que viesse a interferir no fluxo de pedestres. Mead e Black (2002) enfatizam que o desafio envolvia tambem mecanismos mais eficientes de transporte de sedimentos para minimizar ao maximo quaisquer problemas de erosao e a criacao de um ambiente marinho que atendesse as regulamentacoes ambientais e que nao oferecesse quaisquer riscos aos usuarios.

Alem do objetivo central de protecao costeira de longo prazo, os gestores da localidade apresentaram a proposta de inclusao, como objetivo secundario, da melhoria de condicoes de surfe na praia de Narrowneck a fim de proporcionar efeitos multiplicadores proporcionados pelo favorecimento de atividades de lazer e recreacao para residentes e visitantes, alem da possibilidade de atracao de investimento, eventos esportivos e publicidade para a localidade. Para Jackson et al, (2005) a inclusao desta atividade nao foi surpreendente, dado que a cidade de Gold Coast tornou-se conhecida nas decadas de 1950 e 1960 a partir da imagem projetada do distrito de Surfers Paradise e dos internacionalmente reconhecidos surf spots da cidade tais como Burleigh Heads, Snapper Rocks, Kirra Point, e Greenmount. Este conjunto de praias fez parte de programas de acao de protecao costeira realizados anteriormente na regiao, o que contribuiu significativamente para formacao de locais apropriados para a pratica do surfe (Mead & Black, 2002).

Vale destacar que anteriormente ao programa de implantacao do recife de Narrowneck ao custo de cerca de AU$ 2.8 milhoes, a Australia ja havia investido na construcao de um recife artificial em Cable Station, Perth, no oeste australiano em 1999. A iniciativa teve o objetivo de melhorar as condicoes de surfe em uma regiao ja reconhecida por praticantes deste esporte. A escolha do local para a construcao do recife levou em consideracao a estabilidade da linha costeira, a frequencia, intensidade e direcao de ondulacoes, acesso a praia e possiveis impactos ambientais (Pattiarachi, 2003). A estrutura construida foi composta de blocos de granito alocados em forma de "V" com volume total de 5.000 m3 e assentados sobre um recife natural, modificando a topografia do fundo. O projeto teve um custo total de AU$1.8 milhoes e foi financiado pelo governo do estado de Western Australia. (Jackson & Corbett, 2007). Analises de dados de ondas e imagens obtidas por webcam durante 16 meses a partir da construcao do recife indicaram que o desempenho em aumentar a qualidade das ondas para o surfe foi igual ou superior ao previsto no projeto, sendo identificados 178 dias em que ondas quebraram sobre o recife, sendo que em 142 dias, as ondas foram consideradas surfaveis em 1999 (Pattiarachi, 2003).

O resultado das analises e monitoramento do recife artificial multifuncional de Narrowneck demonstra que a implantacao da estrutura obteve um resultado regular no que tange o favorecimento de condicoes apropriadas para a pratica do surfe no local. Isto ocorre na medida em que tais condicoes ocorrem quando as variaveis do ambiente natural tais como caracteristicas da ondulacao, mare, correntes e ventos sao favoraveis (Jackson et al., 2005;. Jackson et al., 2007; Jackson & Corbett, 2007; Mead & Black, 2002; Mead & Black, 2007; Turner et al., 2004; Ten Voorde et al., 2009). Neste sentido, para os autores, mesmo com o fato da praia de Narrowneck nao ter adquirido uma reputacao de surf spot de qualidade, o recife artificial multifuncional provocou melhorias significativas nas condicoes de surfe do local.

Nos estagios iniciais de monitoramento, o desempenho das ondas foi avaliado qualitativamente por meio de observacoes relativas a distancia percorrida e tempo de duracao das ondas. Notou-se que a distancia percorrida nas ondas atingiu comprimento superior ao previsto nos testes iniciais em modelos de laboratorio, uma vez que a quebra das ondas sobre o recife fundiu-se com a quebra das ondas sobre os bancos de areia adjacentes (Mead & Black, 2007). No final de 2005, o monitoramento passou a incluir a gravacao e analise a partir de uma unidade de GPS acoplada aos surfistas totalizando seis horas de gravacao de dados em ondas tipicamente inferiores a dois metros de altura. A analise dos dados mostra que o comprimento medio das ondas situou-se entre 150 e 200 metros, porem, as gravacoes registraram ondas de ate 270 metros de comprimento. Da mesma forma, o maior tempo de duracao de ondas gravado atingiu cerca de 60 segundos, embora a media tenha registrado tempos de cerca de 30 segundos (Jackson & Corbett, 2007).

Inicialmente, a proposta de melhorar as condicoes de surfe na praia de Narrowneck foi supervalorizada e previa-se que o local se tornaria um dos melhores surf spots de Gold Coast (Jackson & Corbett, 2007). Para os autores, criou-se a expectativa de que haveria uma transferencia da atividade de surfe de residentes e visitantes de outras localidades dentro da propria cidade para Narrowneck. Estimavam que essa transferencia nao traria beneficio liquido para a regiao, entretanto, enfatizavam que o local poderia se tornar um vetor de atratividade para os gestores de grandes eventos esportivos. Uma serie de campeonatos de surfe local e regional foi sediada na praia de Narrowneck posteriormente a implantacao do recife, porem nenhum evento de grande porte aconteceu no local (Jackson et al., 2007). Apesar disso, as ja tradicionais praias de Duranbah e Snapper Rocks continuam a sediar a primeira etapa do circuito mundial de surfe profissional, alem de campeonatos internacionais e regionais.

Para Mead e Black (2002), a praia nao ganhou uma reputacao de surf spot de qualidade pelo fato de Narrowneck estar cercada por inumeros pontos onde a pratica de surfe e considerada excelente, portanto, dentro de um cenario de alta competitividade. Alem disso, os autores enfatizam que quando as variaveis de ondulacao, ventos e mare estao favoraveis em Narrowneck, os outros pontos de surfe tambem apresentam boas condicoes. Jackson e Corbett (2007) complementam que o fato de o recife estar localizado a 300 metros da faixa de areia, para atuar de forma eficiente na protecao costeira, contribuiu para a baixa popularidade do local junto a comunidade do surfe que esta habituada a zonas de arrebentacao bem mais proximas. Ainda, autores que estudam os impactos da estrutura enfatizam que houve uma grande expectativa em relacao a criacao de uma onda de altissima qualidade ao mesmo tempo que a midia especializada criticava o desempenho do recife artificial mesmo antes de sua construcao, gerando uma percepcao negativa junto a comunidade (Jackson et al., 2007; Jackson & Corbett, 2007; Mead & Black, 2007; Blacka et al., 2007).

Estados Unidos

O recife artificial de Pratte's Reef implantado na praia de El Segundo na California teve como objetivo central recuperar a qualidade do surfe que fora alterada em funcao da presenca de um molhe de pedras construido por uma refinaria de petroleo da empresa Chevron situada em frente a praia. Nota-se neste projeto que o recife foi construido sem participacao direta de governos locais, mas com a iniciativa partindo da organizacao nao governamental Surfrider Foundation e com financiamento custeado pela empresa petroleira que doou cerca de US$300.000 para a construcao do primeiro recife artificial para surfe dos Estados Unidos (Surfrider Foundation, 2015).

Para Simioni e Esteves (2010), nao ha indicios de objecao por parte da comunidade devido ao fato de o local ser utilizado predominantemente por surfistas, de forma que a construcao da estrutura nao afetaria atividades desenvolvidas por outros usuarios. Na sua implantacao foram utilizados geocontainers de tecnologia inferior a utilizada em Narrowneck, sendo que o seu volume de 1.600 m3, 40 vezes menor do que o de Narrowneck, foi considerado pequeno para ter influencia na melhoria da qualidade de ondas. Como consequencia, apos seis anos de monitoramento o recife foi considerado insatisfatorio no atendimento de seu objetivo e acabou sendo removido no final de 2008.

Em resposta ao estudo de viabilidade realizado para o Condado de Brevard na Florida, intitulado Feasibility Study of Multi-Purpose Artificial Surf Reefs for Brevard County, Florida (Economic Segment), o diretor ambiental da Surfrider Foundation, Chad Nelsen, aponta para um aumento no numero de visitantes apenas nos primeiros meses apos a implantacao do recife e esclarece que o valor pago pela empresa petroleira Chevron foi insuficiente para custear um projeto que pudesse realmente recuperar os danos causados as condicoes de surfe naquele ponto. Porem, o fato de uma empresa ter sido responsabilizada por interferir negativamente no ambiente e ter arcado com o passivo ambiental atraves da construcao do recife artificial, foi considerada uma acao importante para a localidade (Borrero & Nelsen, 2003).

Nova Zelandia

De acordo com Rennie e Makgill (2003), na Nova Zelandia as areas costeiras sao consideradas publicas em que todos tem direito de acesso e uso. Assim, a ocupacao mais permanente, como a construcao de recifes artificiais, requer autorizacao das autoridades competentes. A autorizacao para a construcao do recife artificial multifuncional de Mount Maunganui na regiao de Bay of Plenty na ilha norte do pais foi solicitada em 1998 e autorizada em 2000 sem passar pelo processo de notificacao por nao existir previsoes sobre os niveis de impactos gerados. Rennie e Makgill (2003) relatam que a decisao foi contestada por residentes que alegavam a presenca de um recife artificial poderia atrair visitantes cujo comportamento seria indesejavel para a comunidade local, incluindo a possibilidade de aumento de atos de vandalismo, falta de estacionamento decorrente do aumento de visitantes e impactos ambientais na vegetacao e nas dunas.

Apos examinar o estudo de impactos ambientais preparado pela companhia ASR e pela Universidade de Waikato, a Corte Superior manteve a decisao em favor do Conselho de Bay of Plenty no ano de 2002. A decisao levou em consideracao o fato da companhia ASR ter realizado consulta de opiniao publica sobre o projeto de construcao do recife que consistiu em reunioes abertas com mais de 100 residentes e a obtencao de assinaturas de aprovacao de representantes da populacao, do Departamento de Conservacao e da comunidade do surfe.

A construcao do recife artificial de Mount Maunganui teve inicio em novembro de 2005 e conclusao em junho de 2008, tendo sido utilizados geocontainers preenchidos com areia atingindo um volume total de 6.500 m3. Atrasos na conclusao da obra ocorreram por dificuldades em recolher fundos para cobrir o aumento do custo do projeto que passou de NZ$500.000 estimados originalmente para NZ$1.5 milhoes (Jackson & Corbett, 2007). Ha poucos relatorios de monitoramento avaliando a qualidade das ondas sobre o recife, e sua efetividade quanto a este aspecto gera debate. A empresa ASR que concluiu a obra, baseada em imagens obtidas por surfistas locais e sites de surfe, aponta evidencias de que o recife melhorou a qualidade de ondas, tambem quando as demais variaveis sao favoraveis. Nota-se neste ponto que o que acontece em Mount Maunganui replica parcialmente os resultados obtidos em Narrowneck, onde as expectativas geradas superam a capacidade de entrega de valor da estrutura. Em contrapartida, Simioni e Esteves (2010) indicam que a praia onde o recife foi implantado vem recebendo criticas dos surfistas locais que afirmam ter encontrado boas condicoes de surfe poucas vezes desde a finalizacao da obra.

Outro caso e implantacao do recife artificial multifuncional de Opunake no distrito de Taranaki na Nova Zelandia com o objetivo central de aprimorar as condicoes de surfe. O processo de participacao publica envolveu audiencias com a populacao e a formacao de um comite local para avaliacao das propostas. A construcao do recife de Opunake sofreu atrasos devido a dificuldade de implantacao da estrutura gerando aumento dos custos em relacao ao orcamento inicial. Em abril de 2008, NZ$1,7 milhoes haviam sido gastos para a construcao do recife, e um ano depois ainda faltava arrecadar NZ$ 70.000 mil para sua finalizacao (Simioni & Esteves, 2010).

Um detalhado estudo de viabilidade intitulado Proposed Artificial Surf Reef, Opunake, South Taranaki: Economic and Social Impact Report desenvolvido pelo TRC--Tourism Resource Consultants no ano de 2002 indicava que a implantacao do recife traria os seguintes beneficios em um periodo de cinco anos: retorno economico equivalente ao dobro do custo da obra, geracao de cerca de seis mil empregos e um aumento na economia na area do distrito de Taranaki da ordem de NZ$147.500 ao ano. No estudo, os aspectos negativos potencialmente causados pela implantacao do recife incluem: aumento exacerbado do numero de surfistas, resultando em conflitos de uso e risco para os banhistas, atracao de surfistas desempregados para a area de Opunake e a supervalorizacao do mercado imobiliario interferindo na dinamica de moradores locais.

India

A regiao de Kerala no sudoeste da India e um dos mais populares destinos turisticos do sul do pais desde 1930. No entanto, devido ao rapido desenvolvimento nos ultimos anos, a orla da praia de Kovalam sofreu erosao grave durante as estacoes de moncoes, o que conduziu a perda de parte valiosa da faixa de areia. Para combater o problema, o departamento de turismo de Kerala passou a considerar opcoes de gestao tradicionais, incluindo a construcao de um bloqueio rochoso, entretanto, a administracao publica decidiu aplicar uma solucao mais sustentavel para resolucao do problema de erosao sem alterar a estetica da praia. Apos a realizacao de estudos de campo, desenvolvimento de modelos numericos e fisicos, e realizacao de calibracoes e ensaios exaustivos, a empresa ASR completou a construcao do recife artificial multifuncional de Kovalam em fevereiro de 2010 (Ocke & Ikeda, 2013).

O recife foi projetado especificamente para dissipar a rebentacao de ondas que atingiam a regiao, minimizando assim os efeitos erosivos na praia. Alem disso, o recife e posicionado para redirecionar as correntes que tem sido parcialmente responsaveis pela reducao historica do tamanho da praia de Kovalam. Relatorios de monitoramento locais mostram que o recife tem sido extremamente bem sucedido na criacao de uma secao mais larga e mais estavel da praia de Kovalam. De acordo com o Departamento de Turismo de Kerala, o recife tornouse uma vitrine no conceito de gestao sustentavel para o turismo litoraneo, sem prejudicar o meio ambiente, o que tem estimulado o turismo na regiao. Neste caso, nao houve grandes expectativas quanto a possibilidade de melhoria da qualidade de ondas para o surfe. Entretanto, logo apos a conclusao da obra, a empresa ASR responsavel pelo projeto divulgou um video na internet registrando o resultado positivo no que tange a qualidade das ondas, atraindo a atencao de organizacoes ligadas a industria do surfe que passaram a monitorar o desempenho do recife para, em conjunto com as entidades locais, maximizar seu beneficio no longo prazo.

Inglaterra

A construcao do recife de Boscombe na cidade de Bournemouth no sudoeste da Inglaterra teve inicio em julho de 2008 e foi concluida em novembro de 2009. Com o aumento da pratica do surfe no pais, bem como a crescente presenca de grandes marcas desta industria na Europa, o objetivo do recife artificial de Boscombe era criar melhores condicoes para a pratica do esporte e desta forma atrair investimentos, visitantes e eventos. A implantacao do recife artificial multifuncional na cidade foi desenvolvida e financiada pelo governo local e fez parte do projeto de modernizacao da orla, revitalizacao do pier de Bournemouth e um projeto de design desenvolvido para promover os atributos turisticos da cidade (Ocke & Ikeda, 2013).

O custo total do projeto de revitalizacao da area foi originalmente estimado em 9 milhoes [euro], sendo o orcamento inicial do recife avaliado em cerca de 1,5 milhao [euro], entretanto, devido a uma serie de fatores, inclusive condicoes meteorologicas e oceanograficas desfavoraveis, o custo total da obra ultrapassou o valor estimado. O governo local angariou fundos para o projeto de revitalizacao atraves da venda de um terreno usado como area de estacionamento localizado na orla. A companhia imobiliaria Barratt Homes comprou o terreno para construir um complexo residencial de 169 apartamentos, que foram vendidos posteriormente a com precos entre 200.000 [pounds sterling] e 590.000 [pounds sterling] (Daily Echo, 2012).

Em 2003, a agencia Market Research Group (MRG) conduziu uma consulta publica encomendada pelo governo local onde os interessados podiam indicar atraves de multipla escolha as suas prioridades ou preferencias de uma lista de obras previamente selecionadas para a renovacao desta parte da cidade. Dos 2.300 participantes, 89% selecionaram a revitalizacao do Pier de Bournemouth, 81% votaram na melhora da iluminacao e da infraestrutura da orla, 74% escolheram a construcao de uma praca em estilo mediterraneo, enquanto 59% optaram pelo recife artificial multifuncional. O impacto ambiental previsto foi considerado na pior hipotese como neutro, mas assim como ocorreu no caso de Mount Mauganui na Nova Zelandia, a comunidade local demonstrou preocupacao com o aumento do transito de carros, a falta de estacionamento e o aumento exagerado de pessoas na praia, problemas ja existentes durante o verao.

O estudo de Rendle e Rodwell (2014) investigou os possiveis impactos economicos para a localidade com base no aumento do fluxo turistico. Por meio de uma avaliacao preliminar composta da aplicacao de questionarios com 523 visitantes ao longo de um periodo de 32 meses entre os anos de 2009 e 2011, o estudo demonstrou que o recife artificial multifuncional inicialmente atuou como uma atracao turistica, porem, apos os recorrentes relatos da incapacidade da estrutura entregar valor conforme proposto em seus objetivos, sua atratividade perdeu forca. Entretanto, o estudo encontrou os impactos positivos do programa de revitalizacao da regiao da zona costeira, incluindo a implantacao do recife artificial multifuncional, que passou a atrair a atencao de investidores com base na constante publicidade da cidade de Bournemouth. Apesar da publicidade negativa direcionada para a empresa responsavel pelo projeto, estima-se que a exposicao da revitalizacao da cidade na midia, teria um valor aproximado de US$ 10 milhoes se investidos em propaganda tradicional (Rendle & Rodwell, 2014).

ANALISE DOS RESULTADOS

As analises desta pesquisa permitem indicar uma serie de recomendacoes para localidades que eventualmente planejem implantar o recife artificial para melhorar as condicoes de surfe e assim oferecer uma oferta de esporte, lazer e entretenimento de qualidade para seus usuarios.

a) Inovacao e Tecnologia

Os recifes artificiais podem favorecer boas condicoes de surfe quando as demais variaveis do ambiente natural estao apropriadas. O uso de geocontainers oferece vantagens em relacao a outros tipos de materiais de construcao de recifes artificiais. Contudo, este modelo e considerado um prototipo para a concepcao de futuros projetos de protecao costeira e melhoria na qualidade de surfe. Assim, o estado da arte no que se refere ao design e implantacao de recifes artificiais ainda necessita de maior desenvolvimento, permitindo que diferentes localidades ao redor do mundo aperfeicoem o modelo e desenvolvam sua propria tecnologia.

Em virtude do carater inovador do recife artificial multifuncional e pelo fato de pouco se conhecer os impactos da implantacao desse tipo de estrutura no ambiente costeiro, dificilmente os governos optarao por financiar obras de protecao costeira nao tradicionais. Alem disso, embora o recife possa promover multiplas atividades e desta forma ampliar as oportunidades de financiamento por meio de parcerias entre organizacoes publicas e privadas, o interesse do governo local sera sempre determinante uma vez que as zonas costeiras sao consideradas areas de uso publico. Portanto, quanto maior for o numero de individuos beneficiados com a implantacao dos recifes, maiores serao as chances de esta ser a estrutura escolhida para o programa de gestao costeira em detrimento a obras tradicionais.

b) Estudos de Viabilidade e Protocolos de Monitoramento

A implantacao dos recifes nao apresenta garantias de que os impactos sejam positivos e para sua realizacao deve ser considerada uma serie de custos adicionais ao seu valor inicial como um orcamento para atender a futuros custos de manutencao, reparo e correcao. O custo de remocao tambem deve ser considerado, no caso de a estrutura nao entregar o valor proposto ou comecar a se desintegrar ao longo de seu ciclo de vida. Apesar dos possiveis retornos financeiros sobre o investimento com o aumento do numero de visitantes e aceleracao de atividades economicas decorrentes da implantacao do recife, tal receita nao deve ser considerada para arcar os custos acima mencionados.

Estudos de viabilidade e avaliacoes de impactos devem ser realizados para favorecer o processo de licenciamento baseado em dados cientificos solidos. E essencial que os relatorios de avaliacao de impacto sejam independentes e nao desenvolvidos por grupos com interesse comercial no projeto de execucao. Assim, os estudos poderao analisar o desempenho potencial da estrutura, bem como sua contribuicao para a economia local de forma realista, com base nas melhores informacoes disponiveis, evitando futuras criticas ao projeto. Ainda, sua implantacao deve ser seguida por um acompanhamento de curto, medio e longo prazo, para verificar se os objetivos estao sendo alcancados e se os beneficios almejados podem, de fato, se materializar. Os protocolos de regulamentacao devem incluir planos de monitoramento pre e pos-construcao, criterios claros que permitam a avaliacao objetiva do desempenho dos recifes artificiais multifuncionais, divulgacao publica e transparente dos custos, impactos ambientais, desempenho e retorno economico da obra.

c) Participacao Publica

A participacao publica na gestao costeira tem o objetivo de envolver o maior numero possivel de setores da comunidade tais como moradores, empresas, organizacoes nao-governamentais, governo e universidades no processo de tomada de decisao de forma que todos se tornem igualmente responsaveis pelos resultados obtidos. Portanto, o envolvimento do publico e imprescindivel desde as etapas iniciais do processo de decisao, incluindo a selecao das obras, eventos ou praticas a serem contempladas nos estudos de viabilidade e de impactos.

A intencao de governos locais em subsidiar atividades que beneficiam um grupo especifico deve ser justificada, pois outros grupos podem reivindicar que o investimento de dinheiro publico em outras areas poderia gerar o mesmo retorno financeiro, atendendo um numero igual ou maior de pessoas. Enquanto nao ficarem claros quais sao os beneficios economicos gerados pelo recife artificial e como eles serao distribuidos espacialmente, temporalmente e para quais setores da comunidade, o uso de recursos publicos para execucao do programa pode ser caracterizado como uma escolha injusta. Isto fica ainda mais evidente nos casos em que a implantacao da estrutura tenha como objetivo primario melhorar as condicoes para o surfe, pois os impactos positivos beneficiam mais diretamente determinados grupos enquanto os impactos negativos sao arcados por toda a comunidade. Ainda, nota-se que os recifes artificiais multifuncionais podem tornar-se mais atrativos em areas que ja possuem uma comunidade de surfe estabelecida e onde as condicoes das ondas sejam regulares, com potencial para tornarem-se boas e ate mesmo excelentes. Essas caracteristicas aliadas a necessidade do governo em estimular a economia local, fazem com que a tomada de decisao seja influenciada por grupos ou individuos ligados ao surfe e a exploracao comercial do esporte.

d) Visitantes e Residentes

Considerando que a implantacao dos recifes atraia um maior numero de visitantes, pode-se supor que o aumento no fluxo de pessoas na localidade venha a trazer conflitos entre os usuarios, principalmente entre residentes e visitantes. As recomendacoes incluem estimular a criacao de areas de lazer e dar suporte ao empreendedorismo local para expansao dos negocios, visando atender ao maior numero de usuarios do ambiente. Ressalva-se a importancia de se manter as culturas tradicionais locais e evitar a pressao excessiva da atividade turistica resultando em aumento no transito de veiculos, falta de estacionamentos e o numero exagerado de pessoas na praia. Em regioes onde o turismo ja esta consolidado, atividades que venham atrair visitantes nos periodos de menor movimento turistico sao mais interessantes e beneficiam de forma mais direta a populacao e a economia local combatendo o fenomeno da sazonalidade. Por outro lado, nas regioes onde o turismo ainda e pouco desenvolvido, a implantacao dos recifes traz consigo a necessidade de estudos de planejamento turistico adequados para evitar a degradacao de areas naturais pouco exploradas.

e) Gestao de Expectativas

A gestao de expectativas e fundamental para manter a percepcao positiva das comunidades envolvidas diretamente na implantacao de recifes artificiais e ao mesmo tempo evitar expectativas irreais sobre o eventual desempenho da estrutura. Esse aspecto se torna ainda mais evidente quando o objetivo primario do projeto e o favorecimento das condicoes de surfe, uma vez que ha um desalinhamento entre a expectativa da comunidade do surfe e as condicoes de ondas que podem ser geradas. O desenvolvimento de recifes artificiais com foco no aprimoramento das condicoes de surfe encontra-se em seus estagios iniciais, portanto, mais atencao e pesquisas sao necessarias antes que a estrutura possa ser considerada totalmente confiavel.

Especula-se que a implantacao de recifes artificiais multifuncionais possa agregar valor as propriedades nas imediacoes do local proporcionando beneficios residenciais sob a forma de valorizacao de imoveis, entretanto, nao ha dados quantitativos que possam sustentar esta argumentacao. Porem, e notavel que as atracoes baseadas na natureza ganham importancia para imagem dos lugares e, neste contexto, a implantacao de recifes artificiais pode contribuir com a promocao do lugar na forma de publicidade por meio de frequente exposicao na midia e pelo incentivo a outras localidades buscarem alternativas eficientes que nao impactam negativamente a estetica das praias e proporcionam vantagem competitiva a localidade.

A cobertura midiatica pode produzir expectativas irreais na comunidade. A gestao cuidadosa da relacao da localidade com a midia e essencial para o sucesso do projeto aos olhos dos diferentes mercados da localidade e esta relacao pode ser fortalecida por meio de comunicacao informativa a fim de fornecer explicacoes sobre o projeto e as expectativas de desempenho desde o inicio. Assim, em caso de falhas ou problemas, a transparencia torna-se essencial para evitar rumores e sentimentos de decepcao. Ainda, a comunicacao de marketing do funcionamento do recife artificial multifuncional deve se concentrar em seu carater inovador e experimental, evitando o apelo baseado em alegacoes de desempenho que nao podem ser comprovadas.

CONSIDERACOES FINAIS

A possibilidade de os recifes artificiais de propiciarem melhores condicoes de surfe tem sido a principal caracteristica atrativa para localidades que desejam incluir a implantacao desta estrutura em seus programas de gestao. A fim de avancar no conhecimento da area, este artigo apresentou um conjunto de conclusoes e recomendacoes a fim contribuir com gestores da administracao publica e da iniciativa privada no que tange a implantacao de recifes artificiais tendo como foco a melhoria nas condicoes de surfe em suas localidades. Experiencias realizadas na Australia, Estados Unidos, Nova Zelandia, India e Inglaterra, apontam para o carater inovador deste tipo de estrutura o que resulta em uma corrida tecnologica para o constante aprimoramento nos metodos de construcao e gestao dos recifes artificiais. Alem disso, a analise dos casos indica a necessidade de se desenvolver protocolos de monitoramento de longo prazo destas estruturas com o objetivo de avaliar sua eficacia. Nota-se tambem a presenca de desafios de integracao dos diferentes mercados envolvidos, principalmente na relacao entre residentes e visitantes, a importancia da participacao dos publicos nas diferentes etapas dos processos de decisao e a gestao assertiva de expectativas. Poucos estudos referentes ao tema foram desenvolvidos ate o presente momento, assim, as analises presentes neste artigo buscaram contribuir com o preenchimento desta lacuna no conhecimento.

DOI: 10.5585/podium.v5i1.151

Data de recebimento: 07/09/2015

Data de Aceite: 02/02/2016

REFERENCIAS

Blacka, M.J.; Anderson, D.J. & Cunningham. (2007). Analysis of Shoreline Variability, Seasonality and Erosion. Accretion Trends: February 2007--July 2007. Report 16: Northern Gold Coast Coastal Imaging System. Water Research Laboratory Technical Report 2007/34, UNSW.

Borrero, J.C. & Nelsen. (2003). Results of a Comprehensive Monitoring Program at Pratte's Reef. Proceedings of the 3rd International Surfing Reef Symposium. Raglan, New Zealand, 83-99.

Daily Echo. Boscombe: is it surfing or suffering? Disponivel em: <http://www.bournemouthecho.co.uk/search.> Acesso em Maio 2012.

Duarte, J. (2008). Entrevista em Profundidade. In: Duarte, J. & Barros, A. (Eds) Metodos e Tecnicas de Pesquisa em Comunicacao. 2a Ed. Sao Paulo: Atlas.

Hiliau, W. & Philips, D. (2003). Artificial Surfing Reef Construction. Proceedings of the 3rd International Surfing Reef Symposium. Raglan, New Zealandia.

Jackson, L.A., Tomlinson, R.B., Turner, I., Corbett, B., Mcgrath, J. (2005). Narrowneck Reef: Results of 4 years monitoring and modifications. 4th International Surfing Reef Symposium, Los Angeles, January.

Jackson, L. & Corbett, B. (2007). Review of existing multi-function artificial reefs. Australasian Conference on Coasts and Ports. Perth, Australia.

Jackson, L.A., Tomlinson, R.B., Turner, I., Corbett, B., Mcgrath, J. & Stuartt, G. (2007). Narrowneck Reef: Review of 7 years of monitoring results. Shore & Beach. American Shore & Beach Preservation Association. v. 75, p. 67-79.

Jackson, L.A., Tomlinson, R.B.; Corbett, B. & Strauss, D. (2012). Long term performance of a submerged coastal control structure: a case study of the Narrowneck multi-functional artificial reef. Gold Coast Shoreline Management Plan Implementation.

Lazarow, N.; Blackwell, B. (2007). Dropping In: A case study approach to understanding the socio-Economic impacts of recreational surfing and its value to the coastal economy. Shore and Beach. v. 75, n.4, p. 21-31.

Mead, S. & Black, K. (2001). Artificial surfing reefs for erosion control and amenity: Theory and application. Journal of Coastal Research (special issue 29): p. 115-30.

Mead, S. & Black, K. (2002). Multi-Purpose Reefs Provide Multiple Benefits. Amalgamating Coastal Protection, High-Quality Surfing Breaks and Ecological enhancement to Maximize User Benefits and Development Opportunities. South Australian Spatial Information Council Conference. Ventura, California.

Mead, S. & Black, K. (2007). Sand bank responses to a multi-purpose reef on an exposed sandy bank. Shore & Beach. v. 75, n.4, p. 55-66.

Moreira, S.V. (2008) Analise Documental como Metodo e Tecnica. In: Duarte, J. & Barros, A. (Eds) Metodos e Tecnicas de Pesquisa em Comunicacao. 2a Ed. Sao Paulo: Atlas.

Ocke, M. (2015). Marketing de Lugares: Estudo de Impactos do Recife Artificial Multifuncional. Tese de Doutorado apresentada a Faculdade de Economia, Administracao e Contabilidade da Universidade de Sao Paulo, FEA-USP.

Ocke, M. & Ikeda, A. A. (2003) Multipurpose artificial reefs as touristic attraction proposal in the Brazilian coastline. Tourism Management Studies Conference, Algarve, Portugal, v. 1, p. 225-236.

Pattiarachi, C. (2003). Performance of an artificial surfing reef: Cable Station Western Australia. Proceedings of the Sixth International Conference on Coastal and Port Engineering in Developing Countries. Colombo, Sri Lanka.

Rendle, E.J. & Rodwell, L.D. (2014). Artificial surf reefs. A preliminary assessment of the potential to enhance a coastal economy. Marine Policy, v.45, p. 349-358.

Rennie, H.G. & Makgill, R. (2003) Implications of New Zealand's effects-based coastal planning regime for artificial surfing reefs: The Mount Reef case. Proceedings of the 3rd International Surfing Reef Symposium. Raglan, New Zealand, 260-267.

Santos, D. & Passavante, J. (2007). Recifes Artificiais Marinhos: Modelos e Utilizacoes no Brasil e no Mundo. Bol. Tec. Cient. CEPENE, Tamandare, Pernambuco, v. 15, n. 1, p. 113-124.

Selltiz, C. & Whrightsman, L. S.; Cook, S.W. (1987). Metodos de Pesquisa nas Relacoes Sociais. Sao Paulo: EPU.

Simioni, B. & Esteves, L. (2010). Avaliacao Qualitativa do Desempenho dos Recifes Artificiais Multifuncionais (RAM). Revista de Gestao Costeira Integrada, v. 10, p. 127-145.

Stoecker, R. (1991). Evaluating and Rethinking the Case Study. The Sociological Review, v. 1, n. 39, p. 88-112.

Surfrider Foundating--Surfrider Foundation's Artificial Surf Reef Policy. Disponivel em: http://www.surfrider.org/artificialreef/areefs.asp. Acesso em Fevereiro 2015

Ten Voorde, M.; Antunes, J.S. & Neves, M.G. (2009). Designing a Preliminary Multifunctional Artificial Reef to Protect the Portuguese Coast. Journal of Coastal Research, v.25, n. 1, p.69-79.

Turner, I. L.; Aarninkhof, S. G. J.; Dronkers, T. D. T. & Mcgrath, J. (2004). CZM application of Argus coastal imaging at the Gold Coast, Australia. Journal of Coastal Research, v. 20, p.739-752.

Yin, R. K. (2010). Estudo de Caso: planejamento e metodos. 4a Ed. Porto Alegre, Bookman.

(1) Marco Antonio Moraes Ocke

(1) Doutor em Administracao e Marketing pela Universidade de Sao Paulo, FEA--USP. Professor Universitario, Pesquisador e Consultor em Administracao, Marketing e Comunicacao. E-mail: marcoocke@hotmail.com
COPYRIGHT 2016 Universidade Nove de Julho
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2016 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Ocke, Marco Antonio Moraes
Publication:Podium: Sport, Leisure and Tourism Review
Date:Jan 1, 2016
Words:6906
Previous Article:LEISURE DEMOCRATIC SPOTS AND MANAGEMENT OF COMMUNITY CLUBS (CCs) OF SAO PAULO CITY/OS ESPACOS DEMOCRATICOS DE LAZER E A GESTAO DOS CLUBES DA...
Next Article:A CHANGE IN PROGRESS: THE CLUBE NAUTICO CAPIBARIBE'S FANS "HOME" EXCHANGE UNDER ROBERTO DAMATTA'S HOUSE AND STREET VIEW/UMA MUDANCA EM ANDAMENTO: A...

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2021 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters