Printer Friendly

INFORMATION AND ITS TECHNOLOGIES: A DESCRIPTIVE AND CORRELATIVE ANALYSIS OF THE DISCIPLINES OF INFORMATION TECHNOLOGY (IT) OF UNDERGRADUATE PROGRAMS IN EXECUTIVE SECRETARIAT AREA IN PUBLICS INSTITUTIONS IN BRAZIL/A INFORMACAO E SUAS TECNOLOGIAS: UMA ANALISE DESCRITIVA E CORRELATIVA DAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS DE INFORMATICA EM CURSOS DE BACHARELADO EM SECRETARIADO EXECUTIVO DE INSTITUICOES PUBLICAS DE ENSINO SUPERIOR NO BRASIL.

1 INTRODUCAO

Vivemos em uma era em que tudo esta conectado simultaneamente: economia, pessoas, politica. Nessa era, a tecnologia possibilitou a facilitacao do acesso a informacao. E a evolucao dessa tecnologia foi a principal agente facilitadora para consolidar o fenomeno capitalista para o qual denominamos de globalizacao. Conforme afirma Faria (2012, p. 23), "[...] houve inegavel e abrupto desenvolvimento tecnologico na area de telecomunicacao e informacao principalmente, o que tem permitido a sociedade vivenciar sua complexificacao em progressao geometrica [...]".

Assim, o impacto da consolidacao desse fenomeno foi tao grande e importante que a informacao se tornou a arma mais poderosa para quem esta inserido nesse contexto, considerando que o mesmo autor ainda afirma, relatando que um dos "[...] maiores beneficios em rede e a instrumentalizacao do processo de construcao do conhecimento humano". Pelo menos era o que se pensava, pois se partirmos do principio que se todos que tem acesso a informacao tem o poder, entao teriamos uma classe muito grande de poderosos e sabemos que isso nao procede. Por que? Porque nao basta apenas ter o acesso a informacao, mas sim, tambem, saber manipular essa informacao, ter habilidade de transforma-la em arma poderosa para o alcance de objetivos e de caracteristicas competitivas, e isso implica a presenca de habilidade para usar as ferramentas que fazem parte do processo de manipulacao eficiente e eficaz da informacao, ou seja, do conhecimento das tecnologias que subsidiam esses propositos.

No ambito apresentado, o debate acerca da formacao do profissional de Secretariado Executivo na era 2.0 vem ganhando efervescencia nas discussoes por meio da pesquisa. Representando essas discussoes, o artigo "Gestao do conhecimento secretarial e suas implicacoes para a organizacao", das pesquisadoras Caroline Vaz e Daniela Durante, debate a tecnologia na gestao do conhecimento secretarial e suas implicacoes para o ambiente das organizacoes, em especial em tecnologias aliadas no compartilhamento e armazenagem do conhecimento; a pesquisa de campo realizada no trabalho "Tecnologias da informacao e comunicacao: uma analise da percepcao dos graduandos em Secretariado Executivo sobre o conhecimento e o uso da tecnologia de smartphones para a profissao", de autoria de Romulo Santos que pontua a importancia das novas tecnologias na usabilidade da informacao por profissionais secretarios; destacamos tambem as pesquisadoras Francisca Adelino e Maria Aparecida Silva com a publicacao do artigo "A tecnologia da informacao como agente de mudanca no perfil do profissional de Secretariado", trazendo a discussao o impacto dessa tecnologia nas atividades de secretarios executivos. E pertinente lembrar, tambem, nas discussoes teoricas acerca da evolucao das funcoes na profissao secretarial, a evolucao tecnologica tornou-se responsavel pelas marcas de tempo na evolucao dessa profissao nas organizacoes, a exemplo disso temos os autores Raimundo Nonato Junior com a publicacao "Epistemologia e teoria do conhecimento em secretariado executivo: a fundacao das ciencias da assessoria" e o autor/organizador Fernando Tenorio com a publicacao "Tecnologia da informacao transformando as organizacoes e o trabalho".

Portanto, quando nos debrucamos em discutir/pesquisar a simbiose: formacao profissional, inovacao tecnologica e exigencias do mercado de trabalho, estamos nos preocupando em diagnosticar se ha uma relacao de fato forte do profissional com o mercado. E podemos afirmar que sim, pois e uma formacao caracterizada pela multi e pela interdisciplinaridade, uma caracteristica poderosa para o ambiente de competitividade, ideia defendida por Santome (1998, p. 45), abordando que:
   [...] apostar na interdisciplinaridade significa defender um novo
   tipo de pessoa, mais aberta, flexivel, solidaria, democratica e
   critica. O mundo atua precisa de pessoas com uma formacao cada vez
   mais polivalente para enfrentar uma sociedade na qual a palavra
   mudanca e um dos vocabulos mais frequentes e onde o futuro tem um
   grau de imprevisibilidade como nunca em outra epoca da historia da
   humanidade.


Contudo, a pesquisa em questao objetivou explorar, descrever e correlacionar as ementas das disciplinas de informatica que sao ofertadas nos cursos de bacharelado em Secretariado Executivo de Instituicoes de Ensino Superior de diferentes regioes do Brasil, em especial as IES publicas, para colocar em evidencia com quais habilidades esses profissionais estao sendo formados para o mercado, bem como de evidenciar as peculiaridades e as similaridades do ensino da disciplina nos cursos de Secretariado Executivo dessas IES. Para isso, foram utilizadas ferramentas da estatistica descritiva (medidas de localizacao, de dispersao e de forma de distribuicao) e da correlacao, em destaque para a correlacao de Pearson, na realizacao da exploracao dos dados, para os quais se adotaram as seguintes etapas: a) identificando as Instituicoes de Ensino Superior publicas no Brasil que ofertam os cursos de bacharelado em Secretariado Executivo, por meio do portal e-MEC; b) coletando das matrizes curriculares e dos projetos politicos pedagogicos as ementas das disciplinas ofertadas nos cursos de secretariado; c) identificando as ementas das disciplinas de informatica e d) categorizando as "areas" da disciplina conforme observado nas ementas em questao.

Foram dez IES pesquisadas, a partir das quais foi possivel observar o panorama de como e construida a oferta de profissionais de Secretariado Executivo com habilidades na area de tecnologia da informacao para o mercado de trabalho, bem como a identificacao das similaridades e peculiaridades na organizacao da oferta da disciplina de informatica nos cursos de bacharelado em Secretariado Executivo nas diferentes Instituicoes pesquisadas, nas diferentes regioes brasileiras.

A referencia teorica ira nos proporcionar um debate acerca da construcao/impacto da sociedade contemporanea e da ciencia por meio da evolucao tecnologica, em especial da evolucao da tecnologia informacional; a formacao de profissionais e o perfil destes na era da tecnologia da informacao; a importancia da interdisciplinaridade e do profissional de Secretariado nesse contexto.

2 A INFORMACAO E SUAS TECNOLOGIAS E A FORMACAO DO BACHAREL EM SECRETARIADO EXECUTIVO

Para que haja a formacao coerente do pensamento acerca do tema em debate na referencia teorica, primeiramente abordaremos a questao do contexto que a informacao, no ambito da globalizacao, transformou paradigmas aliado ao conhecimento e a tecnologia. E, por fim, evidenciaremos o impacto da informacao e de suas tecnologias no profissional bacharel em Secretariado Executivo.

2.1 INFORMACAO: CONHECIMENTO, IMPACTO E TECNOLOGIA

Redesenhamento. Essa e a adjetivacao mais notoria na era em que a informacao e sua articulacao e uma fonte de poder. Nao existiria o fenomeno o qual conhecemos como globalizacao, mundializacao ou qualquer termo que caracterize o compartilhamento de informacoes em tempo real para qualquer lugar do mundo, se nao houvesse tecnologia construida para isso, fazendo com que Faria (2012, p. 75) defenda que "[...] esse fenomeno estaria transformando dramaticamente o alcance, a escala e a eficacia da producao colaborativa, antes rudimentar sem internet".

As tecnologias redesenharam metodos de se fazer politica democratica nos estados (e-democracia), redesenharam maneira de viver socialmente, de promover ensinoaprendizado, de tracar perfis profissionais no seculo XXI--e na longanimidade deste seculo -, de lucrar, de competir e de, principalmente, fazer e difundir ciencia para a qual Nonato (2009) afirma que devemos considerar que as revolucoes da tecnologia, da comunicacao e da informacao impulsionaram grandemente a reconstrucao do conhecimento cientifico nos ultimos tempos. Por isso, hoje e futuramente, as organizacoes, quaisquer que sejam sua natureza publica, privada, nao governamental -, e quaisquer que sejam sua classificacao--micro, pequena, media ou grande empresa -, serao alvos de transformacoes no que concerne ao uso de tecnologias que visem ao processamento de informacoes, na simples consideracao de que "tecnologia e informacao sao vetores do mesmo processo de desenvolvimento da sociedade contemporanea, que tem na informacao um novo paradigma tecnico-economico em substituicao ao modelo industrial identificada como sociedade da informacao", afirma Carvalho (2011, p. 65).

Castells (1999) afirma que a caracteristica primordial do novo paradigma e que a informacao se tornou a sua principal materia-prima, ou seja, tecnologia age sobre informacao e nao somente a informacao age sobre a tecnologia, caso ocorrido nas revolucoes tecnologicas anteriores. E essas mudancas paradigmaticas criam realidades que a todo instante necessitam ser alvo de investigacao para a demanda de atualizacao e inovacao para atender a quem utiliza tais tecnologias. Carvalho (2011, p. 42) afirma tambem que "as mudancas nas plataformas de producao e exibicao [...] formam, sem duvida, uma realidade a ser investigada. Realidade esta atrelada ao uso de novas tecnologias da informacao, delineando um cenario com novas ferramentas, novas praticas e novas discussoes teoricometodologicas".

E isso nos faz acreditar que a ciencia tem a tecnologia como forte contribuicao para seu aprimoramento, criando novos instrumentos de trabalho--ou seja, sem avancos tecnologicos nao ha desenvolvimento no aperfeicoamento da ciencia. E assim, podemos destacar o aperfeicoamento de uma ciencia em que a informacao e seu objeto de pesquisa: a Ciencia da Informacao (CI). E assim, para realizar-se como campo cientifico, "a Ciencia da Informacao (CI) precisa apoiar-se de diversas disciplinas que tem a informacao como sua preocupacao central ou periferica. Essa abordagem da a ciencia da informacao o carater multidisciplinar que a caracteriza como origem [...]", conforme afirma Carvalho (2011, p. 65). Assim, a informacao pode estar ligada, diretamente, a construcao do conhecimento por meio da utilizacao das tecnologias da informacao e da comunicacao.

Estamos vivendo em uma era em que interdisciplinaridade, competencias e habilidades estao intrinsecamente ligadas e estao moldando profissionais na atualidade, considerando o que Santome (1998) justifica afirmando que na proporcao em que a tecnologia se desenvolvia, novas especialidades e subespecialidades surgiam, exigindo o desenvolver de autonomia delas, ate atingirem autonomia plena como campo profissional e de conhecimento. O mesmo autor coloca ainda que:

As transformacoes nas disciplinas sao causadas, fundamentalmente, por dois tipos de situacoes: uma maior delimitacao e concretizacao dentro dos conteudos tradicionais de um campo disciplinar ja estabelecido, ou uma integracao ou fusao entre parcelas de disciplinas diferentes, mas que compartilham um mesmo objeto de estudo. (p. 62).

Portanto, a partir da afirmacao do autor, pressupoe-se que o advento da globalizacao, marcado pela tecnologia, as Instituicoes de Ensino, com o enfoque mais nitido as Instituicoes de Ensino Superior, estao reformulando grades, desenhos curriculares, para formar capital intelectual condizente com as demandas do mercado global. Isso sem contar com aquelas que nasceram na era da globalizacao, por necessidade do surgimento de novas ciencias.

E, e de suma relevancia considerar que, para entendermos como se identifica um profissional da informacao, nao ha um perfil acabado, delimitado desse profissional. A seguir, uma citacao muito clara e precisa dessa colocacao:

[...] Nao ha perfil de profissional da informacao ou do conhecimento unico. E impossivel encontrar em apenas uma profissao ou um determinado perfil, a sintese de atividades que compreenda todas as facetas da informacao e do conhecimento necessarias para o desenvolvimento das atividades de uma organizacao ou do desenvolvimento da sociedade. (Tarapanoff, Suaiden & Oliveira, 2002, p. 8).

E isso nos da autonomia para afirmar, mais uma vez, que multi e interdisciplinaridade sao a nova ordem, no ensino-aprendizagem, na construcao de profissionais que gerenciem informacao em todos os seus aspectos, para assim, haver o suprimento das demandas organizacionais. Porem, sem abrir mao do enfoque na tecnologia da informacao, podemos observar na citacao a seguir, que a presenca da tecnologia e decisiva nessa construcao multi e interdisciplinar. Portanto, isso acontece, conforme nos respalda Carvalho (2011, p. 63), "[...] na medida em que as mudancas tecnologicas abrem para varios perfis profissionais, com diversidade de formacoes, projetando a interdisciplinaridade como caminho para solucao das demandas existentes nas diversas organizacoes".

Saracevic (1996) afirma que entre os pioneiros na construcao da ciencia da informacao estavam engenheiros, bibliotecarios, quimicos, linguistas, filosofos, psicologos, matematicos, cientistas da computacao, homens de negocios e outros que vieram de variadas partes profissionais e de variadas ciencias. E afirma, tambem, que todas as disciplinas citadas nao foram, na formacao dessas pessoas, tao igualmente relevante, porem essa multidisciplinaridade foi a causa da introducao e da permanencia do aspecto, do objetivo interdisciplinar na CI.

Nessa perspectiva, Campos (2010) afirma, tambem, que e um tanto quanto complicado definir, muitas vezes, o perfil, bem como o mercado desse profissional. Como a tecnologia da informacao e o designio de recursos tecnologicos e computacionais que norteia a geracao e a utilizacao da informacao fundamentada nos componentes de hardware e seus dispositivos perifericos, alem de softwares e seus recursos, sistemas de telecomunicacoes e gestao dos dados e informacao. E importante frisar que o mesmo autor nos informa que:

Como e uma area ampla, o profissional de TI, deve, primeiramente, escolher em qual dos componentes ira atuar e, posteriormente, do conjunto de capacidades (skills) que a referida area requer, identificar as que nao possuem e que devem ser adquiridas e/ou as que possuem e devem ser atualizadas. Essas tarefas se fazem necessarias para tracar um planejamento mais consistente da propria carreira e, consequentemente, garantir a sua empregabilidade, ou seja, a sua condicao de ser "empregavel" a qualquer momento (Campos, 2010, p. 31).

E este e o conjunto de capacidades, de competencias, segundo o autor, e que chamamos de perfil profissional e que pode ser dividido em dois subgrupos: as tecnicas e as comportamentais.

2.2 A FORMACAO DO BACHAREL EM SECRETARIADO EXECUTIVO E A ERA 2.0

Quando nos debrucamos em apresentar as competencias e habilidades do profissional bacharel em Secretariado Executivo, chegamos a conclusao de que e um profissional completo se considerarmos a exploracao analitica das matrizes curriculares desse profissional. Galindo, Carvalho e Souza (2012), em suas pesquisas, que visam explorar as matrizes curriculares dos cursos de bacharelado em Secretariado Executivo do norte do Brasil, nos mostram que observaram as seguintes areas de atuacao profissional, seguidas de seus respectivos percentuais, os quais norteiam a formacao do Secretario Executivo nessa regiao, conforme nos mostra a Figura 1.

A partir dessas informacoes, podemos concluir que a formacao do profissional de Secretariado e multi e interdisciplinar. Nonato (2009) chega a firmar que profissoes de forte tradicionalismo, com rigidez e isolamento em suas bases, foram impactadas, entrando em colapso; "[...] enquanto areas de conhecimentos interdisciplinares e articuladoras galgaram novos patamares, passando a ocupar, outros espacos dentro da estrutura socioeconomica e ideologica das sociedades" (p. 24). E, com isso, ja temos uma primeira hipotese de que esses bachareis sao profissionais propicios e agentes fortes na exigencia mercadologica do contexto tecnico-informacional em que vivemos -com uma atencao especial para a quantidade percentual e bruta da formacao desse bacharel na area da informatica, tecnologia e inovacao que totaliza um montante de carga horaria de 1028 horas, segundo a pesquisa, com um percentual de 5.8 do total da soma das areas contidas na formacao desse profissional nas IES do Norte do Brasil. Perfil que garante competente difusao na facilitacao do conhecimento e das tecnicas que agregam o campo cientifico e tecnologico da informacao. Quanto a atuacao desse profissional no mercado, a evolucao da tecnologia foi decisiva para arquitetar marcas de tempo nessa atuacao. Conforme se evolui tecnologicamente, evolui-se a maneira de secretariar.

Ha uma explicacao muito relevante quanto a evolucao da tecnologia a agregacao de valores ao trabalho humano, na facilitacao e na ampliacao deste, no qual as profissoes, em especial a profissao de Secretariado ilustrado acima, foram inseridas, afirmado por Faria (2012):

E bom que se registre que as TICs, tendo a internet como seu principal eixo, trazem varias possibilidades de agregacao de valor ao trabalho humano, tais como a facilitacao da gestao do conhecimento, o mais amplo acesso a informacao e a sua grande capacidade de disseminacao. Ademais, a tecnologia de informacao e comunicacao apresenta ganhos na viabilizacao do trabalho em rede de forma descentralizada e horizontal; na criacao de sistemas vetores de credibilidade que auxiliam a selecao e priorizacao de informacao e outros conteudos; e na facilitacao do trabalho colaborativo, tendo em vista o poder de quebrar o ato de comunicacao em subcomponentes e a producao granular e modular e modular, com baixo custo de integracao. (p. 292).

E importante socializar tambem que Souza e Fernandes (2012), em uma pesquisa realizada com 77 profissionais de nivel superior no Brasil, sendo 32% deles graduados em Secretariado Executivo, analisaram que em relacao as competencias na area de sistema de informacao o uso medio de softwares gerais em relacao ao uso de softwares especificos tem diferenca consideravel, pois, "possivelmente [...] os profissionais de secretariado usam mais os softwares de edicao de dados e textos do que os especificos da empresa". (p. 7). Isso nos remete a mais uma hipotese de que esses profissionais estao explorando cada vez mais variadas plataformas, variadas ferramentas e estejam se atualizando, conhecendo e utilizando meios em constante inovacao.

3 METODOLOGIA

A pesquisa objetiva analisar descritiva e correlativamente as ementas das disciplinas de informatica ofertadas em cursos de Bacharelado em Secretariado Executivo de Instituicoes publicas de Ensino Superior em diferentes regioes do Brasil, explorando como se estabelece o ensino da disciplina na formacao dos graduandos nos referidos curso, bem como identificar as diferencas e as similaridades entre diferentes ementas de diferentes Instituicoes.

Os sujeitos da pesquisa fazem parte de uma amostra nao probabilistica de dez Instituicoes publicas de Ensino Superior, as quais ofertam cursos de bacharelado em Secretariado Executivo, de um total de 19 IES publicas, o que equivale a 52,63% das Instituicoes publicas que ofertam o curso.

As coletas de dados foram realizadas via sites de Instituicoes publicas de Ensino Superior e de contato via e-mail com um docente que ministra a disciplina, na seguinte cronologia: a) identificando as Instituicoes de Ensino Superior publicas no Brasil que ofertam os cursos de bacharelado em Secretariado Executivo, por meio do portal e-MEC; b) coletando das matrizes curriculares e dos projetos politicos pedagogicos as ementas das disciplinas ofertadas nos cursos de secretariado; c) identificando as ementas das disciplinas de informatica e d) categorizando as "areas" da disciplina conforme observado nas ementas em questao.

Para possibilitar a analise dos dados por meio da descricao e da correlacao, foram utilizados procedimentos qualitativos, agrupando os componentes das ementas na identificacao de cinco categorias: 1- informatica introdutoria; 2informatica aplicada ao secretariado; 3- tecnologia da informacao; 4- sistemas da informacao e 5- automacao de escritorio. E quantificado por meio da frequencia os elementos qualitativos das categorias para que possibilitasse a aplicacao das ferramentas propostas da estatistica descritiva e da correlacao.

Para facilitar tambem a analise da pesquisa, foram classificados os componentes das ementas conforme o conceito delas, acarretando assim o nivel de complexidade que a elas normalmente sao atribuidas. Ou seja, ha os seguintes componentes: o mais complexo e denominado de ementa o qual "e uma descricao discursiva que resume o conteudo conceitual ou conceitual/procedimental de uma disciplina", afirma Scarton (2002, s.p.); as categorias que na pesquisa foi percebida como as classificacoes existentes em uma disciplina conforme seu conteudo; os conteudos programaticos que sao "o detalhamento de conhecimentos habilidades e atividades, ordenados em sequencia logica, que possibilita o alcance dos objetivos preestabelecidos em um processo ensino-aprendizagem", afirma Leomar (2011, p. 1); e os elementos sao a menor parte que compoe o detalhamento do conteudo programatico. De acordo com a Figura 3, podemos visualizar essa relacao dentro de suas complexidades.

No software Excel, para explorar as ementas por meio da descricao, foram utilizadas as ferramentas da estatistica descritiva, contendo medidas de localizacao, de dispersao e de forma de distribuicao. Para a correlacao foi adotada a analise de correlacao de Pearson (Lira, 2004) em que os coeficientes de correlacao sao produto da divisao da covariancia das variaveis pelo produto de seus desvios padrao, indicando a forca e a direcao do relacionamento linear entre as variaveis. A formula e expressa da seguinte forma:

Onde [rho](X,Y)T e o coeficiente de correlacao entre as variaveis X e Y estimado para o grupo total; [rho]X,Y e o coeficiente de correlacao entre as variaveis X e Y do grupo restrito; SX e o desvio padrao da variavel X do grupo restrito; SXT e o desvio padrao da variavel X do grupo total.

A interpretacao dos coeficientes de correlacao de Pearson e estruturada da seguinte maneira:

4 ANALISE E DISCUSSAO DOS RESULTADOS

Coletados os dados, identificou-se que o curso de bacharelado em Secretariado Executivo e ofertado nessa modalidade em todas as regioes brasileiras por Instituicoes publicas somando um universo de 19 IES; porem em 10 foi possivel a exploracao das ementas de informatica, pois essas Instituicoes sao as que disponibilizam as ementas das disciplinas por completo. Como houve o contato direto com um docente que ministra a disciplina em uma dessas IES, ele se voluntariou em disponibilizar via e-mail. Tres localizam-se na Regiao Norte, as quais sao: Universidade do Estado do Para (Uepa)- IES de onde o docente enviou a ementa via e-mail, Universidade Federal de Roraima (UFRR) e Universidade Federal do Amapa (Unifap); Duas localizam-se na Regiao Nordeste: Universidade Federal do Ceara (UFC) e Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); quatro na Regiao Sul: Universidade Estadual de Maringa (Uem), Universidade Estadual de Londrina (Uel), Universidade Estadual do Centro Oeste (Unicentro) e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e uma na Regiao Sudeste: Universidade Federal de Vicosa (UFV). E importante destacar que dentre as regioes do Brasil, apenas o CentroOeste ficou sem representacao.

Na Figura 6 e ilustrada a representacao regional das IES participantes da pesquisa: a mais representada dentre as regioes foi o Sul, somando quatro IES publicas, seguida da Regiao Norte com tres IES participantes da pesquisa, da Regiao Nordeste com duas e do Sudeste com uma. Ilustra tambem como cada Instituicao planeja de forma diferente o ensino das disciplinas de informatica, observado nas divisoes da referida disciplina, nas denominacoes dessas divisoes, bem como na enfatizacao de assuntos abordados em cada disciplina. A Uepa e a Uel dividem suas disciplinas em quatro etapas; a Unifap em tres etapas; a UFRR e a UFC em duas e a UFPE, a Uem, a Unicentro, a UFSC e a UFV dividem suas disciplinas de informatica apenas em uma.

Analisando as denominacoes dessas disciplinas e os componentes dos conteudos programaticos que compoem suas ementas, identificamos as areas ministradas nesses cursos, a partir desses componentes, em cinco categorias: informatica introdutoria, informatica aplicada ao secretariado, tecnologia da informacao, sistemas da informacao e automacao de escritorio. Assim, remanejamos os conteudos evidentes que mais se caracterizavam nas categorias formadas/identificadas. Foi possivel tambem racionalizar os componentes dos conteudos evidenciados nessas categorias possibilitando uma visao mais precisa dos componentes das ementas. Na Figura 7, perceber-se a organizacao anteriormente descrita:

Para identificarmos por meio da frequencia a relacao das disciplinas de cada IES nas categorias estabelecidas, destrinchamos dos conteudos cada componente e cada uma delas foi classificada conforme sua categoria, para as quais adotamos as seguintes numeracoes: informatica introdutoria = 1; informatica aplicada ao secretariado = 2; tecnologia da informacao = 3; sistemas de informacao = 4 e automacao de escritorio = 5. Depois de realizada a contagem das frequencias, identificou-se que a categoria informatica introdutoria e bastante expressiva na Unifap e na UFSC com 22,2% das frequencias cada, seguida de 18,5% na Unicentro; 11,1% na UFRR; 7,4% na Uepa, na UFV e na UFPE; 3,7% na Uem e 0% na UFC e na Uel. Na categoria informatica aplicada ao secretariado, identificamos que a Unifap lidera somando 27,3% das frequencias e em seguida vem a Uepa e a UFRR com 22,7% cada; a UFC, a UFSC e a Unicentro com 4,5% cada, a UFV com 13,6% e a UFPE, Uem e a Uel com 0%. Na categoria tecnologia da informacao identificamos que a UFPE soma 50% das frequencias; a Uepa, a Uem e a Uel16,7% cada; a UFRR, a Unifap, a UFC, a UFSC, a Unicentro e a UFV com 0% cada. Na categoria sistemas de informacao a Uepa, a Uem e a UFC somam 25% cada; a Uel 16,7%; a Unifap 8,3%, a UFRR, a UFPE, a UFSC, a Unicentro e a UFV com 0% cada. Na categoria automacao de escritorio a Unifap soma 28,6%; a Uepa, a Uem, a Uel, a UFSC e a Unicentro soma 14,3% cada; e a UFRR, a UFC, a UFPE e a UFV 0% cada, conforme a Tabela 1.

Podemos explorar, ainda, a partir das informacoes da Tabela 1, que na oferta da disciplina nessas IES foi identificada a enfatizacao do ensino na seguinte ordem categorica: a Uepa enfatiza seus ensinos na seguinte ordem de importancia: informatica aplicada ao secretariado, sistemas de informacao, informatica introdutoria, tecnologia da informacao, automacao de escritorio; na UFRR identifica-se a seguinte ordem: informatica aplicada ao secretariado, informatica introdutoria e nao se identifica o ensino das outras categorias da disciplina; na Unifap: informatica introdutoria, informatica aplicada ao secretariado, automacao de escritorio, sistemas de informacao e nao se identifica o ensino da categoria da tecnologia da informacao; na UFC observamse: sistemas de informacao, primeiramente, informatica aplicada ao secretariado e as demais nao fazem parte da ementa da mesma disciplina; na UFPE foi identificada a seguinte ordem de importancia: tecnologia da informacao, informatica introdutoria e as demais nao compoem a ementa da IES; na Uem: sistemas de informacao, informatica introdutoria e automacao de escritorio, informatica introdutoria e a informatica aplicada ao secretariado nao foram identificadas na Instituicao; na Uel: sistemas de informacao, tecnologia da informacao, automacao de escritorio e as demais nao sao identificadas; na UFSC encontramos a seguinte ordem: informatica introdutoria, automacao de escritorio, informatica aplicada ao secretariado e as categorias tecnologia da informacao e sistemas de informacao nao foram identificadas na ementa da referida IES; na Unicentro: informatica introdutoria, informatica aplicada, automacao de escritorio e as demais nao sao identificadas; e na UFV: informatica aplicada ao secretariado, informatica introdutoria e as demais nao foram identificadas.

Analisando estatisticamente a descricao dessas categorias nessas universidades a partir das frequencias brutas distribuidas na identificacao dos componentes dos conteudos delas, podemos inferir que em media (2,70) a categoria informatica introdutoria esta, na perspectiva geral, sendo mais representada nos ensinos da disciplina de informatica nos cursos de secretariado, seguido da informatica aplicada ao secretariado (2,20), dos sistemas de informacao (1,20), da automacao de escritorio (0,70) e da tecnologia da informacao (0,60). Para isso, o menor erro padrao esta identificado na categoria automacao de escritorio variando a media 0,31 para mais ou para menos, e maior de 0,74 na categoria informatica aplicada ao secretariado variando a media para mais ou para menos, necessitando, portanto, de outras analises para confirmamos se os resultados procedem.

Entao, para isso e relevante relatar que, nessa analise, a frequencia minima encontrada foi de 0,0 em todas as categorias, ou seja, todas foram sujeitas de estarem ausentes em alguma das ementas de alguma das Instituicoes; o maximo de 6,0 apontando o maior numero de vezes que as categorias informatica introdutoria e informatica aplicada ao secretariado estao fortemente presentes em algumas das IES, comprovando ate aqui a confiabilidade da media, em destaque a essas categorias.

Contudo, ainda, analisando por meio da variancia, observam-se que as categorias informatica introdutoria e informatica aplicada ao secretariado com valores 5,12 e 5,51, respectivamente, demonstram que ha uma grande probabilidade de elas estarem presentes ou nao no ensino da disciplina de informatica ofertada pelas Instituicoes pesquisadas, enquanto as categorias tecnologia da informacao, sistemas de informacao e automacao de escritorio tem menos probabilidade de estarem presentes ou nao na oferta da referida disciplina, colocando mais uma vez a prova a analise estatistica inicialmente levantada, pois segundo a analise da variancia as categorias informatica introdutoria e informatica aplicada ao secretariado, por exemplo, podem estar em destaque ou nao, portanto e interessante detalhar mais para obtermos maior precisao.

Seguindo a analise dos valores da curtose, uma medida que caracteriza uma distribuicao, nesse caso a frequencia tendo como parametro a media, quando o coeficiente da curtose for menor que zero interpreta-se que ha baixa probabilidade, tambem, de tal categoria ter valores proximos a media, maior que zero alta probabilidade de ter valores proximos a media.

Seguindo tal raciocinio, portanto, diagnosticamos que as categorias informatica introdutoria, informatica aplicada ao secretariado, sistemas de informacao e automacao de escritorio tem valores de curtose abaixo de zero e estao, em suma, com baixa probabilidade de estarem proximas a media; e a unica com alta probabilidade de estar proxima a media e a categoria automacao de escritorio concluindo-se que ha uma grande caracteristica peculiar da distribuicao frequente dos elementos nessas categorias e concluimos que a mensuracao dos valores da media estao altamente sujeitos de nao caracterizarem verazmente, em geral, a presenca de todas as categorias no ensino da disciplina de informatica nos cursos de secretariado nas diferentes IES.

Passaremos agora a analisar a correlacao entre as ementas das dez universidades pesquisadas entre elas mesmas, identificando o grau de relacao que existem entre suas ementas interpretadas segundo os coeficientes de correlacao de Pearson, as quais estao organizadas abaixo na Tabela 3.

Antes de descrever a analise, e importante colocar que por uma questao estetica foram permanecidas as repeticoes. E, assim, identificamos que as ementas das disciplinas de informatica da Uepa, segundo o intervalo que varia a caracteristica dos coeficientes de 1 a -1 conforme Pearson, tem correlacao linear forte positivamente com a UFRR; uma correlacao linear moderada positivamente com a Unifap e com a UFC; linear moderada negativamente com a UFPE; linear fraca positivamente com a Uem; linear fraca negativamente com a Uel e com a UFSC; correlacao linear moderada negativamente com a Unicentro e correlacao linear forte com a UFV.

A UFRR tem uma correlacao linear muito forte positivamente com a Unifap; uma correlacao linear fraca negativamente com a UFC e a UFPE; linear fraca negativamente com a Uem e forte positivamente coma Uel e uma correlacao linear moderada positivamente com a UFSC; linear moderada com a Unicentro e linear muito forte com a UFV.E Analisando as correlacoes da Unifap, notamos que ela tem uma correlacao linear fraca negativamente com a UFC e a UFPE; linear fraca positivamente com a Uem; uma correlacao linear fortemente negativa com a Uel; uma relacao linear fortemente positiva com a UFSC; linear fortemente positiva com a Unicentro e linear muito forte com a UFV.

A UFC apresenta uma correlacao linear moderadamente negativa com a UFPE; uma correlacao linear moderadamente positiva com a Uem e fortemente positiva com a Uel; uma correlacao linear moderadamente negativa com a UFSC; moderadamente negativa com a Unicentro e linear fracamente negativa com a UFV. Ja a UFPE apresenta correlacao nula com a Uem; fracamente negativamente com a Uel; uma relacao linear fracamente positiva com a UFSC; linear fraca positividade com a Unicentro e linear fracamente negativa com a UFV.

A Uem apresenta uma correlacao fracamente positiva com a Uel; uma correlacao linear fortemente negativa com a UFSC; uma relacao linear fracamente negativa com Unicentro e uma linear fortemente positiva com a UFV. A Uel apresenta correlacao linear fortemente negativa com a UFSC, com a Unicentro e com a UFV. E, por fim, a Unicentro e a UFV apresentam correlacao linear moderadamente positiva entre elas.

5 CONSIDERACOES FINAIS

O debate acerca da chamada informacao e suas tecnologias tem alcancado altos niveis de efervescencia nos ultimos anos na ciencia; "o dinamismo e a complexidade da vida moderna na era da informacao tem contribuido para a intensificacao das discussoes sobre a eficacia [...]", afirma-nos Faria (2012, p. 289), tais dinamismos e complexidade sao oriundas de um nucleo principal de transformacao que se chama globalizacao, o qual tem refletido em todos os setores da sociedade uma necessidade de redesenhamento constante.

Nessa discussao, vale especial destaque para a visao de Carvalho (2011) sobre o processo de desenvolvimento da sociedade contemporanea na era da informacao e suas tecnologias. Ela observa haver uma relacao forte entre tecnologia e informacao como sendo elementos fortemente participantes no processo de desenvolvimento da area citada, por esse contexto identificar na informacao um novo paradigma no aspecto tecnico-economico: nao mais um modelo industrial, mas uma sociedade da informacao.

E conjuntamente a isso, destacamos tambem a discussao acerca do profissional da informacao que segundo Taparanof, Suaiden e Oliveira (2002), nao ha um perfil preciso e unico desse profissional. E, afirma Carvalho (2011), as mudancas tecnologicas abrem espaco para diversos perfis profissionais, com diversidade de formacoes tomando como base a interdisciplinaridade.

Assim, quando atentamos para o processo de formacao do profissional de Secretariado Executivo, entendemos o que os autores afirmaram quanto a formacao interdisciplinar para atender demandas de competitividade. Para formar esse profissional, segundo Galindo, Carvalho e Souza (2012), ha uma diversidade de areas de formacao que o caracterizam como multi e interdisciplinar.

E, portanto, o objetivo principal dessa pesquisa foi explorar, minuciosamente, as ementas que norteiam o ensino de uma area de formacao presente na construcao do secretario executivo que e a area da informatica, tecnologia e inovacao (Galindo; Carvalho & Souza, 2012). Vale ressaltar que esse profissional e reconstruido conforme se evolui a tecnologia informacional (Tenorio, 2007; Nonato Junior, 2009; Sala, 2008).

Assim, com a ferramenta da estatistica descritiva e da correlacao baseada em Pearson, estudamos as caracteristicas das ementas das disciplinas de informatica de dez IES publicas que ofertam o curso de bacharelado em Secretariado Executivo em diferentes regioes brasileiras, a partir das quais foi possivel observar o panorama de como e construida a oferta de profissionais de Secretariado Executivo com habilidades na area de tecnologia da informacao para o mercado de trabalho, bem como por meio da correlacao identificar as similaridades e peculiaridades na organizacao da oferta da disciplina de informatica nessas IES.

Identificamos que ha cinco categorias nas quais a disciplina e ofertada, segundo apresentam as ementas: informatica introdutoria, informatica aplicada ao secretariado, tecnologia da informacao, sistemas de informacao e automacao de escritorio; fazendo-nos observar a existencia de uma peculiaridade interessante na formacao do bacharel em Secretariado Executivo na area da informatica; e em seguida identificamos o grau de importancia que cada instituicao da para ofertar a disciplina. Em geral, as categorias informatica introdutoria, informatica aplicada ao secretariado e sistemas de informacao estao bem representadas e sao nessas categorias que a maioria das IES pesquisadas apresenta suas peculiaridades.

Quando correlacionamos as IES, em geral tambem, identificamos uma correlacao relevantemente positiva, nao deixando de considerar que as correlacoes negativas demonstram que ha entre algumas delas uma disparidade que e interessante de destacar; a partir disso, podemos afirmar que, por meio das competencias e habilidades que a disciplina e ofertada, ha diferentes profissionais de Secretariado Executivo bachareis sendo ofertados nos mercado com conhecimentos da area da informatica.

Em suma, ha grande qualidade na oferta de profissionais de Secretariado Executivo para o mercado de trabalho. Com suas peculiaridades, o profissional tem destaque ao considerar a existencia da interdisciplinaridade na sua formacao, interdisciplinaridade que possivelmente possibilita diferencia-lo no ambito global onde a manipulacao da informacao por meio da tecnologia criou a necessidade de haver uma simbiose entre globalizacao, formacao profissional e exigencias do mercado.

DOI: 10.7769/gesec.v4i3.213

REFERENCIAS

Campos, R. L. B. L. (2010). Qual o perfil do profissional da area de tecnologia da informacao? SBC Horizontes, 3(3). Recuperado em 26 de maio, 2013, de http://portal.sbc.org.br/horizontes/doku.php?id=v03n03:31.

Carvalho, E. S. (2011). O impacto da gestao de documentos no processo de producao digital da TV Senado. Brasilia: Senado Federal.

Castells, M. (1999). A sociedade em rede. Sao Paulo: Paz e Terra. (Vol. 1: A era da informacao: economia, sociedade e cultura.)

Faria, C. F. S. (2012). O parlamento aberto na era da internet: pode povo colaborar com o Legislativo na elaboracao das leis? Brasilia: Camara dos Deputados, Edicoes Camara.

Fernandes, I. & Souza, J. T. (2012, outubro). O perfil do profissional de secretariado de nivel superior demandado no mercado brasileiro. Anais do Simposio de Excelencia em Gestao e Tecnologia. Rezende, RJ, Brasil, IX. Disponivel: www.aedb.br/seget/artigos12/50316683.pdf.

Galindo, A. G., Carvalho, I. C. & Souza, E. C. P. (2012). Cursos de bacharelado em secretariado na regiao norte do Brasil: analise exploratoria de suas matrizes curriculares. Revista Gestao e Secretariado--GeSec. Sao Paulo. Sao Paulo (Vol. 3, n. 1, pp. 134-158.)

Leomar (2011). Conteudo programatico de procedimento de gestao de qualidades [Manual]. Rondonia: Senar-AR. Recuperado em 15 de julho, 2013, de www.senarro.org.br/instrutores/PG10.pdf.

Lira, S. A. (2004). Analise de correlacao: abordagem teorica e de construcao dos coeficientes com aplicacoes. Dissertacao de mestrado, Universidade Federal do Parana, Curitiba, PR, Brasil. Disponivel: www.ipardes.gov.br/biblioteca/docs/dissertacao_sachiko.pdf.

Nonato, R., Jr. (2009). Epistemologia e teoria do conhecimento em secretariado executivo: a fundacao das ciencias da assessoria. Fortaleza: Expressao Grafica.

Sala, J. S. (2008). Guia de informacao para secretarios executivos. Brasilia. Disponivel:http://www.fenassec.com.br/pdf/artigos_trabalhos_guia_secretariado_ja neide.pdf.

Santome, J. T. (1998). Globalizacao e interdisciplinaridade: o curriculo integrado. Porto Alegre: Editora Artes Medicas.

Saracevic, T. (1996). Ciencia da informacao: origem, evolucao e relacoes. Perspectivas em Ciencia da Informacao. Belo Horizonte (Vol. 1, n. 1, pp. 41-62).

Scarton, G. (2002). Guia de producao textual: assim e que se escreve. Como redigir uma ementa [Manual]. Porto Alegre: PUC-RS. Disponivel: http://www.pucrs.br/gpt.

Tarapanoff, K., Suaiden, E. & Oliveira, C. L. (2002). Funcoes Sociais e oportunidades para profissionais da informacao. DataGramaZero: Revista de Ciencia da Informacao. Rio de Janeiro. (Vol. 3, n. 5, [s. p].) Disponivel: http://www.datagramazero.org.br/out02/Art_04.htm.

Tenorio, F. G. (2007). Tecnologia da informacao transformando as organizacoes e o trabalho. Rio de Janeiro: Editora FGV.

Maricilene Isaira Baia do Nascimento

Graduanda no Curso de Secretariado Executivo Trilingue na Universidade do Estado do Para--UEPA

E-mail: maricilene_isaira@hotmail.com (Brasil)

Glaucy Learte da Silva

Doutoranda no Programa de Pos Graduacao em Sociologia e Antropologia da Universidade Federal do Para--UFPA

Professora Horista da Universidade Estadual do Para--UEPA

E-mail: maricilene_isaira@hotmail.com (Brasil)

Data de recebimento do artigo: 17/07/2013

Data de aceite do artigo: 16/09/2013

Caption: Figura 3--Demonstracao esquematica dos componentes das ementas conforme sua complexidade.

Caption: Figura 4--Formula para calculo do coeficiente de correlacao linear de Pearson.

Caption: Figura 8--Ordem de importancia por porcentagem dos ensinos das categorias da disciplina de informatica nos cursos de bacharelado em Secretariado Executivo nas IES publicas no Brasil.

Caption: Figura 10--Demonstracao grafica da correlacao entre as ementas das disciplinas de informatica dos cursos de bacharelado em Secretariado Executivo em IES publicas de diferentes regioes do Brasil.
Tabela 1--Detalhamento das frequencias encontradas nas categorias das
disciplinas de informatica nos cursos de bacharelado em Secretariado
Executivo em IES publicas no Brasil.

                                     Informatica
               Informatica            aplicada          Tecnologia da
               introdutoria        ao secretariado       informacao

             Frequencia          Frequencia           Frequencia
CATEGORIAS     bruta        %       bruta       %       bruta       %

UEPA             2         7,4        5        22,7       1        16,7
UFRR             3        11,1        5        22,7       0         0,0
UNIFAP           6        22,2        6        27,3       0         0,0
UFC              0         0,0        1         4,5       0         0,0
UFPE             2         7,4        0         0,0       3          50
UEM              1         3,7        0         0,0       1        16,7
UEL              0         0,0        0         0,0       1        16,7
UFSC             6        22,2        1         4,5       0         0,0
UNICENTRO        5        18,5        1         4,5       0         0,0
UFV              2         7,4        3        13,6       0         0,0
TOTAL           27         100       22         100       6         100

                Sistemas de        Automacao de
                 informacao        escritorio

             Frequencia          Frequencia
CATEGORIAS     bruta       %       bruta      %

UEPA             3        25,0       1       14,3
UFRR             0         0,0       0        0,0
UNIFAP           1         8,3       2       28,6
UFC              3        25,0       0        0,0
UFPE             0         0,0       0        0,0
UEM              3        25,0       1       14,3
UEL              2        16,7       1       14,3
UFSC             0         0,0       1       14,3
UNICENTRO        0         0,0       1       14,3
UFV              0         0,0       0        0,0
TOTAL           12        100        7        100

Fonte: Elaborado pela autora.

Tabela 2--Analise estatistica descritiva das categorias das disciplinas
de informatica nos cursos de Bacharelado em Secretariado Executivo em
IES publicas no Brasil.

                                          Informatica
                         Informatica       aplicada       Tecnologia da
CATEGORIAS               introdutoria   ao secretariado    informacao

Media                        2,70            2,20             0,60
Erro padrao                  0,72            0,74             0,31
Mediana                      2,00            1,00             0,00
Modo                         2,00            1,00             0,00
Desvio padrao                2,26            2,35             0,97
Variancia da amostra         5,12            5,51             0,93
Curtose                     -1,17           -1,40             4,19
Assimetria                   0,46            0,67             1,96
Intervalo                    6,00            6,00             3,00
Minimo                       0,00            0,00             0,00
Maximo                       6,00            6,00             3,00
Soma                        27,00           22,00             6,00
Contagem                    10,00           10,00            10,00

                         Sistemas de   Automacao de
CATEGORIAS               informacao     escritorio

Media                       1,20           0,70
Erro padrao                 0,44           0,21
Mediana                     0,50           1,00
Modo                        0,00           1,00
Desvio padrao               1,40           0,67
Variancia da amostra        1,96           0,46
Curtose                    -1,93          -0,28
Assimetria                  0,48           0,43
Intervalo                   3,00           2,00
Minimo                      0,00           0,00
Maximo                      3,00           2,00
Soma                       12,00           7,00
Contagem                   10,00          10,00

Fonte: Elaborado pela autora.

Tabela 3--Descricao analitica da correlacao entre as ementas das
disciplinas de informatica ofertadas nas Instituicoes de Ensino
Superior publicas.

Instituicoes
Correlacionadas     UEPA        UFRR       UNIFAP        UFC

UEPA                  1        0,765782    0,581044    0,504184
UFRR               0,765782        1       0,921443   -0,116602
UNIFAP             0,581044    0,921443        1      -0,203372
UFC                0,504184   -0,116602   -0,203372       1
UFPE              -0,528221   -0,153574   -0,187500   -0,542326
UEM               -0,190941   -0,654268   -0,564810    0,735147
UEL               -0,285714   -0,830679   -0,845154    0,641689
UFSC              -0,071429    0,441298    0,704295   -0,412514
UNICENTRO         -0,057639    0,460840    0,724619   -0,425343
UFV                0,739510    0,998230    0,937500   -0,135582

Instituicoes
Correlacionadas     UFPE         UEM         UEL        UFSC

UEPA              -0,528221   -0,190941   -0,285714   -0,071429
UFRR              -0,153574   -0,654268   -0,830679    0,441298
UNIFAP            -0,187500   -0,564810   -0,845154    0,704295
UFC               -0,542326    0,735147    0,641689   -0,412514
UFPE                  1       -0,161374   -0,211289    0,281718
UEM               -0,161374       1        0,872872   -0,236403
UEL               -0,211289    0,872872        1      -0,642857
UFSC               0,281718   -0,236403   -0,642857       1
UNICENTRO          0,255748   -0,264135   -0,662849    0,999077
UFV               -0,125000   -0,645497   -0,845154    0,493007

Instituicoes
Correlacionadas   UNICENTRO      UFV

UEPA              -0,057639    0,739510
UFRR               0,460840    0,998230
UNIFAP             0,724619    0,937500
UFC               -0,425343   -0,135582
UFPE               0,255748   -0,125000
UEM               -0,264135   -0,645497
UEL               -0,662849   -0,845154
UFSC               0,999077    0,493007
UNICENTRO              1       0,511496
UFV                0,511496        1

Fonte: Elaborado pela autora.

Figura 1--Percentual da carga horaria total destinada ao
desenvolvimento dos Cursos de Bacharelado em Secretariado
Executivo na Regiao Norte, segundo as areas de formacao.

FORMACAO ESPECIFICA EM TECNICAS E    9.3%
OPERACOES DE SECRETARIADO

FORMACAO NAS OUTRAS AREAS DA        23.4%
GESTAO E DO NEGOCIO

FORMACAO NA AREA DA INFORMATICA,     5.7%
TECNOLOGIA E INVOVACAO

LINGUAS E TECNICAS DE COMUNICACAO   28.9%

FORMACAO NA AREA DE HUMANIDADES      9.0%

DEMAIS DISCIPLINASE ATIVIDADES      23.7%

Fonte: Galindo, A. G., Carvalho, I. C. e Souza, E. C. P. (2012).

Note: Table made from pie chart.

Figura 2--Evolucao das tecnologias e do perfil do profissional de
Secretariado.

                    QUANTO A APLICACAO NO
                   AMBITO DA AUTOMACAO DOS      QUANTO A EVOLUCAO DO
PERIODOS/         TRABALHOS ADMINISTRATIVOS   PERFIL E DA TECNOLOGIA EM
CARACTERISTICAS         DE ESCRITORIO               SECRETARIADO

Anos de           Dominados pelos             Perfil: Inicio do
1960 e 1970       mainframes, computacao      treinamento gerencial--
                  centralizada,               ter um secretario passa
                  caracterizada por rigidez   ser um status--membro
                  e controle hierarquico do   ativo na gerencia,
                  fluxo de informacoes.       participando de programas
                                              de desenvolvimento mais
                                              elaboradas, atuacao mais
                                              dinamica e abrangente.
                                              Tecnologia: Computadores
                                              com microchips,
                                              microcomputadores,
                                              transmissao de fac-
                                              simile e calculadoras
                                              eletronicas.

Anos de 1980      Uso de microcomputadores,   Perfil: O despertar da
                  tendo apoio de base de      era da qualidade e da
                  dados centralizada,         informatica--acao
                  operando as vezes em        conjunta ente o chefes e
                  rede.                       os secretarios
                                              (administracao
                                              participativa). O
                                              trabalho passa a ser em
                                              equipe.
                                              Tecnologia: Sistemas
                                              integrados e software
                                              para computadores.

Anos de 1990      Uso integrado de            Perfil: assessor, gestor,
                  microcomputadores e         empreendedor e consultor.
                  processamento central em    Profissional competente,
                  tempo real, com bases de    polivalente,
                  dados normalmente unicas    multidisciplinar,
                  e com acesso simultaneo     atualizado, inovador,
                  sobre a mesma base de       globalizado.
                  dados. Condicoes
                  fundamentais sao as novas   Tecnologia: PCS, e-mail e
                  tecnologias de              internet.
                  comunicacao: cabos de
                  fibra otica, transmissao
                  por satelite etc.

Fonte: Adaptado de Nonato Junior. (2009). Sala. (2008); Tenorio (2007).

Figura 5--Descricao da interpretacao dos coeficientes de correlacao de
Pearson.

INTERVALOS                          INTERPRETACAO CORRELATIVA

[rho] = 1                      Correlacao linear perfeita positiva
0,90 [less than or equal to]      Correlacao linear muito forte
  p < 1,00
0,60 [less than or equal to]         Correlacao linear forte
  p < 0,90
0,30 [less than or equal to]        Correlacao linear moderada
  p < 0,60
0,00 < p < 0,30                      Correlacao linear fraca
[rho] = 0                             Correlacao linear nula
[rho] = -1                     Correlacao linear perfeita negativa

Fonte: Adaptado de Lira, S. A. (2004). Analise de correlacao: abordagem
teorica e de construcao dos coeficientes com aplicacoes (p. 41).
Curitiba: Universidade Federal do Parana.

Figura 6--Identificacao das instituicoes, nomes dos cursos de
Secretariado e o metodo das divisoes na disciplina de informatica
ofertadas nesses cursos em IES publicas no Brasil.

                                                       IDENTIFICACAO
                                                       E DIVISAO DAS
                                 IDENTIFICACAO DO      DISCIPLINAS DE
REGIAO        INSTITUICAO             CURSO             INFORMATICA

Norte      Universidade do      Bacharelado em       Informatica
           Estado do Para--     Secretariado         Aplicada ao
           Uepa                 Executivo            Secretariado I
                                Trilingue
                                                     Informatica
                                                     Aplicada ao
                                                     Secretariado II

                                                     Informatica nas
                                                     Organizacoes

                                                     Banco de Dados

           Universidade         Bacharelado em       Introducao a
           Federal do Amapa--   Secretariado         Informatica
           Unifap               Executivo
                                                     Informatica
                                                     Aplicada ao
                                                     Secretariado

                                                     Novas Tecnologias

           Universidade         Bacharelado em       Informatica
           Federal de           Secretariado         Aplicada ao
           Roraima--UFRR        Executivo            Secretariado I

                                                     Informatica
                                                     Aplicada ao
                                                     Secretariado II

Nordeste   Universidade         Bacharelado em       Tecnologia da
           Federal de           Secretariado         Informacao
           Pernambuco--UFPE     Executivo

           Universidade         Bacharelado em       Administracao de
           Federal do           Secretariado         Sistema de
           Ceara--UFC           Executivo            Informacao

                                                     Sistemas de
                                                     Informacao e Banco
                                                     de Dados

Sul        Universidade         Bacharelado em       Introducao a
           Estadual de          Secretariado         Informatica
           Maringa--Uem         Executivo
                                Trilingue

           Universidade         Bacharelado em       Informatica
           Estadual do          Secretariado         Instrumental
           Centro-Oeste         Executivo

           Universidade         Bacharelado em       Planejamento de
           Estadual De          Secretariado         Sistemas de
           Londrina--Uel        Executivo            Informacao

                                                     Automacao de
                                                     Escritorios

                                                     Gerenciamento de
                                                     Sistemas de
                                                     Informacao

                                                     Informatica para
                                                     Secretariado

           Universidade         Bacharelado em       Informatica para
           Federal de Santa     Secretariado         Secretariado
           Catarina--UFSC       Executivo

Sudeste    Universidade         Bacharelado em       Informatica
           Federal de           Secretariado         Aplicada ao
           Vicosa--UFV          Executivo            Secretariado
                                Trilingue            Executivo

Fonte: Elaborado pela autora.

Figura 7--Descricao racional dos conteudos evidenciados nas ementas das
disciplinas de informatica nos cursos de bacharelado em Secretariado em
IES publicas no Brasil.

                                             DESCRICAO RACIONAL DOS
CATEGORIAS DA                                COMPONENTES DOS CONTEUDOS
DISCIPLINA DE                                EVIDENCIADOS NAS
INFORMATICA       CONTEUDOS EVIDENCIADOS     RESPECTIVAS CATEGORIAS

Informatica     Terminologia basica de       - Terminologia e conceito
Introdutoria    informatica; conceitos de      basico de informatica;
                informatica; sistemas        - Softwares;
                operacionais; softwares e    - Sistemas operacionais;
                tipos de softwares;          - Funcoes computacionais;
                utilizacao pratica de        - Introducao aos
                processador de texto,          aplicativos de
                planilha eletronica e de       escritorio.
                software de apresentacao;
                correio eletronico; o
                computador como agente de
                processamento de dados;
                principais unidades
                funcionais do computador.

Informatica     Aplicativos de escritorio,   - Aplicativos de
Aplicada ao     tais como: planilha            escritorio;
Secretariado    eletronica, editor de        - Internet e suas
                texto; gerenciador de          ferramentas;
                texto--gerenciador de e-     - Banco de dados;
                mail e internet--enviar e    - Softwares de
                receber mensagens              apresentacao;
                eletronicas;--desenvolver    - Arquivamento eletronico;
                habilidades de digitacao     - Intranet;
                de textos, formatacao de     - Correio eletronico;
                documentos comerciais e      - Comercio eletronico.
                oficiais;--organizar
                arquivos eletronicos;
                softwares de apresentacao;
                bancos de dados e suas
                ferramentas, tais como;
                comercio eletronico;
                intranet.

Tecnologia      Principais recursos,         - Recursos e
da Informacao   aplicabilidades e              aplicabilidades;
                beneficios; arquitetura      - Arquitetura
                basica de um computador;       computacional;
                conceitos basicos de         - Informatizacao nas
                computacao; informatizacao     empresas;
                nas empresas; algoritmos     - Pratica de programacao.
                estruturados; pratica de
                programacao.

Sistemas da     Visao da empresa como um
Informacao      sistema: conceito e          - A empresa como sistema;
                aplicabilidades; sistemas    - Sistemas de Informacao;
                de informacao: conceito,     - Aplicabilidades,
                classificacao e                classificacao e
                aplicacoes; planejamento       conceitos;
                de sistemas de informacao;   - Sistema de informacao
                sistema de informacao          gerencial;
                gerencial: planejamentos e   - Planejamentos e
                implementacoes.                implementacoes.

Automacao de    Conceitos;                   - Conceitos;
Escritorio      microinformatica;            - Microinformatica;
                planejamento e               - Planejamento e
                implementacao de sistemas      implementacao;
                de automacao de              - Ferramentas
                escritorios; fundamentos       educacionais;
                de educacao a distancia e    - Rede de computadores;
                suas aplicacoes;             - Meios de entrada,
                fundamentos de workflow;       armazenamento e saida.
                fundamentos de rede de
                computadores; softwares de
                gestao; tendencias e
                perspectivas futuras;
                evolucao dos meios de
                entrada, armazenamento e
                saida.

Fonte: Elaborado pela autora.

Figura 9--Coeficiente da curtose das categorias da disciplina de
informatica.

                           Informatica
            Informatica    aplicada ao    Tecnologia da
            Introdutoria   secretariado    Informacao

Q Curtose      -1,17          -1,40           4,19

            Sistemas de   Automacao de
            Informacao     Escritorio

Q Curtose      -1,93         -0,28

Fonte: Elaborado pela autora.
COPYRIGHT 2013 Sindicato das Secretarias e Secretarios do Estado de Sao Paulo
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2013 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:do Nascimento, Maricilene Isaira Baia; da Silva, Glaucy Learte
Publication:Revista de Gestao e Secretariado
Date:Dec 1, 2013
Words:7977
Previous Article:CUSTOMER SATISFACTION: A STUDY IN THE COMPANY JM ALARMS IN GUARAPUAVA/PR/SATISFACAO NO ATENDIMENTO: UM ESTUDO NA EMPRESA JM ALARMES EM GUARAPUAVA/PR.
Next Article:POWERS OF EXECUTIVE SECRETARIES OF A FEDERAL PUBLIC UNIVERSITY: AN ANALYSIS FROM THE PERSPECTIVE OF MANAGERS/COMPETENCIAS DOS SECRETARIOS EXECUTIVOS...
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2021 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters |