Printer Friendly

Implantacao e avaliacao do metodo de multicateterizacao em ovinos.

Implantation and evaluation of the multicatheterization method in lambs

A eficiencia economica e ambiental dos sistemas de producao de ruminantes depende, dentre outros fatores, de um manejo nutricional adequado, em que as exigencias dos animais sejam supridas e um minimo de residuos seja excretado. Para tal, e necessario conhecer detalhadamente o valor nutricional dos alimentos, os processos de digestao e o metabolismo dos animais. Varios metodos laboratoriais e com uso de animais tem sido utilizados. Entre estes, foi desenvolvido uma metodologia que permite estudar o metabolismo visceral (que inclui as visceras drenadas pela veia porta e figado) in vivo, a qual envolve a utilizacao de animais multicateterizados e a infusao continua na veia mesenterica de um marcador de fluxo sanguineo, normalmente o paraminohipurato (PAH) (KATZ & BERGMAN, 1969). Embora utilizada ha varios anos em outros paises, esta metodologia foi adaptada e utilizada no Brasil, em alguns experimentos com bovinos (KOZLOSKI et al., 1996; KOZLOSKI et al., 2003) e ovinos (MOURO et al., 2006). Desse modo, aspectos praticos do seu uso, relativos a implantacao e manutencao dos cateteres, assim como das medidas do fluxo sanguineo e de nutrientes, necessitam ser mais bem estabelecidos. O objetivo deste trabalho foi implantar e avaliar o metodo de multicateterizacao em ovinos.

Quatro ovinos Ideal x Texel (peso vivo medio de 35 [+ o -] 2,5kg) foram implantados cirurgicamente, sob anestesia geral, com cateteres permanentes nas veias porta, hepatica e mesenterica, de acordo com metodo adaptado de KATZ & BERGMAN (1969). Os cateteres portal e hepatico, com 30 e 35cm de comprimento, respectivamente, foram feitos de tubulos de teflon (1,5mm diametro interno (di) x 2,3mm diametro externo (de)) cobertos com tubos de silicone de diametro interno levemente inferior ao diametro externo do tubulo de teflon. Para tal, o tubo de silicone foi submerso durante aproximadamente 30 minutos em tolueno, que promove dilatacao do silicone, introduzido sobre o cateter e colocado em estufa a 60[grados]C para secagem. A seguir, a cobertura de silicone da ponta do cateter a ser introduzida nos vasos sanguineos (5cm no cateter portal e 6cm no hepatico) foi retirada, a ponta foi cortada reta e alisada, os cateteres foram lavados em agua corrente, secados em estufa e mantidos pelo menos 24 horas antes da intervencao cirurgica em frasco fechado contendo formalina. Apos a implantacao nos respectivos vasos sanguineos, um pequeno cateter intravenoso (16G, 1,7mm d.e. e 5cm comprimento, Nipro Medical Ltda, Sorocaba, SP, Brasil) foi acoplado na ponta externa dos cateteres. Na veia mesenterica, foi implantado um cateter de Vialon (16G, 1,7mm d.e. e 61cm comprimento, Becton Dickinson, Utah, USA) tambem coberto com tubo de silicone, como descrito acima, sendo introduzidos no vaso sanguineo 8cm do cateter. Para coleta de sangue arterial, uma das carotidas foi dissecada e superficializada ate o tecido subcutaneo, na regiao media do pescoco. Apos a implantacao, os cateteres foram perfundidos com solucao salina contendo 200UI [mL.sup.-1] de heparina (Parinex, Hipolabor, MG), 8mg [mL.sup.-1] de ampicilina (Bipencil, Biochimico, RJ) e 10ul [mL.sup.-1] de etanol (Belga Quimica, RS), aplicada a cada tres dias. Externamente, foram protegidos com tiras largas de esparadrapo aderidas a pele com adesivo comercial (3M, SP).

Os animais foram mantidos confinados em gaiolas metabolicas, no interior de um galpao de alvenaria coberto, alimentados com feno de capim arroz (Echinochloa sp.) picado (particulas de 10-15cm) e fornecido duas vezes ao dia (08h e 17h). Ao longo de um periodo de 40 a 50 dias apos as intervencoes cirurgicas, que inclui um periodo previo de recuperacao, foram feitas quatro medidas de fluxo de sangue portal e visceral em cada animal, a intervalos de sete a nove dias. Na manha de cada um dos dias de medida do fluxo de sangue foi implantado um cateter (18G, 1,3mm d.e. e 4,8cm comprimento, Becton Dickinson, MG, Brasil) temporario na carotida, acoplado a uma extensao com uma torneira de tres vias. O feno foi oferecido e mantido disponivel aos animais durante 60 minutos. Apos este tempo, as sobras foram retiradas, pesadas, e o fluxo portal e hepatico de sangue foi medido pela aplicacao na veia mesenterica de 10mL (primed), seguida de infusao continua (1mL [minuto.sup.-1]) de uma solucao de paraminohipurato (PAH) a 3% (p/v), pH 7,4, com auxilio de uma bomba peristaltica. Apos 30 minutos do inicio da infusao do indicador, oito amostras simultaneas de sangue arterial, hepatico e portal foram coletadas em seringas heparinizadas a intervalos de uma hora. Entre os intervalos de amostragem, os cateteres foram mantidos heparinizados com solucao fisiologica contendo 20UI [mL.sup.-1] de heparina. Imediatamente apos a coleta, as amostras de sangue foram colocadas em tubos contendo fluoreto de sodio (NaF) (em torno de 1,5mg [mL.sup.-1] sangue) e mantidos em gelo. A seguir, uma aliquota foi retirada para medir o volume celular (microcentrifuga Centimicro Mod. 211, FANEM, SP, Brasil). O restante do sangue foi centrifugado (1000 x g, 20 minutos) e o plasma congelado para posterior analise. O teor de PAH do plasma foi determinado colorimetricamente conforme metodologia descrita por HUNTINGTON (1982).

O fluxo de sangue portal (FSP) e visceral (FSV) foi estimado conforme KATZ e BERGMAN (1969), usando a seguinte formula:

FSP ou FSV (litros [hora.sup.-1]) = GIpah/(P ou H - A), na qual GIpah = grau de infusao do PAH (mg [h.sup.-1]); P = concentracao de PAH no sangue portal (mg [litro.sup.-1]); H= concentracao de PAH no sangue hepatico (mg [litro.sup.-1]) e A = concentracao de PAH no sangue arterial (mg [litro.sup.-1]).

Ao final do experimento, dois animais foram sacrificados para avaliar o posicionamento do cateter no interior dos vasos e a reacao dos tecidos. Foi analisada a variancia dos dados de fluxo de sangue utilizando-se o PROC GLM do programa estatistico SAS (2002).

Nao foi verificado nenhum problema clinico associado as cirurgias ou a rejeicao a presenca dos cateteres, que mantiveram-se viaveis ao longo de um periodo minimo de 45 dias. Contudo, diferentemente do esperado, as concentracoes portais de PAH foram em geral menores que as arteriais em todos os animais, resultando em fluxos portais de sangue negativos e irreais, os quais nao sao apresentados. E provavel que o indicador nao tenha se misturado completamente com o sangue entre o ponto de infusao no ramo mesenterico e o de coleta de amostra na veia porta. Nos animais sacrificados apos o final do experimento, observou-se que a ponta do cateter portal foi inserida muito internamente em um dos pequenos ramos no interior do figado. Isso provavelmente contribuiu para a insuficiente mistura do indicador com o sangue no ponto de coleta. Com base nessa observacao, foi feita nova abordagem cirurgica em um dos animais cateterizados, retraindo-se o cateter portal em torno de 2cm. Foi feita nova infusao de PAH e foram obtidos valores positivos de fluxo de sangue portal. Isso indica que o posicionamento da ponta desse cateter e um fator importante a ser considerado durante a cirurgia de implantacao do mesmo.

De outra forma, embora nao haja um metodo padrao de medida de fluxo de sangue que possa ser utilizado para comparacao, os resultados de FSV obtidos no presente estudo (Figura 1), assim como o seu grau de variacao, sao similares aos obtidos em outros estudos com ovinos (KATZ & BERGMAN, 1969; ORTIGUES et al., 1994). Nao foi observada uma variacao regular de FSV ao longo do tempo apos a refeicao, e os desvios-padrao em cada tempo foram relativamente altos. Isso se deve ao fato de que o grau de fluxo de sangue nesses tecidos e dinamico e e influenciado por varios fatores, como pela condicao fisiologica de cada animal, pelo tipo e pela qualidade da dieta, pelo nivel de consumo e pelo tempo apos a refeicao (HUNTINGTON, 1999). Dessa maneira, para melhorar a precisao de estudos desta natureza, seria necessario maior numero de animais e de intervalos de avaliacoes. No entanto, isso pode ser limitado pela quantidade total de sangue possivel de ser extraida dos animais em cada periodo de coleta, a qual nao deve comprometer a volemia, nem exceder a capacidade de reposicao das celulas sanguineas dos animais. Alem disso, o aumento do numero de coletas implica tambem aumento significativo dos custos com PAH.

[FIGURA 1 OMITIR]

A medida do fluxo de metabolitos pelo sistema visceral utilizando animais multicateterizados pode constituir-se em uma ferramenta adicional util para avaliar o metabolismo dos ruminantes. No entanto, os procedimentos de implantacao dos cateteres, particularmente do cateter portal, assim como o desenho e o protocolo experimental deste tipo de estudo, necessitam ser aperfeicoados para se aumentar a precisao dos dados.

AGRADECIMENTOS

Agradecemos ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnologico (CNPq), pelo apoio financeiro concedido para o desenvolvimento do estudo.

Recebido para publicacao 31.10.06 Aprovado em 09.05.07

REFERENCIAS

HUNTINGTON, G.B. Portal blood flow and net absorption of ammonia-nitrogen, urea-nitrogen, and glucose in nonlactating holstein cows. Journal of Dairy Science, v.65, 1155-1162, 1982.

HUNTINGTON, G.B. Sources of variation in splanchnic blood flow in steers. Journal of Animal Science, v.77, p.3031- 3036, 1999.

KATZ, M.L.; BERGMAN, E.N. Simultaneous measurements of hepatic and portal venous blood flow in the sheep and dog. American Journal of Physiology, v.216, p.946-952, 1969.

KOZLOSKI, G.V. et al. Potential nutritional assessment of dwarf elephant grass (Pennisetum purpureum Schum. Mott) by chemical composition, digestion and net portal flux of oxygen in cattle. Animal Feed Science and Technology, v.104, n.1-4, p.29-40, 2003.

KOZLOSKI, G.V. et al. Net portal flux of metabolites following a meal in calves fed a grain-rich diet supplemented with urea or meat meal. Canadian Journal of Animal Science, v.76, p.393-399, 1996.

MOURO, G.F. et al. Fontes de carboidratos e ionoforo em dietas contendo oleo vegetal para ovinos: digestibilidade, balanco de nitrogenio e fluxo portal de nutrientes. Revista Brasileira de Zootecnia, v.35, p.2144-2153, 2006.

ORTIGUES, I. et al. Use of para-amino hippuric acid to measure blood flows through portal-drained-viscera, liver and hindquarters in sheep. Journal of Agricultural Science, v.122, p.299-308, 1994.

SAS. Statistical Analysis System. Software, Version 9. Cary, 2002. (CD-Rom).

Gilberto Vilmar Kozloski (I) Lisiane Dorneles de Lima (II) Giovani Fiorentini (II) Carla Joice Harter (II) Alceu Gaspar Raiser (III) Alexandre Mazzanti (III)

(I) Departamento de Zootecnia, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), 97105-900, Santa Maria, RS, Brasil. Email: kozloski@smail.ufsm.br. Autor para correspondencia.

(II) Departamento de Zootecnia, UFSM, Santa Maria, RS, Brasil.

(III) Laboratorio de Cirurgia Experimental, UFSM, Santa Maria, RS, Brasil.
COPYRIGHT 2008 Universidade Federal de Santa Maria
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2008 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

 
Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Title Annotation:texto en portugues
Author:Vilmar Kozloski, Gilberto; Dorneles de Lima, Lisiane; Fiorentini, Giovani; Harter, Carla Joice; Gasp
Publication:Ciencia Rural
Date:Jan 1, 2008
Words:1912
Previous Article:Fontes de potassio no crescimento in vitro de plantas de orquidea Cattleya loddigesii.
Next Article:Perosomus elumbis em um cordeiro no Brasil.
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2018 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters