Printer Friendly

Evaluating the process of selecting projects approved within the Capes/Cofecub program (2004-2009): a scientometric approach/Avaliacao do processo de selecao dos projetos aprovados no programa Capes/Cofecub (2004-2009): uma abordagem cienciometrica.

1 Introducao

A Coordenacao de Aperfeicoamento de Pessoal de Nivel Superior (Capes) e uma autarquia federal vinculada ao Ministerio da Educacao (MEC), criada em 1951, que tem como eixo a formacao de recursos humanos altamente qualificados e, entre outras acoes, promove a cooperacao internacional.

Para realizar essa finalidade, a Capes, por meio da Diretoria de Relacoes Internacionais (DRI), utiliza-se de duas macroestrategias: concessao de bolsas individuais de estudos no exterior (modalidade denominada balcao) e intercambio de docentes e pesquisadores inseridos em projetos conjuntos de pesquisa. Estes estao inseridos em programas de cooperacao que essa coordenacao mantem com outros paises, regulamentados por acordos internacionais.

No ano de 1994, entre os programas de cooperacao internacional que a Capes mantinha, destaca-se o Comite Frances de Avaliacao da Cooperacao Universitaria com o Brasil (Cofecub), que possuia 79 projetos de pesquisa em execucao nesse ano. Esse numero aumentou para 120 no ano de 2009, representando um crescimento de, aproximadamente, 52% entre o primeiro e o ultimo ano considerado.

Dado o significativo crescimento no numero de projetos de pesquisa em execucao, entre os anos de 1994 a 2009, o presente estudo visa avaliar o processo de selecao dos projetos conjuntos de pesquisa apoiados dentro do Programa Capes/Cofecub. A escolha desse programa justifica-se por ser um dos maiores programas de cooperacao internacional atualmente financiado pela Capes. Para viabilizar o estudo, foi utilizado ferramental cienciometrico, utilizando-se das bases de dados Scopus e National Science Indicators (NSI).

2 Historico do Programa Capes/Cofecub

O Programa Capes/Cofecub iniciou sua atividade em 1978 e, em sua primeira etapa, visava impulsionar o desenvolvimento das Instituicoes de Ensino Superior (IES) situadas na regiao Nordeste do Pais, por meio da formacao pos-graduada dos seus respectivos professores. Na decada de 80 do seculo passado, ele foi ampliado, permitindo assim a participacao de IES localizadas nas demais regioes do Pais.

Segundo Schmidt e Martins (2006), alem da incorporacao de grupos academicos situados em instituicoes consolidadas, outra alteracao significativa no acordo Capes/Cofecub refere-se ao nivel de formacao apoiado pelo programa. No decorrer da primeira decada de vigencia do mesmo, a realizacao de cursos de mestrado, ou ate de aperfeicoamento/ especializacao, era incentivada e financiada. Em sua fase mais recente, o programa passou a financiar, exclusivamente, o doutorado pleno, o doutorado sanduiche, bem como o pos-doutorado.

O ultimo edital do programa, lancado no primeiro semestre de 2009, previa apenas o financiamento de bolsas de doutorado (modalidade sanduiche) e de pos-doutorado, alem de estabelecer o limite maximo de financiamento para o projeto igual a quatro anos, situacao bem distinta da enfrentada pelos primeiros projetos aprovados no ambito do programa. Ate o periodo de 1992 e 1993, o Capes/Cofecub nao estipulava um prazo maximo para a manutencao dos projetos aprovados, podendo os mesmos serem reapresentados e renovados indefinidamente na dependencia dos resultados da avaliacao efetuada ao final de cada periodo de vigencia estipulado (LOYOLA, 2006).

As mudancas pelas quais o programa passou, ao longo dos ultimos 30 anos, refletiram o processo de desenvolvimento e consolidacao da pos-graduacao brasileira.

A seguir sera apresentado, de forma sistematizada, o processo de recebimento e selecao das propostas submetidas ao Programa Capes/Cofecub por parte da Capes.

2.1 Processo de Recebimento e Selecao do Programa Capes/Cofecub

O processo de selecao de projetos conjuntos de pesquisa apoiados no ambito do Programa Capes/Cofecub se da por meio de edital publico aberto a todas as areas do conhecimento. As equipes (professores/ pesquisadores e estudantes de pos-graduacao) brasileiras e francesas elaborarao, em conjunto, proposta unica, que devera ser submetida simultaneamente a Capes e ao Cofecub pelos lideres do projeto.

No lado brasileiro, o recebimento da proposta se da por parte da Capes, atualmente por formulario eletronico, preenchido online. Apos o fechamento das inscricoes, faz-se uma analise tecnica, na qual e verificado se todos os documentos foram enviados, bem como se esses atendem as especificacoes do edital.

Concluida essa fase documental, as propostas, cuja documentacao atende ao edital, sao, entao, enviadas aos consultores ad hoc da respectiva area, que fazem parte do banco de consultores da Capes. Esses, alem de verificarem novamente a documentacao anexada, analisam o merito academico do projeto, assim como a qualificacao das equipes proponentes, no Brasil e na Franca.

As propostas que receberem parecer desfavoravel sao descartadas dessa etapa. Aquelas que tiverem parecer favoravel passarao para a proxima etapa da selecao, o processo de priorizacao.

[ILLUSTRATION OMITTED]

No lado brasileiro, a priorizacao das propostas, desde 2005, e feita pelo Grupo de Assessor Especial da DRI, que e composto por professores/pesquisadores de alto nivel, nomeados pela presidencia da Capes para compor esse grupo. Eles tem a missao de priorizar, por grande area do conhecimento, as propostas que obtiveram parecer favoravel da consultoria ad hoc da Capes.

A ultima etapa da selecao do programa e a reuniao binacional mista, que acontece anualmente, um ano em cada pais. Nessa reuniao, as presidencias da Capes e do Cofecub, acompanhadas das comissoes de pesquisadores/professores de cada instituicao, apresentam suas listas de propostas priorizadas. Aquelas que obtem classificacao alta em ambas instituicoes sao entao aprovadas; as que forem ordenadas como prioridade baixa, tanto pela Capes quanto pelo Cofecub, sao reprovadas. Propostas que obtiverem priorizacoes distintas sao negociadas caso a caso.

Com a finalidade de avaliar a selecao e priorizacao das propostas apresentadas no ambito do Programa Capes/Cofecub, bem como auxiliar o aprimoramento do mesmo, o presente artigo utiliza-se de duas bases de dados: Scopus e National Science Indicators (NSI). Elas podem ser ferramentas importantes na complementacao da analise, selecao e priorizacao das futuras propostas apresentadas ao Programa Capes/Cofecub.

Como as duas bases utilizadas neste trabalho nao sao usadas de forma sistematica pelos tecnicos e consultores ad hoc da Capes, a divulgacao das potencialidades delas, demonstradas neste artigo, podera estimular seu uso, na analise de futuras propostas apresentadas nesse programa.

3 Estudo Cienciometrico

Ligada diretamente a demografia da comunidade cientifica mundial, a cienciometria vem se destacando como um tema de grande relevancia, nao somente em paises mais avancados tecnologicamente, como tambem naqueles em desenvolvimento que intencionam melhor distribuir seus recursos de apoio a ciencia. Sendo assim, tanto governos como centros de pesquisa se mostram interessados em aplicar esse conhecimento para manipular, mais apropriadamente, os recursos de fomento, valendo-se dos indicadores cientificos em uma tentativa de estimar a ciencia em varias nacoes (SILVA e BIANCHI, 2001). Ainda, segundo os autores, as analises cienciometricas podem auxiliar no aprimoramento de programas de politica cientifica, bem como nos estudos de avaliacao desses. Por meio da analise desses indicadores, e possivel o acompanhamento do crescimento ou, ate mesmo, do declinio de areas da ciencia, alem de identificar areas emergentes que precisam de maiores suportes financeiros ou de recursos humanos para progredirem melhor.

Pinto (2008) conceitua a cienciometria como uma forma de estudar os indices e as medidas de avaliacao da pesquisa cientifica, que sao usados na avaliacao de pesquisadores, universidades, periodicos e institutos. Nas palavras de Macias-Chapula,
   e um estudo dos aspectos quantitativos da ciencia enquanto uma
   disciplina ou atividade economica. A cienciometria e um segmento da
   sociologia da ciencia, sendo aplicada no desenvolvimento de
   politicas cientificas (1998, p. 134).


Segundo Silva e Bianchi (2001), ela pode ser definida como o estudo que se baseia na avaliacao quantitativa, tendo por fim medir o progresso cientifico e tecnologico. Resumidamente, ela estuda a ciencia da ciencia, aplicando tecnicas quantitativas analiticas.

Chamamos de ciencia o conjunto de producao de informacao, dentre as quais podemos destacar as publicacoes, que registram a informacao de maneira permanente e disponivel para que todos possam utilizar (SPINAK, 1998). Conforme Haeffner (2006), as publicacoes guardam e distribuem o conhecimento cientifico por meio do sistema de comunicacao cientifica, pois a comunicacao dos resultados da pesquisa e de sua propria realizacao e indissociavel.

Devido ao grande avanco da ciencia, avanca o conhecimento fabricado pela comunidade cientifica, que tem de ser divulgado de maneira cada vez mais veloz e mais acessivel.

4 Metodologia

A avaliacao das propostas aprovadas entre 2003 e 2008, mas que iniciaram suas atividades em 2004 e 2009, do Programa Capes/Cofecub se baseou no ranking da producao cientifica por area de conhecimento das instituicoes francesas nas areas correlatas as trabalhadas no Brasil.

As instituicoes brasileiras participantes dos projetos de pesquisa apoiados no ambito desse programa nao foram analisadas neste estudo, uma vez que um dos criterios para a selecao das propostas, pelo lado brasileiro, e que o programa de pos-graduacao participante tenha nota preferencialmente igual ou superior a cinco (5), sendo a producao cientifica dos mesmos uma das variaveis que compaem a nota da avaliacao trienal.

Como foi dito anteriormente, esse estudo foi subsidiado pelo instrumental cienciometrico, valendo-se dos dados presentes nas bases de dados Scopus, da Elsevier, e National Science Indicators, da Thompson Reuters.

A base de dados Scopus apresenta resumos e citacoes de mais de 18 mil titulos de revistas, nas areas de Ciencias da Vida (4,3 mil titulos), Ciencias da Saude (6,8 mil titulos), Ciencias Fisicas (7,2 mil titulos) e Ciencias Sociais (5,3 mil titulos). Alem disso, possibilita a analise da producao cientifica de instituicoes, paises, autores e areas do conhecimento.

A base de dados National Science Indicators, formada pelas bases Standard e Deluxe, fornece estatisticas de publicacao e citacao. Inclui somente artigos completos publicados nos periodicos indexados pela Thompson Reuters/ISI, no periodo de 1981 ate 2008, por pais (que, ao todo, somam 180, alem de nove regioes) e por area de conhecimento. No estudo em questao, foi utilizada a base Deluxe SCI, que abrange 251 areas do conhecimento.

A base de dados Scopus possui 27 areas de conhecimento correlatas as do Brasil, enquanto a base NSI possui 250, mas no caso da Franca as areas do conhecimento dos projetos analisados resumiamse a 33. Sendo assim, o ranking de cada um dos projetos estudados pode variar de um a 27 ou de um a 33, a depender do volume de producao cientifica da area de conhecimento do projeto em relacao ao volume de producao cientifica das demais areas de conhecimento da respectiva instituicao francesa.

Com o intuito de avaliar e subsidiar a selecao de projetos conjuntos de pesquisa, foi criado um indice que classificou os projetos aprovados ao longo de 2004 a 2009, levando-se em consideracao o posicionamento da area de conhecimento da Franca em relacao ao mundo e desta em relacao as demais areas dentro da instituicao francesa participante de cada projeto.

A construcao desse indice de avaliacao dos projetos do Programa Capes/Cofecub teve as seguintes etapas:

a. Ranking da producao cientifica das 250 areas do conhecimento da base NSI no periodo 2004 a 2008 na Franca;

b. Classificacao da producao cientifica de cada Instituicao de Ensino Superior francesa participante do Programa Capes/Cofecub, nas 27 areas do conhecimento contidas na base Scopus, no periodo de 1961 a 2008;

c. Identificacao de correspondencias entre as areas do conhecimento das bases NSI e Scopus;

d. Ordenacao de cada projeto pela producao cientifica, separando os rankings em 10 partes, desconsiderando a parte decimal; e

e. Atribuicao de pesos para cada uma das posicoes.

A tabela a seguir ilustra a divisao dos rankings em partes para a ponderacao do indice.

O indice utilizado para analisar os 180 projetos que participaram do estudo baseou-se no valor da media aritmetica dos pesos de ambas as bases, sendo variavel de um a 10.

Na analise dos resultados, optou-se pela separacao dos projetos em dois grupos, de acordo com a posicao da area do projeto nas instituicoes francesas, adotando-se como corte o indice sete. Essa escolha deveu-se ao fato de ter sido o peso atribuido para os decis (1) que continham a 10a posicao em ambos os rankings. Sendo assim, quanto mais proximos de zero, entende-se que a instituicao e o pais nao eram referencia em producao cientifica na area correspondente a do projeto, enquanto que, quanto mais proximo for o indice do valor 10, pode-se concluir que tanto a IES francesa quanto a area do conhecimento da Franca em relacao ao mundo sao destaques.

5 Resultado e Discussoes

O programa de cooperacao internacional Capes/Cofecub, entre os anos de 2004 e 2009, financiou 180 projetos conjuntos de pesquisa nas mais diversas areas do conhecimento. Em media, foram financiados 30 projetos a cada ano, sendo que, em 2006, foram apoiados apenas 15 projetos e, no ano seguinte, esse numero aumentou para 41 (Grafico 1). Esses dois valores extremos observados podem ter justificativa nos problemas financeiros enfrentados pela parte francesa, o que foi equalizado nos anos seguintes.

[GRAPHIC 1 OMITTED]

Da totalidade de projetos aprovados no periodo analisado, mais de 40% sao classificados na grande area Ciencias Exatas e da Terra, seguido das Engenharias, Ciencias Biologicas e Sociais Aplicadas (Grafico 2).

Como pode ser observado na Tabela 2, do total de 180 projetos aprovados ao longo dos ultimos seis anos (2004 a 2009), apenas 12% (22 projetos) tiveram indices entre tres e sete; os demais (88%) apresentaram valores entre 7,5 e 10. Entre os 158 projetos mais bem avaliados, 103 obtiveram indice 9 ou 9,5 e quatro obtiveram indice igual a 10. Esses resultados sugerem que o processo de avaliacao foi bem conduzido tanto pela Capes quanto pelo Cofecub.

Tabela 2--Distribuicao dos Projetos Aprovados no Programa Capes/Cofecub por Grande Area de Conhecimento

Ao agruparmos os projetos por grande area do conhecimento, percebe-se uma assimetria acentuada entre as mesmas. Em um extremo, estao as grandes areas de Ciencias da Saude e de Ciencias Agrarias, que nao tiveram nenhum projeto inserido no intervalo 3 a 7. No extremo oposto, estao os projetos inseridos nas grandes areas de Ciencias Sociais Aplicadas e de Ciencias Humanas.

Em relacao as grandes areas de Ciencias da Saude e Ciencias Agrarias, pode-se concluir que os processos de avaliacao e selecao de projetos foram bem feitos, pois, alem de identificarem as principais areas em que a Franca e referencia, tambem selecionaram os principais centros de pesquisa franceses nas duas grandes areas acima citadas.

Do total de 17 projetos financiados na grande area de Ciencias Sociais Aplicadas, quase 53% deles obtiveram conceito entre 3 e 7. Ja em Ciencias Humanas, este percentual foi de aproximadamente 44%. Esses percentuais elevados, quando comparados as demais grandes areas, sugerem que o processo de avaliacao e selecao dessas areas e mais flexivel, se comparado as demais grandes areas.

Analisando os projetos contidos nessas ultimas grandes areas que estao no intervalo 3 a 7 (Tabela 3), percebe-se que, em sua maioria, o ranking da area em relacao ao mundo (NSI) tem melhor classificacao que o ranking da area do conhecimento dentro da IES francesa (Scopus). Ou seja, apesar de se priorizar a selecao dos projetos em areas em que a Franca tenha destaque, observa-se que a escolha da instituicao francesa e falha, uma vez que elas nao sao referencia nas areas do conhecimen to dos projetos aprovados segundo os dados extraidos da base Scopus. Uma medida que pode vir a auxiliar os consultores ad hoc na selecao de futuras propostas de programa e a utilizacao da base Scopus para identificar quais sao as melhores IES francesas em suas respectivas areas, evitando discrepancias entre os dois rankings, conforme demonstrado na Tabela 3.

Dos tres projetos da grande area Ciencias Biologicas que estao inserido no intervalo 3 a 7 (conforme pode ser visto na Tabela 2), dois (Universite Claude Bernard Lyon 1 e Institut Nationale de la Sante et de le Recherche Medicale) tem posicao de destaque no ranking da Scopus (02 e 01, respectivamente); as areas de Fisiologia e Fisiologia dos Orgaos e Sistemas na Franca, porem, aparecem na 33a posicao em relacao ao mundo. Essas mesmas areas no ranking do ISI para o Brasil aparecem em 14[degrees] lugar, podendo ter sido o argumento utilizado pelo lado frances para aprova-las durante a reuniao binacional, uma vez que as instituicoes brasileiras nessas areas tem maior destaque internacional que as francesas.

De forma geral, os projetos aprovados que obtiveram indice entre 3 e 7 responderam por 12% do total; apesar desse percentual baixo, nota-se uma instabilidade muito acentuada entre os anos, conforme grafico 3, o que pode ser explicado pela troca de consultores ad hoc, excessiva demanda de propostas em algumas areas do conhecimento, pelo interesse da contraparte francesa em areas nao consolidadas na Franca, mas sim no Brasil etc.

6 Consideracoes Finais

O programa Cofecub, em um periodo de cinco anos (2004 a 2009), aprovou 180 projetos. Desses, 40% eram da grande area de Ciencias Exatas e, em seguida, das areas de Engenharias (16%), Ciencias Biologicas (15%) e Sociais Aplicadas (9%).

A avaliacao do processo de selecao, tendo por base as posicoes que a producao cientifica na area do conhecimento correspondente ao projeto apresentou nos rankings da Scopus e da NSI, permitiu avaliar se os criterios ou objetivos do programa estavam sendo obedecidos.

Os resultados obtidos mostram que, de maneira geral, a selecao tem sido bem conduzida. Um total de 88% dos projetos no periodo foi classificado dentro do intervalo entre 7,5 e 10.

Quanto aos projetos a que foram atribuidos indices entre 3 e 7, nenhum dos que eram das areas de Ciencias da Saude e Ciencias Agrarias estiveram nessa faixa. Dos que tiveram essa classificacao, 41% eram da area de Ciencias Sociais Aplicadas e 32% de Ciencias Humanas.

Entre os projetos de Ciencias Humanas (17), 53% foram classificados nesse intervalo, ou seja, o que esta fora dos padroes de excelencia definidos neste estudo. Em relacao aos da area de Ciencias Humanas, 44% de um total de 16 projetos tiveram indices entre 3 e 7.

Em alguns casos, desses que obtiveram classificacao fora dos padroes de adequacao, ocorreu que os projetos foram classificados em areas em que a Franca, como um todo, era referencia, mas a instituicao de destino nao o era. Em outros casos, projetos foram encaminhados a instituicoes cuja producao da area estava muito bem classificada em seus rankings, mas nao estavam em uma boa posicao no da Franca.

Sendo assim, sugere-se que, para a avaliacao futura de aprovacao de projetos conjuntos, sejam adotadas consultas as duas bases, Scopus e NSI, como ferramenta de apoio aos tecnicos e consultores ad hoc dessa Fundacao. Isso auxiliara no aperfeicoamento do processo seletivo, permitindo assim que, tanto as areas do conhecimento selecionadas quanto a instituicao de destino, sejam referencia na Franca.

Recebido em 20.10.2009

Aprovado em 28.01.2010

Referencias Bibliograficas

ELSEVIER. Scopus. Disponivel em: <http://www.scopus.com/home. url>. Acesso em: 2009.

HAEFFNER, C. Condicoes Socio-Economicas das Nacoes Refletidas na Producao Cientifica: um estudo exploratorio entre Brasil e Coreia do Sul. Monografia (Graduacao). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006.

INSTITUTE FOR SCIENTIFIC INFORMATION (ISI). National Science Indicators: base deluxe (SCI). Philadelphia: Thompson Reuters, 2008. CDROM.

LOYOLA, M. A. O Papel do Acordo Capes/Cofecub na Formulacao da Politica de Cooperacao Internacional e de Formacao Pos-Graduada no Exterior: 1992-1994. In: MARTINS, C. B. (Org.). Dialogos entre Brasil e Franca: formacao e cooperacao academica. Recife: Editora Massangana, 2006.

MACIAS-CHAPULA, C. A. O papel da informetria e da cienciometria e sua perspectiva nacional e internacional. Ciencia da Informacao, v. 27, n.2. Brasilia: p. 134-140, 1998.

PINTO, L. A. Cientometria: e possivel avaliar qualidade da pesquisa cientifica? Scientia Medica, v. 18, n. 2. Porto Alegre: p. 64-65, 2008.

SCHMIDT, B. V.; MARTINS, C. B. O Acordo Capes/Cofecub no Contexto da Pos-Graduacao Brasileira. In: MARTINS, C. B. (Org.). Dialogos entre Brasil e Franca: formacao e cooperacao academica. Recife: Editora Massangana, 2006.

SPINAK, E. Indicadores Cienciometricos. Ciencia da Informacao, v. 27, n. 2. Brasilia: p. 141-148, 1998.

SILVA, J. A. da; BIANCHI, M. de L. P. Cientometria: a metrica da ciencia. Paideia, v. 11, n. 21. Sao Paulo: 2001.

(1) Qualquer um dos nove valores que dividem os dados ordenados de uma variavel em dez partes iguais, de modo que cada parte representa 1/10 da amostra ou populacao.

Camila Saeko Kobayashi de Pinho (1)

Cristina Haeffner (2)

Livia Rejane Miguel Amaral (3)

Sergio Oswaldo de Carvalho Avellar (4)

(1) Bacharel em Estatistica. Analista em Ciencia e Tecnologia da Capes. Email: camila.pinho@capes.gov.br. Endereco: Capes Setor Bancario Norte, quadra 2, bloco L, lote 6, 11[degrees] andar Brasilia, DF. CEP: 70040020 Telefone: (61) 20226233/6234/6235

(2) Bacharel em Biblioteconomia. Assessora da presidencia da Capes. Email: cristinah@capes.gov.br

(3) Bacharel em Estatistica. Analista em Ciencia e Tecnologia da Capes. Email: livia.amaral@capes.gov.br

(4) Mestre em Economia Aplicada. Analista em Ciencia e Tecnologia e assessor da presidencia da Capes. Email: sergio.avellar@ capes.gov.br
Tabela 1--Ranking Scopus e NSI com seus
respectivos pesos

Ranking    Peso   Ranking NSI   Peso
Scopus

1 a 2      10     1 a 3         10
3 a 5      9      4 a 6         9
6 a 8      8      7 a 9         8
9 a 10     7      10 a 13       7
11 a 13    6      14 a 16       6
14 a 16    5      17 a 19       5
17 a 18    4      20 a 23       4
19 a 21    3      24 a 26       3
22 a 24    2      27 a 29       2
25 a 27    1      30 a 33       1

Fonte: Elaborado pelo autor com base
no trabalho realizado

Tabela 2--Distribuicao dos Projetos Aprovados no Programa
Capes/Cofecub por Grande Area de Conhecimento

                                    Indice

Grande Area        3,0     5,0   5,5   6,0   6,5   7,0

Ciencias            1       2     2     2     1     1
Sociais
Aplicadas

Ciencias            1       1                 1     4
Humanas

Ciencias                          2
BIologicas

Engenharias

Ciencias                                1
Exatas e da
Terra

Ciencias
da Saude

Ciencias
Agrarias

Total geral         2       3     4     3     2     8

                                 Indice

Grande Area       7,5   8,0   8,5   9,0   9,5   10,0

Ciencias                       4     2           1
Sociais
Aplicadas

Ciencias                             3     2     2
Humanas

Ciencias                 2          11    10
BIologicas

Engenharias              6    11     8     1

Ciencias           5     6     5    21    38     1
Exatas e da
Terra

Ciencias                 2     3     3
da Saude

Ciencias                       2     4
Agrarias

Total geral        6    18    27    52    51     4

                                             Total      Prt %
                  Total   Total    Part       1,5        7,5
Grande Area       geral   3 a 7   % 3 a 7     a 10       a 10

Ciencias           17       9      52,9%       8        47,1%
Sociais
Aplicadas

Ciencias           16       7      43,8%       9        56,3%
Humanas

Ciencias           27       3      11,1%       24       88,9%
BIologicas

Engenharias        28       1      3,6%        27       96,4%

Ciencias           78       2      2,6%        76       97,4%
Exatas e da
Terra

Ciencias            8       0      0,0%        8        100,0%
da Saude

Ciencias            6       0      0,0%        6        100,0%
Agrarias

Total geral        180     22      12,2%      158       87,8%

Fonte: Elaborado pelo autor com base no trabalho realizado

Tabela 3--Instituicoes francesas segundo a classificacao da
area do programa correspondente nas bases Scopus e NSI

                                               Area do
Instituicao Frances        Grande Area         Conhecimento

1    Universite Paris 8    Ciencias Humanas    Educacao
     Vincennes-St Denis

2    Universite Paris      Ciencias Humanas    Psicolinguistica
     Descartes V

3    Universite            Ciencias Humanas    Sociolinguistica
     Paris XIII                                e Dialetologia

4    Universite            Ciencias Humanas    Tratamento
     Rennes 2                                  e prevencao
     Haute Bretagne

5    Universite            Ciencias Sociais    Planejamento
     de Nantes             Aplicadas           Urbano e Regional

6    Universite            Ciencias Sociais    Planejamento
     de Tours              Aplicadas           Urbano e Regional

7    Universite de         Ciencias Humanas    Psicologia
     Bourgogne                                 Experimental

8    Universite d'Aix-     Ciencias Sociais    Direitos
     en-Provence           Aplicadas           Especiais

9    Universite            Ciencias Sociais    Sociologia do
     Paris-Nord            Aplicadas           Desenvolvimento

10   Universite            Ciencias Humanas    Literatura
     Paris 7--                                 Comparada
     Denis Diderot

11   CNRS                  Ciencias Sociais    Multidisciplinar
                           Aplicadas

12   Universite de         Ciencias Sociais    Direito Publico
     Montpellier I         Aplicadas

13   Universite            Ciencias Humanas    Historia da
     de Reims                                  Filosofia

14   Universite            Ciencias Sociais    Desenvolvimento
     Paris-Sud XI          Aplicadas           Urbano

15   Universite            Ciencias Humanas    Geografia Humana
     de Pau et
     des Pays
     de L'Adour

16   Universite            Ciencias Sociais    Administracao
     Paul Cezanne          Aplicadas
     Aix-Marseille III

                           Area Correlata      Rank
Instituicao Frances        SCOPUS              Scopus

1    Universite Paris 8    Social Sciences     1
     Vincennes-St Denis

2    Universite Paris      Social Sciences     11
     Descartes V

3    Universite            Social Sciences     13
     Paris XIII

4    Universite            Psychology          14
     Rennes 2
     Haute Bretagne

5    Universite            Social Sciences     14
     de Nantes

6    Universite            Social Sciences     14
     de Tours

7    Universite de         Psychology          15
     Bourgogne

8    Universite d'Aix-     Social Sciences     15
     en-Provence

9    Universite            Social Sciences     16
     Paris-Nord

10   Universite            Social Science      16
     Paris 7--
     Denis Diderot

11   CNRS                  Multidisciplinary   17

12   Universite de         Social Sciences     17
     Montpellier I

13   Universite            Arts and            18
     de Reims              Humanities

14   Universite            Social Sciences     19
     Paris-Sud XI

15   Universite            Social Sciences     19
     de Pau et
     des Pays
     de L'Adour

16   Universite            Business,           20
     Paul Cezanne          Management and
     Aix-Marseille III     Accounting

                                               Rank ISI   Rank ISI
                                               04-08      04-08
Instituicao Frances        Area ISI            Franca     Brasil

1    Universite Paris 8    Educ &              22         31
     Vincennes-St Denis    Educational Res

2    Universite Paris      Linguistics         7          34
     Descartes V

3    Universite            Linguistics         7          34
     Paris XIII

4    Universite            Psychology          33         14
     Rennes 2
     Haute Bretagne

5    Universite            Demography          5          22
     de Nantes

6    Universite            Urban Studies       10         20
     de Tours

7    Universite de         Psychology          33         14
     Bourgogne

8    Universite d'Aix-     Law                 14         34
     en-Provence

9    Universite            Sociology           7          27
     Paris-Nord

10   Universite            Literature          4          37
     Paris 7--
     Denis Diderot

11   CNRS                  Multidisciplinary   8          9
                           Sciences

12   Universite de         Law                 14         34
     Montpellier I

13   Universite            Philosophy          4          25
     de Reims

14   Universite            Urban Studies       10         20
     Paris-Sud XI

15   Universite            Geography           11         29
     de Pau et
     des Pays
     de L'Adour

16   Universite            Business            9          35
     Paul Cezanne
     Aix-Marseille III

Fonte: ELSEVIER. Scopus. Disponivel em: http://www-scopus-
com/home-url-Acesso em: 2009. INSTITUTE FOR SCIENTIFIC
INFORMATION (ISI). National Science Indicators: base deluxe
SCI. Philadelphia: Thomson Reuters, 2008. 1 CD-ROM.

Grafico 2--Distribuicao dos Projetos Aprovados no Programa
Capes/Cofecub por Grande Area do Conhecimento entre 2004 e 2009

Ciencias da Saude;             8; 9%
Ciencias Humanas;             16; 9%
Ciencias Sociais Aplicadas;   17; 9%
Ciencias Biologicas;          27; 15%
Engenharias;                  28; 16%
Ciencias Exatas e da Terra;   78; 44%
Ciencias Agrarias;              6; 3%

Fonte: Capes/MEC. Projetos Aprovados Cofecub

Note: Table made from pie chart.

Grafico 3--Percentual de Projetos com indice entre 0 e 7

              Percentual Projetos   Percentual Medio
              Nota 3 a 7            Projeto Nota 3 a 7

2004               20%
2005                5%
2006               13%
2007               10%
2008               19%
2009               10%

Fonte: Elaborada pelo autor com base no trabalho realizado

Note: Table made from bar graph.
COPYRIGHT 2010 Coordenacao de Aperfeicoamento de Pessoal de Nivel Superior
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2010 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Title Annotation:articulo en portugues
Author:de Pinho, Camila Saeko Kobayashi; Haeffner, Cristina; Amaral, Livia Rejane Miguel; Avellar, Sergio O
Publication:Revista Brasileira de Pos-Graduacao
Date:Jul 1, 2010
Words:4342
Previous Article:The question of knowledge production: challenges with respect to the governance of graduate programs/A questao da producao do conhecimento: desafios...
Next Article:Interdisciplinarity seen as a complex process of knowledge production: an analysis of the EGC/UFSC graduate program/Interdisciplinaridade vista como...
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2022 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters |