Printer Friendly

IDENTIFICACAO DE CONTEUDOS DE QUIMICA COMO PRE-REQUISITOS PARA AS DISCIPLINAS ESPECIFICAS DO CURSO TECNICO EM FARMACIA.

1 Introducao

A Quimica surgiu como uma disciplina unicamente experimental, servindo como base para explicar numerosos fenomenos existentes na natureza. No processo de evolucao da Quimica, sao mencionados os experimentos dos alquimistas os quais almejavam a vida eterna utilizando misturas de varias substancias, cujo objetivo era a obtencao da pedra filosofal. Suas pesquisas foram fundamentais para os diversos conhecimentos alcancados e usados na ciencia atualmente (VITORINO et al., 2009).

Na pratica docente, e constante o questionamento por parte dos alunos acerca do motivo pelo qual estudam quimica em razao de que nem sempre este conhecimento sera necessario na futura profissao. O conhecimento da quimica se deve basicamente ao fato de proporcionar ao homem o desenvolvimento de uma visao critica do mundo que o cerca, podendo verificar, compreender e utilizar este conhecimento no seu dia a dia, tendo condicoes de investigar e interceder em situacoes que contribuem para a deterioracao de sua qualidade de vida (CARDOSO, 2000). Assim, a aprendizagem pode ser verificada atraves de uma acao motivada, da sistematizacao de uma situacao. Aprender e uma pratica de conhecimento da realidade concreta, isto e, da situacao real vivenciada pelo aluno, que se da atraves de uma aproximacao criteriosa dessa realidade (LOPES et al., 2015). O objetivo desse estudo foi identificar os conteudos de quimica que sao essenciais para as disciplinas especificas do curso tecnico de farmacia.

2 Revisao Bibliografica

2.1 Ensino Tecnico de Farmacia no Brasil

A educacao profissional e tecnologica assume valor estrategico para o desenvolvimento nacional resultante das transformacoes ao longo das ultimas decadas com a criacao dos Institutos Federais de Educacao, Ciencia e Tecnologia e com a intensificacao e diversificacao das atividades de ensino visando a atender os mais diferenciados publicos nas modalidades: presencial, semipresencial e a distancia (BERGER FILHO, 1999).

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos Pedagogicos Anisio Teixeira (INEP/MEC), entre os cursos tecnicos da educacao profissional, a area da saude congrega o maior numero de alunos e tem apresentado crescimento progressivo nesse quantitativo. O ensino profissional demanda nao apenas as atribuicoes operacionais, assim como a compreensao global do processo produtivo, com a percepcao do saber tecnologico, a valorizacao da cultura do trabalho e a motivacao de atitudes necessarias a tomada de decisoes (GRECO, 2009). De acordo com o Catalogo Nacional de Cursos Tecnicos, emitido pelo Ministerio da Educacao em 2009, o tecnico em farmacia e o profissional que desempenha operacoes farmacotecnicas, identificando e classificando os diferentes tipos de produtos e de formas farmaceuticas, sua composicao e tecnica de preparacao (BRASIL, 2009). Entre os maiores consumidores mundiais de medicamentos encontra-se o Brasil, sendo, portanto, um fator preocupante quanto a saude publica. Dessa forma, o sucesso terapeutico no tratamento de doencas dependera de bases que permitam a escolha do tratamento medicamentoso, a selecao do medicamento de forma cientifica e racional, considerando sua efetividade, seguranca e custo, e ainda uma dispensacao em condicoes adequadas. As relacoes estabelecidas entre os profissionais de farmacia e o usuario sao relevantes para a efetividade terapeutica (BRASIL, 2012).

A area de Farmacia envolve resultados relacionados a producao, dispensacao e comercializacao de medicamentos alopaticos e homeopaticos, cosmeticos e fitoterapicos. O processo de producao na area de Farmacia esta dividido em duas dimensoes essenciais de atuacao que sao a dispensacao de produtos farmaceuticos (incluindo o atendimento e a venda), assim como a producao de medicamentos e cosmeticos (PPC SENAC, 2013). Nesse contexto, a amplificacao do ramo farmaceutico tem sido complementada pela crescente demanda por profissionais qualificados e bem preparados. O curso Tecnico em Farmacia objetiva atender a necessidade de informacoes pertinentes para aqueles que almejam trabalhar em estabelecimentos farmaceuticos, seja no setor administrativo, comercial ou de producao. Para matricula na Habilitacao Tecnica de Nivel Medio sera exigido, no minimo, estar cursando o 2[degrees] ano do Ensino Medio (PPC SENAC, 2013).

2.2 Ensino da Quimica

Na medida em que a Ciencia e a Tecnologia tornaram-se primordiais para a evolucao humana em varios aspectos como o aspecto cientifico, social, economico e cultural, o ensino de ciencias tambem foi crescendo e organizando-se num conjunto suscetivel a varias transformacoes (LIMA; LEITE, 2012). A quimica e uma ciencia que esta inserida no programa curricular do ensino fundamental, medio e tecnico. O estudo da quimica deve viabilizar aos alunos a percepcao das transformacoes quimicas de modo integral para que os mesmos possam associar as informacoes adquiridas e tomar decisoes promovendo interacao com o universo enquanto individuos (ALMEIDA et al, 2013). O tradicionalismo ainda pode ser observado na metodologia do Ensino de quimica na educacao basica, ressaltando-se as tecnicas de memorizacao de regras, formulas, nomes e estruturas, aplicacao de conteudos completamente distanciados da atualidade, podendo ocasionar desmotivacao e desinteresse por parte dos alunos (LIMA; LEITE, 2012). As avaliacoes realizadas pelo Exame Nacional do Ensino Medio (ENEM) revelam que alguns alunos nao produzem respostas adequadas a partir de um conjunto de dados que exigem interpretacao, leitura de tabelas, quadros e graficos, e nao conseguem fazer comparacoes ou fundamentar seus julgamentos (BRASIL, 2006). Uma estrategia para facilitar o ensino e ajudar no entendimento dos conteudos de quimica e a aula pratica. As aulas praticas auxiliam a compreensao da ciencia da natureza e despertam no aluno o interesse pela quimica. Assim, contextualizar os conteudos contribui para o fator motivacional e para a construcao do conhecimento de uma forma holistica. A contextualizacao surge nas diretrizes que estao definidas nos Parametros Curriculares Nacionais (PCNs), os quais visam um ensino de quimica centrado na interface entre informacao cientifica e contexto social (ALMEIDA et al, 2008).

Segundo Almeida et al. (2008), uma das funcoes do ensino da quimica e reconhecer a importancia da ciencia na busca do aprendizado. Na area de Farmacia, essa disciplina auxilia na compreensao de varios fatores, como por exemplo, estruturas dos medicamentos, suas ligacoes e interacoes com diferentes sitios no organismo.

2.3 Validacao dos Itens do Questionario

O metodo de Lawshe e um dos metodos mais antigo e tambem muito utilizado para quantificar a validade de conteudos (WILSON; PAN; SCHUMSKY, 2012). O metodo e embasado na aplicacao de questionarios a especialistas que avaliam um item do questionario como 1--essencial, 2--importante, mas nao essencial e 3--nao importante e N--nao sei/nao quero opinar. Em seguida, agrupam-se as respostas como essenciais ou nao essenciais e, fundamentado em uma distribuicao binomial, verifica-se a validade do item (DANTIER; MIRANDA, 2014). No metodo elaborado por Lawshe para cada item do questionario uma taxa de conteudo e calculada, e conhecido em ingles por Content Validity Ratio (CVR). O CVR e calculado atraves da formula seguinte:

CVR = [n.sub.e] - (N/2)/(N/2)

Onde: "[n.sub.e]" refere-se ao numero de especialistas que classificaram cada item como "essencial", e "N" refere-se numero total de especialistas que analisam os itens.

O metodo de Lawshe foi utilizado em varios trabalhos na area medica, dentre eles: controle de sintomas pre-menstruais (HARIRI et al., 2013), fatores de risco do sobrepeso e obesidade (GHAVAMZADEH et al., 2013), impactos psicossociais (ORELLANO; JUTAI, 2013), gastos com a saude relacionados a pacientes portadores de doenca renal cronica (DEVRAJ; WALLACE, 2013), oncologia pediatrica (REEVE et al. 2013), escala de osteoporose para pacientes com diabetes (ABDULAMEE et al., 2013), adolescentes com problemas de saude e as medidas a serem tomadas (BAHEIRAEI et al., 2013), disfuncao sexual feminina (MAASOUMI et al., 2013), perfil e usabilidade de ambulatorio de saude (DRUM et al., 2012), sensacoes provocadas por agulhas na acupuntura (YU; JONES; PANG, 2012), ovarios policisticos (BAZARGANIPOUR et al., 2012). Wilson, Pan e Schumsky (2012), no entanto revisaram os calculos propostos por Lawshe e estabeleceram uma nova tabela, corrigindo a tabela original. Diante disso, Ayre e Scally (2014) discutiram os artigos de Lawshe (1975), Wilson, Pan e Schumsky (2012), propondo metodos para calculo inicial de valores criticos e tabelas de probabilidades binomial exatas (Figura 1).

3 Material e Metodos

Inicialmente, foram selecionados itens da dimensao "conteudo programatico de quimica" do Projeto Pedagogico do Curso Tecnico de nivel medio em Farmacia de uma Instituicao de ensino para elaboracao do questionario. Foi excluida a dimensao fundamentos de quimica e os itens relacionados, apresentacao do curso, a quimica e a sociedade, os ramos da quimica e a importancia da Quimica para o tecnico em farmacia.

Em seguida, foram entrevistados, durante os meses de maio, junho e julho de 2015, 84 alunos que cursavam o ultimo modulo do curso tecnico em farmacia, sendo oferecidas as seguintes opcoes de resposta para cada item: (1) nao importante; (2) importante, mas nao essencial; (3) essencial e (N) nao sei. A escala de percepcao utilizada foi a de Lawshe (1975). As dimensoes analisadas foram: 1) Atomos; 2) Propriedades periodicas; 3) Ligacoes quimicas; 4) Moleculas; 5) Fundamentos das reacoes quimicas; 6) Misturas e solucoes; 7) Acidez e basicidade; 8) Funcoes inorganicas e 9) Quimica organica. Posteriormente, os questionarios foram aplicados a 11 professores das disciplinas de quimica e/ou especifica do curso de farmacia, de instituicoes publicas e particulares da cidade de Campos dos Goytacazes, durante o mes de julho de 2015. Foi obtida, entao, a frequencia relativa (%) de respondentes que consideravam o item como essencial ([FR.sub.essencial]) atraves da razao entre os que assinalaram a opcao "(3) essencial" e o total de entrevistados, excluindo-se destes os que responderam "(N) nao sei. A [FR.sub.essencial] apresenta valores que podem variar de 0% a 100%. Foi calculado, entao, para cada item, o "Content Validity Ratio" (CVR) interpolando-se a [FR.sub.essencial] para valores de (1) a (+1).

Em seguida, foi calculado o valor minimo do CVR ([CVR.sub.critico]) para que o item seja incluido no questionario. Como as respostas foram agrupadas como dicotomicas (essencial ou nao essencial), estas seguem uma distribuicao binomial, com possibilidade de aproximacao para distribuicao normal, com media [mu] = n.p e variancia [[sigma].sup.2] = n.p.(1- p) sendo n = numero de respondentes (excluindo-se os que assinalaram "nao sei") e p= probabilidade de ocorrencia como essencial, no qual adotou-se o valor igual a 0,5. Utilizando-se, o nivel de significancia de 5%, foi calculado o [CVR.sub.critico]. Para analise dos dados apresentados a partir dos questionarios respondidos, uma avaliacao estatistica descritiva foi efetuada, considerando a frequencia e o grau de importancia (medias) nas respostas. O metodo de Lawshe (1975) foi utilizado para verificar a validade dos itens.

4 Resultados e Discussao

4.1 Atomos

Na Tabela 1 sao apresentados os calculos relacionados a validacao dos itens na dimensao "atomos".

E possivel perceber, pela Tabela 1, que os todos os itens, exceto o item 2.3. Numeros quanticos e orbitais atomicos foram classificados como "reavaliacao", tanto na opiniao de alunos quanto docentes. Observa-se que o item "2.3. Numeros quanticos e orbitais atomicos" foi classificado pelos alunos e docentes como "excluir", tendo em vista que o CVR calculado foi menor do que o tabelado. Quanto ao item "2.3. Numeros quanticos e orbitais atomicos"; 43,4% dos alunos e 54,5% dos docentes acham o item importante, mas nao essencial. Verifica-se tambem que 16,9% dos alunos e 27,3% dos docentes acham que o item nao e importante. Quanto ao grau de importancia, os alunos avaliaram este item com media equivalente a 2,15; enquanto os docentes analisaram o mesmo com media correspondente a 1,91. Provavelmente, a exclusao do item "2.3 Numeros quanticos e orbitais atomicos" tanto na percepcao de alunos quanto na dos docentes, se deve ao fato deste assunto nao se contextualizar diretamente com as disciplinas da farmacia. De acordo com Penning et al. (2013), diante dos desafios encontrados na educacao em quimica, torna-se imprescindivel a contribuicao para uma melhor abordagem aos assuntos debatidos em sala de aula, utilizando a realidade para um melhor entendimento do aluno e contextualizando com as necessidades e interesses da comunidade na qual a escola esta inserida.

4.2 Propriedades Periodicas

Na Tabela 2 sao apresentados os calculos relacionados a validacao dos itens na dimensao "Propriedades periodicas".

De acordo com a Tabela 2, observa-se que os itens "3.1 A tabela periodica" e "3.2 Classificacao dos elementos quimicos" foram classificados como "Manter" na opiniao dos alunos e docentes. Verifica-se, que 83,1% dos alunos e 90,9% dos docentes avaliaram o item "3.1 A tabela periodica" como "Essencial". Tambem e possivel verificar que 75,9% dos alunos e 90,9% dos docentes avaliaram o item "3.2 Classificacao dos elementos quimicos" como "Essencial". Quanto ao grau de importancia, os alunos e os docentes avaliaram o item "3.1 A tabela periodica" com medias equivalentes a 2,80 e 2,82 respectivamente. Ja em relacao ao item "3.2 Classificacao dos elementos quimicos", os alunos e docentes avaliaram com medias correspondentes a 2,75 e 2,82 respectivamente. Observa-se, de acordo com a tabela 2, que o item "3.3 Numeros Quanticos e orbitais atomicos" foi classificado como "Reavaliar" pelos alunos, e "Excluir" pelos docentes.

Quanto ao grau de importancia, os alunos avaliaram este item com media equivalente a 2,29; enquanto os docentes analisaram o mesmo com media correspondente a 1,82. Considerando a importancia do estudo da quimica para as disciplinas especificas do curso de farmacia, os itens "A tabela periodica" e "elementos quimicos" foram mantidos tanto na percepcao dos alunos quanto na dos docentes.

Observa-se que estes itens possuem uma influencia direta nas disciplinas especificas de Farmacologia, Farmacotecnica e Farmacia Hospitalar a serem estudados no curso de farmacia, visto que alguns elementos da tabela periodica fazem parte da composicao e preparacao dos medicamentos.

4.3 Ligacoes Quimicas

Na Tabela 3 sao apresentados os calculos relacionados a validacao dos itens na dimensao "Ligacoes quimicas".

De acordo com a Tabela 3, observa-se que o unico item que foi classificado como "Excluir" na opiniao dos alunos e docentes foi o "4.5 Estrutura de Ressonancia". Observa-se tambem que 36,1% dos alunos e 63,6% dos docentes avaliaram este item como "Importante, mas nao essencial". Quanto ao grau de importancia, verifica-se que os alunos e docentes avaliaram este item com medias correspondentes a 2,11 e 2,00 respectivamente. E possivel observar, de acordo com a tabela 3, que itens como "4.3 Estruturas de Lewis" e "4.6 Forcas Intermoleculares" foram classificados como "Reavaliar" tanto por alunos, quanto por docentes. Tambem se observa que o item "4.4 Carga Formal" foi classificado como "Excluir" pelos alunos, em contrapartida avaliado como "Reavaliar" pelos docentes.

Verifica-se que itens como "4.1 Ligacao Ionica" e "4.2 Ligacao covalente" foram classificados como "Manter" pelos alunos e "Reavaliar" pelos professores (Tabela 3). Quanto ao grau de importancia do item "4.1 Ligacao Ionica", que os alunos avaliaram este com media equivalente a 2,62; e os docentes com media correspondente a 2,64. Em relacao ao grau de importancia do item "4.2 Ligacao covalente", este foi avaliado pelos alunos e docentes com medias correspondentes a 2,62 e 2,55 respectivamente.

Conforme a percepcao dos alunos, o item "4.4 carga formal" devera ser excluido, provavelmente por ser um conteudo em que a maior parte dos alunos encontra dificuldades de compreensao, visto que, para a determinacao da carga formal de um atomo e necessario trabalhar com expressoes e calculos interligados a estrutura eletronica de Lewis. De acordo com os PCNs para o ensino da quimica, o Exame Nacional do Ensino Medio (ENEM), mostra que os alunos nao tem conseguido produzir respostas coerentes a partir de um conjunto de dados que exigem interpretacao e nao conseguem fazer comparacoes ou fundamentar seus entendimentos.

Tratando-se do "item 4.5 estrutura de ressonancia" que em quimica corresponde a uma ferramenta bastante empregada na organica, devera ser excluido tanto na percepcao de alunos quanto na de docentes provavelmente por se tratar de um assunto de dificil contextualizacao para os docentes e com grau de complexidade para o entendimento e pouca aplicabilidade para as disciplinas especificas do curso Tecnico em Farmacia. Almeida et al. (2008) relatam em seu trabalho que as contextualizacoes dos conteudos sao de extrema importancia, como fator motivacional e para a construcao do conhecimento de uma forma holistica.

4.4 Moleculas

Na Tabela 4 sao apresentados os calculos relacionados a validacao dos itens na dimensao "Moleculas".

E possivel perceber, pela Tabela 4, que os itens "5.1 Forma das moleculas e dos ions" e o "5.3 Polaridade das moleculas", foram classificados como "Reavaliar" tanto para os alunos, quanto para os docentes. Quanto ao grau de importancia do item "5.1 Forma das moleculas e dos ions", observa-se que os alunos avaliaram este com media correspondente a 2,32 e os docentes com media equivalente a 2,45. Ja em relacao ao item "5.3 Polaridade das moleculas", os alunos avaliaram este, com media correspondente a 2,45 e os docentes com media equivalente a 2,60. Em relacao aos itens "5.2 Modelo VSEPR (Valence Shell Electron Pair Repulsion)" e "5.4 Hibridizacao dos orbitais", estes foram classificados como "Excluir" pelos alunos e "Reavaliar" pelos docentes (Tabela 4). Verifica-se que os alunos avaliaram o item "5.2 Modelo VSEPR" com media de importancia correspondente a 2,21 e os docentes avaliaram com media equivalente a 2,00. Ja em relacao ao item "5.4 Hibridizacao dos orbitais", observa-se que os alunos avaliaram este com media equivalente a 1,98 e os docentes com media correspondente a 1,80.

No entanto, os itens "5.2 Modelo VSEPR" e "5.4 Hibridizacao de orbitais" que correspondem uma ferramenta na previsao da geometria da molecula, e que na visao dos alunos deverao ser excluidos, provavelmente esta relacionado a dificuldade do aluno de arquitetar suas ideias num espaco tridimensional.

Segundo Franca et al. (2012), no ensino da geometria molecular incluem-se concepcoes atuais e nao tangiveis que exigem do discente uma habilidade perceptiva que ele ainda nao adquiriu, talvez por nao constituir visualizacao num plano tridimensional, podendo ocasionar dificuldades para o aprendizado deste e de outros conteudos interdependentes. Alem disso, estes itens possuem pouca aplicabilidade para as disciplinas especificas que o aluno vai cursar.

4.5 Fundamentos Das Reacoes Quimicas

Na Tabela 5 sao apresentados os calculos relacionados a validacao dos itens na dimensao "Fundamentos das reacoes quimicas".

De acordo com a Tabela 5, observa-se que o unico item que foi classificado como "Manter" tanto na opiniao dos alunos quanto na dos docentes foi o "6.1 Mols e Massas molares". Observa-se tambem, que 84,3% dos alunos e 90,9% dos docentes avaliaram este item como "Essencial". Quanto ao grau de importancia, verifica-se que os alunos e docentes avaliaram este item com medias correspondentes a 2,80 e 2,82 respectivamente. E possivel observar, de acordo com a Tabela 5, que itens como "6.2 Determinacao de formulas quimicas", "6.3 Equacoes quimicas e balanceamento de reacoes", "6.4 Calculos estequiometricos envolvendo numero de mols e massa" e "6.5 Rendimento reacional, limites de reacao" foram classificados como "Manter" pelos alunos e "Reavaliar" pelos docentes.

Tratando-se do item "6.1 Mols e Massas Molares" que devera ser mantido tanto na percepcao de alunos como na de docentes, provavelmente podera estar relacionado a direta conexao deste item com as disciplinas especificas da Farmacia, visto que, os calculos para a determinacao do numero de Mols e Massas Molares contribuem para uma adequada concentracao no preparo dos medicamentos, cosmeticos e preparacoes quimicas que poderao ser utilizadas no laboratorio de farmacia de acordo com a disciplina especifica de Farmacotecnica.

4.6 Misturas e Solucoes

Na Tabela 6 sao apresentados os calculos relacionados a validacao dos itens na dimensao "Misturas e Solucoes".

De acordo com a Tabela 6, observa-se que tanto os alunos, quanto os docentes classificaram como "Manter" os itens: "7.1 Conceitos e Classificacao", "7.2 Tecnicas de separacao", "7.3 Ponto de ebulicao e ponto de fusao", "7.5 Diluicao" e "7.7 Solubilidade". Verifica-se, de acordo com a Tabela 6, que os itens "7.4 Molaridade e Molalidade" e "7.6 Fracao Molar" foram classificados como "Manter" pelos alunos, e "Reavaliar" pelos docentes. Tambem se verifica, que 80,7% dos alunos avaliaram o item "7.4 Molaridade e Molalidade" como "Essencial" e 14,5% como "Importante, mas nao essencial", enquanto que 72,7% dos docentes avaliaram como "Essencial" e 27,3% como "Importante, mas nao essencial". Ja em relacao ao item "7.6 Fracao Molar", 62,7% dos alunos avaliaram o item como "Essencial" e 22,9% como "Importante, mas nao essencial", enquanto que 54,5% dos docentes avaliaram como "Essencial" e 36,4% como "Importante, mas nao essencial".

Em relacao aos itens "Conceitos e Classificacao", "Tecnicas de separacao", "Ponto de Ebulicao e Ponto de Fusao", "Diluicao" e "Solubilidade" que deverao ser mantidos tanto na percepcao de discentes como na de docentes, pode estar relacionado ao fato que estes itens serao utilizados nas disciplinas especificas de Farmacia, dentre elas, a Farmacotecnica, Farmacologia, Farmacia Hospitalar, Controle de Qualidade de Medicamentos e Homeopatia. O item "Ponto de Ebulicao e Ponto de Fusao", por exemplo, esta associado a disciplina especifica de Controle de Qualidade de Medicamentos, uma vez que para detectar a pureza da materia prima, o Ponto de Fusao corresponde a uma importante propriedade Fisico-Quimica. Assim, o item "Diluicao" sera bastante abordado nas disciplinas de Homeopatia e Farmacotecnica Hospitalar para calculos de diluicoes de medicamentos. Por outro lado, o item "Solubilidade" e bastante empregado na disciplina de Farmacologia por corresponder a um fator que influencia na acao do farmaco no organismo.

4.7 Acidez e Basicidade

Na Tabela 7 sao apresentados os calculos relacionados a validacao dos itens na dimensao "Acidez e Basicidade".

E possivel observar, de acordo com a Tabela 7, que itens como "8.1 Conceitos gerais", "8.2 Neutralizacao" e "8.3 Escala de pH" foram classificados como "Manter" tanto na opiniao dos alunos, quanto na dos docentes. Verifica-se que 71,1% dos alunos avaliaram o item "8.1 Conceitos gerais" como "Essencial", 22,9% como "Importante, mas nao essencial" e 6% como "Nao importante", enquanto que 90,9% dos docentes avaliaram como "Essencial" e 9,1% como "Nao importante". Quanto ao item "8.2 Neutralizacao", 83,1% dos alunos avaliaram como "Essencial", 12% como "Importante, mas nao essencial" e 4,8% como "Nao importante", enquanto que 90,9% dos docentes avaliaram este como "Essencial" e 9,1% como "Nao importante". Em relacao ao item "8.3 Escala de pH", 85,5% dos alunos classificaram como "Essencial", 8,4% como "Importante, mas nao essencial" e 6% como "Nao importante", enquanto que 81,8% dos docentes classificaram como "Essencial", 9,1% como "Importante, mas nao essencial" e 9,1% como "Nao importante". Observa-se, de acordo com a Tabela 7, que os itens "8.4 Constante de acidez e basicidade" e "8.5 Solucao Tampao" foram classificados como "Manter" pelos alunos e "Reavaliar" pelos docentes. Verifica-se que 80,7% dos alunos avaliaram como "Essencial" o item "8.4 Constante de acidez e basicidade", 13,3% como "Importante, mas nao essencial" e 4,8% como "Nao importante", enquanto que 63,6% dos docentes avaliaram como "Essencial", 18,2% como "Importante, mas nao essencial" e 18,2% como "Nao importante". Em relacao ao item "8.5 Solucao Tampao", 68,7% dos alunos avaliaram este como "Essencial", 24,1% como "Importante, mas nao essencial" e 3,6% como "Nao importante", enquanto que 72,7% dos docentes avaliaram como "Essencial", 18,2% como "Importante, mas nao essencial" e 9,1% como "Nao importante".

De acordo com os itens "Conceitos Gerais", "Neutralizacao" e "Escala de pH" avaliados como "manter" na percepcao de alunos e docentes, pode se referir ao fato de que serao utilizados nas disciplinas especificas de Farmacologia e Farmacotecnica. O item "Neutralizacao" sera utilizado na Farmacologia, por exemplo, no processo de neutralizacao da acao do suco gastrico proporcionado por um medicamento antiacido, promovendo uma acao local. No que diz respeito ao item "Escala de pH", sera aplicado nas disciplinas de Farmacologia (pH sanguineo, pH da lagrima), Farmacotecnica (pH de formas farmaceuticas liquidas e semi-solidas) e Controle de Qualidade de Medicamentos (Propriedade Quimica importante para o controle de qualidade).

4.8 Funcoes Inorganicas

Na Tabela 8 sao apresentados os calculos relacionados a validacao dos itens na dimensao "Funcoes Inorganicas".

Verifica-se, de acordo com a Tabela 8, que todos os itens, "9.1 Acidos", "9.2 Bases", "9.3 Sais" e "9.4 Oxidos", foram classificados tanto pelos alunos, quanto pelos docentes como "Manter". Observa-se que 88% dos alunos e 81,8% dos docentes avaliaram os itens "9.1 Acidos" e "9.2 Bases" como "Essencial". Em relacao aos itens "9.3 Sais" e "9.4 Oxidos", verifica-se que 86,7% dos alunos e 81,8% dos docentes avaliaram como "Essencial". Quanto ao grau de importancia, observa-se que os itens "9.1 Acidos" e "9.2 Bases" foram avaliados pelos alunos com medias iguais correspondentes a 2,85 e avaliados pelos docentes, tambem com medias iguais, equivalentes a 2,73. Em relacao aos itens "9.3 Sais" e "9.4 Oxidos" foram avaliados pelos alunos com medias iguais correspondentes a 2,84 e pelos docentes com medias iguais equivalentes a 2,73.

Todos os itens para a dimensao "Funcoes Inorganicas" foram avaliados tanto na percepcao de alunos como de docentes como "manter", talvez por serem utilizados praticamente na maioria das disciplinas especificas do curso tecnico em farmacia. Os itens "Acidos" e "Bases" correspondem as caracteristicas dos medicamentos e estao diretamente correlacionados, por exemplo, com a disciplina especifica de Farmacologia, sendo um dos fatores que influenciam a velocidade de absorcao do farmaco. Ja os itens "Sais" e "Oxidos" sao empregados na disciplina especifica de Farmacotecnica, por exemplo, na preparacao de Soro Fisiologico (Sal) e na composicao de pomadas para assadura como o Oxido de Zinco.

4.9 Quimica Organica

Na Tabela 9 sao apresentados os calculos relacionados a validacao dos itens na dimensao "Quimica Organica".

De acordo com a Tabela 9, verifica-se que itens como "10.1 Classificacao de cadeias carbonicas", "10.2 Funcoes organicas: identificacao", "10.3 Nomenclatura de compostos organicos" e "10.4 Reacoes quimicas" foram classificados como "Manter" pelos alunos e como "Reavaliar" pelos docentes. Enquanto o item "10.5 Isometria" foi classificado como "Reavaliar" tanto para os alunos, quanto para os docentes. E possivel observar, de acordo com o item "10.1 Classificacao de cadeias carbonicas" foi avaliado por 60,2% dos alunos como "Essencial", 32,5% como "Importante, mas nao essencial" e 1,2% como "Nao importante", enquanto que 45,5% dos docentes avaliaram como "Essencial", 36,4% como "Importante, mas nao essencial" e 18,2% como "Nao importante". Em relacao ao item "10.2 Funcoes organicas: identificacao" verifica-se que 69,9% dos alunos avaliaram como "Essencial"; 25,3% como "Importante, mas nao essencial" e 4,8% como "Nao importante", enquanto que 72,7% dos docentes avaliaram como "Essencial", 18,2% como "Importante, mas nao essencial" e 9,1% como "Nao importante".

Em relacao ao item "10.3 Nomenclatura de compostos organicos" verifica-se que 68,7% dos alunos avaliaram como "Essencial"; 26,5% como "Importante, mas nao essencial" e 3,6% como "Nao importante", enquanto que 54,5% dos docentes avaliaram como "Essencial", 36,4% como "Importante, mas nao essencial" e 9,1% como "Nao importante". Quanto ao item "10.4 Reacoes quimicas" observa-se que 81,9% dos alunos avaliaram como "Essencial"; 14,5% como "Importante, mas nao essencial" e 3,6% como "Nao importante", enquanto que 72,7% dos docentes avaliaram como "Essencial", 9,1% como "Importante, mas nao essencial" e 18,2% como "Nao importante". Em relacao ao item "10.5 Isometria", pode-se observar que 39,8% dos alunos avaliaram como "Essencial"; 24,1% como "Importante, mas nao essencial" e 7,2% como "Nao importante", enquanto que 45,5% dos docentes avaliaram como "Essencial", 45,5% como "Importante, mas nao essencial" e 9,1% como "Nao importante". Na dimensao "Quimica Organica", todos os itens na percepcao de docentes deverao ser reavaliados. Este resultado pode estar relacionado ao fato que, apesar da Quimica Organica corresponder uma dimensao de grande importancia para a Farmacia, no curso tecnico a disciplina nao e muito aprofundada, sendo mais estudada pelos alunos da graduacao.

5 Conclusao

Em relacao aos resultados apresentados, os conteudos de quimica disponibilizados para o curso tecnico em farmacia necessitam ser revisados. De acordo com a pesquisa, o item "Numeros Quanticos" e "Orbitais Atomicos" quando analisado dentro da dimensao "Atomos" nao contribui para as disciplinas especificas do curso tecnico em farmacia. Por outro lado, quando este mesmo item e analisado na dimensao "Propriedades Periodicas" os docentes acreditam que deve ser excluido e os alunos preferem que seja reavaliado. Portanto, se torna necessaria uma minuciosa avaliacao do item para evitar acumulo de conhecimentos isolados e proporcionar o acesso a conhecimentos quimicos que permitam a contextualizacao com as disciplinas especificas do curso tecnico. Foi possivel identificar, tambem, na dimensao "Ligacoes Quimicas" que os itens "Carga Formal" e "Estrutura de Ressonancia" deverao ser eliminados. Ja na dimensao "Moleculas" os itens "Modelo VSEPR" e "Hibridizacao de orbitais" nao devem fazer parte do conteudo de Quimica para o curso tecnico em farmacia. Dessa forma, com uma possivel exclusao destes itens, permitiria uma otimizacao do tempo e investimentos de esforcos em conteudos realmente prioritarios para a formacao tecnica e o exercicio da profissao, como por exemplo, itens relacionados as dimensoes "Misturas e Solucoes", "Acidez e Basicidade" e "Funcoes Inorganicas" que foram avaliados como "manter".

E importante ressaltar que os itens identificados como "reavaliar" necessitam ser tratados com atencao para que a abordagem dos conceitos e dos conteudos de quimica seja coerente com as disciplinas especificas da farmacia e acrescentem na formacao dos tecnicos em farmacia. Este trabalho podera ser relevante para docentes e para alunos, devido a possibilidade de uma relacao direta dos conteudos de quimica com a realidade no ensino da farmacia, podendo proporcionar informacoes sobre a melhoria no ensino da quimica. Sendo assim, de acordo com os resultados encontrados, o trabalho podera intervir para a melhoria dos conteudos de quimica identificados, podendo proporcionar uma atualizacao do Projeto Pedagogico do Curso Tecnico de nivel medio em Farmacia.

6 Referencias

ALMEIDA, Elba Cristina S. et al. Contextualizacao do ensino de quimica: motivando alunos de ensino medio. Centro de Ciencias Exatas e da Natureza/Departamento de Quimica/ PROBEX, 2008)

AYRE, C.; SCALLY, A. J. Critical Values for Lawshe's Content Validity Ratio Revisiting the Original Methods of Calculation. Measurement and Evaluation in Counseling and Development, v. 47, n. 1, p. 79-86, 2014.

BAHEIRAEI, Azam et al. Psychometric properties of the adolescent health concern inventory: the persian version. Iranian journal of psychiatry, v. 8, n. 1, p. 28, 2013.

BAZARGANIPOUR, Fatemeh et al. Psychometric properties of the Iranian version of modified polycystic ovary syndrome health-related quality-of-life questionnaire. Human reproduction, v. 27, n. 9, p.2729-2736, 2012

BERGER FILHO, R. L. Educacao profissional no Brasil: novos rumos. Revista Iberoamericana de Educacion, Madrid, v. 20, p. 87-105, 1999.

BRASIL. Ministerio da Educacao. 2009 BRASIL. Disponivel em: <portal.mec.gov.br/>. Acesso em: 29 nov. 2015.

BRASIL. Ministerio da Educacao. Orientacoes curriculares para o ensino medio. Ciencias da natureza, matematica e suas tecnologias, v. 2, 135 p, 2006. Disponivel em: <portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/book_volume_02_internet.pdf>. Acesso em: 05 jan. 2016.

BRASIL. Uso Racional de Medicamentos--Temas Selecionados--Ministerio da Saude, Brasilia/DF, 2012--Livro pagina: 07

CARDOSO, S. P.; COLINVAUX, D. Explorando a motivacao para estudar quimica. Quimica Nova, v. 23, n. 3, p. 401-404, 2000.

DANTIER, Rui Manuel Pinto. Validacao e confiabilidade de questionario sobre transporte coletivo urbano por onibus em Campos dos Goytacazes, RJ. 2014. 108 f. Dissertacao (Mestrado)--Curso de Engenharia de Producao, Universidade Candido Mendes, Campos dos Goytacazes, 2014.

DEVRAJ, R.; WALLACE, L. S. Application of the content expert process to develop a clinically useful low-literacy Chronic Kidney Disease Self-Management Knowledge Tool (CKD- SMKT). Research in Social and Administrative Pharmacy, v. 9, n. 5, p. 633-639, 2013.

DRUM, C E.; HORNER-JOHNSON, W.; WALSH, E. S. Construction and validation of the outpatient health care usability profile (OHCUP). Disability and health journal, v. 5, n. 4, p. 292-297, 2012.

FRANCA, E. L.; PEREIRA, M. B.; OLIVEIRA, F, P. O uso de modelos concretos e software no processo de ensino-aprendizagem de geometria molecular e arranjo espacial. XVI Encontro Nacional de Ensino de Quimica (XVI ENEQ) e X Encontro de Educacao Quimica da Bahia (X Eduqui) Salvador, BA, Brasil--17 a 20 de julho de 2012.

GHAVAMZADEH, S; KHALKHALI, H. R.; ALIZADEH, M. TV viewing, independent of physical activity and obesogenic foods, increases overweight and obesity in adolescents. Journal of Health, Population and Nutrition, Bangladesh, v. 31, n. 3, p.334-342, 2013.

GRECO, Maria Cecilia Machado. O curso tecnico em farmacia na ETSUS-SP: contribuicoes para o debate. Rio de Janeiro, 2009, 123f. Dissertacao (Mestrado Ciencias--Saude publica). Escola Nacional de Saude Publica Sergio Arouca, da Fundacao Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro.

HARIRI, Fatemeh Zahra et al. The Iranian version of the Premenstrual Symptoms Screening Tool (PSST): A validation study. Archives of Women's Mental Health, v. 16, n. 6, p.531-537, 2013.

LAWSHE, C. H. A quantitative approach to content validity. Personnel Psychology, Nova Jersey, v. 28, n. 4, p. 563-575, 1975.

LIMA, J. O. G.; LEITE, L. R. O processo de ensino e aprendizagem da disciplina de Quimica: o caso das escolas do ensino medio de Crateus/Ceara/Brasil. Revista Electronica de Investigacion en Educacion en Ciencias, v. 7, n. 2, p. 72-85, 2012.

LOPES, S. V. L. M. et al. RELATO DE EXPERIENCIA: implantacao do nucleo de educacao permanente em Jatauba-PE. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v. 13, n. 1, p. 165-174, 2015.

MAASOUMI, Raziyeh et al. The sexual quality of life-female (SQOL-F) questionnaire: translation and psychometric properties of the Iranian version. Reproductive Health, Londres, v. 10, n. 1, p. 25, 2013.

MIRANDA, Guilherme Melo. Avaliacao de itens de questionario, sob a percepcao de clientes de uma churrascaria em Campos dos Goytacazes, RJ. 2014. 46 f. Dissertacao (Mestrado)--Curso de Engenharia de Producao, Universidade Candido Mendes, Campos dos Goytacazes, 2014.

ORELLANO, E. M.; JUTAI, J. W. Cross-cultural adaptation of the Psychosocial Impact of Assistive Device Scale (PIADS) for puertorican assistive technology users. Assistive Technology, v. 25, n. 4, p.194-203, 2013.

PENNING, I. H. et al. A influencia ensino-pesquisa-extensao na formacao de academicos do curso de Quimica. Encontro de Debates sobre o Ensino de Quimica EDQ, v. 1, n. 01, 2013.

PPC--Projeto Pedagogico de Curso Tecnico de Nivel Medio em Farmacia. Cod. Senac RJ 10725 Cod. DN 36. Eixo Tecnologico: Ambiente e Saude, 2013

REEVE, B. B. et al. The first step to integrating the child's voice in adverse event reporting in oncology trials: A content validation study among pediatric oncology clinicians. Pediatric Blood and Cancer, v. 60, n. 7, p.1231-1236, 2013.

VITORINO, Fabricio de Campos et al. Sugestoes de atividades experimentais para o ensino da quimica no ensino medio. Revista Augustus, v. 1, n. 26, p.799-810, 2009.

WILSON, F. R.; PAN, W.; SCHUMSKY, D. A. Recalculation of the Critical Values for Lawshe's Content Validity Ratio. Measurement and Evaluation in Counseling and Development, v. 45, n. 3, p. 197-210, 2012.

YU, D.T. W.; JONES, A. Y. M.; PANG, M. Y. C. Development and validation of the chinese version of the massachusetts general hospital acupuncture sensation scale: An exploratory and methodological study. Acupuncture in Medicine, v. 30, n. 3, p. 214-221, 2012.

Alessandra Lobo da Silva ROSA (1,2,3), Aldo SHIMOYA (2), Eduardo SHIMODA (2), Fabricio Ferreira de Albuquerque FERNANDES (4), Erik da Silva OLIVEIRA (2), Gabriella Lima Viana CHAGAS (1,2), Nathalia Ramos Ribeiro ROSA (2) & Henrique Rego Monteiro DA HORA (4)

(1) Servico Nacional de Aprendizagem Comercial. Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, Brasil.

(2) Universidade Candido Mendes. Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, Brasil.

(3) Universidade Estacio de Sa--Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, Brasil.

(4) Instituto Federal de Educacao, Ciencia e Tecnologia Fluminense. Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, Brasil.

* Autor para correspondencia: shimoda@ucam-campos.br

DOI: http://dx.doi.org/ 10.18571/acbm.138
Tabela 1: Resultados do metodo de Lawshe para a dimensao "atomos".

Item                     Estrato     Ne   N     %Ne    CVRcalc

2.1--Conceito Geral      Alunos      40   80   50,0%    0,000
                         Docentes    7    11   63,6%    0,273

2.2--Modelos atomicos    Alunos      33   80   41,3%   -0,175
                         Docentes    4    11   36,4%   -0,273

2.3--Numeros quanticos   Alunos      25   75   33,3%   -0,333
e orbitais atomicos      Docentes    2    11   18,2%   -0,636

2.4 - Distribuicao       Alunos      46   81   56,8%   0,136
eletronica               Docentes    6    11   54,5%   0,091

Item                     Estrato     CVRtab    Decisao

2.1--Conceito Geral      Alunos      0,219    Reavaliar
                         Docentes    0,591    Reavaliar

2.2--Modelos atomicos    Alunos      0,219    Reavaliar
                         Docentes    0,591    Reavaliar

2.3--Numeros quanticos   Alunos      0,226     Excluir
e orbitais atomicos      Docentes    0,591     Excluir

2.4 - Distribuicao       Alunos      0,218    Reavaliar
eletronica               Docentes    0,591    Reavaliar

Tabela 2: Resultados do metodo de Lawshe para a dimensao "Propriedades
periodicas".

Item                      Estrato    Ne   N     %Ne    CVRcalc

3.1--A tabela periodica   Alunos     69   82   84,1%    0,683
                          Docentes   10   11   90,9%    0,818

3.2--Classificacao dos    Alunos     63   81   77,8%    0,556
elementos quimicos        Docentes   10   11   90,9%    0,818

3.3--Numeros Quanticos    Alunos     32   72   44,4%   -0,111
e orbitais atomicos       Docentes   2    11   18,2%   -0,636

Item                      Estrato    CVRtab    Decisao

3.1--A tabela periodica   Alunos     0,216     Manter
                          Docentes   0,591     Manter

3.2--Classificacao dos    Alunos     0,218     Manter
elementos quimicos        Docentes   0,591     Manter

3.3--Numeros Quanticos    Alunos     0,231    Reavaliar
e orbitais atomicos       Docentes   0,591     Excluir

Tabela 3: Resultados do metodo de Lawshe para a dimensao "Ligacoes
quimicas".

Item                  Estrato       Ne   N     %Ne    CVRcalc

4.1--Ligacao Ionica   Alunos        55   82   67,1%    0,341
                      Docentes      8    11   72,7%    0,455

4.2--Ligacao          Alunos        55   82   67,1%    0,341
Covalente             Docentes      7    11   63,6%    0,273

4.3--Estruturas de    Alunos        38   78   48,7%   -0,026
lewis                 Docentes      5    11   45,5%   -0,091

4.4--Carga Formal     Alunos        22   62   35,5%   -0,290
                      Docentes      5    11   45,5%   -0,091

4.5--Estrutura de     Alunos        19   61   31,1%   -0,377
Ressonancia           Docentes      2    11   18,2%   -0,636

4.6--Forcas           Alunos        28   71   39,4%   -0,211
Intermoleculares      Docentes      6    11   54,5%    0,091

Item                  Estrato       CVRtab    Decisao

4.1--Ligacao Ionica   Alunos        0,216     Manter
                      Docentes      0,591    Reavaliar

4.2--Ligacao          Alunos        0,216     Manter
Covalente             Docentes      0,591    Reavaliar

4.3--Estruturas de    Alunos        0,222    Reavaliar
lewis                 Docentes      0,591    Reavaliar

4.4--Carga Formal     Alunos        0,249     Excluir
                      Docentes      0,591    Reavaliar

4.5--Estrutura de     Alunos        0,251     Excluir
Ressonancia           Docentes      0,591     Excluir

4.6--Forcas           Alunos        0,233    Reavaliar
Intermoleculares      Docentes      0,591    Reavaliar

Tabela 4: Resultados do metodo de Lawshe para a dimensao "Moleculas".

Item                   Estrato    Ne   N     %Ne    CVRcalc   CVRtab

5.1--Forma das         Alunos     35   77   45,5%   -0,091    0,223
moleculas e dos ions   Docentes   7    11   63,6%    0,273    0,591

5.2--Modelo VSEPR      Alunos     16   48   33,3%   -0,333    0,283
                       Docentes   1    7    14,3%   -0,714    0,741

5.3--Polaridade        Alunos     35   69   50,7%    0,014    0,236
das moleculas          Docentes   7    10   70,0%    0,400    0,620

5.4--Hibridizacao      Alunos     14   55   25,5%   -0,491    0,264
dos orbitais           Docentes   3    10   30,0%   -0,400    0,620

Item                   Estrato     Decisao

5.1--Forma das         Alunos     Reavaliar
moleculas e dos ions   Docentes   Reavaliar

5.2--Modelo VSEPR      Alunos      Excluir
                       Docentes   Reavaliar

5.3--Polaridade        Alunos     Reavaliar
das moleculas          Docentes   Reavaliar

5.4--Hibridizacao      Alunos      Excluir
dos orbitais           Docentes   Reavaliar

Tabela 5: Resultados do metodo de Lawshe para a dimensao "Fundamentos
das reacoes quimicas".

Item                          Estrato    Ne   N     %Ne    CVRcalc

6.1--Mols e Massas molares    Alunos     70   83   84,3%    0,687
                              Docentes   10   11   90,9%    0,818

6.2--Determinacao de          Alunos     65   80   81,3%    0,625
formulas quimicas             Docentes   6    11   54,5%    0,091

6.3--Equacoes Quimicas e      Alunos     70   83   84,3%    0,687
balanceamento de reacoes      Docentes   5    11   45,5%   -0,091

6.4--Calculos                 Alunos     70   83   84,3%    0,687
estequiometricos envolvendo   Docentes   7    11   63,6%    0,273
numero de mols e massa

6.5--Rendimento reacional,    Alunos     48   71   67,6%    0,352
limites de reacao             Docentes   4    11   36,4%   -0,273

Item                          Estrato    CVRtab    Decisao

6.1--Mols e Massas molares    Alunos     0,215     Manter
                              Docentes   0,591     Manter

6.2--Determinacao de          Alunos     0,219     Manter
formulas quimicas             Docentes   0,591    Reavaliar

6.3--Equacoes Quimicas e      Alunos     0,215     Manter
balanceamento de reacoes      Docentes   0,591    Reavaliar

6.4--Calculos                 Alunos     0,215     Manter
estequiometricos envolvendo   Docentes   0,591    Reavaliar
numero de mols e massa

6.5--Rendimento reacional,    Alunos     0,233     Manter
limites de reacao             Docentes   0,591    Reavaliar

Tabela 6: Resultados do metodo de Lawshe para a dimensao "Misturas
e Solucoes".

Item                     Estrato    Ne   N     %Ne    CVRcalc

7.1--Conceitos e         Alunos     60   83   72,3%    0,446
Classificacao            Docentes   10   11   90,9%    0,818

7.2--Tecnicas de         Alunos     60   81   74,1%    0,481
Separacao                Docentes   9    11   81,8%    0,636

7.3--Ponto de ebulicao   Alunos     59   81   72,8%    0,457
e ponto de Fusao         Docentes   9    11   81,8%    0,636

7.4--Molaridade e        Alunos     67   81   82,7%    0,654
Molalidade               Docentes   8    11   72,7%    0,455

7.5--Diluicao            Alunos     72   82   87,8%    0,756
                         Docentes   10   11   90,9%    0,818

7.6--Fracao Molar        Alunos     52   76   68,4%    0,368
                         Docentes   6    11   54,5%    0,091

7.7--Solubilidade        Alunos     69   82   84,1%    0,683
                         Docentes   10   11   90,9%    0,818

Item                     Estrato    CVRtab    Decisao

7.1--Conceitos e         Alunos     0,215     Manter
Classificacao            Docentes   0,591     Manter

7.2--Tecnicas de         Alunos     0,218     Manter
Separacao                Docentes   0,591     Manter

7.3--Ponto de ebulicao   Alunos     0,218     Manter
e ponto de Fusao         Docentes   0,591     Manter

7.4--Molaridade e        Alunos     0,218     Manter
Molalidade               Docentes   0,591    Reavaliar

7.5--Diluicao            Alunos     0,216     Manter
                         Docentes   0,591     Manter

7.6--Fracao Molar        Alunos     0,225     Manter
                         Docentes   0,591    Reavaliar

7.7--Solubilidade        Alunos     0,216     Manter
                         Docentes   0,591     Manter

Tabela 7: Resultados do metodo de Lawshe para a dimensao "Acidez e
Basicidade".

Item                       Estrato    Ne   N     %Ne    CVRcalc

8.1--Conceitos gerais      Alunos     59   83   71,1%    0,422
                           Docentes   10   11   90,9%    0,818

8.2--Neutralizacao         Alunos     69   83   83,1%    0,663
                           Docentes   10   11   90,9%    0,818

8.3--Escala de pH          Alunos     71   83   85,5%    0,711
                           Docentes   9    11   81,8%    0,636

8.4--Constante de acidez   Alunos     67   82   81,7%    0,634
e basicidade               Docentes   7    11   63,6%    0,273

8.5--Solucao tampao        Alunos     57   80   71,3%    0,425
                           Docentes   8    11   72,7%    0,455

Item                       Estrato    CVRtab    Decisao

8.1--Conceitos gerais      Alunos     0,215     Manter
                           Docentes   0,591     Manter

8.2--Neutralizacao         Alunos     0,215     Manter
                           Docentes   0,591     Manter

8.3--Escala de pH          Alunos     0,215     Manter
                           Docentes   0,591     Manter

8.4--Constante de acidez   Alunos     0,216     Manter
e basicidade               Docentes   0,591    Reavaliar

8.5--Solucao tampao        Alunos     0,219     Manter
                           Docentes   0,591    Reavaliar

Tabela 8: Resultados do metodo de Lawshe para a dimensao "Funcoes
Inorganicas".

Item          Estrato    Ne   N     %Ne    CVRcalc   CVRtab   Decisao

9.1--Acidos   Alunos     73   82   89,0%    0,780    0,216    Manter
              Docentes   9    11   81,8%    0,636    0,591    Manter

9.2--Bases    Alunos     73   82   89,0%    0,780    0,216    Manter
              Docentes   9    11   81,8%    0,636    0,591    Manter

9.3--Sais     Alunos     72   82   87,8%    0,756    0,216    Manter
              Docentes   9    11   81,8%    0,636    0,591    Manter

9.4--Oxidos   Alunos     72   82   87,8%    0,756    0,216    Manter
              Docentes   9    11   81,8%    0,636    0,591    Manter

Tabela 9: Resultados do metodo de Lawshe para a dimensao "Quimica
Organica".

Item                       Estrato    Ne   N     %Ne    CVRcalc

10.1--Classificacao        Alunos     50   78   64,1%    0,282
de cadeias carbonicas      Docentes   5    11   45,5%   -0,091

10.2--Funcoes organicas:   Alunos     58   83   69,9%    0,398
identificacao              Docentes   8    11   72,7%    0,455

10.3--Nomenclatura de      Alunos     57   82   69,5%    0,390
compostos organicos        Docentes   6    11   54,5%    0,091

10.4--Reacoes quimicas     Alunos     68   83   81,9%    0,639
                           Docentes   8    11   72,7%    0,455

10.5--Isomeria             Alunos     33   59   55,9%    0,119
                           Docentes   5    11   45,5%   -0,091

Item                       Estrato    CVRtab    Decisao

10.1--Classificacao        Alunos     0,222     Manter
de cadeias carbonicas      Docentes   0,591    Reavaliar

10.2--Funcoes organicas:   Alunos     0,215     Manter
identificacao              Docentes   0,591    Reavaliar

10.3--Nomenclatura de      Alunos     0,216     Manter
compostos organicos        Docentes   0,591    Reavaliar

10.4--Reacoes quimicas     Alunos     0,215     Manter
                           Docentes   0,591    Reavaliar

10.5--Isomeria             Alunos     0,255    Reavaliar
                           Docentes   0,591    Reavaliar

Figura 1: CVRcritico (minimo) por numero de especialistas para cada
item.

                        Teste de significancia umtaudal

                 10%     5%     2,50%    1%     0,50%   0,10%

                        Teste de Significancia bicaudal
Numero de
Especialistas    20%     10%     5%      2%      1%     0,20%

5               0,573   0,736   0,877   0,990   0,990   0,990
6               0,523   0,672   0,800   0,95    0,990   0,990
7               0,484   0,622   0,741   0,879   0,974   0,990
3               0,453   0,5S2   0,693   0,822   0,911   0,990
9               0,427   0,548   0,653   0,775   0,859   0.990
10              0,405   0,520   0,620   0,736   0,815   0,977
11              0,386   0,496   0,591   0,701   0,777   0,932
12              0,370   0,475   0,566   0,672   0,744   0,892
13              0,355   0,456   0,544   0,645   0,714   0,857
14              0,343   0,440   0,524   0,622   0,688   0,826
15              0,331   0,425   0,506   0,601   0,665   0,798
16              0,320   0,411   0,490   0,582   0,644   0,773
17              0,311   0,399   0,475   0,564   0,625   0,749
18              0,302   0,388   0,462   0,548   0,607   0,728
19              0,294   0,377   0,450   0,534   0,591   0,709
20              0,287   0,368   0,438   0,520   0,576   0,691

Fonte: Adaptado de Wilson, Pan e Schumsky (2012).
COPYRIGHT 2017 Universidade Federal Fluminense
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2017 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Title Annotation:texto en portugues
Author:Rosa, Alessandra Lobo da Silva; Shimoya, Aldo; Shimoda, Eduardo; de Albuquerque Fernandes, Fabricio
Publication:Acta Biomedica Brasiliensia
Date:Dec 1, 2017
Words:7683
Previous Article:INFECCAO DO TRATO URINARIO: ACHADOS LABORATORIAIS DE EXAMES DE URINA EM HOMENS IDOSOS NO PRIMEIRO TRIMESTRE DO ANO DE 2016 NA CIDADE DE PARNAIBA-PI.
Next Article:PERFIL DE DISPENSACAO DE ANTIMICROBIANOS ANTES E DEPOIS DA PROMULGACAO DA RDC 44/2010.
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2020 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters