Printer Friendly

Games, spetacles and competitions in Roman Palestine/Jogos, espetaculos e competicoes na Palestina romana.

Introducao

Poder, propaganda e jogos possuem uma estreita relacao em se tratando do universo romano, e este texto pretende demonstrar--observando-se a documentacao arqueologica e as fontes historicas, principalmente Flavio Josefo--que na regiao da Palestina romana nao haveria de ser diferente. Os romanos se utilizaram desse expediente e fortaleceram mais e mais os vinculos possiveis entre seus jogos e o poder estabelecido. Dessa forma, a partir da percepcao de que num momento festivo ou ritualistico definem varias formas de interacao e de relacionamento social, criando-se hierarquias e estruturando-se formas de poder, os espetaculos passaram a ser vistos como um importante objeto de estudo da historia e da arqueologia por excelencia.

Ana Teresa Marques Goncalves (2013: 229), ao citar Jean-Marie Apostolides, afirma que o espetaculo e uma necessidade intrinsecamente associada ao exercicio do poder: o monarca deve deslumbrar o povo. O cerimonial associado ao monarca tem por funcao tornar visivel o imaginario do corpo simbolico. Veremos nas linhas que seguem como Herodes, o Grande, rei da Judeia, se valeu enormemente desse expediente e introduziu a humanitas romana na regiao da Palestina, principalmente por meio das construcoes que empreendeu no campo dos espetaculos, dos jogos e das competicoes.

Liberalitas Augusti de Herodes

O reinado de Herodes, o rei-construtor, e caracterizado pela larga escala de construcoes que mudaram dramaticamente a face da antiga Palestina. Nomeado rei da Judeia pelo senado romano, Herodes iniciou, planejou e construiu uma gama quase inquantificavel de edificios em seu reino. Suas construcoes eram proporcionais ao estilo de vida cerimonial em seus palacios, assim como os edificios publicos que ele construira para os habitantes de muitas cidades na antiga Palestina, algumas das quais ele mesmo havia fundado.

O envolvimento pessoal do rei nesses projetos resultou de seu interesse particular por arquitetura, de sua forte ambicao e de sua necessidade de estabelecer uma base para a dinastia real tanto em seu reinado quanto no exterior, alem, e claro, de expressar lealdade a seus patronos e amigos em Roma.

Os projetos monumentais das edificacoes de Herodes ampliaram, sem duvida, os horizontes antigos da Palestina, introduzindo para a populacao local uma construcao inovadora, seguindo o planejamento e a decoracao a moda dos ricos de Roma e, por consequencia, influenciando o estilo de vida e os habitos cotidianos da populacao local, seja em seu culto, sociedade, comercio, economia, cultura ou lazer.

O rei-construtor investiu grandes somas de dinheiro, energia e pensamento na monumentalizacao de seu reino e tambem contribuiu com seus proprios recursos para a construcao de novas estruturas ou para a renovacao de edificacoes antigas para alem de seu reino, em cidades proximas e em lugares distantes do outro lado do mar.

Zeev Weiss, importante especialista no tema, nos informa que Herodes construiu saloes, porticos, templos e mercados em Tiro e Beritos; em Biblos ele renovou as muralhas da cidade; e em Laodiceia ele construiu um aqueduto. Suas contribuicoes chegaram ate mesmo a ajudar o povo de Antioquia, Rodes e Quios, bem como de Nicopolis, que o imperador fundou perto de Actium (1) e onde Herodes erigiu a maioria de suas construcoes publicas (Weiss 2014: 12).

No artigo que publicamos para o dossie Etnicidades da revista Phoinix (Porto 2018), e apresentada uma discussao que procura demonstrar a generosidade de Herodes, o Grande, relacionada as instituicoes romanas de congiaria e donativa. La afirmamos que

Augusto adotara essa pratica, estabelecendo para todo o Imperio um padrao de generosidade (Liberalitas Augusti) que foi imitado por seus sucessores. Nesse sentido, a magnanimidade geral de Herodes pode ter sido uma imitacao da propria politica de benevolencia inaugurada por Augusto. (Porto 2018: 146)

Natalia Frazao Jose (2014: 83) nos recorda que Augusto nunca deixou de promover o culto ao Divino Julio, pois estava ciente da importancia da divinizacao de Cesar tanto em Roma quanto nos territorios estrangeiros, erguendo em sua homenagem templos, realizando jogos e promovendo ritos. A autora sugere que Augusto buscava demonstrar a imagem de pietas de Cesar, destacando seu carater divino. Essa atitude de Augusto influenciou sobremaneira Herodes, sua nocao de humanitas romana e suas realizacoes no Oriente.

A liberalitas Augusti do rei foi reconhecida por muitos, incluindo o imperador e Agripa, e, sem duvida, teve um efeito profundo sobre os recebedores de suas benfeitorias. O historiador Flavio Josefo observou: "a extensao do reino de Herodes nao era igual a sua magnanimidade" (Josephus 1998: 16.141, traducao minha). O escopo e a grandeza dos projetos de construcao de Herodes foram muito alem dos de qualquer outro rei cliente em seu tempo; eles foram superados apenas por Augusto e provavelmente igualados apenas por seu amigo Marcus Agripa.

O amor do rei pela cultura grega e romana, juntamente com seu desejo de integrar seu reino de maneira politica, social e cultural ao Imperio Romano, tambem o levou a estabelecer jogos e a construir estruturas para abrigar performances, competicoes, corridas e outros tipos de eventos. Durante suas muitas campanhas pelo imperio - em Alexandria, nas cidades da Asia Menor, em diversas ilhas gregas--e em varias de suas visitas a Roma, Herodes entrou em contato com a cultura helenica e foi exposto a uma variedade de competicoes--aquelas realizadas no formato grego e outras em conformidade com a tradicao romana. As obras de Josefo (Guerra dos judeus contra os romanos, Antiguidades Judaicas e Vida de Josefo) e muitos achados arqueologicos corroboram que a maioria das energias do rei nesse e em outros projetos de construcao foram direcionadas para atividades em seu proprio reino. Weiss nos diz que devido a generosidade e ao amor pelo esporte, Herodes tambem construira edificios e doara fundos para financiar jogos em outras cidades (Weiss 2014: 12). Nesse quesito, nosso entendimento de generosidade segue muito mais o sentido de liberalitas Augusti, em que congiaria e donativa, como discorremos anteriormente, referiam-se a doacoes monetarias e benesses de toda sorte, principalmente vinculadas aos jogos e espetaculos. Nesse sentido, a humanitas romana se espalhava para todo o lado Oriental do Imperio.

Flavio Josefo nos lembra que Herodes construiu ginasios em Tripoli, Damasco e Ptolemais; em Cos financiou a manutencao da sede anual do ginasiarca (2); em Sidon e Damasco ele construiu teatros; e em Olimpia o rei ofereceu um grande presente para reviver os jogos que decairam devido a falta de dinheiro (Josephus 1997: 1.422-428).

Entre os projetos de construcao herodianos conhecidos fora de seu reino, que sao reconhecidos apenas em fontes literarias, estao as ruinas do teatro em Damasco, ao sul da cidade, localizado na Via Recta, nao muito longe do templo de Jupiter, que foi construido naquele mesmo tempo (Weiss 2014: 12-13).

No Oriente helenistico, de Alexandre, o Grande, ate Pompeu e ate o reinado de Herodes, apenas alguns edificios foram erguidos para competicoes e espetaculos. Segundo John H. Humphrey, em seu trabalho Roman circuses: arenas for chariot racing, Ptolomeu I Soter teria construido um hipodromo em Alexandria conhecido como o Lageion (Humphrey 1986: 505-506).

Zeev Weiss (2014: 13) nos informa que Malalas (3) escreveu dizendo que Quintius Marcius Rex, proconsul da Cilicia, construiu um hipodromo em Antioquia com seus proprios recursos em 67 AEC, e que pouco depois Julio Cesar construiu um teatro na cidade (4). Josefo menciona um hipodromo em Damasco no primeiro seculo AEC (Josephus 1998: 13.389).

Estes sao exemplos isolados de edificios para entretenimento de massa, em seus estagios iniciais, que nao tiveram impacto algum sobre os habitos culturais da populacao local ou sobre os padroes de construcao ou a paisagem arquitetonica das cidades na antiga Palestina. Herodes, o Grande, deveria, portanto, ser considerado um pioneiro que introduziu espetaculos e competicoes publicas de grande escala no Oriente Romano, revolucionando os habitos recreativos das populacoes locais, ao mesmo tempo em que estabelecia novas tendencias em seu ambiente fisico e cultural.

A evidencia literaria e arqueologica

Informacoes sobre as celebracoes que Herodes inaugurou em seu reino, os edificios que ele ergueu e os espetaculos e as competicoes que instituiu sao selecionadas principalmente das cronicas de Flavio Josefo. Nascido na antiga Palestina e um dos lideres da revolta contra Roma, Josefo passou para o lado romano apos a queda de Jotapata em 67 EC. Em 70 EC mudou-se para Roma, onde escreveu seus trabalhos a epoca dos flavianos. Os vestigios arqueologicos descobertos em alguns locais tambem fornecem detalhes importantes sobre as construcoes de Herodes, alguns corroborando os relatos do historiador, e outros acrescentando novas informacoes sobre os projetos do rei e os esforcos para expor a populacao local da antiga Palestina a padroes culturais contemporaneos. Atraves de suas atividades, Herodes quis expressar sua lealdade ao imperador, integrar seu reino ao mundo romano e engrandecer seu nome entre seus suditos, vizinhos e patronos (Weiss 2014: 13).

Uma analise das evidencias literarias e dos restos arqueologicos indica que o rei agiu de acordo com um programa bastante planejado. Segundo Zeev Weiss (2014: 13-14):
      No curso de seu reinado, ergueu varios
   edificios em varios locais (inaugurou celebracoes
   em honra do imperador em alguns deles) e
   realizou jogos nesses espacos periodicamente.
   Um novo ambiente cultural tomou forma e se
   estabeleceu ao longo do tempo. Monica Selvatici
   (2015: 179) informa que Herodes seguira os
   padroes de seu tempo, ou seja, tempos em que
   Augusto era Imperador de Roma, instituindo
   rapidamente os jogos olimpicos tanto em
   Cesareia como em Jerusalem.


Varios tipos de espetaculos e competicoes foram realizados em um festival que Herodes estabeleceu em Jerusalem em homenagem a Augusto, aparentemente na primavera ou no verao de 28 AEC. Esses eventos, que Josefo descreve em detalhe, foram realizados em varios edificios que o rei construiu dentro da cidade:

Em primeiro lugar ele estabeleceu competicoes esportivas a cada cinco anos em homenagem a Cesar e construiu um teatro em Jerusalem, e depois disso um anfiteatro muito grande na planicie, ambos espetacularmente luxuosos, mas estranhos ao costume judaico. O uso de tais edificios pelos judeus e sua exposicao em tais espetaculos nao tem sido usual. Herodes, no entanto, celebrou o festival quinquenal da forma mais esplendida, enviando avisos para os povos vizinhos e convidando participantes de toda a nacao. Atletas e outras classes de competidores foram convidados de todas as terras, sendo atraidos pela esperanca de ganhar os premios e pela gloria da vitoria. E os principais homens em varios campos foram reunidos; Herodes ofereceu premios muito grandes nao so para os vencedores dos jogos atleticos, mas tambem para aqueles envolvidos com musica e representacoes, os chamados thymelikoi. E foi feito um esforco para que todas as pessoas mais famosas comparecessem ao concurso.

Herodes tambem ofereceu presentes consideraveis aos condutores de quadrigas e bigas e para cavaleiros que competiam em cavalos de corrida. Todos os esforcos sempre caros ou magnificos que tinham sido feitos por outros governantes Herodes imitou em sua ambicao de ver seus espetaculos tornarem-se famosos. Em todo o teatro havia inscricoes dedicadas a Cesar e trofeus das nacoes que Herodes havia vencido na guerra, todos feitos para ele de ouro puro e prata. Quanto aos objetos viaveis, nao havia vestimenta valiosa ou recipiente de pedras preciosas que nao estivesse tambem exposto ao longo das competicoes. Havia tambem uma provisao de animais selvagens, um grande numero de leoes e outros animais que foram reunidos para ele, ou pela forca extraordinaria que tinham ou por serem muito raros. Quando comecou a pratica de envolve-los em combate uns com os outros ou de colocar homens condenados para enfrenta-los, os estrangeiros ficaram surpresos e, ao mesmo tempo, entretidos com o perigoso espetaculo, mas para os locais isso significou um rompimento aberto com os costumes mantidos por eles. Pois parece impiedosa impiedade lancar homens a feras para o apelo de outros homens como espectadores, e parece uma impiedade ainda maior mudar seus modos estabelecidos para praticas estrangeiras. (Josephus 1998: 15.268-275, traducao minha)

Josefo relata que Herodes construiu um impressionante teatro e um grande anfiteatro em Jerusalem, onde realizou espetaculos e competicoes de varios tipos. Exceto por varios assentos de pedra pertencentes ao teatro, que ficavam em Jerusalem (seja de data herodiana ou da epoca de Adriano), esses dois edificios que Herodes construiu ainda nao foram descobertos na cidade, e Zeev Weiss (2014: 15) mostra uma quantidade enorme de autores cujas opinioes se dividem quanto a localizacao desses edificios--se encontravam-se dentro da malha urbana ou nao.

Os jogos em Jerusalem foram estabelecidos, como Josefo relata, como um festival quinquenal (realizado a cada cinco anos). Com a dedicacao de Cesareia em 10 AEC, no 28[degrees] ano de governo de Herodes (que coincidiu com a 192a Olimpiada), o rei tambem inaugurou os jogos naquela cidade (Josephus 1997: 1.415; 1998: 16.136-140).

Herodes habilidosamente dedicou os jogos ao patrono Augusto em comemoracao a vitoria do imperador na batalha de Actium em 31 AEC. Josefo narra os acontecimentos em Cesareia em tres de suas obras: Antiguidades Judaicas (Josephus 1998), Guerra dos Judeus contra os romanos (Josephus 1997) e Vida de Flavio Josefo (Josephus 2001). Em sua Guerra dos Judeus contra os romanos, Josefo menciona os edificios, as competicoes e os premios dados aos participantes:

O resto dos edificios (anfiteatro, teatro e lugares publicos) foi construido em um estilo digno do nome que a cidade tinha. Alem disso, [Herodes] instituiu jogos quinquenais, tambem com o nome de Cesar, e os inaugurou ele mesmo, oferecendo premios do mais alto valor; nesses jogos, nao apenas os vencedores, mas tambem aqueles que obtiveram o segundo e o terceiro lugar participaram da recompensa real. (Josephus 1997: 1.415, traducao minha).

Junto com a descricao dos grandes projetos de Cesareia, Josefo menciona em suas Antiguidades Judaicas os edificios e sua localizacao dentro da cidade: "Herodes tambem construiu um teatro de pedra na cidade e, no lado sul do porto, mais atras, um anfiteatro grande o suficiente para abrigar uma grande multidao de pessoas e convenientemente situado para se obter uma visao do mar" (Josephus 1998: 15.341, traducao minha). Na mesma obra, Josefo enumera as competicoes que Herodes realizou na cidade apos a conclusao das construcoes:

pois ele anunciou um concurso de musica e de exercicios atleticos, e preparou um grande numero de gladiadores e feras, e tambem corridas de cavalos e shows muito luxuosos que devem ser vistos em Roma e em varios outros lugares. Este concurso tambem ele dedicou a Cesar, tendo o organizado para celebra-lo a cada cinco anos. E Cesar, acrescentando brilho ao seu amor e gloria, enviou todos os equipamentos necessarios para tais jogos de suas proprias receitas. Por sua propria conta, a esposa de Cesar, Julia, enviou muitos de seus maiores tesouros de Roma, de modo que a quantia inteira foi computada como nada menos que quinhentos talentos. (Josephus 1998: 16.137-140, traducao minha)

Os jogos e as competicoes realizados em homenagem a Augusto em Cesareia foram organizados em um formato semelhante ao de Jerusalem, a cada cinco anos; houve tambem em Cesareia combates de gladiadores e, como observa Josefo, os premios eram concedidos nao apenas aos vencedores, mas tambem aqueles que terminaram em segundo e terceiro lugares.

Em Cesareia, restos de um teatro e de um anfiteatro foram descobertos na costa sul do porto (Fig. 1); no entanto, o nome "anfiteatro" usado por Josefo nao esta de acordo com a forma da estrutura descoberta naquele ponto. Essa incongruencia, assim como o uso de varios termos para definir um unico edificio em um lugar especifico, tambem e recorrente em outros lugares em seus escritos.

O teatro de Cesareia foi construido ao sul da cidade de Herodes, na encosta oeste de uma colina rochosa de altura moderada voltada para o mar. Era de 90 metros de diametro e estima-se que dispusesse de cerca de 4 mil assentos. Diversos elementos arquitetonicos foram detectados nos restos preservados do edificio--cavea, ambulatorium e scaenae frons, com um recesso retangular em seu centro e nichos curvilineos em ambos os lados. Antonio Frova et al., no trabalho Scavi di Caesarea Maritima, informam que os nichos semicirculares e retangulares no proscaenium foram posteriormente substituidos por uma fachada plana. O proscaenium em ambas as fases foi decorado com gesso pintado, assim como o piso da orquestra, cujas 14 camadas de gesso continham padroes florais e vegetais (Frova, 1966: 93-112, 128-145).

Entre o extremo sul do porto e a area proxima ao teatro ficava um monumental hipodromo de 10 mil assentos no eixo norte-sul, paralelo ao litoral (Fig. 2 e 3). O edificio que Josefo chamava de "anfiteatro" era uma estrutura retangular (medidas exteriores de cerca de 312 * 69 m) cuja curta extremidade sul formava um semicirculo (sphendone) e em cuja extremidade oposta ficavam os portoes de largada (carceres) (Weiss 2014: 17). As filas de assentos foram construidas contra uma parede macica de nove metros de espessura ao redor da arena (300 * 50 m) (Porath 1995: 16).

No centro do sphendone do edificio havia um portao monumental, atraves do qual se entrava na arena e de la se procedia para os assentos na cavea. A cavea tinha 12 fileiras de assentos dispostas em 18 niveis (12 dos quais ainda estao preservados), com escadas (scalaria) correndo entre os blocos (cunei). Uma caixa de tribunal (tribunal) foi construida na cavea oriental, no terco sul do edificio. Poucos vestigios foram encontrados do euripus--a barreira que percorre a arena que separa os dois lados da pista. Parece que este item era composto de varios elementos independentes que ficavam em uma linha, alem de projetar colunas de madeira ou metal que indicavam aos cocheiros que eles estavam atingindo os pontos de virada (metae). Os carceres ou portoes de largada no extremo norte do edificio foram restaurados tres vezes durante o periodo herodiano. Eles tinham dez barracas, alem do portao monumental no centro. (Weiss 2014: 17, traducao minha)

Josefo menciona explicitamente que Jerusalem e Cesareia sao as unicas cidades nas quais o rei ergueu edificios para os eventos e jogos publicos realizados uma vez a cada cinco anos. Esse nao foi o caso de Jerico, onde Herodes construiu varios palacios durante seu reinado. Apenas perto de sua morte, em 4 AEC, e que se ouve, pela primeira vez, sobre dois edificios na cidade, mas Josefo nao fornece nenhuma informacao a seu respeito ou sobre os jogos e competicoes neles realizados.

Herodes reuniu as autoridades judaicas no anfiteatro (Josephus 1998: 17.161) depois que os jovens em Jerusalem removeram a aguia do portao do Templo e, perto de sua morte, convocou notaveis judeus para Jerico e mandou-os calar no hipodromo (Josephus 1998: 17.174-178) (7). Apos a morte de Herodes, Salome e seu marido, Alexas, dispensaram aqueles que haviam sido chamados para o hipodromo e reuniram os soldados no anfiteatro de Jerico (Josephus 1997: 1.666; 1998: 17.193-194). Assim, embora conste no relato de Josefo que em Jerico havia dois edificios separados, os achados arqueologicos sugerem que, na verdade, tratava-se de uma unica estrutura polivalente.

Um complexo multifuncional contendo um hipodromo, um teatro e outro predio magnifico --um ginasio ou um palacio--foi descoberto em Tell es-Samarat, ao norte dos palacios de inverno de Herodes em Jerico e nao muito longe daquela cidade antiga (Fig. 4). O hipodromo, construido em um eixo norte-sul, era retangular e media aproximadamente 315 * 82 metros. A arena nao tinha euripus permanente nem bancos construidos para se sentar, mas parece ter sido cercada por colunatas onde os espectadores podiam ficar de pe ou se sentar em assentos portateis durante as corridas.

Um teatro foi construido no extremo semicircular do norte do hipodromo--isto e, nas encostas do sul da colina Tell es-Samarat--, de onde se tinha uma excelente visao da arena e das corridas realizadas nela. O teatro tinha um diametro de cerca de 70 metros e podia conter cerca de 3 mil lugares. De acordo com Weiss,

Apenas uma parede da cavea foi preservada, assim como a fundacao abaixo dos assentos e partes da passagem entre as secoes da cavea. O teatro nao tinha palco permanente nem scaena, ja que estes teriam bloqueado a visao dos espectadores sentados na cavea ao assistir as corridas na arena; parece que uma estrutura de madeira temporaria era erguida ao sul da orquestra, quando necessario. Ao norte da cavea e adjacentes a ela, no topo da colina, estavam as fundacoes de um edificio elevado de 70 [m.sub.2], decorado com afrescos. (Weiss 2014: 19-20 traducao minha)

Segundo Weiss, o falecido Ehud Netzer, arqueologo do predio, afirmava que havia um patio central cercado por colunas e salas de varios tamanhos ao norte. Josefo nao menciona esses edificios, e como a data dos fosseis arqueologicos e inconclusiva, nao fica claro em qual fase Herodes os construiu--na segunda decada do seu reinado ou, como Ehud Netzer sugeriu, em data posterior, perto da dedicacao de Cesareia e das celebracoes entao realizadas na cidade (Netzer apud Weiss 2014: 20).

Benedetta Adembri et al. (2015: 21-22) mostram que esse tipo de adaptacao ocorreu em outros lugares do Imperio, como e o caso do teatro de Lixus (Mauritania romana), tambem convertido em um anfiteatro. Exemplar e o estadio de Afrodisias em Caria, onde uma especie de pequeno anfiteatro dedicado a venationes foi construido em frente a um dos dois sphendonai (Welch 1998 apud Adembri 2015: 21).

Alem dos projetos de construcao de Herodes para entretenimento de massa em Jerusalem, Cesareia e Jerico, o rei-construtor tambem ergueu edificios semelhantes em Samaria e Herodium; estes nao sao mencionados nos escritos de Josefo, mas foram descobertos em toda sua gloria em escavacoes arqueologicas realizadas nesses locais. Apos a batalha de Actium, e depois de Augusto ter concedido a Herodes territorios adicionais, incluindo a Samaria, este ultimo decidiu--provavelmente depois de 27 AEC--construir a cidade e adorna-la com diversos edificios a fim de ganhar o favor dos habitantes locais, nomeando-a Sebaste (nome em grego para "Augustus") em homenagem ao imperador. Herodes iniciou varios projetos de construcao na cidade e, embora Josefo nao mencione o estadio no vale, que foi cercado pelo muro herodiano na parte noroeste da cidade, sua construcao e atribuida aos projetos de construcao do rei (Josephus 1997: 1.403; 1998: 15.296-298).

O estadio e retangular (205 x 67 m); um patio em seu centro (194 x 58 m) e cercado nos quatro lados por colunatas de estilo dorico, e suas paredes traseiras, que foram preservadas no sul, foram decoradas com afrescos (Weiss 2014: 20-22). Os paineis marcados com figuras grosseiras de pugilistas e lutadores, alguns segurando armas, retratam cenas de espetaculos realizados na arena. Ao lado deles estao varias inscricoes em grego com nomes, alguns de origem latina, atestando a proveniencia de alguns dos habitantes da cidade, incluindo veteranos militares. Uma das inscricoes de data um pouco posterior, talvez entre 50 e 150 EC, pede a Core que se lembre por bem do mestre aprendiz Martialis e de seus amigos. Depreendese desta inscricao que palestras tambem foram realizadas no predio, provavelmente na sombra e no frescor dos porticos. As inscricoes, os altares e as estatuas descobertos dentro e ao redor do estadio atestam a adoracao cultual a Core, deusa da cidade, talvez ja nos dias de Herodes, que la construiu um templo dedicado a ela (8).

Nao longe de Jerusalem, um pequeno teatro foi descoberto em Herodium (Fig. 5), o palacio-fortaleza de Herodes e seu ultimo local de sepultamento (Josephus 1997: 1.670-673). O predio foi construido por volta de 26 AEC, talhado parcialmente em substrato rochoso nao muito longe do mausoleu do rei. Media 32 metros de diametro e possuia aproximadamente de trezentos a quatrocentos assentos. A cavea continha doze filas de assentos divididos em dois blocos horizontais: a zona inferior continha tres cunei, e a superior, quatro. No topo da cavea havia uma colunata com tres camaras atras dela. A camara central e mais espacosa (8 x 7 m) foi decorada com afrescos contendo padroes figurativos que se assemelham aos encontrados na Campania a partir dos anos 20 do seculo I AEC--data estimada para a ultima etapa do teatro e de sua decoracao. (Weiss 2014: 22-23, traducao minha)

Aparentemente nao era facil assistir as performances que ocorriam no palco dessa camara; Zeev Weiss (2014: 23) sugere que este era um pequeno comodo real destinado a reunioes intimas ou eventos privados do rei e de seus amigos proximos. As entradas laterais davam acesso a orquestra, e a riqueza do palco em frente a cavea e atestada por seus muitos elementos arquitetonicos, alguns decorados com afrescos, descobertos nos destrocos.

O diverso programa de jogos inaugurado por Herodes e a forma arquitetonica dos edificios que ele ergueu sao tipicos dos projetos do rei. Apesar de, de fato, corresponderem a terminologia variada de Josefo, permanece alguma confusao em relacao aos nomes e aos propositos de alguns dos edificios.

Os varios tipos e uso dos edificios

A variedade de competicoes e espetaculos que Herodes realizou em Jerusalem e Cesareia--competicoes atleticas, corridas de cavalos e bigas, musica e palco para confraternizacoes, alem de demonstracoes de lutas de animais e combates entre gladiadores--parece ter exigido a construcao de quatro diferentes estruturas em cada cidade: um estadio, um hipodromo, um teatro e um anfiteatro, para seus diferentes usos, respectivamente (9). Josefo escreveu que Herodes aparentemente construiu um teatro e um anfiteatro ou hipodromo--mas nao um estadio--em Jerusalem, na Cesareia e, muito provavelmente, em Jerico, embora o historiador nao diga isso explicitamente. Com o rei morto, e no periodo seguinte, Josefo menciona monumentos adicionais que ficaram em Jerusalem e Cesareia que nao estao listados entre projetos de construcao de Herodes. Por exemplo, um dos grupos que participaram dos tumultos em Jerusalem apos a morte de Herodes se abrigou no hipodromo ao sul do Monte do Templo (Josephus 1997: 2.43-44; 1998: 17.254-255), e Poncio Pilatos se encontrou no estadio de Cesareia com judeus de Jerusalem que imploravam a ele para remover bustos do imperador que estavam ligados aos padroes do exercito, pois tais figuracoes eram proibidas pela lei judaica (Josephus 1997: 2.172-174; 1998: 18.57-59). Apesar de a construcao do hipodromo em Jerusalem ou do estadio em Cesareia nao ser atribuida a Herodes, e uma vez que nao se pode atribuir projetos arquitetonicos a qualquer outra figura na epoca, queremos crer--assim como argumenta Zeev Weiss (2014: 24)--, ou as informacoes cumulativas nos obrigam a assumir, que Herodes era responsavel por sua construcao tambem; soma-se a isso que e evidente que o rei precisava desses edificios para os varios jogos que instituiu.

E dificil imaginar que, alem de outros monumentos nessas cidades, Herodes tenha ainda erigido tres edificios impressionantes para abrigar uma variedade de apresentacoes. Esses empreendimentos eram carissimos ate mesmo para Herodes, conhecido por sua generosidade (liberalitas Augusti). Alem disso, nao havia espaco suficiente em cada cidade para tres dessas estruturas.

Quanto a Jerico, pode-se supor que o "hipodromo" e o "anfiteatro" mencionados nas obras de Josefo se referem as varias partes do complexo multifuncional descoberto na cidade, ao norte do palacio de Herodes. Por exemplo, a arena no hipodromo ou estadio a qual alguns judeus notaveis foram conduzidos, aguardando a morte, era de fato um lugar adequado para se fazer isso, assim como Pilatos ameacou fazer com os habitantes de Jerusalem e como Vespasiano mais tarde fez com o povo de Tarichaeae (Magdala) (10). Os soldados que se reuniram no teatro (11) provavelmente se sentaram na cavea enquanto Salome e Alexas estavam em frente a eles na orquestra, lendo a carta de Herodes em voz alta, assim como Ptolomeu fez ao ler a vontade do rei para eles ou como Herodes fez quando repreendeu os lideres judeus apos a remocao da agua do templo (Josephus 1998: 17.155-163). Mesmo que esses termos nao se refiram a varias partes do edificio, Josefo estava se referindo a um mesmo edificio em Jerico quando o chamou de hipodromo e, posteriormente, de anfiteatro.

Os achados arqueologicos indicam que Herodes nao construiu anfiteatros ovais monumentais como os encontrados em todo o resto do imperio. Portanto nao esta claro por que Josefo usou o termo "anfiteatro" ao descrever os projetos do rei e a que tipo de edificio ele estava se referindo. Esse ponto dificil e elaborado aqui nao apenas porque o rei precisava de um edificio especifico para realizar competicoes atleticas e corridas de bigas, mas porque um hipodromo em Cesareia foi descoberto no mesmo local em que, de acordo com Josefo, havia um anfiteatro. John H. Humphrey (1996: 121-122) alude ao fato de que Josefo nao cometeu nenhum erro na identificacao dos edificios e nao confundiu seus nomes: o termo "anfiteatro", em seu tempo, tambem se referia ao hipodromo ou ao estadio onde os espectadores ficavam sentados em torno de uma arena.

Weiss (2014: 27) lembra que o edificio Oval--o primeiro bem conhecido anfiteatro romano construido a distancia do Forum no final da Republica e no inicio do Imperio--recebeu o nome latino spectacula (uma abreviacao de spectacula gladiatorum ou spectacula gladiatorii muneris). Ao descrever os monumentos herodianos em Cesareia e em outros lugares, Josefo usou a terminologia aceita de seu dia, "anfiteatro", para descrever o edificio alongado com assentos ao redor (isto e, o hipodromo/ estadio) e distingui-lo do teatro proximo, onde os assentos estavam dispostos em semicirculo.

O edificio em Cesareia e um bom exemplo de seus multiplos propositos. O comprimento da pista corresponde ao que era necessario para as competicoes atleticas, e as dimensoes do interior do edificio--comprimento e especialmente largura--eram suficientes para a realizacao de corridas de bigas. O euripus correndo pelo centro da pista era feito de tal maneira que poderia ser removido para competicoes de corrida, enquanto as baias dos carceres foram projetadas especialmente para corridas de cavalos e bigas. Os combates de gladiadores e a caca de animais (condenando a morte animais ou seres humanos) tambem foram realizados na arena; isso e indiretamente corroborado pelos buracos encontrados no topo do podio ao longo de toda a cavea oriental, que deveriam acomodar postes de madeira que sustentam redes para proteger os espectadores dos animais selvagens que corriam livremente na arena (12).

Varias fontes na literatura talmudica, principalmente tradicoes antigas, referem-se ao hipodromo/estadio como uma estrutura multiuso que tambem realizou apresentacoes "anfiteatrais". Uma lei tanaitica estabelece que os judeus nao tinham permissao para vender ursos ou leoes a nao judeus para apresentacoes no estadio (Steinsaltz 2001: 1, 7). A decisao da Mishna, segundo a qual os touros inclinados a ferir as pessoas deveriam ser condenados a morte, serviu de engodo e abriu uma excecao em relacao aos touros usados em espetaculos no estadio (Guggenheimer 2009: 4, 4).

Cashdan (1965) informa que no inicio do segundo seculo, R. Nathan (13) permitiu a participacao em combates de gladiadores no estadio, que envolviam judeus condenados a morte, apenas porque os espectadores judeus "clamam para salvar a vida [dos derrotados] e porque eles podem testemunhar em nome de uma mulher [cujo marido foi morto na luta] para que ela possa se casar novamente" (Steinsaltz 2001: 2, 7, traducao minha).

As fontes a nossa disposicao indicam, portanto, nao apenas que o hipodromo/estadio era uma estrutura polivalente, mas tambem que seu uso foi bastante comum mesmo apos a era herodiana.

Festivais e competicoes nos dias de Herodes

Com a construcao de varios edificios monumentais para entretenimento publico em todo o seu reino, seja em seus palacios particulares ou dentro da matriz urbana, Herodes, o Grande, teve sucesso na mudanca dos habitos culturais da populacao local.

O rei nao comecou com um ou dois tipos de espetaculos e, gradualmente, adicionou varios outros; em vez disso, a impressao que Josefo nos passa e que, desde o inicio, Herodes apresentou a seus suditos as mesmas competicoes publicas e performances conhecidas em outras partes do imperio.

Segundo David Potter (1999: 256-257), de um modo geral, havia quatro categorias diferentes de espetaculos publicos no mundo romano--competicoes agonisticas, corridas de circo, espetaculos teatrais e espetaculos anfiteatrais. Os espetaculos apresentados por Herodes em Jerusalem e Cesareia tinham, cada um a seu proprio modo, extensao e formato, e podiam ser iniciados e conduzidos em diversas ocasioes.

Segundo Zeev Weiss (2014: 29), cada cidade grega deveria realizar ao menos um festival em homenagem a sua divindade local e incluir uma procissao, um sacrificio e competicoes agonisticas (esportes de combate, corridas a distancia e alguns outros esportes competitivos), competicoes nas artes cenicas (musica, drama e retorica) e, em algumas ocasioes, tambem, corridas de cavalos e carruagens. Estes seguiam a tradicao dos jogos pan-helenicos, que ocorriam a cada quatro anos, como era o caso de Olimpia, Delfos, Istmo e Nemeia. Varios outros jogos, como os jogos acios (instituidos inicialmente para celebrar a vitoria de Otaviano sobre Marco Antonio e Cleopatra), foram adicionados mais tarde. O vencedor dos "jogos da coroa sagrada" (agones hieroi kai stephanitai) recebia uma coroa de louros ou uma coroa. Quando o vencedor retornava a sua cidade natal, era recebido por uma procissao (eiselastikos) em sua homenagem, bem como com recompensas materiais pela honra que trouxera para sua cidade.

As cidades gregas do Oriente, de modo geral, logo desejaram realizar competicoes similares. Isto fez com que surgissem festivais e jogos adicionais em todo o Oriente Romano; depois de receber a aprovacao do imperador, os jogos obtinham reconhecimento oficial de todas as cidades e, como ocorria nos jogos gregos mais antigos, cada cidade participava com seus melhores atletas. O programa e os premios nesses jogos imitavam o formato dos que existiam nos grandes centros pan-helenicos, e essas cidades ate declararam seus jogos como festivais isolimpicos ou isopiticos, que eram literalmente equivalentes aos jogos olimpicos ou piticos que ocorriam em Delfos (Weiss 2014: 30).

Outros festivais e jogos realizados em outras partes do imperio foram os "jogos de premios" (agones thematikoi), nos quais os ganhadores recebiam dinheiro ou outros premios valiosos. As vezes atraindo competidores de primeira linha, esses jogos eram realizados com mais frequencia e aumentaram em numero ao longo do tempo. Alem do premio, o programa desses jogos era identico ao dos "jogos sagrados da coroa". Nesses casos, a cidade podia decidir se limitaria as competicoes a populacao local ou se convidaria candidatos de fora da cidade. Os jogos eram realizados para comemorar um evento historico, para homenagear reis e imperadores, deuses da cidade ou ate mesmo magistrados locais que, ao entrarem no escritorio, financiavam os jogos as suas proprias custas (Weiss 2014: 30).

Michael J. Carter (2014: 622) apresenta o estereotipo que seduziu por muito tempo os estudiosos modernos: a ideia de que existia uma importante divisao entre "esportes" e "espetaculos" entre os gregos e os romanos. Os gregos dariam a palavra esporte o sentido de competicoes fisicas entre atletas que concorriam por simples coroas de flores para mostrar sua excelencia (arete). Os romanos preferiam o espetaculo sem valor que era oferecido a populacao com comida e destreza sem sentido (como no famoso panem et circences de Juvenal (1996: 130, 10.81). O esporte e bom; o espetaculo e ruim. Esse estereotipo apontado por Carter nao se verificava no mundo grego ou romano--inclua-se ai a Palestina de epoca herodiana. Aquela regiao estava permeada pelo emaranhamento cultural que amalgamava ao mesmo tempo expressoes culturais de gregos, judeus, romanos, dentre tantos outros grupos, e a sua frente estava Herodes, o rei-construtor que era a expressao maior desse grande caldeirao cultural que foi o Oriente daqueles tempos.

Em 134 EC, Adriano propos que os festivais fossem coordenados com a passagem de quatro anos de competicoes no circuito internacional principal, para que nao entrassem em choque com as festividades conhecidas e outros eventos importantes no caminho. Alem disso, ele ordenou que as coroas e os saquinhos de dinheiro em todos os jogos fossem sempre exibidos abertamente em uma mesa para que todos pudessem ver e que um oficial imperial verificasse que o dinheiro estava onde deveria estar. Embora nenhuma cidade da antiga Palestina ou da Arabia seja mencionada nas cartas de Adriano, sugeriu-se que a ordenacao de tais eventos fosse administrada nas maiores cidades do Oriente Romano, enquanto outros jogos eram realizados apenas em um circuito mais local (Slater 2008: 610-620 apud Weiss 2014, 30).

Cavalos e particularmente corridas de bigas, competicoes populares no mundo romano, eram frequentemente realizadas fora da infraestrutura de atletismo civico. A maioria das corridas incluia a quadriga conduzida por um unico cavaleiro, mas o programa do dia as vezes usava a biga ou a triga.

Bela I. Sandor (2012: 479-480) nos informa que os carros eram feitos de materiais pereciveis--madeira, pele crua, cola e muito pouco metal--para atingir uma alta aceleracao e manter sua velocidade. Dez ou doze bigas participavam da corrida, dependendo do numero de barracas nos portoes iniciais do hipodromo. Varias dessas corridas (variando em numero de lugar para lugar) eram realizadas a cada dia e continuavam ate o anoitecer.

Enquanto a lista de competicoes teatrais realizadas durante os festivais tradicionais incluia varias formas de entretenimento, eles tambem apresentavam solistas estrelas em varios reinos--poetas, artistas corais, cantores acompanhados de liras, interpretes de poemas epicos e outros atores. Juntamente com as competicoes nas artes cenicas, os romanos forneciam entretenimento em seus teatros que era puro divertimento. Comedias classicas, tragedias e satiras raramente eram encenadas no teatro romano com regularidade; em vez disso, mimicos, pantomimas e outras performances de inclinacao mais leve eram muito populares na Roma imperial (Beacham 1991 apud Weiss 2014: 31).

Exibicoes aquaticas, como as do Maiuma, um festival noturno greco-sirio que ocorria no mes de maio, com pecas teatrais de danca ou mimica, estavam na moda em varias cidades do lado Oriental do Imperio (Bouchier 2015: 223-224).

Em contraste com os imperios originarios do mundo grego que foram descritos ate agora, os espetaculos anfiteatrais foram introduzidos e desenvolvidos no Ocidente latino e eram particularmente populares no periodo romano. Eles incluiam uma variedade de combates publicos entre dois animais, entre animal e homem, e entre dois homens. Os combates de gladiadores eram um espetaculo competitivo entre dois individuos, um pouco parecido com o esporte de combate grego, no qual o vencedor recebia um premio monetario, embora aqui o sangue as vezes fosse derramado na arena e a luta terminasse com a morte de um combatente. Munidos com uma variedade de armas, os combatentes lutavam entre si ou cacavam animais exoticos na arena. Esses espetaculos, assim como algumas das atracoes cenicas ou corridas de bigas, eram algumas vezes conduzidos em conjunto com outros eventos publicos e pretendiam divertir as massas.

Consideracoes finais

Que tipos de espetaculos, entao, foram realizados durante a vida de Herodes, o Grande? Qual foi a orientacao cultural que ele estabeleceu na antiga Palestina e foi seguida apos a morte do rei por outras cidades iniciando competicoes e performances similares para as massas? Tornase evidentemente claro pelas descricoes de Josefo que o modelo para os jogos quinquenais realizados em Jerusalem e Cesareia foi retirado dos mundos grego e romano, levando Herodes a criar um evento combinado, muitas vezes resultando em algo diferentemente novo, como numa especie de antropofagia cultural.

O programa dos jogos baseava-se em grande parte na tradicao helenica, que incluia competicoes esportivas, corridas de carrocas e performances artisticas nas quais, pela primeira vez, Herodes tambem incluia espetaculos romanos. Estas foram conduzidas no formato de agones thematikoi (jogos de premios), nos quais os vencedores recebiam dinheiro ou outros premios valiosos (Weiss 2014: 32).

Isso era costumeiro em Jerusalem, e Josefo nos conta que Herodes deu premios "nao apenas aos vencedores dos jogos de ginastica, mas tambem aos envolvidos em musica e aqueles que sao chamados de thymelikoi. Tambem ofereceu doacoes consideraveis aos cocheiros de carros de quatro ou dois cavalos e aos montados em cavalos de corrida" (Josephus 1998: 15.270-271, traducao minha).

Josefo lista uma gama de performances e competicoes realizadas em Jerusalem e Cesareia. Embora a descricao de Jerusalem seja mais elaborada, e de se acreditar que o programa de jogos nas duas cidades deveria ser semelhante (14). O historiador menciona as tres categorias de competicoes realizadas na tradicao helenica--eventos esportivos, artes cenicas e corridas de bigas--, mas praticamente nao fornece informacoes sobre os tipos de disputas correspondentes as idades dos competidores, a disciplina dos jogos olimpicos e o numero de competicoes e de participantes em cada grupo de eventos. As competicoes atleticas provavelmente seguiram o programa de outros "jogos sagrados" pan-helenicos, em que os atletas eram divididos por faixa etaria--criancas, meninos e adultos--para competir em eventos de corrida de longa distancia, pentatlo, luta livre, boxe e pancracio (15).

Competicoes para musicos e thymelikoi foram realizadas nos teatros de Jerusalem e Cesareia, e em outras cidades tambem, embora Josefo nao as mencionasse explicitamente. Ele usa o termo thymelikoi, mas a natureza exata da competicao em si nao e clara, uma vez que o significado dessa palavra mudou em funcao do tempo e do lugar. Na era helenica, thymelikos agon referiase a uma competicao musical, enquanto na epoca romana tambem incluia dancas e palco para competicoes (Weiss 2014: 32-33). Vitruvio indica que no teatro grego thymelikoi se apresentavam na orquestra, e nao no palco, onde os atores tragicos e comicos geralmente apareciam (Vitruvius 1970: 5.7.2).

No entanto, como a orquestra no teatro romano era parcialmente ocupada por dignitarios, os thymelikoi, como todos os outros atores, atuavam no palco (Robert 1939 apud Weiss 2014: 33). Em relacao a antiga Palestina, Josefo enumera uma serie de musicos e thymelikoi, o que sugere que Herodes tinha dois tipos de competicoes--uma para musicos e outra para artistas que tocavam pecas dramaticas; no entanto, o historiador nao fornece detalhes adicionais sobre a natureza desses espetaculos ou exatamente onde ocorreram dentro do teatro.

Performances semelhantes foram incluidas nas festividades que Agripa I realizou no teatro de Cesareia em homenagem a Augusto, mas Josefo coloca esses eventos sob a rubrica dos theoriai (16) (Josephus 1998: 19.343).

As descricoes de Josefo sobre as corridas de cavalos e carruagens sao apenas um pouco mais detalhadas. Nelas, ele observa que Herodes realizou duas dessas competicoes--corridas de cavalos--e duas ou quatro corridas de bigas puxadas por cavalos.

Herodes tambem realizou performances anfiteatrais que se assemelhavam aquelas originadas no mundo romano, e parece que ele foi o primeiro a inclui-las nos jogos helenicos (Weiss 2014: 33). Josefo nos conta que em Jerusalem "havia tambem um suprimento de animais selvagens; muitos leoes e outros animais foram reunidos para ele, por possuirem forca extraordinaria ou por serem tipos muito raros" (Josephus 1998: 15.273-274, traducao minha). Na arena de Jerusalem, os animais lutavam uns com os outros ou com humanos condenados ate a morte, e em Cesareia houve ate mesmo combates de gladiadores (Josephus 1998: 16.137). Com base em outras fontes mencionadas anteriormente, parece que, desde o periodo herodiano, nao apenas leoes, mas tambem touros, ursos e lobos foram usados em semelhantes performances mantidas nas arenas da antiga Palestina.

A singularidade dos jogos herodianos reside no fato de que, como observado, eles combinaram dois tipos de eventos. Embora maior enfase tenha sido dada a tradicao helenica, os combates de gladiadores no estilo romano e as lutas de animais tambem foram incluidos no repertorio de obras mostradas em Jerusalem e Cesareia. A atividade de Herodes parece ser o exemplo mais antigo dessa iniciativa.

As descobertas arqueologicas, epigraficas e artisticas da Asia Menor e da Grecia nos informam que tanto as competicoes anfiteatrais quanto as competicoes atleticas tornaram-se parte do culto imperial em seus estadios nao antes do primeiro seculo EC. (Weiss 2014: 34). Na Siria romana tambem, segundo relato de Malalas, os combates de gladiadores foram incluidos no programa dos jogos olimpicos realizados em Antioquia durante o reinado de Claudio em 43/44 EC, mas nao antes (Malalas 2000: 10.27).

Assim, parece que Herodes pode ter sido o primeiro a introduzir um novo formato integrando o Oriente e o Ocidente nos jogos que fundou em Jerusalem e Cesareia, e parece que outras cidades do Oriente Romano subsequentemente seguiram seu exemplo. No entanto, o "ambiente que estava sendo criado instantaneamente" por Herodes, o Grande, para usar uma frase cunhada por Fergus Millar (1993: 353-356, traducao minha), era predominantemente grego e tambem foi adotado pela populacao local.

Referencias bibliograficas

Adembri, B. et al. 2015. Reverse designing: an integrated method for interpreting ancient architecture. Scires 5 (2): 15-32.

Carter, M.J. 2014. Romanization through Spectacle in the Greek East. In: (Ed.) Christesen, P. & Kyle, D.G. A Companion to Sport and Spectacle in Greek and Roman Antiquity, Wiley-Blackwell, Chichester, West Sussex, UK.

Cashdan, E. 1965. Introduction. In: A. Cohen (Ed.) The Minor Tractates of the Talmud: Massektoth Ketannoth, Volume I, Soncino Press, London.

Frazao Jose, N. 2014. Imagem e poder: consideracoes iniciais acerca das imagens discursivas sobre Augusto nas biografias e historias do principado romano (seculos I a.C. a III d.C.). De Rebus Antiquis 4 (4): 78-99.

Frova, A. et al. 1966. Scavi di Caesarea Maritima. "L'Erma" di Bretschneider, Roma.

Golvin, J-C. 1988. Lamphitheatre romain: essai sur la theorisation de sa forme et de ses fonctions. Diffusion de Boccard, Paris, v. 1, 317-318.

Goncalves, A.T.M. 2013. Festas nos governos de Septimio Severo e Caracala: os jogos decenais. In: Cerqueira, F.V et al. (Orgs.). Saberes epoderes no mundo antigo: estudos ibero-latino-americanos. Impressa da Universidade de Coimbra, Coimbra, v. 1., 229-240.

Guggenheimer, H.W. 2009. The Jerusalem Talmud. Fourth Order: Neziqin. Tractates Bava Qamma, Bava Mesia, and Bava Batra. Studia Judaica 45, Polytechnic University, Brooklyn, New York.

Humphrey, J.H. 1986. Roman circuses: arenas for chariot racing. B. T. Batsford, London.

Humphrey, J.H. 1996. Amphitheatrical' Hippo-Stadia. In: Raban, A.; Holum, K.G. (Eds.). Caesarea Maritima: retrospective after two millennia. Brill, Leiden, 121-129.

Josephus, F. 1997. The Jewish war. Translation H. St. Thackeray. Harvard University, London.

Josephus, F. 1998. Jewish antiquities. Translation Ralph Marcus. Harvard University, London.

Josephus, F. 2001. Life of Josephus. Translation Steve Mason. Brill, Leiden.

Juvenal. 1996. Satiras. Traduccion, Estudio y notas de Bartolome Segura Ramos, Consejo Superior de Investigaciones Cientificas, Madrid.

Magness, J. 2001. The cults of Isis and Kore at Samaria-Sebaste in the Hellenistic and Roman periods. HTR 94 (2): 157-177.

Malalas, I. 2000. Chronographia. Organization by Ioannes Thurn. De Gruyter, Berlin.

Millar, F. 1993. The Roman Near East, 31 BC-AC 337. Harvard University, Cambridge.

Netzer, E. 2006. The architecture of Herod, the Great Builder. Mohr Siebeck, Tubingen, 218-240.

Porath, Y. 1995. Herod's Amphitheatre' at Caesarea: a multipurpose entertainment building. In: Humphrey. J.H. (Ed.). The Roman and Byzantine Near East: some recent archaeological research. Journal of Roman Archaeology, Ann Arbor, supplementary series 14, 15-27.

Porto, V.C. 2018. O culto imperial e as moedas do Imperio Romano. Phoinix 24 (1): 138-154.

Potter, D.S. 1999. Entertainers in the Roman Empire. In: Potter, D.S.; Mattingly, D.J. (Eds.). Life, death, and entertainment in the Roman Empire. University of Michigan, Ann Arbor, 256-325.

Richardson, P. 1996. Herod: king of the Jews and friend of the Romans. University of South Carolina, Columbia, 174-202.

Sandor, B.I. 2012. The genesis and performance characteristics of Roman chariots. JRA 25: 475-485.

Scobie, A. 1988. Spectator security and comfort at gladiatorial games. Nikephoros 1: 191-243.

Selvatici, M. 2015. Historia e arqueologia no estudo da economia da cidade de Jerusalem no seculo I d.C. Classica 28 (1): 177-192.

Steinsaltz, A. 2001. M Avodah Zarah. Talmud. Commentary, Translation, and Vocalization by Rabbi Adin Even-Israel (Steinsaltz). Israel Institute for Talmudic Publications, Jerusalem.

Suetonio. 2007. Vita diui Augusti. In: Suetonio; Augusto. A vida e os feitos do Divino Augusto. Traducao Matheus Trevizam, Paulo S. Vasconcelos e Antonio M. de Rezende. UFMG, Belo Horizonte, 9-115.

Vitruvius. 1970. De architectura. Translation Frank Granger. Harvard University, Cambridge.

Weiss, Z. 2007. Josephus and archaeology on the cities of the Galilee. In: Rodgers, Z. (Ed.). Making history: Josephus and historical method. Brill, Leiden, 387-414.

Weiss, Z. 2014. Public spectacles in Roman and late antique Palestine. Harvard University, Cambridge.

Vagner Carvalheiro Porto, Professor do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de Sao Paulo (MAE/USP). <vagnerporto@usp.br>

(1) Em portugues Accio ou Acio. Neste trabalho optamos por manter o vernaculo latino.

(2) A magistratura e a direcao efetiva do colegio eram do "chefe do ginasio", o ginasiarca, que se ocupava de organizar a estrutura, mas nao da instrucao dos efebos, da qual e encarregado um pratico. Geralmente era escolhido entre os mais abastados da cidade, e seu titulo era um dos mais honorificos na epoca helenistica. Em casos fortuitos, o ginasiarca poderia ser ajudado em sua tarefa por um adjunto, o hipoginasiarca, que se ocuparia principalmente da administracao efebica.

(3) Joao Malalas (em grego: [phrase omitted]; transl.: Ioannes Malalas; 491-578 EC) foi um cronista bizantino de Antioquia. Malalas e provavelmente uma palavra siriaca para reitor ou orador; foi aplicada pela primeira vez a ele por Joao Damasceno (a forma "malelas" surgiu pela primeira vez com o reinado de Constantino VII Porfirogenito).

(4) Malalas (2000: 171).

(5) Pulvinar era um banco elevado e conspicuo em que o patrocinador dos jogos (em latim: editor) geralmente se sentava ao lado das imagens dos deuses para assistirem aos espetaculos.

(6) Espina (em latim: spina) ou espinha era a secao que ficava no meio do hipodromo, geralmente decorada por colunas, estatuas e obeliscos. Os pontos de virada nas duas extremidades da espina eram geralmente decorados por postes conicos chamados metas.

(7) Cf. Josephus (1997: 1.659).

(8) Sobre o culto de Core em Samaria e o templo que Herodes construiu na cidade, ver Magness (2001).

(9) Segundo Weiss (2014: 24), Schurer acredita que existiram quatro construcoes em Cesareia, enquanto Schalit sugere que foram erigidos tres edificios em Jerico.

(10) Sobre Pilatos, ver Jewish antiquities (Josephus 1998: 18.57); The Jewish war (Josephus 1997: 2.172-174). Sobre Vespasiano, ver The Jewish war (Josephus 1997: 3.539-540).

(11) Josefo chamou essa estrutura de anfiteatro (Josephus 1998: 17.161).

(12) Zeev Weiss (2014: 28) nos afirma que em varios locais em que se tinham jogos gladiatorios que envolviam animais selvagens adicionavam-se redes para a protecao dos espectadores. Para saber mais, veja Golvin (1988). Em materia de seguranca em espetaculos de gladiadores e lutas de animais na arena, ver Alex Scobie (1988). Este autor afirma que a rede era colocada no chao da arena a cerca de dois metros ou mais do podio, e nao no topo. Portanto os espectadores na cavea desfrutavam de dupla protecao.

(13) Avot de-Rabbi Nathan (em hebraico: [phrase omitted]), geralmente impresso junto com os tratados menores do Talmud, e um trabalho judaico hagadico provavelmente compilado na Era Geonica (c. 700-900 EC). Embora Avot de-Rabbi Nathan seja o primeiro e mais longo dos "tratados menores", provavelmente nao pertence cronologicamente aquela colecao, tendo mais o carater de um midrash tardio. Na forma agora existente, contem uma mistura de Mishnah e Midrash, e pode ser tecnicamente designado como uma exposicao homiletica do tratado Mishnaic Pirkei Avot, tendo para sua fundacao uma versao mais antiga daquele tratado. Pode ser considerado como uma especie de "tosefta" ou "gemarah" para o Mishna Avot, que nao possui um gemarah tradicional. Avot de-Rabbi Nathan contem muitas frases, proverbios e incidentes que nao sao encontrados em nenhum outro lugar na literatura rabinica inicial (Cashdan 1965). Outros ditados rabinicos aparecem em um estilo mais informal do que o que e encontrado no canonico Mishna Avot redigido por Juda I.

(14) Jerusalem: Jewish antiquities(Josephus 1998: 15.268-275). Cesareia: Jewish antiquities(Josephus 1998: 16.136-141; The Jewish war(Josephus 1997: 1.415).

(15) Pancracio foi uma antiga arte marcial e um antigo desporto de combate sem armas que, segundo a mitologia grega, teve inicio com os herois Heracles e Teseu. Uma mistura de boxe classico e luta olimpica com golpes e tecnicas de lutas que incluem socos, chutes, cotoveladas, joelhadas, cabecadas, estrangulamentos, agarramentos, quedas, arremessos, derrubadas, imobilizacoes, torcoes, chaves e travamento das articulacoes.

(16) Theoriai e o nome geral para os espetaculos teatrais e e frequentemente visto em inscricoes dedicatorias da era imperial.

Caption: Fig. 1. Vista aerea de hipodromo-anfiteatro e do teatro de Cesareia.

Caption: Fig. 2. Vista do Hipodromo de Cesareia.

Caption: Fig. 3. Transformacao tipologica do circo em anfiteatro em Cesareia Maritima. Um novo shendone foi adicionado (em vermelho), a fim de reduzir o dromos e converte-lo em uma arena. 1. Entrada; 2. Pulvinar (5); 3. Arena; 4. Passagem abobadada; 5. Arquibancadas; 6. Espina (6); Meta prima; Meta secunda; Carceres; Sphendone escavado.

Caption: Fig. 4. Vista aerea do noroeste do complexo multifuncional em Jerico. No primeiro plano: restos do ginasio ou do palacio, o teatro em sua encosta sul e a pista de corridas do hipodromo na area cultivada.

Caption: Fig. 5. Vista aerea do teatro de Herodium.

[Please note: Some non-Latin characters were omitted from this article]
COPYRIGHT 2018 Museu de Arqueologia e Etnologia - Universidade de Sao Paulo
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2018 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Title Annotation:texto en portugues
Author:Porto, Vagner Carvalheiro
Publication:Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia
Date:Jan 1, 2018
Words:8671
Previous Article:Phoenician-Punic games/Jogos fenicio-punicos.
Next Article:Sport in Roman times. From cliche to historic and archaeological reality/Le sport a l'epoque romaine. Du cliche a la realite historicoarcheologique.
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2019 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters