Printer Friendly

Inovacao atraves do design: um estudo de caso da empresa ciao mao.

1 INTRODUCAO

No cenario atual, a conectividade global de informacoes, torna o ambiente de negocios cada vez mais competitivo, aproximando players locais e internacionais. E um ambiente marcado por incertezas, sem modelos ou paradigmas definidos, com uma grande "taxa de mortalidade" de empresas. Segundo dados do SEBRAE (2011) essa taxa e de aproximadamente 27% no Brasil, ou seja, grande parte das empresas abertas no pais nao completa dois anos de existencia. Ao mesmo tempo em que outras atingem crescimentos com velocidades exorbitantes improvaveis no passado, sendo isso possivel devido as novas formas de captacao de recursos e investimentos, alem de ampliacao da atuacao da empresa que pode superar limitacoes fisicas ou de fronteiras como sao os casos das empresas de comercio ou servicos virtuais.

Os autores Azevedo e Costa (2001) destacam que o mundo vem passando por diversas transformacoes, apresentando um comportamento dinamico, marcado por rapida obsolescencia e extrema competicao. Nesta realidade, a inovacao torna-se uma peca fundamental de diferenciacao, principalmente quando se trata do empreendedorismo de empresas de pequeno porte que, devido a escassez de recursos financeiros, utilizam-se da criatividade como ferramenta de diferenciacao, ao criarem vantagens competitivas mesmo perante as grandes concorrentes do mercado. O design tem grande relevancia dentro deste contexto.

O processo de inovacao desafia paradigmas pre-estabelecidos. Dessa forma, nao ha benchmark. Nao e possivel simplesmente mimetizar estrategias bem sucedidas no passado. Ao inovar, a empresa abre mao de comparacoes diretas com suas concorrentes, o que pode privilegia-la no mercado, mas impede que ela tenha parametros gerenciais de comparacao, dificultando previsoes de resultados de longo prazo.

O design thinking e uma das principais formas de se gerar inovacao, e um constante esforco em transformar situacoes existentes em situacoes preferidas. O pensamento de design e integrador e holistico e busca entender as necessidades do ser humano em um mundo de constantes modificacoes.

O caso a ser estudado neste trabalho e o da empresa Ciao Mao, empresa de calcados brasileira fundada em 2007 pela designer paulistana Priscila Callegari. Esta empresa foi selecionada por ter se destacado em um mercado altamente competitivo, devido a sua vocacao para a inovacao, o uso do design como linha condutora de sua estrategia (design thinking) e sua preocupacao com a sustentabilidade.

Segundo Adelia Borges (Bienal Brasileira de Design, 2010), o design sustentavel ultrapassa a dimensao ambiental para incluir tambem a economica e a social, e a busca pelo equilibrio entre essas tres dimensoes. Na Ciao Mao, a preocupacao com a sustentabilidade nao e representada apenas pela escolha de materiais reciclados, mas sim na criacao de um modelo de negocios que visa melhor utilizar os processos de fabricacao, gerando menos residuos e oferecendo um produto que nao se torna obsoleto rapidamente.

A Ciao Mao propos um produto inovador ao mercado, sendo necessaria uma estrategia de como produzi-lo e comercializa-lo. Nestes cinco anos iniciais da existencia, a empresa adequou seus processos produtivos, administrativos e comerciais, atingindo reconhecimento atraves de premios, publicacoes e exposicoes, assim como crescimento constante de faturamento.

2 REFERENCIAL TEORICO

O conceito de design e complexo e abrangente. Segundo Richard Buchanan (Nitzche, 2012) o design e tao multiplo que ainda nao tem uma definicao. Para Borges (2002), este conceito nao e uma ciencia exata, tangivel e mensuravel. Ja Herbert Alexander Simon (Nitzche, 2012) argumenta que a ciencia do design e um processo parte analitico e cientifico e parte experimental, que valoriza tanto o uso dos sentidos para a percepcao do mundo como o fator subjetivo da intuicao. Simon defende que as ciencias naturais se "ocupam de como as coisas sao" e que o design se interesse por "como as coisas deveriam ser". Seguindo este pensamento, o design seria relevante para qualquer cenario onde as rotinas nao estejam funcionando da sua melhor forma, gerando um ambiente mais adequado para a vida humana.

Apesar deste papel amplo e crucial do design, Borges (2002) analisa que a palavra se disseminou nas ultimas decadas com um significado reducionista, sendo associada a coisas caras, frescas e com um "visual arrojado", sendo interpretado muitas vezes apenas como apelo estetico, associacoes que nao condizem com o seu real significado.

Segundo Simon, existem tres elementos sequenciais na teoria da tomada de decisao: inteligencia, design e escolha, nessa ordem. O pensamento precede o design e este precede a tomada de decisao. Simon argumenta que o design entao serviria como uma ponte entre um pensamento e uma decisao. O que nos leva a pensar no design como forma de melhorar a tomada de decisao no mundo dos negocios, ou seja, uma ferramenta essencial para o planejamento estrategico de uma empresa.

Na decada de 1970, Peter Gorb (Nitzche, 2012) ja iniciava tentativas praticas de ensinar a metodologia do design para os gestores de empresa. Segundo Nitzche (2012) independente da industria em que se atua, o maior risco de um gestor e confiar inteiramente na gestao analitica, Pelo medo de se enfrentar a ambiguidade, as empresas correm o risco de perder o senso do possivel. O autor argumenta que as empresas precisam perceber que e possivel gerenciar processos abertos aos insights criativos, processos que nao seguem uma linha reta e que a primeira vista podem parecer perda de tempo. Para ele, e o nervosismo diante do problema que gera uma pressa congelante que elimina as condicoes necessarias para a criatividade florescer. E neste cenario que o design thinking se torna relevante, o processo de design oferece uma maneira de manter as coisas em movimento sem um fechamento prematuro, uma capacidade de compreender a ambiguidade das mudancas e perceber que elas sao oportunidades criativas, nao sementes para a paralisia.

Baseado na literatura estudada, pode se concluir que o design thinking e um processo mental de uso intencional da criatividade associada a uma visao analitica holistica de modo a atender uma necessidade identificada. Assim sendo, o primeiro passo para uma empresa que pratica design thinking e treinar sua capacidade de percepcao de necessidades nao atendidas, entao analisar o cenario, as partes envolvidas, e as ferramentas e recursos disponiveis. O planejamento e a solucao criativa para atender uma necessidade identificada utilizando de forma coerente os recursos acessiveis e a pratica do design thinking.

Existem alguns autores que buscam definir metodologias para o design thinking, em sua maioria das vezes associando-o diretamente a geracao de inovacao. Tom Kelley (Nitzche, 2012), por exemplo, define cinco passos: compreender, observar, analisar, visualizar, avaliar e implementar. Ja Gavin Ambrose e Paul Harris, em seu livro "Design Thinking" de 2012 sugerem um modelo de sete passos: definir, pesquisar, idear, prototipar, selecionar, implementar e aprender.

Porem neste presente trabalho nao nos aprofundaremos nestas metodologias. A criacao e planejamento da Ciao Mao se deu atraves do design como linha condutora em todo o processo, porem, nao foram seguidas metodologias especificas e sim um processo mental baseado nas premissas basicas do design intrinsecos a criadora, Priscila Callegari. Esta visao do design de forma ampla e holistica dita todos os processos da empresa, da sua concepcao a sua operacao.

3 METODOLOGIA DA PRODUCAO TECNICA

O trabalho se caracteriza por ser uma pesquisa qualitativa, seguindo o metodo de estudo de caso, que conforme Yin (2005) permite uma investigacao preservando as caracteristicas holisticas e significativas dos acontecimentos da vida real, neste caso os processos organizacionais de uma empresa existente.

Os dados primarios foram obtidos atraves de entrevistas pessoais com a criadora e proprietaria da empresa Ciao Mao, Priscila Callegari. Esta profissional, como fundadora e dirigente da empresa possui maior clareza sobre os valores desta e grandes conhecimentos sobre a gestao da marca, assim como seu posicionamento no mercado, tendo uma visao global das duas pontas da cadeia: da producao ate o cliente final. As entrevistas foram realizadas com roteiro nao estruturado.

Outra fonte de informacao de dados primarios foi o gerente comercial e de planejamento da Ciao Mao, empresa em que trabalha desde maio de 2009, com experiencia em todas as areas. Em funcao disso, possui um amplo conhecimento sobre a gestao e estrategia da empresa.

Tambem foram utilizados dados reais da empresa, descritos em relatorios e apresentacoes, assim como materias e entrevistas divulgadas pela midia. Foram analisadas tambem pesquisas ligadas a empreendedorismo, comercio, industria calcadista e da moda.

Outra importante fonte de informacoes foi originada no workshop realizado em dezembro de 2012, tendo a Ciao Mao como tema e promovido por Guilherme Callegari Leme Duarte, especialista em planejamento e branding. O workshop envolveu a participacao da diretoria e gerencia da empresa, assim como consultores externos, ex-funcionarios e clientes e resultou na monografia do MBA de Varejo da Fundacao Instituto de Administracao (FIA) de Guilherme.

4 CONTEXTO DO PROJETO

Antes da abertura da empresa, a designer e criadora da empresa Ciao Mao, Priscila Callegari, dedicou-se a uma intensa pesquisa, observando desde aspectos comportamentais ate fatores economicos. Algumas dessas tendencias eram:

* Multiculturalismo--os movimentos migratorios do seculo 20 resultaram em sociedades multiculturais. Peter Duckler (2001) ressaltou que raciocinamos como se a globalizacao fosse um acontecimento economico, mas ela e, antes de tudo, um acontecimento psicologico. Este acontecimento e a aceitacao de costumes e aspiracoes multiculturais e o inicio do entendimento do planeta de forma integrada.

* Mente Global. Alma Local.--conectados ao mundo o jovem percebe e resgata os valores de sua propria raiz cultural. Conforme Silva (2010), alem da brasilidade, o espirito regional fortalece o crescimento das culturas locais.

* O "boom" da customizacao e personalizacao--uma buscar por ser especial, dando a ideia de que o produto e unico e exclusivo. Um dos exemplos e o Ipod, um produto produzido em serie, mas que permite que cada usuario adicione suas musicas e videos a sua livre escolha, tornando seu produto unico e exclusivo. Segundo a consultora de marketing Beth Furtado (2009): "nada mais aspiracional que ser unico".

* Qualidade de vida e bem estar--Conforme publicado no Jornal O Estado de Sao Paulo em 2006, grandes empresas entram na onda bilionaria do bem-estar, este mercado voltado para qualidade de vida atrai interesse de grupos como Coca-Cola, Pao de Acucar e Boticario.

* Qualidade de vida tambem ligada ao conforto, em 2006, segundo o site Portugal Quality Shoes, a marca alema Bierkenstock, conhecida pelo conforto de seus calcados, alcancou o 3[degrees] lugar no ranking do setor, depois da Timberland e Clarks. E segundo declaracao de Aluisio Otavio Vargas da Assintecal (Associacao Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calcados e Artefatos): "Conforto tem sido o principal tema em destaque nas feiras internacionais de calcado. Os calcados confortaveis tem sido preferencia dos consumidores jovens.". Porem, os calcados considerados de "conforto" brasileiros tem pouco apelo de moda.

* Design Nation--O design e cada vez mais um fator de decisao de consumo. As atuais geracoes ja nascem em um ambiente globalizado, onde os produtos com o design e imagem bem acabado nao sao luxo, mas padrao.

* Luxo sustentavel--defendido como "o novo luxo" pelo criador da Osklen, Oskar Metsavah, que considera a busca por valores sustentaveis uma tendencia irreversivel e elege o Brasil como um dos pioneiros neste quesito.

* Crise no setor calcadista brasileiro--segundo reportagem da EXAME (2006) a concorrencia de paises asiaticos provocou uma forte crise no setor calcadista brasileiro. No ano de 2005, as exportacoes cairam 11%, com o Brasil deixando de embarcar 23 milhoes de pares de sapatos para fora do pais. O faturamento foi reduzido para 1,88 bilhao de dolares.

Aliado a esta conjuntura do mercado, temos tambem a motivacao pessoal da designer em empreender. Segundo as palavras da criadora do projeto, Priscila Callegari, obtida em entrevista pessoal:

"Como designer sempre tive especial interesse por desenho de sapatos e sempre acreditei que os sapatos, por envolverem um "meio de transporte", os pes, deveriam ser considerados mais do que meros acessorios de moda.

A "funcao" (protecao/ conforto) muita vezes e relegada a segundo plano pela "forma" imposta pela moda/cultura. O "bem estar" tanto no sentido de "sentir-se bem" como no de "estar bem" deveria ser atendido por completo. Entendo que os sapatos dizem muito sobre uma pessoa. Neles, diferente das roupas, ficam "marcadas" as pisadas individuais.

Como consumidora nao me sentia satisfeita. Idealizava sapatos que nao conseguia encontrar. Quando viajava para a Europa ou Estados Unidos, me encantava com a diversidade de modelos oferecidos, com a riqueza de possibilidades com o design e a inovacao.

Paralelamente observava uma crise crescente no setor calcadista brasileiro. Grandes polos produtores exportando mao de obra (know how) e materia prima para a China.

Resolvo me aprofundar no assunto e faco um curso sobre calcados. Descubro entao a complexidade do processo produtivo e de como, apesar de toda tecnologia, a producao de calcado ainda e totalmente vinculada ao humano e ao emprego de muita energia. Concluo ser um grande desperdicio empregar materia prima de ma qualidade, mesmo que barata, e mais ainda descarta-lo em cada mudanca de colecao.

Surge a ideia da Ciao Mao. Celebrar a diversidade brasileira ou um adeus a padronizacao." (Callegari, 2008).

Seguindo este pensamento, o projeto visava solucionar as seguintes necessidades:

* Atender a pluralidade do mercado globalizado, com diferentes padroes de medidas e gostos.

* Suprir a demanda por constante renovacao de acessorios de moda.

* Conciliar o emprego do rico artesanato brasileiro e a diversidade de materiais para escala industrial.

* Uso sustentavel dos materiais e valorizacao da mao de obra, com respeito as normas ambientais.

O objetivo, portanto, era criar um produto que tivesse alta qualidade, que fosse duravel, evitando descartes, mas que tambem pudesse ser mutavel e atendesse a diversidade do mercado.

5 TIPO DE INTERVENCAO E MECANISMOS ADOTADOS

A Ciao Mao surge com o conceito de calcados interativos, que consiste na possibilidade do usuario se tornar co-autor do proprio calcado. Um par de sapatos pode ser combinado com diferentes acessorios intercambiaveis, multiplicando seus visuais e usos, conforme apresentado na figura 1.

Essa nova forma de pensar o produto, nao seria entendida ao seu pleno potencial em um ponto de venda comum, assim sendo, a inovacao no produto implicou na necessidade de desenvolver uma nova forma de comercializacao que englobasse a arquitetura da loja, "displayagem", atendimento ao cliente, treinamento de equipe, embalagem e armazenagem, conforme apresentado na figura 2, levando a empresa a atuar tambem no varejo.

O projeto foi planejado para crescer e se replicar, assim como a ideia do proprio produto, em que se tem uma base unica bem concebida e a partir dai as diversas possibilidades de transformacao.

No processo de planejamento e implantacao da empresa, Priscila utilizou o design como linha condutora. Para Borges (2002), o designer de produto tem que adaptar suas ideias aos metodos produtivos viaveis e acessiveis levando em conta: o que as industrias estao ou nao aparelhadas para produzir; se um produto cumpre a sua funcao da melhor forma possivel; a facilidade de manuseio e operacao e por ultimo se sao bonitos. Segundo a autora, o trabalho do designer consiste em imaginar, criar e encontrar meios de construir novos objetos que sirvam ao ser humano.

Para a producao dos calcados buscou-se fornecedores terceirizados nos polos calcadistas de Franca e Novo Hamburgo, e tambem da propria cidade de Sao Paulo. Um dos primeiros desafios encontrados foi a escala de producao. Uma empresa com um produto inovador demandava producao pequena em sua fase inicial. A industria exigia producoes imediatas em grande escala e tinha dificuldade para fabricar os modelos, pois o desenvolvimento nao partia de produtos ja existentes no mercado. A ideia, apesar de inovadora nao era considerada comercialmente viavel pelas empresas do setor.

O problema se estendia por toda a cadeia. O fornecimento dos componentes para as necessidades da empresa eram limitadas. Os curtumes exigiam quantidades minimas demasiadamente grandes para uma empresa em sua fase inicial. A fabricacao de formas, matrizes e demais componentes tinha um alto investimento inicial que so podia ser diluido em uma pequena producao, aumentando os custos do produto. Apesar das dificuldades, a empresa persistiu, demonstrando sua ideia promissora a diversos fornecedores, finalmente firmando parcerias produtivas.

Com o objetivo de otimizar a producao dos calcados sem perder a diversidade de opcoes de produtos finais para as clientes, em parceria com o Senai de Franca-SP, a designer desenvolveu inicialmente dois modelos de forma--uma esportiva, com bico mais largo; e outra mais classica, com bico mais estreito, ambas com saltos baixos e confortaveis.

Com apenas duas formas criaram-se 14 modelos bases e centenas de diferentes acessorios. As combinacoes das bases com os acessorios possibilitavam uma ampla gama de produtos finais para o consumidor.

Outra solucao para a otimizacao da producao foi a utilizacao dos solados pre-fabricados, tambem chamados de pre-fresados. Esse componente e comum aos diversos modelos da linha de produtos, que podem ir de sapatos fechados a sandalias, alem de poderem ser desenvolvidos em diversas cores e proporcionarem uma caracteristica reconhecivel a marca. A empresa realizou o desenvolvimento direto com o fabricante deste componente, estabelecendo assim um padrao de qualidade mesmo que a construcao do calcado fosse realizada em diferentes fornecedores.

Outro desafio era o desenvolvimento e fabricacao dos acessorios para os calcados. Esse acessorio era um conceito de produtos inexistentes no mercado. Nao era mero ornamento sobre os calcados: ele era um componente de fato. Por exemplo, um modelo de acessorio que consiste em um cano de bota intercambiavel que deve ter modelagem adequada para um bom calce. A producao destes acessorios nao se encaixava nem em um fabricante de calcado nem em uma confeccao de vestuario.

A solucao encontrada para as duas questoes levantadas foi a criacao de uma oficina interna na empresa para a criacao de prototipos. Foi contratado um modelista interno com conhecimento em toda a construcao do calcado. Esse profissional, estando em grande proximidade com a designer criava os primeiros prototipos de calcados e acessorios, provendo inovacoes e solucoes tecnicas que depois eram repassadas para os fabricantes e reproduzidos em escala.

Com os prototipos desenvolvidos, a producao dos acessorios possibilitou englobar pequenos arranjos produtivos na cadeia, gerando renda e trabalho para artesaos e profissionais autonomos. A empresa planeja tambem parcerias com ONGs e outras entidades.

Outro fator importante na producao dos acessorios e a reutilizacao dos residuos da fabricacao dos calcados. Por serem pecas menores podem se utilizar retalhos que normalmente seriam descartados pela industria. Os acessorios possibilitam tambem o uso de materias-primas diversas e que normalmente nao seriam utilizadas na industria calcadista como seda, metais e madeira.

Tendo o pensamento de design como linha condutora, o projeto nao se limita a criacao do produto, ele engloba tambem a sua apresentacao e venda ao consumidor final. A Ciao Mao criou uma proposta de varejo propria para atender a necessidade do consumidor contemporaneo que busca experiencias multi-sensoriais, isto e, que o ato de compra se torne uma experiencia, em que o consumidor possa vivenciar, interagir e influenciar o ato da compra.

A arquitetura da loja, a "displayagem", o atendimento consultivo, a embalagem, a comunicacao e demais aspectos da loja, foram planejados dentro do projeto, agregando o fator emocional ao produto e a marca.

Outro diferencial do projeto e o carater atemporal de seus produtos, o que solucionou o desafio da "perecividade" normalmente intrinseca a produtos de moda. A maioria dos modelos pode transitar do verao ao inverno e em diferentes tendencias de moda apenas com a troca de seus acessorios. Alem disso, o abastecimento da loja e semanal. Os modelos podem se repetir, mas a combinacao de cores e materiais de cada variante e unica e produzida em edicoes limitadas, dando carater de novidade constante. Esse quesito permitiu que os produtos nao fossem lancados em colecoes fechadas, diferentemente do que ocorre como norma geral no mercado de moda, driblando a "morte" dos produtos ao final de cada colecao e eliminando a necessidade de "promocionar" os estoques.

Para viabilizar todos os diferenciais da marca, foi necessario que a empresa estabelecesse um posicionamento de preco premium, tambem chamado de "luxo intermediario" no trabalho de Duarte (2013), com produtos que apresentam valor final de R$200,00 a R$900,00. Esse posicionamento estava de acordo com o mercado alvo que se deseja atingir e se justifica por ser um produto de alta qualidade, feito com materias-primas nobres e em pequenas quantidades, disponivel em pontos de vendas selecionados e com atendimento de profissionais de alto padrao.

Atualmente a empresa trabalha com 5 formas diferentes, em que otimiza a criacao de mais de 80 modelos em diversas variantes de cores e materiais. Os acessorios sao oferecidos em centenas de variantes multiplicando quase que infinitamente as possibilidades de combinacoes de produtos finais.

6 RESULTADOS OBTIDOS

O projeto diferenciado viabilizou a existencia da empresa. Pelos seus diferenciais perante a concorrencia, uma empresa de pequeno porte pode entrar no mercado calcadista, adquirir destaque e crescimento constante.

A aplicacao dos fundamentos do design no projeto possibilitou reconhecimento nacional e internacional, conquistando as premiacoes: Idea/Brasil 2008 (ouro), Idea/IDSA 2008 (bronze), Top XXI 2009 (1[degrees]lugar), Brazil Design Awards 2010 e em 2013, o Premio Direcoes da Abicalcados (Associacao Brasileira de Calcados) na categoria Design. A marca tambem esteve presente na exposicao MAM (Museu de Arte Moderna de Sao Paulo--na exposicao "Design Brasileiro Hoje: Fronteiras"), no SPFW (em parceria com a estilista Fernanda Yamamoto), na Bienal Brasileira do Design 2010 (Curitiba) tendo como tema a sustentabilidade, na Bienal Brasileira de Design 2012 (Belo Horizonte), na Bienal Iberoamericana de Design (Madri-Espanha), alem de ter exposto seus produtos nas Design Weeks de Milao e Nova York. A empresa conciliou o design e a inovacao com uma producao nacional de qualidade e atendeu os anseios de um consumidor consciente e global.

A sustentabilidade em seu conceito de negocio tambem obteve grandes resultados, o uso da borracha reciclada, proveniente de residuos da industria e utilizada em 80% dos solados, alem de ter sido adotada tambem como piso das novas lojas da empresa. O retalhos e o reaproveitamento de materiais normalmente descartados na industria e constante na Ciao Mao, ja que esses materiais sao utilizados na confeccao dos acessorios. E ainda mais relevante e a proposta de um consumo consciente de produtos com vida util mais longa e intensa e que valoriza a individualidade dos seus usuarios. Chiara Gadaleta, consultora de moda e sustentabilidade, definiu a Ciao Mao como uma marca de sapatos que nao segue tendencias e busca a sustentabilidade na moda focando na qualidade dos produtos, nos materiais reciclados e no conceito de co-autoria, um trabalho conjunto da marca com seu consumidor.

Atualmente a Ciao Mao atende os mercados feminino, masculino e infantil, possui duas lojas proprias em Sao Paulo, uma loja de rua no bairro do Jardins, uma loja no Shopping Patio Higienopolis. Tem previsao de inaugurar a terceira no Shopping Market Place do grupo Iguatemi no segundo semestre de 2013.

A empresa apresenta alta performance se comparada a empresas concorrentes. A Ciao Mao teve um aumento de 78% no faturamento de 2012 em relacao a 2011. Nas comparacoes SSS (same store sell, ou seja, vendas nas mesmas lojas) do primeiro semestre de 2013, a empresa teve um

crescimento medio de 30%, enquanto empresas de grande porte como Arezzo, grande player deste mercado, divulgou crescimento de apenas 1,2% (Valor Economico, 2013).

7 CONCLUSAO

Apos 5 anos de introducao da marca no mercado, o seu conceito continua relevante e desejado pelos consumidores. A marca e vista como vanguardista, o que foi comprovado pelos premios e pelo sucesso comercial.

A criadora da empresa, Priscila Callegari, nao usou formalmente nenhuma metodologia de design thinking, porem, as decisoes estrategicas tomadas pela empresa seguiram o uso de design como linha condutora do processo tornando o ambiente empresarial fertil para a inovacao, que nao se limitou apenas na criacao dos produtos, mas tambem no desenvolvimento de novos processos e modelo de negocio.

A empresa esta em constante evolucao e continuara enfrentando grandes desafios no crescimento. Conforme o trabalho de Hayashi (2013), em que foi realizado um Planejamento Estrategico para a Ciao Mao baseado no modelo de Almeida (2010), algumas das estrategias de crescimento geradas na pesquisa sao: abertura de lojas proprias, venda em canais multimarcas, exploracao do mercado virtual, introducao da marca em mercados externos e aumento de producao.

Ao termino deste relato tecnico observa-se uma empresa que apesar de recursos escassos e de enfrentar um mercado altamente competitivo com stakeholders (lojistas e fabricantes) resistentes a mudancas e riscos, conseguiu atraves do design gerar um modelo de negocio lucrativo e sustentavel. Marty Neumeier afirma que design promove inovacao, inovacao fortalece marcas, marcas criam lealdade e lealdade gera lucro (Duarte, 2013). A Ciao Mao ate o momento se mostrou uma prova desta afirmacao.

doi> 10.5585/iptec.v1i1.7

Recebido em: 23/09/2013 e Aprovado em: 20/12/2013

REFERENCIAS

ALMEIDA, M. I. R. (2010). Manual de planejamento estrategico: desenvolvimento de um plano estrategico com a utilizacao de planilhas do Excel--3 ed.--Sao Paulo: Atlas.

AZEVEDO, M. C. e COSTA, H. G. (2011). Metodos para avaliacao de postura estrategica Caderno de Pesquisas em Administracao, Sao Paulo, v.08, n[degrees]2, abril/junho.

BIENAL BRASILEIRA DE DESIGN (2010).--1 ed.--Curitiba: Centro de Design Parana, 2010.

BORGES, A. (2002). Designer nao e Personal Trainer.--2 ed.--Sao Paulo : Rosari.

CALLEGARI, P. (2008). Apresentacao da Ciao Mao--Concurso IDEA/BRASIL. Sao Paulo.

DUARTE, G. C. L. (2013). Estudo de caso: Reflexoes sobre as estrategias de expansao de uma marca de calcados inovadora a partir do refinamento do seu modelo de negocios. Monografia (MBA Varejo)--Fundacao Instituto de Administracao--FIA. Sao Paulo.

FURTADO, B. O. (2009). Sentimento de desimportancia. 10/07/2009. Disponivel em: www.mundodomarketing.com.br/blogs/consumo-e-inovacao/2009/7/ Acessado em: 23/08/2013.

HAYASHI, D. T. (2013). Planejamento estrategico em uma pequena empresa: um estudo de caso na empresa Ciao Mao. Trabalho de Conclusao de Curso--Pos-graduacao em Administracao Estrategica--Fundacao Instituto de Administracao (FIA). Sao Paulo.

NITZCHE, R. (2012). Afinal o que e design thinking?- 1.ed--Sao Paulo: Rosari. O ESTADO DE S. PAULO. (2012). As vezes, academicos subestimam a estetica', diz criador da Osklen.

SEBRAE. (2011). Taxa de Sobrevivencia de Empresas no Brasil. Brasilia. Colecao Estudos e Pesquisa--Unidade de Gestao Estrategica do Sebrae Nacional--Nucleo de Estudo e Pesquisa.

VALOR ECONOMICO. (2013). Vendas da Arezzo em lojas comparaveis crescem 1%. Disponivel em: www.abrasnet.com.br/clipping.php?area=19&clipping=39486. Acessado em: 21/08/2013.

(1) Daniel Tomoki Hayashi

(2) Heidy Rodriguez Ramos

(1) Gerente Comercial e de Planejamento na empresa CIAO MAO Pos-graduado em Admistracao Estrategica pela Fundacao FIA E-mail: danielth84@gmail.com (Brasil)

(2) Professora do Mestrado Profissional em Administracao--Gestao Ambiental e Sustentabilidade (GeAS) Doutorado em Administracao pela Faculdade de Economia, Administracao e Contabilidade da Universidade de Sao Paulo FEA/USP E-mail: heidyrr@uninove.br (Brasil)
COPYRIGHT 2013 Universidade Nove de Julho
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2013 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Hayashi, Daniel Tomoki; Ramos, Heidy Rodriguez
Publication:Revista Inovacao, Projectos e Tecnologias
Date:Jan 1, 2013
Words:4392
Previous Article:Projeto de planejamento estrategico a partir da simulacao de cenarios: o caso de um supermercado do Parana.
Next Article:Insustentabilidade da acao assistencial em tragedias socioambientais: reparar? Por que nao prevenir?

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2020 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters