Printer Friendly

Field selection of native rhizobio for bird's-foot trefoil/Selecao a campo de rizobios nativos para cornichao.

Algumas especies do genero Lotus vem sendo cultivadas no Rio Grande do Sul pelo seu potencial forrageiro, apresentando diversas vantagens que as tornam bem sucedidas, como melhor adaptabilidade a solos acidos e crescimento em baixa disponibilidade de fosforo, fatores determinantes para sua razoavel adaptacao as condicoes ecologicas de pastagens naturais do sul do Brasil e norte do Uruguai e terras agricultaveis do nordeste do Uruguai e Argentina (BARAIBAR et al., 1999). Alem disso, o seu elevado teor de taninos beneficia a utilizacao com pastejo. Dentre as especies de Lotus, o cornichao (L. corniculatus) tem sido apontado como uma das forrageiras mais promissoras para o uso no melhoramento de campos nativos no Rio Grande do Sul.

A interacao entre rizobios e plantas leguminosas apresenta grande potencial na sustentabilidade da producao dos sistemas agropecuarios, devido as significativas entradas de nitrogenio no sistema solo-planta-animal, reduzindo a necessidade de fertilizantes nitrogenados e aumentando a disponibilidade de proteina para os animais. A especie L. corniculatus normalmente estabelece associacoes efetivas com Mesorhizobium sp., tendo sido observado grande variabilidade entre os isolados com relacao a resposta da fixacao biologica de nitrogenio (BARAIBAR et al., 1999), tornando necessario selecionar as bacterias mais eficientes. Atualmente, no pais, existem poucas estirpes de rizobio recomendadas para L. corniculatus e a maioria destas foram selecionadas na decada de 70 e 80 (SCHEFFER-BASSO et al., 2001). Nesse contexto, o objetivo deste estudo foi avaliar interacoes eficientes entre rizobio e Lotus corniculatus cv. 'Sao Gabriel' em condicoes ambientais de campo.

O experimento foi conduzido na Estacao Experimental Agronomica da UFRGS, em Argissolo vermelho, e conduzido durante o periodo de maio de 2007 a novembro de 2008. Foi realizada a analise quimica do solo e a sua fertilidade foi corrigida com base nas recomendacoes de adubacao e calagem para os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina (ROLAS, 2004). A semeadura foi realizada em maio de 2007 e a inoculacao dos rizobios feita com auxilio de um aspersor manual 15 dias apos a semeadura, para que nao ocorresse favorecimento dos rizobios inoculados, e, em cada parcela, foram adicionados 500mL de um caldo de meio Levedura Manitol Agar contendo um numero 1x[10.sup.8] celulas [mL.sup.-1] de bacterias. Os tratamentos foram: dois controles sem inoculacao (um com a adicao de 80kg [ha.sup.-1] de nitrogenio na forma de ureia, aplicados na semeadura e apos cada corte, e outro sem a adicao de nitrogenio); inoculacao com rizobios: estirpe SEMIA 816, recomendada no Brasil, U510, recomendada no Uruguai e U512, em estudo no Uruguai, e quatro isolados (UFRGS Lc322, UFRGS Lc349, UFRGS Lc269 e Iso. 7). O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso com quatro repeticoes e as parcelas eram de 3m2, com area util de 1m2.

Aos 90 dias apos a semeadura, uma planta por parcela foi coletada e seu numero de nodulos determinado. Nao foi determinada a massa seca dos nodulos para que nao ocorresse a destruicao da amostra para posterior ensaio de competicao (dados nao mostrados). Para a quantificacao dos valores de materia seca, foram realizados dois cortes em cada parcela a 10 cm do solo, quando as plantas atingiram 5% da floracao, com auxilio de um quadro amostral de 0,5[m.sup.2]. Dessa amostra composta, foi retirada uma subamostra e seu peso fresco determinado. Essa mistura de plantas foi submetida a separacao botanica entre as plantas de cornichao e incos e o material foi seco a 60[degrees]C ate atingir um peso constante. O periodo dos cortes foi compreendido entre os meses de dezembro de 2007, fevereiro de 2008 e maio de 2008. Alem desse parametro, tambem foram avaliados o teor de nitrogenio na parte aerea (TEDESCO et al., 1995). Os valores de nitrogenio obtidos foram utilizados para calcular o indice de eficiencia relativa na fixacao biologica de nitrogenio, conforme proposto por BROCKWELL et al. (1966) e definido atraves da

seguinte expressao: Ef(%) = ([N.sub.iso] - [N.sub.T-N])/([N.sub.T+N] | [N.sub.T- N] x 100

Sendo: Ef(%) = eficiencia relativa na fixacao biologica de nitrogenio; [N.sub.iso] = nitrogenio total do tratamento inoculado; [N.sub.T+N] = nitrogenio total do controle com adicao de nitrogenio; [N.sub.T-N] = nitrogenio total do tratamento controle sem adicao de nitrogenio.

Nao foram observadas diferencas significativas no numero de nodulos, no entanto, nas plantas inoculadas com a estirpe U510 e o isolado UFRGS Lc322, foram encontrados 135 e 132 nodulos, respectivamente, apresentando cerca de 50% mais nodulos do que as plantas controle, mas, devido ao elevado coeficiente de variacao, estes valores nao diferiram (Tabela 1). Estes resultados foram superiores aos encontrados por FRIZZO (2007) e inferiores aos de FONTOURA (2007) em casa de vegetacao.

As plantas inoculadas com o isolado UFRGS Lc322 e com a estirpe U510 apresentaram os maiores valores de nitrogenio total na parte aerea, tendo acumulado, respectivamente, 43 e 34kg [ha.sup.-1] a mais que o controle com adicao de 80kg de N [ha.sup.-1]. Os resultados do tratamento inoculado com a estirpe SEMIA 816 e Iso7 nao diferiram do controle com nitrogenio. As plantas inoculadas com a estirpe U512 e com os isolados UFRGS Lc349 e UFRGS Lc269 nao diferiram das plantas sem a adicao nitrogenio. Os indices de eficiencia relativa calculados para os tratamentos inoculados variaram de 225 a 4% (Tabela 1). O isolado UFRGS Lc322 e a estirpe U510 apresentaram maior eficiencia relativa, sendo superiores a 175%. Os tratamentos inoculados com as estirpes SEMIA 816 e U512 nao diferiram do tratamento controle sem nitrogenio. A maior producao de materia seca foi obtida nas plantas inoculadas com o isolado UFRGS Lc322 e com a estirpe U510 (9,5 e 9,8Mg [ha.sup.-1], respectivamente), sendo superior aos tratamentos controle com e sem adicao de nitrogenio e inoculado com a estirpe SEMIA 816. Os tratamentos inoculados com a estirpe SEMIA 816, recomendada para o cultivo de L. corniculatus no Brasil, e com os isolados UFRGS Lc349 e estirpe U512 nao diferiram do controle sem adicao de nitrogenio (Figura 1).

[FIGURE 1 OMITTED]

CONCLUSOES

a) O isolado de rizobio nativo UFRGS Lc322 e a estirpe U510 sao mais eficientes, em condicoes de campo, do que a estirpe SEMIA 816.

b) A producao de forragem das plantas inoculadas com o isolado UFRGS Lc322 e a estirpe U510 foram maiores do que a obtida nas plantas que receberam adubacao com ureia.

REFERENCIAS

BARAIBAR, A. et al. Symbiotic effectiveness and ecological characterization of indigenous Rhizobium loti populations in Uruguay. Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.34, n.6, p. 1011-1017, 1999. Disponivel em: <www.scielo.br/ scielo.php?script=sciarttext&pid=S0100204X1999000600012>. Acesso em: 11 jun. 2009. doi: 10.1590/S0100-204X1999000600012.

BROCKWELL, J. et al. Some symbiotic characteristics of rhizobia responsible for spontaneous, effective field nodulation of Lotus hispidus. Australian Journal of Experimental Agriculture and Animal Husbandry, Tamworth, v.6, p.36-53 70, 1 966. Disponivel em: <www.publish. csiro. au/paper/ EA9660365.htm>. Acesso em: 11 jun. 2009. doi: 10.1071/ EA9660365.

FONTOURA, R.A. Selecao de rizobios nativos, de solos do Rio Grande do Sul, para Lotus glaber e L. subbiflorus. 2007. 83f. Dissertacao (Mestrado em Microbiologia Agricola) --Curso de Pos-graduacao em Microbiologia Agricola, Universidade Federal de Santa Maria, RS.

FRIZZO, M.L. dos S. Selecao e caracterizacao de rizobios nativos, de solos do Rio Grande do Sul, para Lotus corniculatus L. e Lotus uliginosus Schkuhr. 2007. 87. Dissertacao (Mestrado em Ciencia do Solo)--Curso de Pos-graduacao em Ciencia do Solo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, RS.

ROLAS. Manual de adubacao e calagem para os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. 10.ed. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Ciencia do Solo--Nucleo Regional Sul, 2004. 394p.

SCHEFFER-BASSO, S.M. et al. Nodulacao e fixacao biologica de nitrogenio de Adesmia latifolia e Lotus corniculatus em vasos de Leonard. Revista Brasileira de Zootecnia, Vicosa, v.30, n.3, p.687-693, 2001. Disponivel em: <http:// www.scielo.br/scielo.php?pid=S151635982001000300012&script=sci_arttext>. Acesso em: 11 jun. 2009. doi: 10.1590/S1516-35982001000300012.

TEDESCO, M.J. et al. Analise de solo, planta e outros materiais. 2.ed. Porto Alegre: UFRGS/DS, 1995. 443p. (Boletim Tecnico, 5).

Marcos Roberto Dobler Stroschein (I) Marcelo Osorio Wallau (II) Enilson Luiz Saccol de Sa (III) Andreia Binz (II) Miguel Dall'Agnol (IV)

(I) Programa de Pos-graduacao em Ciencia do Solo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), 91540-000, Porto Alegre, RS, Brasil. E-mail: marcosstroschein@yahoo.com.br. Autor para correspondencia.

(II) Curso de Agronomia, UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil.

(III) Departamento de Solos, UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil.

(IV) Departamento de Plantas Forrageiras, UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil.

Recebido para publicacao 18.08.09

Aprovado em 28.06.11

Devolvido pelo autor 10.09.11

CR-2359
Tabela 1--Numero de nodulos, nitrogenio total acumulado em
dois cortes da parte aerea e eficiencia relativa na fixacao
biologica de nitrogenio em plantas de Lotus corniculatus
inoculadas com rizobios. Corte realizado no mes de dezembro
de 2007.

Tratamentos       Nodulos       Nitrogenio     ER
              [planta.sup.-1]    Total kg       %
                                [ha.sup.-1]

T+N                61ns           90 b *      100 b
UFRGS Lc322         132            133 a      225 a
U 510               135            124 a      175 a
Iso.7               85             97 b       80 b
SEMIA 816           91             80 b       45 c
U 512               99             70 c        8 c
UFRGS Lc269         88             57 c        8 c
UFRGS Lc349         109            64 c        4 c
T-N                 68             78 c        0 c
CV(%)              78,3            13,4       18,7

T + N = Tratamento controle com adicao de nitrogenio; T - N =
Tratamento controle sem adicao de nitrogenio. ns: Nao
significativo a 5% de probabilidade de erro. * Medias
seguidas pela mesma letra na coluna nao diferem
significativamente pelo teste Scott-Knott 5%.
COPYRIGHT 2011 Universidade Federal de Santa Maria
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2011 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Stroschein, Marcos Roberto Dobler; Wallau, Marcelo Osorio; de Sa, Enilson Luiz Saccol; Binz, Andreia
Publication:Ciencia Rural
Date:Oct 1, 2011
Words:1611
Previous Article:Foliar application of manganese in transgenic soybean tolerant to glyphosate/Aplicacao foliar de manganes em soja transgenica tolerante ao glyphosate.
Next Article:Propagation studies in Smilax fluminensis Steud. (Smilacaceae)/Estudos de propagacao em Smilax fluminensis Steud. (Smilacaceae).
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2019 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters