Printer Friendly

Emilio Suarez de la Torre, Aurelio Perez Jimenez (coords.), Mito y Magia en Grecia y Roma.

Emilio Suarez de la Torre, Aurelio Perez Jimenez (coords.), Mito y Magia en Grecia y Roma, Estudios de Astrologia, Magia y Religion Antiguas, volumen 1, Libros Portico, 2013 (Supplementa MHNH). 335 pp. ISBN 978-84-7956-114-7

O presente volume, recentemente dado a estampa, resulta de um encontro cientifico internacional com o mesmo nome, realizado na Universitat Pompeu Fabra de Barcelona (21-23 de Marco de 2012) e reune contribuicoes de diversos especialistas na area da Magia e Religiao Antigas de varias universidades de Espanha, Franca, Italia e Estados Unidos.

O livro inicia com uma introducao de Emilio Suarez de la Torre (pp. 7-10) em que e explicado o proposito da iniciativa e sao sumariamente apresentados os estudos que o compoem.

O primeiro ensaio e da autoria de Ricardo Di Donato e tem como titulo "Polivalenze Magiche" (pp. 11-24). O A. realiza uma revisao da producao cientifica de Louis Gernet, centrando-se na recolha e edicao de estudos ineditos intitulada Polyvalence des images, que caracteriza como um conjunto heterogeneo. Ricardo Di Donato concentra-se, essencialmente, no segundo dossier e na analise que Gernet faz da lenda de Teseu em torno da nocao de regalita magica e, posteriormente, do mito dos Argonautas, do velo de ouro e de Medeia.

Jordi Pamias, no artigo "Zeus y Alcmena, magia y misterio (Pherecyd. fr. 13)" (pp. 25-36), retrata o mito de Zeus e Alcmena, a partir de um fragmento de Ferecides de Atenas. O A. da especial relevo a alguns termos como Kapx^uiov, um vaso que Zeus tera oferecido a Alcmena. Com base em descobertas arqueologicas, o A. e da opiniao que este vaso esta relacionado com rituais de misterio. Seguidamente, Pamias disserta sobre as conjecturas lexicais do termo naatoc; dando conta de que, a semelhanca do exemplo anterior, tambem este esta bem documentado no ambito dos rituais e misterios, nomeadamente de Demeter.

Medeia, figura central da literatura classica como a feiticeira por excelencia, e objecto da analise de Ronald Forero Alvarez em "Elementos magicos, religiosos y medicos en el hechizo de rejuvenecimiento de Medea (Ov., Met. VII, 234-293)" (pp. 37-44). O A. salienta a figura da feiticeira da Colquida, destacando a importancia deste excerto como um dos principais episodios de praticas magicas da epoca. Alvarez analisa e explica os rituais magicos realizados por Medeia, valorizando tambem elementos religiosos e medicinais.

O quarto estudo desta colectanea, "Semele como maga" (pp. 45-54), e da autoria de Angel Ruiz Perez. O A. observa o percurso literario do mito de Semele, dividindo o seu estudo em tres partes, e analisa as primeiras ocorrencias literarias do mito. Termina com um estudo mais detalhado a obra de Nono de Panopolis, concluindo que, neste mito, nao se pode falar de magia em sentido estrito, mas que "es Nono quien nos muestra la verdadera magia de Semele" (p. 53).

Manuel Garcia Teijeiro e Ma Teresa Molinos Tejada apresentam "Medea y Talo" (pp. 55-66). Neste estudo, iniciado com uma descricao de algumas pecas de ceramica sobre Talo e os argonautas, os autores centram-se, essencialmente, na cena de batalha entre Medeia e Talo, salientando alguns dos poderes magicos da filha de Eetes, como o mau-olhado, associado a supersticao popular. Os AA. realizam, por fim, uma interessante reflexao sobre esta pratica em alguns autores da Antiguidade Classica e Tardia que se debrucam sobre o tema e a relacao vocabular que existe com este episodio das Argonauticas.

O contributo de Nereida Villagra Hidalgo, "Tesalias: brujas ciegas, cojas y sin hijos" (pp. 67-76), incide sobre a expressao t^c aeAijvr|c; KaOaipav e sobre um problema de critica textual presente em alguns passos de obras lexicograficas, analisando que lectio deve ser seguida. Hidalgo observa, numa segunda fase, a relacao que a pratica de fazer descer a lua tem com a perda dos filhos. Na terceira e ultima parte, a A. analisa a cegueira e a coxeadura das bruxas como uma consequencia causada pela inversao da ordem natural do cosmos.

J. A. Clua Serena apresenta um estudo subordinado ao tema das arai helenisticas: "Defixiones et Apai litteraires, et de la tabella a la AoiSopia: le voleur" (pp. 77-84). O autor debruca-se sobre as obras fragmentarias de Euforion de Calcis, relacionando-as com as de outros poetas como Hiponax, Alceu ou Arquiloco. Como ponto fulcral do estudo, o A. estabelece uma comparacao entre as obras fragmentarias do poeta de Calcis e as tabellae defixionum, tendo como ponto comum a figura do ladrao, presente, tambem, no fragmento conhecido como Apai ^ noTr|pioK:AenTr|c;.

"Heraclean Labors on Ancient Greek Amulets: Myth into Magic or Magic into Myth?" e a contribuicao de Christopher Faraone (pp. 85-102), estudioso com larga actividade editorial na area da Magia. O A. apresenta dois episodios mitologicos da vida de Heracles: o estrangulamento do leao de Nemea e as serpentes enviadas por Hera para o matar. Faraone, recorrendo a abundantes fontes iconograficas, refere a crenca que havia durante o Imperio Romano de que quem sofria de colicas deveria usar gemas e amuletos com a figura de Heracles a estrangular o leao. Posteriormente, e referido o episodio das serpentes cuja representacao em amuletos, a semelhanca do que acontece com o leao de Nemea, com paralelos no mundo egipcio, teria como principal objectivo proteger as criancas de varios males.

O nono estudo, "Perseus and Sabaoth in Magic Arts and Oriental Beliefs" (pp. 103116), e da autoria de Attilio Mastrocinque. O A. coloca em destaque os cultos de Perseu no Oriente, superiores em numero ao culto que era prestado ao heroi na Helade. Mastrocinque recorre a diversos artefactos arqueologicos, como gemas e amuletos, para relacionar o heroi grego com outros deuses e herois orientais.

Alberto Bernabe e Raquel Martin Hernandez colaboram com um texto intitulado "Orphica et magica. Rasgos orficos en las enwiSai suritalicas: consideraciones sobre los Hexametros Getty" (pp. 117-148). Os AA. fazem uma breve apresentacao dos Hexametros Getty, indicando a sua data de composicao. Nas pp. 119-123 apresentam o texto e a sua traducao. Seguidamente, e ate as consideracoes finais, e feita uma analise pormenorizada da forma e conteudo deste texto, salientando aspectos relacionados com a composicao prosimetrica, as instrucoes dadas pelo sujeito poetico para o seu uso, a descricao do cenario e do momento da accao e as componentes da suplica.

"Observations on the Katabasis of P. Fayum 2 (P. Brit. Mus. 1192)" (pp. 149-160) e o contributo de Jaume Portulas, que se debruca sobre a questao da catabase presente neste papiro. O A. desenvolve, mais alongadamente, a questao da pesca feita com o fio de cabelo de um cadaver e as implicacoes e diferencas que essa cena tem com outras katabaseis da literatura Antiga. A finalizar, e disponibilizada, em anexo, uma copia do texto presente no papiro.

Os cinco artigos seguintes debrucam-se sobre alguns aspectos dos Papyri Graecae Magicae (PGM).

"Tra mageutike techne e teologia: i PGM come testimoni della religiosita tardo-antica" (pp. 161-178) da autoria de Giulia Sfameni Gasparro; "Mito, teologia, magia y astrologia en PGM XIII (P Leid. I 395)" (pp. 179-202) por Emilio Suarez de la Torre sao duas contribuicoes nas quais os AA. realizam uma completa analise aos textos em questao, focando alguns dos seus principais pontos, tais como as multiplas tradicoes religiosas e culturais do Mediterraneo, as preces e hinos aos deuses, a taxonomia divina e os encantamentos. Suarez de la Torre elabora, ainda, em anexo (pp. 200-202) um esquema comparativo do conteudo das duas versoes de PGM XIII.

O estudo de Michela Zago, "Besas 'de la vista debil'". Manipulacion de las sustancias y detour mitico-ritual en los papiros magicos griegos (PGM VII y VIII)" (pp. 203-212), incide, particularmente, sobre o deus egipcio Bes em PGM VII e VIII, dando particular destaque a questao da visao do deus e as substancias utilizadas nos rituais.

Miriam Blanco Cesteros e autora de "El embarazo de Selene: una calumnia verosimil" (pp. 213-222). A A. analisa a acusacao de um mago no hino XIX sobre a gravidez de Selene, estudando os antecedentes literarios para a relacao entre esta divindade e Pa, e o caracter lunar do babuino, filho da deusa, que era associado ao deus Tot, a principal divindade lunar egipcia. A proposito da parthenia de Selene, Blanco Cesteros traca um plano sobre heroinas e deusas virgens a quem a tradicao mitica atribui concepcoes realizadas sem contacto carnal e termina o seu contributo com uma reflexao sobre o caracter infame da denuncia realizada pelo mago.

Estudar as caracteristicas dos hinos que se encontram nos Papyri Graecae Magicae, analisando os hinos compostos em prosa e em verso e estabelecendo a diferenca entre estes e os hinos magicos, e o objectivo da investigacao de Jose Calvo Martinez, num estudo intitulado "Mythopoesis and Religion in Magical Hymns" (pp. 223-236).

Aurelio Perez Jimenez participa com um estudo subordinado ao tema "Misticismo, magia y religion en la casa novena de la dodecatropos" (pp. 237-256), no qual se debruca sobre esta carta astral e sobre o comportamento e influencia que os planetas tem na conduta religiosa de certos individuos. Para complementar a analise, o A. utiliza tratados astrologicos antigos e horoscopos conservados.

O A. do estudo "Referencias miticas y topografia divina en documentos magico-religiosos del Occidente romano" (pp. 257-272), Francisco Marco Simon, reflecte, primeiramente, sobre alguns aspectos ligados ao orfismo de um grupo de defixiones de Marsala, e de Alcacer do Sal, dirigidas a Atis e a Magna Mater. Numa segunda parte, o A. aborda algumas tabellae do norte de Africa e o espaco de actuacao de deuses e daimones.

Celia Sanchez Natalias participa com "Las defixiones de Bolonia: ?Un nuevo retrato de Hecate-Selene?" (pp. 273-282). A A. centra-se na tentativa de identificacao de duas figuras presentes nas defixiones de Bolonha que surgem com os bracos atados e de cuja cabeca saem serpentes. Para esse efeito, socorre-se de testimonia classicos (Horacio, Lucano, Sofocles, etc.) e outros elementos presentes nos Papyri Graecae Magicae.

Alain Blomart contribui com "Religion ou magie? Les textes oublies sur l'evocatio et la devotio romaines" (pp. 283-298), estudo que analisa as definicoes tradicionais de euocatio e deuotio, e verifica, mediante a exposicao de uma centena de exempla literarios, que os termos euocare / euocatio e deuouere / deuotio sao, ao contrario do que e habitual pensar-se, utilizados maioritariamente em contexto de paz.

Fritz Graf, autor de "The Christian Transformation of Magic" (pp. 299-310), reflecte sobre temas magicos nos primordios do cristianismo. Comecando pela legislacao que condenava as praticas magicas mais arcaicas, o A. recorre a textos de apologetas cristaos para exemplificar a sobrevivencia de temas magicos numa epoca em que o cristianismo se encontrava ja enraizado.

O ensaio de Jesus Nieto Ibanez, "El error pagano: politeismo y practicas magicas en los autores patristicos" (pp. 311-324), centra-se na analise de autores patristicos, em particular na obra de Hipolito de Roma e Eusebio de Cesareia, como importantes testemunhos para conhecer a religiao tardo-antiga, uma vez que fornecem informacao sobre diversos pontos da religiao grega, tais como sacrificios, magia, mitos e relacoes com o divino.

Jorge Cuesta Fernandez encerra o volume com um estudo intitulado "Mitificacion de Neron en los Oraculos Sibilinos. Revision critica de la cuestion" (pp. 325-336). O A. disserta sobre a divinizacao de Nero e a lenda de Nero Rediuiuus. Posteriormente, J. Cuesta Fernandez incide sobre as referencias a este princeps, implicitas nos Oraculos Sibilinos, e no retorno do ultimo imperador da dinastia dos Julio-Claudios.

Todos os estudos reunidos nesta colectanea apresentam um sucinto resumo (quase sempre bilingue) e uma seccao final em que os autores fornecem ao leitor uma lista da bibliografia utilizada.

Por fim, e de louvar a edicao de mais uma obra dedicada ao estudo da Magia e da Religiao Antigas, area que tem sido alvo de um incremento de interesse nos ultimos anos, como o comprovam, a titulo exemplificativo, a edicao de Contesti Magici-Contextos Magicos (Marina Piranomonte, Francisco Marco Simon (eds.), De Luca Editore D'arte, 2012) e de Magical Practice in the Latin West (Richard L. Gordon, Francisco Marco Simon (eds.), Brill, 2010).
COPYRIGHT 2014 Universidade de Lisboa. Centro de Estudos Classicos da Faculdade de Letras
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2014 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Silva, Gabriel
Publication:Euphrosyne. Revista de Filologia Classica
Date:Jan 1, 2014
Words:1972
Previous Article:Mathilde Simon (ed.), Identites romaines. Conscience de soi et representations de l'autre dans la Rome antique.
Next Article:Helene Vial, La metamorphose dans les Metamorphoses d'Ovide. Etude sur l'art de la variation.

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2019 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters