Printer Friendly

Itacolomi--uma TV para Minas Gerais.

Itacolomi--a TV for Minas Gerais

Em setembro de 1950, entrava no ar, no Brasil, a PRF-3 TV Difusora ou Tupi, em Sao Paulo, sob o comando de Assis Chateaubriand. Menos de um ano depois, em abril de 1951, era inaugurada a TV Tupi no Rio de Janeiro. Conforme Ivete Cardoso Roldao (1999), o modelo de TV adotado no Brasil desde o surgimento e definido como de livre mercado, de forma que nao existe uma tradicao ou cultura de televisao nao comercial no pais. O que se implantou foi um negocio dos mais lucrativos. Em meados da decada de 1960, o pais ja possuia 34 estacoes de TV e quase dois milhoes de aparelhos receptores (Bucci, 2004, p. 224). Desde entao, a caixinha magica vem conquistando os brasileiros, tornando-se cada vez mais presente nos lares e firmando-se como uma midia de amplo espectro social e largo alcance cultural (1).

A historia da TV no Brasil, relatada a partir das inovacoes e avancos estabelecidos no eixo Rio-Sao Paulo, e a mais conhecida e difundida entre os pesquisadores. Por isso, este artigo objetiva apresentar outro recorte da historia da TV brasileira, contando como a midia que conquistou a populacao surgiu em Belo Horizonte, outra importante capital do pais. A partir de pesquisa bibliografica e documental, alem de coleta de depoimentos dos pioneiros da TV, tracamos a seguir um historico da TV Itacolomi--aquela que pretendeu ser a "TV dos mineiros", mas que, com o tempo, nao resistiu a imposicao das producoes cariocas. Nossa finalidade e contribuir para a historiografia da televisao brasileira, explorando um aspecto ainda pouco esmiucado por estudiosos da area.

Assim como no Rio de Janeiro e em Sao Paulo, foi tambem pelas maos do empresario paraibano Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo, ou simplesmente Assis Chateaubriand, que Minas Gerais obteve sua incursao no mundo da televisao. Assim como nas cidades em que ja havia chegado, tambem em Belo Horizonte a televisao surgiu como uma novidade cujas possibilidades e utilidades foram sendo aos poucos apreendidas. Tambem na capital mineira, o novo aparelho, por ser caro, como toda tecnologia, permaneceu por algum tempo como privilegio de classes e camadas sociais mais abastadas e, no geral, de nivel cultural mais elevado. Fato que influenciou as caracteristicas da programacao da epoca, conforme veremos a seguir. A improvisacao e o "aprender fazendo" davam o tom daquela epoca, mas nao desanimavam os pioneiros (ou aventureiros) dos primordios da TV.

Licenca, experimentacao e muito trabalho para consolidar a Itacolomi

O jornalista Assis Chateaubriand, em 1951, conseguiu junto ao presidente da Republica, Eurico Gaspar Dutra, a concessao para uma emissora de TV em Belo Horizonte, mas que so entrou no ar em 1955. Segundo o ex-diretor da TV Itacolomi, Jose de Oliveira Vaz (2008), o motivo do atraso seria o mesmo Governo Federal, agora na figura de Getulio Vargas, que dificultou a concretizacao do projeto. Para Vaz, a oposicao que as Emissoras Associadas (2) fizeram ao segundo mandato de Vargas (1951-1954) culminaram em atitudes do governo para dificultar a execucao do proposta em Minas. Somente quando assumiu Cafe Filho para seu curto mandato (1954-1955), foram permitidas e oficializadas a concessao e a autorizacao para a compra de equipamentos.

A licenca de numero 29.905/54 dizia que a emissora se chamaria TV Radio Guarani, mas, pouco antes da inauguracao, Chateaubriand mudou de ideia, provavelmente decidido a fazer uma homenagem ao pico que se eleva acima do horizonte na capital mineira, passando a emissora a se chamar TV Itacolomi, contrariando uma tendencia da epoca, onde ate mesmo nos Estados Unidos as emissoras mantinham os prefixos das radios a que pertenciam. Antes da chegada da televisao a Belo Horizonte, os Diarios e Emissoras Associados exerciam sua lideranca nas comunicacoes na capital com os jornais Estado de Minas, Diario da Tarde e as radios Guarani e Mineira.

A inauguracao da emissora as 19h30min do dia oito de novembro de 1955, no topo do edificio Acaiaca--na epoca, o mais alto de Belo Horizonte--foi precedida por transmissoes experimentais iniciadas no dia 21 de abril daquele mesmo ano, quando apareceu pela primeira vez na cidade uma imagem de televisao: um teste feito pelo engenheiro Victor Purri Neto (3), mostrando o relogio da Igreja Sao Jose, a partir do edificio Acaiaca, marcando cinco minutos para as tres da tarde. Segundo Purri Neto (2009), a imagem so foi obtida depois de tres dias de trabalho intenso. No entanto, acreditamos que o objetivo era conseguir o resultado no dia 21 de abril, possivelmente a data mais importante para os mineiros, aludindo a morte de Tiradentes. A importancia desta transmissao reside no fato de que apenas um funcionario ter presenciado como funcionava a televisao, em passagens rapidas pela Tupi de Sao Paulo e do Rio de Janeiro, aprendendo o minimo necessario para orientar a equipe. Fernando Barroca Marinho, que se tornou um dos diretores da televisao, em 1954, fez um estagio de dois meses na TV Tupi de Sao Paulo e de um mes na emissora do Rio. Depois desta transmissao, houve um intervalo de dois meses para execucao de outras obras, ate que as experiencias fossem retomadas.

Sabemos que os relatos dos pioneiros tendem a apresentar uma visao romantica da televisao que chegava, acentuando a importancia e a visibilidade do evento, em uma cidade que nos anos 1940 e 1950 ainda comecava a se industrializar e cuja imensa maioria da populacao era pobre. A chegada de um novo veiculo, nesse processo, iria contribuir para que a cidade deixasse o ar provinciano.

Segundo o ex-diretor da Itacolomi, Jose de Oliveira Vaz (2008), a medida que os trabalhos para a instalacao da emissora avancavam, tanto a populacao como os comerciantes da cidade comecavam a acreditar no empreendimento que, ate entao, era visto com ceticismo:

Embora as principais casas comerciais de Belo Horizonte tivessem comecado a anunciar a venda de aparelhos de televisao, ainda durante o mes de abril, somente em junho foi vendido o primeiro aparelho. O fato foi tao festejado que mereceu da Mobiliadora Inglesa um anuncio no Estado de Minas, do dia 24 de junho, comunicando que acabara de vender um conjunto de radio e televisao da marca Philco, um importado de alto luxo. Alias, todas as principais marcas anunciadas, Copenhart, Pionner e Zenith, eram importadas dos Estados Unidos.

(Vaz, 2008, p. 40)

Apesar da noticia veiculada no jornal Estado de Minas, a TV realizava apenas testes esporadicos e o aparelho era caro para a maior parte da populacao, podendo o fato noticiado ser apenas parte da estrategia das Associadas a fim de chamar atencao para o novo empreendimento.

Mesmo com o medo que a montagem da antena da emissora no alto do edificio Acaiaca causava entre a populacao, que temia uma tragedia--caso a antena despencasse ou um aviao se chocasse contra ela--o trabalho era acompanhado passo a passo pela populacao curiosa. As transmissoes experimentais prosseguiam com filmes e desenhos animados cedidos por particulares, consulados, e mesmo alugados, narrados pelos locutores da Radio Guarani. Como o raio da TV Itacolomi saia dos limites de Belo Horizonte, em agosto ja havia aparelhos instalados em cidades do entorno de Belo Horizonte, Sabara, Caete, Betim e Nova Lima. Vaz destaca ainda que no inicio de agosto de 1955 foram feitas transmissoes para os detentos da Penitenciaria de Neves e para os internos do asilo Cidade Ozanan. Embora seja dificil justificar o motivo de tal transmissao, acreditamos que temos ai uma amostra da vocacao popular da televisao.

Antecedendo a inauguracao oficial, Chateaubriand, em visita a Belo Horizonte, decide fazer uma pre-estreia do veiculo, para desespero da equipe que ainda nao havia feito transmissoes a partir do estudio e com audio ao vivo. Mas a transmissao foi realizada e deu certo. Segundo Vaz (2008), Chateaubriand iniciou sua fala elogiando a equipe tecnica:

Mineiros televisionarios de Belo Horizonte! Deveis estar ufanos da estacao que os homens das radios e televisao Associados vos deverao entregar dentro de algumas semanas. O time mineiro foi capaz de uma facanha: desconheceram os que montaram as suas outras duas irmas do Rio e de Sao Paulo, e fizeram tudo ao jeito mineiro. Tendes a mais moderna estacao da America Latina. [...] Dei-lhes uma televisao tao moderna que ja tem dispositivo para transmitir em cores, o que acontecera muito em breve, pois nos Estados Unidos, Inglaterra, Franca e Alemanha ja esta em franca experiencia. Para isto bastara apertar um botao e ligar uns poucos fios.

(Chateaubriand apud Vaz, 2008, p. 45)

Pouco tempo depois se realiza o ultimo teste, com transmissao feita a partir do moderno caminhao de externas (4), de uma prova de atletismo entre mocas de colegios de Belo Horizonte.

Depois de prontas as estruturas tecnica, administrativa e comercial, tem inicio a formacao do casting (5) artistico. Como naquele periodo o ponto forte da programacao das teves Tupi de Rio e Sao Paulo era o teleteatro, na Itacolomi nao foi diferente. Formou-se o elenco do teatro e toda a equipe da emissora, produtores, jornalistas, maquiadores, garotas-propaganda, orquestra, desenhistas, operadores, a maioria oriunda do radio. Embora o elenco fosse de artistas mineiros, conhecidos do publico de Belo Horizonte, para a estreia foram contratados tambem profissionais de renome do Rio de Janeiro e de Sao Paulo, como: Rodolfo Mayer, Leny Eversong, Dalva de Oliveira, Sivuca, Jackson do Pandeiro, Eva Todor, Cacilda Becker, Lolita Rodrigues, Erlon Chaves, Wilma Bentivegna e Angela Maria, mediante arduo trabalho do departamento comercial para que as lojas de Belo Horizonte patrocinassem a programacao. O mineiro Ary Barroso, musico que ja havia alcancado o sucesso no Rio de Janeiro, tambem participou.

O jovem engenheiro mineiro, Victor Purri Neto, com a equipe formada por Adauto Machado, Omar Cirino, Dario Souza Assuncao, Paulino de Oliveira e Antonio Dalseco, tornava o sonho de Chateaubriand realidade. Sem a participacao de tecnicos americanos, ao contrario do que aconteceu no Rio e em Sao Paulo, o engenheiro instala no vigesimo terceiro e no vigesimo quarto andares do edificio Acaiaca, em Belo Horizonte, a emissora mais moderna da America Latina, que, segundo ele, deixaria para tras as Tupis paulista e carioca.

No ar, a TV para os mineiros

Com tres cameras no estudio e tres no caminhao de externas, estrutura excelente para a epoca, entra no ar a TV Itacolomi (Purri Neto, 2009). O locutor Bernardo Grimberg atravessa e rompe um circulo de papel com o logotipo (6) da RCA, dando inicio as transmissoes da inauguracao. Como nas demais, a Igreja representada atraves do bispo, deu a sua bencao para a emissora logo nos primeiros momentos da transmissao. Falaram o Presidente da Republica Juscelino Kubitschek, o diretor das Associadas (entao Senador da Republica), a madrinha da emissora, Ana Amelia Faria, o banqueiro Cristiano Guimaraes, dono do banco da Lavoura, que financiou a montagem da emissora, o governador Clovis Salgado, o engenheiro Victor Purri Neto e o diretor das Associadas em Minas, Newton de Paiva Ferreira.

Alguns intelectuais mineiros, como o escritor Mario Matos, na ocasiao presidente da Academia Mineira de Letras, consideraram que o advento da TV no Estado reforcaria a mineiridade:

Sabe-se que o mineiro, criatura isolada na montanha, e mais domestico que social. Somos o homem da casa. Levar a emocao artistica para o lar e, sem duvida, convida-lo a admitir uma evolucao notavel, sem violentar-lhe o costume e a maneira de viver. Neste sentido, pode-se dizer que o desejo mais agradavel para o homem das Minas e poder assistir a um espetaculo de arte, conferencia ou concerto, metido no seu pijama e a fumar o seu cigarro de palha, no comodismo familiar. E a isso que chamamos cair a sopa no mel. A televisao e assim um fator de desenvolvimento artisticosocial, segundo o estilo da mineiridade.

(Mattos apud Vaz, 2008, p. 53)

O diretor das Associadas em Minas encerrou a transmissao da solenidade explicando que os programas seriam produzidos com esmero, dentro dos preceitos morais e cristaos. A ordem da programacao que se seguiu foi a seguinte:

20h50min--Coro Pro-Hostia;

21h15min--Espetaculo danca apresentado pelo Ballet Minas Gerais;

21h45min--Honra ao Merito;

23h10min--Minas por Minas, programa que mostrava particularidades e as artes de Minas.

Alem da programacao, o grande sucesso da noite foi os comerciais apresentados ao vivo, com garotas-propaganda que vieram especialmente da TV Tupi de Sao Paulo. Segundo os pioneiros, multidoes permaneceram de pe, diante dos televisores espalhados na cidade. Mas embora pequeno o numero de aparelhos vendidos, nao paravam de crescer os televizinhos e as televisitas, que tinham acesso aos afortunados que possuiam um aparelho de televisao. Carlos Fabiano Braga (2009), ex-funcionario da TV Itacolomi, destaca que se formavam pequenas comunidades em torno daquelas casas que possuiam aparelhos de TV, muitas vezes assistidas do alto de um muro distante, mas que com a colaboracao do vizinho que deixava o som da televisao mais alto, fazia a alegria da vizinhanca. Belo Horizonte nunca mais seria a mesma.

As comemoracoes de inauguracao seguiram-se ate o dia 15, com participacao dos idolos do radio do Rio e Sao Paulo levando ao delirio a populacao que nunca havia presenciado tantos astros reunidos. Mas, passado este periodo, a Itacolomi comeca a demonstrar a vocacao que permeara toda a sua historia: a de ser uma TV regional, feita por artistas locais, e que por isso mesmo enfrentara dificuldades para conquistar a audiencia da distante Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas Gerais.

Mesmo durante a semana de estreia, os programas com artistas locais sucederamse e nao foram poucos. Vaz destaca o Bale Minas Gerais, os Coros Pro-Hostia e Pio X, a Orquestra Sinfonica da Policia Militar, o palhaco Muxiba (Floriano Andrade) e seus artistas alem da peca O Cara de Aco, que teria feito grande sucesso. Duas missas solenes foram transmitidas pelo caminhao de externas nos dias 13 e 15 de novembro, e realizou-se tambem uma mesa-redonda com politicos locais. O teleteatro e os grupos de bale classico marcaram o primeiro ano da emissora. Acreditamos que no inicio da televisao do pais, expressoes artisticas, como o bale, ao lado do teleteatro, foram utilizadas para manter o vinculo com as elites, ja que a programacao, desde o primeiro momento, caminhava para o popular.

Desafios para a consolidacao

Passada a inauguracao inicia-se tambem o telejornalismo, no mesmo padrao de Rio e Sao Paulo--o apresentador em uma mesa, lendo o texto das noticias; ilustracoes com eslaides, graytellop (aparelho que fazia efeitos com cartelas de letras e desenhos), gravuras, fotos e, mais tarde, filmes de acontecimentos nacionais. O jornal Estado de Minas fornecia as noticias e as fotos.

O primeiro noticiario foi o Reporter Real, patrocinado pela Real Aerovias Brasil. Os jornalistas da TV Itacolomi reescreviam as materias vindas da redacao do Estado de Minas e, segundo Vaz, algumas vezes checavam. O segundo noticioso foi o Reporter Esso, trazido para Belo Horizonte atraves da ligacao entre Vaz e a McCann Erickson. O locutor escolhido por concurso foi Luiz Cordeiro. As noticias eram redigidas pelo jornalista Ramon Lago a partir dos telegramas em ingles enviados pelas agencias.

Carlos Fabiano Braga (2009), que comecou como porteiro na TV Itacolomi e logo assumiu as funcoes de ator, iluminador, tecnico, datilografo, fotografo e, segundo ele, o que mais fosse necessario, discorda do ex-diretor da Itacolomi, Jose de Oliveira Vaz, que afirma que ja em 27 de novembro de 1955, 19 dias apos a inauguracao, tinham sido vendidos mais de dez mil aparelhos para Belo Horizonte e regiao, conforme publicado no jornal Estado de Minas. Para Braga foram vendidos no maximo 500 aparelhos. Como o Estado de Minas pertencia aos Associados e possivel que tenha exagerado nos numeros.

Braga (2009) destaca a aglomeracao de fas em frente ao edificio sede da Itacolomi para ver os artistas do radio que iam se apresentar na televisao, mas que continuavam estrelas do radio, ja que a maioria da populacao nao sabia bem o que era e nao tinha televisao. A programacao, que inicialmente era exibida das 19h as 22h, comeca a se expandir aos domingos, entrando no ar as 10h com a transmissao da missa, futebol, teatro e varios programas menores para preencherem os espacos entre as montagens, desmontagens e deslocamentos do caminhao de externas. Segundo Braga, qualquer um com alguma experiencia podia ser requisitado para entreter os telespectadores entre as mudancas de cenario, tendo a atriz Clausi Soares se tornado a especialista na funcao, ou caso ocorresse alguma falha (Braga, 2009).

Tendo funcionado entre 1955 e 1980, quando a concessao da Tupi foi cassada, a Itacolomi, pertencente ao grupo da Tupi, passou por varias fases. Podemos considerar o primeiro ano como um periodo romantico, com destaque para a experimentacao, e em que, segundo Jose Vaz (2008), a emissora trabalhou com as contas no vermelho, o que levou Chateaubriand, insatisfeito com o retorno do investimento, a trocar grande parte das chefias logo no inicio de 1956. Para Vaz, Chateaubriand "nao mediu bem o mercado publicitario de Belo Horizonte ou julgou que os grandes anunciantes nacionais iriam programar a TV Itacolomi" (2008, p. 77), o que nao aconteceu, e como ele tinha feito emprestimos vultosos em bancos, acreditou que mudando a direcao, todos os problemas seriam resolvidos. No entanto, a TV seguia crescendo junto com o aumento do numero de aparelhos, em ritmo lento. Mas a programacao mineira alcancava sucesso. Jose de Oliveira Vaz, que assume a emissora em 1957, embora ainda nao houvesse concorrencia, ja se preocupava com o que ocorria no Rio e em Sao Paulo, onde a TV Rio e a Record ameacavam a lideranca da Tupi--o que nao demoraria acontecer em Belo Horizonte. O superintendente da TV Itacolomi comeca, entao, a tornar a estrutura mais profissional, criando novas chefias e organizando melhor os diversos departamentos. A partir dai surgem novos programas e o numero de transmissoes externas feitas pelo caminhao cresce.

Chateaubriand adquire nos Estados Unidos, em 1956, nove estacoes, que se destinavam a Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife, Campina Grande, Fortaleza, Sao Luis, Belem e Goiania, logo depois viriam Vitoria e Brasilia, o projeto da rede estava a todo vapor, alem das pequenas emissoras que vao surgindo em diversas cidades do interior do pais (Simoes, 1986).

Producoes estrangeiras na "TV dos mineiros"

O primeiro golpe na producao da Itacolomi acontece em 1959, quando foi inaugurado o link BH-Rio, com a ligacao por micro-ondas entre o edificio Acaiaca, em Belo Horizonte, e o morro da Urca, no Rio de Janeiro, feita atraves de nove pontos de linha, sendo sete deles intermediarios: Serra do Curral, Ouro Branco, Santos Dumont, Ressaquinha, Juiz de Fora, Paulo de Frontin e Sumare. Programas locais de grande audiencia tiveram que dar espaco para a producao de Rio e Sao Paulo. Segundo Vaz, inicialmente a emissora poderia optar entre exibir ou nao um programa, que viesse a ocupar o espaco de um local de sucesso ou que nao se adequasse, caso o programa tivesse caracteristicas que "nao teriam aceitacao em Minas" (Vaz, 2008, p. 102). Mas as telenovelas nao foram recusadas.

Na decada de 1960, a Itacolomi assume a administracao da TV Alterosa, canal 2. Uma concessao foi feita a um grupo de jornalistas mineiros, liderados pelo reporter do Estado de Minas Nelson Sellman. Mas o grupo, verificando que nao possuia recursos suficientes para implanta-la, repassa as Associadas a concessao, para que fosse montada e administrada pela empresa de Chateaubriand. A TV Alterosa passou a funcionar como uma emissora dos Associados e os proprietarios recebiam uma parcela do faturamento. A vantagem do acordo foi impedir que chegasse mais um canal a Belo Horizonte, embora a Alterosa nunca tenha alcancado boa audiencia, apenas facilitou a disputa da Itacolomi pela lideranca.

Em 1961, a TV Itacolomi se adequa ao decreto do presidente eleito Janio Quadros, no qual as emissoras de televisao deveriam fazer seus intervalos comerciais com tres minutos, no maximo, mas esta situacao nova acaba gerando um periodo de grande criatividade na programacao. Alem disso, qualquer producao deveria ter duracao minima de cinco minutos (7).

Em meados dos anos 1960 (8) surge a TV Belo Horizonte, afiliada a TV Rio, reproduzindo a programacao (9) do Rio de Janeiro, que veio se juntar aos pro gramas produzidos pela Tupi Rio e veiculados atraves da Itacolomi, numa onda carioca. A emissora assume inicialmente a lideranca no horario das 18h as 22h, em que estao as melhores verbas publicitarias. A partir dai, com programas mais bem feitos e grandes nomes conhecidos nacionalmente, dividira com a Itacolomi, ate a chegada da Globo, em 1968, a lideranca da audiencia em Belo Horizonte.

Segundo Braga (2009), "os modismos, como Leila Diniz comecaram a invadir Belo Horizonte, como se a Savassi fosse Ipanema". Para ele "tanto foi bom trazer a evolucao quanto foi mal destruir a tradicao". A reacao dos mineiros as modernidades do Rio de Janeiro se da atraves da mesma Itacolomi, que exibia os programas cariocas. A emissora, acentuando o regionalismo que ira marcar toda a sua historia, investe nos links para o interior, restando as cidades alternar o sinal da TV Tupi do Rio com o da Itacolomi, o que segundo Vaz (2008) deu certo, mas a Itacolomi ja nao estava mais sozinha na preferencia do publico de Belo Horizonte. Como enfatizou o exsuperintendente da TV Itacolomi:

Mas da analise que fiz para diminuir o avanco da TV Belo Horizonte, observei que se dessemos uma enfase maior ao jornalismo, cobrindo principalmente os fatos do interior do Estado, onde a nossa concorrente nao penetrava e mudassemos alguns horarios de programas, poderiamos recuperar a lideranca, ja que a TV Itacolomi havia criado, nos dez anos em que atuou sozinha, um habito nos telespectadores e nao seria dificil traze-los de volta ao canal 4.

(Vaz, 2008, p. 111)

Em 1965, com a chegada do videoteipe, acontece o segundo golpe na producao da Itacolomi, pois embora os programas e comerciais passassem a ter mais qualidade para enfrentar a programacao da TV Belo Horizonte, ja que podiam ser gravados com antecedencia, os programas produzidos no Rio e em Sao Paulo podiam ser trazidos e exibidos facilmente (10). Para o escritor Inima Simoes, "cada vez mais Sao Paulo e Rio de Janeiro determinam o que sera visto nos aparelhos receptores de todo o pais" (1986, p. 77).

De acordo com Simoes (1986), a chegada do videoteipe vai desnudar o quanto esta conturbado o universo da televisao brasileira, em especial das emissoras do Condominio Associado, situadas em outros estados, adquirindo indiscriminadamente teipes da Globo, Excelsior ou Record, deixando muitas vezes os programas gerados na Tupi do Rio ou Sao Paulo, alem de abandonarem a producao local, como comeca a acontecer em Belo Horizonte. A novela O Direito de Nascer, por exemplo, um enorme sucesso de audiencia, produzida pela TV Tupi de Sao Paulo, no Rio sera exibida pela TV Rio e nao pela Tupi carioca.

Com a chegada da Globo, que compra o canal da TV Belo Horizonte, em 1968, a TV Itacolomi comeca a perder a lideranca definitivamente, mas nao de imediato, ja que no final da decada de 1960, por exemplo, a emissora exibiu a novela Beto Rockfeller, campea absoluta de audiencia em todo o pais, alem de outros programas que mantinham caracteristicas regionais e agradavam ao telespectador. Mas os sucessos da Tupi nao resistem a programacao que a Globo elabora com os artistas que tira dos outros canais. O mineiro ve seu espaco na TV encolher, tanto na tela da TV Itacolomi--que se abre cada vez mais aos programas de fora--, quanto nos pequenos espacos que a Globo abre para a programacao local.

Consideracoes finais

Acreditamos que a TV Itacolomi foi o ultimo sopro de mineiridade na televisao em Minas, e a partir do seu fechamento, no dia 18 de julho de 1980, as redes de TV com sede no Rio de Janeiro e Sao Paulo passaram a produzir a maior parte da programacao veiculada em Belo Horizonte.

Os programas infantis, os teleteatros, os jornalisticos, os musicais e todos os demais realizados pela Itacolomi, com um elenco de estrelas mineiras, levados a cabo por tecnicos tambem mineiros, permanecem apenas na lembranca daqueles que assistiram, numa epoca em que a maior parte da programacao era feita ao vivo. As producoes feitas em pelicula se perderam com o fechamento da Rede Tupi e suas afiliadas em 1980. Ficou apenas a memoria dos pioneiros e dos telespectadores que tiveram oportunidade de assistir a "TV dos Mineiros".

Poucos foram os profissionais que conseguiram dar continuidade a suas carreiras no Rio e em Sao Paulo, grande parte optou por outras atividades ou voltou para suas origens no radio, no teatro e no circo. A importancia deste texto reside principalmente em subverter o silencio sobre a TV Itacolomi. Pois fez parte do processo de ampliacao da Rede Globo no Brasil, a promocao do silencio sobre a sua maior concorrente, a Rede Tupi, atraves da contratacao de seus artistas e tecnicos que construiram uma outra historia, ficando a TV Itacolomi fora do processo de selecao do que e memoravel ou nao. Acreditamos com esta pesquisa ser possivel retirar a TV Itacolomi da marginalidade da memoria e dar inicio a um processo de reflexao sobre a "TV de Minas Gerais".

REFERENCIAS

BARBOSA, Marialva Carlos. Percursos do olhar: comunicacao, narrativa e memoria. Niteroi: EdUFF, 2007.

BRAGA, Carlos Fabiano. Carlos Fabiano Braga: depoimento [jan. 2009]. Entrevistador: Flavio Lins Rodrigues. Belo Horizonte, 2009. 3 fitas mini-DV (60 min).

BUCCI, Eugenio; KEHL, Maria Rita. Videologias: ensaios sobre a televisao. Sao Paulo: Boitempo, 2004.

LINS, Flavio. TV Mariano Procopio: Cariocas do brejo entrando no ar. 2010. Dissertacao de Mestrado Faculdade de Comunicacao da Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, 2010.

PURRI NETO, Victor. Victor Purri Neto: depoimento [jan. 2009]. Entrevistador: Flavio Lins Rodrigues. Belo Horizonte, 2009. 3 fitas mini-DV (60 min).

ROLDAO, Ivete Cardoso do Carmo. A Imprensa Televisiva. In: BARZOTTO, Valdir Heitor; GHILARDI, Maria Ines (Orgs.). Midia, Educacao e Leitura. Sao Paulo: Anhembi Morumbi: Associacao de Leitura do Brasil, 1999.

SIMOES, Inima; Costa, Alcir Henrique da; KEHL, Maria Rita. Um pais no ar: historia da TV brasileira em tres canais. Sao Paulo: Brasiliense, 1986.

VAZ, Jose de Oliveira. TV Itacolomi: sempre na lideranca. Belo Horizonte: Armazem de Ideias, 2008.

CRISTINA BRANDAO

Professora na Faculdade de Comunicacao da UFJF/MG/BR. <cristinabrandao49@yahoo.com.br>

FLAVIO LINS

Professor no Programa de Pos-Graduacao em Comunicacao da UFJF/MG/BR. <flavio.lins@oi.com.br>

ALINE MAIA

Professora na Faculdade de Comunicacao da UFJF/MG/BR. <ninemaia@hotmail.com>

NOTAS

(1) Diversos fatores contribuiram para a centralidade da televisao entre os meios de comunicacao no Brasil, como a concentracao da propriedade das emissoras, a ma distribuicao de renda da populacao, o regime totalitario das decadas de 1960 e 1970, entre outros aspectos. E preciso ainda lembrar que ate 1988 a legislacao que regulamentava as concessoes de radio e televisao no pais atribuia poder absoluto ao Presidente da Republica, conforme Ivete Cardoso Roldao (1999).

(2) A empresa "Associadas" englobava o conjunto de emissoras de radio e televisao que faziam parte do imperio jornalistico de Assis Chateaubriand, que contava ainda com dezenas de jornais e revistas.

(3) O engenheiro civil Victor Purri Neto, pertencente a uma familia de engenheiros mecanicos, sempre se interessou por eletronica. Enquanto cursava a faculdade de engenharia trabalhava como tecnico da Radio Guarani, a curiosidade e o talento demonstrados por ele fizeram com que fosse convidado a assumir sem a assistencia de tecnicos americanos a montagem da primeira emissora de TV em Minas, alem de nos anos seguintes ter atuado como professor universitario e como um dos diretores tecnicos dos Associados (Purri Neto, 2009). Sao famosas as solucoes criativas inventadas por ele a fim de viabilizar as transmissoes de televisao a partir de cidades distantes de Belo Horizonte, bem como ainda na instalacao da emissora (Vaz, 2008).

(4) Chamamos "caminhao de externas" o veiculo adaptado com aparelhos de transmissao de imagens e sons de televisao, capaz de enviar estes sinais a partir de qualquer local onde o veiculo estacione e ponha em funcionamento seus equipamentos.

(5) No meio televisivo da-se o nome de casting ao um grupo de artistas que compoe o elenco do canal ou da producao televisiva.

(6) Utiliza-se a denominacao logotipo, para definir um desenho caracteristico, com nome de marca ou com a marca comercial ou industrial de uma empresa.

(7) No caso dos programas, poderia haver, no inicio e no final, uma mensagem do patrocinador, cujo tempo nao excedesse um minuto. Na pratica, os intervalos comerciais no horario nobre, que chegavam a durar 45 minutos, continuaram a separar os grandes programas nesse mesmo lapso ou ate superior. Mas os intervalos passaram a ter dentro de si programas rapidos, de aproximadamente tres minutos. Ficou assim: Comercial do programa nobre--um min; intervalo comercial--tres minutos, comercial do programa rapido--tres minutos; Programa rapido--tres minutos; comercial do programa rapido tres minutos; intervalo comercial tres minutos, Comercial do programa rapido um minuto; programa rapido tres minutos (p. 56). Com a renuncia de Janio, cai o decreto mas alguns dos programas curtos, que surgem para serem exibidos durante os intervalos permanecem, Braga (2009) destaca Pingos de Historia e Aeronautica e Espaco, tratando respectivamente da historia universal e das novidades da aeronautica. Segundo o autor, no governo Quadros, os clipes com os cantores das Associadas, apresentados com o nome de Prata da Casa, Music Hall e outros, tambem alcancavam enorme audiencia, alem de recitais de piano e do singelo programa Bola Murcha, que mostrava uma cronica esportiva datilografada com um fundo musical, que deveria ser lida pelo proprio telespectador.

(8) Embora o livro de Jose de Oliveira Vaz faca referencias a existencia da TV Belo Horizonte apenas no periodo de 1965 a 1968, quando o canal e vendido para a Rede Globo, que passa a transmitir seu sinal na cidade, acreditamos que a emissora tenha comecado a funcionar anteriormente, mas ainda nao conseguimos localizar vestigios do canal afiliado a TV Rio. Segundo Vaz, em 1965 ja estavam instaladas estacoes no percurso entre o Rio de Janeiro, Sao Paulo e Minas Gerais. Alem da estacao em Belo Horizonte, ja estavam instaladas as de Juiz de Fora e Conselheiro Lafaiete ligadas por link de micro-ondas ao Rio de Janeiro (Vaz, 2008, p. 107). Com a falencia da TV Rio, todas acabam passando para o dominio da TV Globo. De acordo com Alcir Henrique Costa, a Rio foi uma emissora tipicamente romantica, do amadorismo, que nao resistiria (e nao resistiu) ao impacto da TV Globo, emissora tipica do modelo industrial (Costa, 1986, p. 129).

(9) Segundo entrevista do escritor Manoel Carlos a Funarte em 1981, a TV Rio funcionou como uma televisao local, e por muito tempo foi considerada televisao carioca mesmo, ate tinha muita simpatia do publico por causa disso.

(10) Como os links da Tupi nao funcionavam adequadamente e os desentendimentos entre os administradores do condominio eram constantes, a solucao encontrada foi comprar programas das teves Record, Excelsior e Rio, "que tinham uma linha de shows muito boa, com artistas do porte de Elis Regina, Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Edu Lobo, Caetano, Gil e Chico Buarque. Eles comecavam a despontar e gozavam de grande prestigio junto ao telespectador jovem. Um outro programa de muito sucesso que apresentavamos era o do Chacrinha" (Vaz, 2008, p. 134).
COPYRIGHT 2011 Editora da PUCRS
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2011 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Title Annotation:texto en portugues
Author:Brandao, Cristina; Lins, Flavio; Maia, Aline
Publication:Revista Famecos - Midia, Cultura e Tecnologia
Date:Sep 1, 2011
Words:5775
Previous Article:Ensinar e aprender na cibercultura.
Next Article:A autoria por acumulo em filmes de baixissimo orcamento no Brasil e na Franca (2004-2009).
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2019 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters