Printer Friendly

Helene Vial, La metamorphose dans les Metamorphoses d'Ovide. Etude sur l'art de la variation.

HELENE VIAL, La metamorphose dans les Metamorphoses d'Ovide. Etude sur l'art de la variation, Paris, Les Belles Lettres, 2010. 527 pp. ISBN 978225132879-9

Por detras deste livro esta a tese de Doutoramento da A., cujo objecto de analise foi, como indica o titulo, o tema da "metamorfose" enquanto essencia do poema de Ovidio. Trata-se de uma obra sobretudo analitica, que reune os estudos de caso passiveis de serem lidos no autor latino (81 ao todo), sustentada em bibliografia actualizada e, sobretudo, pautada por um metodo filologico rigoroso que se traduz, e.g., no facto de a cada passo analisado a A. inserir no seu texto as palavras de Ovidio, com o objectivo de demonstrar a viabilidade das suas hipoteses, e o que permitiu a Vial chegar as conclusoes que aqui publica. Em suma, estamos perante um excelente livro, na tradicao da melhor filologia francesa.

A primeira dessas conclusoes, a sublinhar, e que a "metamorfose" ou a "variacao" (uariatio) e o elemento de unidade do poema, acima de qualquer outro que possamos enunciar, sendo de destacar, porem, que na unidade da transformacao, que correria o risco de se tornar monotona na economia da composicao, o leitor encontra tambem a extraordinaria pluralidade dos tipos de metamorfose, o que contribui para a genialidade poetica de Ovidio bem como para a manutencao do interesse no texto por parte do seu publico.

A A. considera que as formulas propostas por Ovidio, no que diz respeito a "metamorfose", nao seguem sempre o mesmo modelo. Com efeito, nem tudo se transforma da mesma maneira no poema. Ha mutacoes que acontecem numa maior latitude e de maior impacte, como a que a Terra sofre apos o Diluvio, e.g., como ha outras que dizem respeito ao individuo, como a de Niobe apos a morte dos filhos. As leituras implicitas sao, por conseguinte, tambem varias e podem fazer-se tanto ao nivel poetico e mais restrito como a um nivel politico ou filosofico e mais universal.

Ao longo de tres partes, pormenorizadamente indexadas, a A. disseca o texto ovidiano com o objectivo de dissertar sobre a possibilidade de "lecriture ovidienne de la metamorphose [etre] susceptible doffrir une image quintessenciee du projet poetique d'Ovide dans son ambition..." (p. 471). E cremos ser bem-sucedida nessa demonstracao. Alias, o livro de Vial e sobretudo um estudo de literatura no seu sentido mais puro. Ainda que os contextos historicos nao sejam esquecidos, e antes de mais a poetica que preocupa H. Vial, sendo de referir que, nao raramente, os textos de Ovidio e muito em particular as Metamorfoses, dada a importancia politica do autor e do tempo em que viveu, serem subordinados as analises de tipo socio-politico, o que em determinados contextos acaba por lancar uma certa nevoa sobre a genialidade poetica do Sulmonense. E este e um aspecto que jamais deve ser esquecido, ate por justica com o proprio poeta.

Outro aspecto a salientar e a inclusao de importantes indices no final, que permitem ao leitor encontrar de imediato no texto citacoes ou referencias a textos antigos, figuras historicas e mitologicas, mas tambem autores modernos citados.

COPYRIGHT 2014 Universidade de Lisboa. Centro de Estudos Classicos da Faculdade de Letras
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2014 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Rodrigues, Nuno Simoes
Publication:Euphrosyne. Revista de Filologia Classica
Date:Jan 1, 2014
Words:513
Previous Article:Emilio Suarez de la Torre, Aurelio Perez Jimenez (coords.), Mito y Magia en Grecia y Roma.
Next Article:Sabrina Inowlocki & Baudouin Decharneux (eds.), B. Bertho (colab.), Philon d'Alexandrie--Un Penseur a l'.Intersection des Cultures Greco-Romaine,...

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2020 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters