Printer Friendly

Effects of six months of games adapted to the body composition, functional capacity and the immune system of elderly/Efeitos de seis meses de jogos adaptados na composicao corporal, capacidade funcional e no sistema imunologico de idosos.

INTRODUCAO

Os avancos da ciencia, agregados a outros fatores, tais como, melhores condicoes de vida, envolvendo neste contexto uma alimentacao adequada, saneamento basico, estabilidade socioeconomica e ainda a pratica de atividades fisicas, tem sido apontados como os grandes responsaveis pelo aumento progressivo da expectativa de vida, e assim com o aumento da populacao idosa (Franchi; Montenegro Junior, 2005; Mendonca e Colaboradores, 2004).

A manutencao de um determinado padrao de atividade fisica se torna essencial para que o sujeito idoso adquira uma condicao na qual possa ter energia e vitalidade suficientes para o desempenho de suas atividades diarias sem fadiga. Entende-se como capacidade funcional (CF), a capacidade que cada individuo possui de realizar tarefas simples do cotidiano de forma autonoma (Andreotti, Okuma citado por Matsudo, 2001).

Hernandes e Barros (2004) mediram a capacidade funcional de um grupo de 51 idosos antes e apos um programa de atividades fisicas e educacionais na cidade de Brasilia--DF. Os testes da capacidade funcional compreenderam o tempo gasto para locomover-se (correndo ou andando) num percurso de 800m; levantar-se do solo; sentar, levantar e locomover-se em um espaco comparavel ao de uma sala de pequenas dimensoes (4 metros); subir um lance de escada de 9 degraus; habilidade para calcar um pe de meia; e a altura alcancada, no teste subir degraus. O estudo comprovou que apos a participacao nas aulas de atividades fisicas que visavam o desenvolvimento de forca, flexibilidade e capacidade aerobia, a melhora na capacidade funcional foi evidente na maioria dos testes realizados.

O processo de envelhecimento tambem tem impacto sobre a dimensao corporal. Com o aumento da idade cronologica, observa-se diminuicao na massa corporal magra, o incremento da gordura corporal e a diminuicao da densidade ossea. Sendo assim, a atividade fisica pode minimizar as alteracoes de peso e composicao corporal relacionadas a idade (Matsudo, 2002).

Nao se sabe ao certo todas as influencias que a atividade fisica pode ter sobre a imunidade dos idosos, mas, pesquisas atuais, sugerem que o exercicio pode reduzir a incidencia e a severidade de infeccoes, aumentando as funcoes imunes e evitam os processos degenerativos decorrentes do envelhecimento. Partindo deste ponto, pode-se dizer que os exercicios fisicos sao fundamentais nas trocas hormonais e na proliferacao dos leucocitos (Dalfior e Colaboradores, 2004).

Sao escassas as pesquisas relacionando jogos adaptados (como o futsal, basquetebol, voleibol e handebol, por exemplo) com possiveis melhorias na saude dos idosos em longo prazo (efeito cronico no organismo). Tais jogos, assim como a danca e outras atividades de recreacao, se enquadram em padroes de atividade fisicas, envolvem a pratica de movimentos corporais, o treinamento de resistencia aerobica, flexibilidade, forca, agilidade, aspectos cognitivos e de raciocinio, que alem de possibilitar ao idoso melhorias nas questoes fisicas, sao considerados inclusivos, beneficos a saude, diminuem as tensoes, promovendo a diversao e a socializacao. (Almeida, Barbosa, 2008; Leal, Haas, 2006; Fortes, 2008).

Em funcao do exposto, objetivou-se analisar os efeitos da pratica de seis meses de jogos adaptados na composicao corporal, capacidade funcional e no sistema imunologico em idosos de um Grupo de Convivencia do municipio de Sao Miguel do Oeste--Santa Catarina.

MATERIAL E METODOS

Amostra

Participaram deste estudo 24 idosos (62,21 [+ or -] 7,59 anos; 71,40 [+ or -] 12,35 Kg; 157,87 [+ or -] 7,00 cm), integrantes de um Grupo de Convivencia do municipio de Sao Miguel do Oeste--Santa Catarina, selecionados de forma intencional e com participacao voluntaria.

Procedimentos eticos

Para realizacao desta pesquisa foram respeitadas as normas e diretrizes regulamentadoras da pesquisa envolvendo seres humanos--Resolucao do Conselho Nacional de Saude--Ministerio da Saude--Res. CNS 196/96. Desta forma, antes de iniciar os procedimentos de coleta e intervencao este estudo foi submetido a avaliacao do Comite de Etica em Pesquisa de Joacaba, sendo aprovado pelo parecer 209/2010 e CAAE: 0171.0.151.000-10.

Todos os idosos assinaram o termo de compromisso livre e esclarecido em duas vias.

Avaliacoes fisicas e sanguineas

Os idosos participantes realizaram testes antes a apos o programa de jogos adaptados. Salienta-se que para a avaliacao das variaveis sanguineas, apenas 17 idosos fizeram pre e pos-testes, devido ao fato de nao disponibilizarmos de maior verba para a compra de reagentes necessarios.

As avaliacoes relacionadas a capacidade funcional e a composicao corporal foram realizadas no Laboratorio de Fisiologia do Esforco (LAFE) da Unoesc, campus de Sao Miguel do Oeste pela equipe de pesquisadores devidamente treinados.

A capacidade funcional foi verificada atraves do equilibrio e da agilidade por meio dos testes de levantar e ficar em pe partindo de uma posicao sentada no chao e o teste de calcar e amarrar o tenis, respectivamente (Matsudo, 2000). Os idosos tambem foram submetidos a medidas de massa corporal, estatura, circunferencias e dobras cutaneas. Os resultados foram transferidos para o programa Physical Test (software de avaliacao fisica) a fim de determinar a composicao corporal dos idosos: percentual de gordura (%G), massa corporal magra (MCM), circunferencia de cintura (CC), razao cintura-quadril (RCQ), indice de massa corporal (IMC).

As amostras sanguineas foram coletadas no Laboratorio de Hematologia Clinica da Universidade do Oeste de Santa Catarina--Campus de Sao Miguel do Oeste. Para o procedimento, os idosos nao precisavam estar em jejum. Foram usadas agulhas e seringas descartaveis (BD[R]) para coleta da veia mediana cubital e o sangue distribuido em tubos que continham etilenodiaminotetracetico (EDTA) para a realizacao do leucograma. Apos a coleta, as seringas e agulhas foram descartadas em descarpaks dentro dos padroes de Biosseguranca conhecidos. Utilizaram-se kits da marca Labtest Diagnostica[R] em protocolos especificos para sua determinacao em equipamento semi-automatizado da marca Bioplus[R].

Para realizar o leucograma foi efetuada a leitura dos constituintes (linfocitos, basofilos, eosinofilos, neutrofilos e monocitos) em lamina por microscopia (Nikon Eclipse 600[R]). O esfregaco de sangue foi usado para fazer uma diferenciacao entre os leucocitos, chegando-se a uma porcentagem de cada celula encontrada atraves de uma distensao sanguinea corada pelo metodo Instant Prov I, II e III. No microscopio foram contadas 100 celulas (leucocitos).

Programa de intervencao--jogos adaptados

O programa de jogos adaptados foi realizado tres vezes por semana, no periodo da tarde durante seis meses. As sessoes tiveram duracao de aproximadamente 60 minutos.

Os jogos utilizados para o trabalho foram o voleibol, o futsal, o basquetebol e o handebol e as regras adaptadas para a situacao criada. Durante as aulas, alguns idosos utilizaram sensores de frequencia cardiaca a fim de monitorar a intensidade dos jogos.

Tratamento dos dados

Para a analise dos dados utilizou-se o programa estatistico computacional SPSS versao 11.5. Os procedimentos estatisticos utilizados foram: Estatistica descritiva (media e desvio padrao) para caracterizar a amostra e o teste t pareado para analisar os dados de pre e pos-testes de um mesmo grupo.

Para a analise dos resultados obtidos com as dosagens dos marcadores sanguineos e realizacao do leucograma foram utilizados como parametros as bulas dos kits utilizados, onde constam os valores de referencia dos mesmos.

RESULTADOS

A tabela 1 mostra a comparacao das variaveis de composicao corporal antes e apos o programa orientado. Notaram-se diferencas estatisticamente significativas para o percentual de gordura e a massa corporal magra.

Os resultados obtidos para as variaveis da capacidade funcional nao foram expressos de forma significativa. No entanto, observa-se uma diminuicao no tempo medio em relacao ao pre e pos-testes mostrando uma evolucao na capacidade de realizar tais atividades pelos idosos (tabela 2).

A analise do leucograma (tabela 3) evidenciou diferencas estatisticamente significativas para os leucocitos totais e eosinofilos. O aumento nos valores medios, principalmente para os leucocitos totais, demonstra efeito positivo sobre o sistema imune dos idosos.

Pode-se ainda observar que embora nao significativos, os valores medios da grande parte das demais variaveis do leucograma obtiveram um aumento que merece destaque, confirmando um acrescimo no valor total de leucocitos e consequente atuacao benefica do exercicio sobre as funcoes imunes desta populacao.

DISCUSSAO

O aumento no numero de idosos instiga o desenvolvimento de estrategias que possam minimizar os efeitos negativos do avanco da idade cronologica no organismo.

No presente estudo pode-se observar reducao significativa da gordura corporal e aumento de massa corporal magra. Portanto, a intervencao realizada por meio de jogos adaptados parece apresentar intensidade de esforco fisico benefica sobre tais componentes.

Em estudo utilizando a ginastica aerobica, Giavoni e Melo (2004), submeteram 63 mulheres com idades entre 60 e 70 anos a testes de composicao corporal, sendo esses de peso corporal total (Kg), proporcao de gordura em relacao ao peso corporal total (%), proporcao de gordura nos segmentos de braco (%), perna (%) e tronco (%). Apos 12 semanas de atividade fisica, constatou-se reducoes no peso corporal total (kg), no percentual de gordura das pernas (%G) e um aumento significativo na massa magra (Kg).

De forma similar Vilarinho e Colaboradores (2009), averiguaram os efeitos do ciclismo indoor na composicao corporal, com participacao de 7 mulheres e 3 homens, de idades entre 60 e 74 anos. Apos 12 semanas de treinamento houve uma reducao nas variaveis de massa corporal, IMC, circunferencia de abdomen e cintura e relacao cintura-quadril.

Corroborando, Monteiro, Riether e Burini (2004) afirmam que a atividade fisica pode influenciar de maneira positiva a composicao corporal por meio de muitos mecanismos, promovendo o aumento do gasto energetico total, equilibrio na oxidacao dos macronutrientes e preservacao da massa magra.

Em contrapartida, varios estudos realizados mostram o inverso do encontrado ate entao, os mesmos constatam que alguns programas de atividade fisica que incluem geralmente protocolos de musculacao, danca ou ginastica nao causam alteracoes significativas nos componentes de composicao corporal, pois em suas pesquisas os autores nao encontraram nenhuma significancia nos grupos de intervencao (Lima, 1999; Francischi e Colaboradores, 1999; Ferreira e Colaboradores citado por Matsudo, Matsudo, Barros Neto, 2002). Tem-se os jogos adaptados como um diferencial, sendo que esses ao contrario de demais programas de atividade fisica agem de forma benefica no que diz respeito a composicao corporal dos idosos.

Tambem, o programa teve efeito positivo nos valores medios da capacidade funcional, embora nao tenha sido observada diferenca significativa.

Estudo semelhante analisou os niveis de atividade fisica, autonomia funcional e qualidade de vida em idosas ativas e sedentarias. Fizeram parte do estudo 30 idosas. As mesmas foram submetidas a cinco testes (caminhar dez metros, levantar-se da posicao sentada, levantar-se da posicao decubito ventral, levantar-se da cadeira e locomover-se pela casa). Ao final dos testes, observou-se que o grupo de idosas ativas apresentou resultados significativos e maiores quando comparados ao outro grupo (Alencar e Colaboradores, 2010).

A realizacao do leucograma proporciona observar as respostas induzidas pelas celulas brancas no organismo. O presente estudo obteve resultados significativos principalmente para a contagem dos leucocitos totais.

Em estudo realizado com atletas, foi observada uma elevacao significativa na contagem total de leucocitos e monocitos, sem diferencas no total de eosinofilos e linfocitos. A variacao desses parametros do leucograma encontrados no estudo, segundo os autores, nao sugere infeccoes cronicas, ja que durante o treinamento ha variacoes transitorias nestes parametros devido ao estresse metabolico imposto pela atividade, sugerindo inflamacao aguda (Silva, Peixoto, Cameron, 2006).

Foschini e Colaboradores (2008) salientam que de forma geral, o exercicio fisico agudo provoca aumento nos leucocitos, decorrente principalmente do aumento da concentracao de neutrofilos. Este aumento resulta da migracao de celulas do endotelio para o sangue ou como parte da resposta inflamatoria as lesoes no tecido muscular. Uma marcante elevacao no numero de leucocitos circulantes no sangue e geralmente encontrada em atletas engajados em treinamento intensivo. O numero circulante de leucocitos e as capacidades funcionais destas celulas podem aumentar consideravelmente apos cargas repetidas de exercicio (Lopes, 2006).

Quando se inicia a atividade fisica, os eosinofilos sao rapidamente mobilizados, mas vao desaparecendo da circulacao a medida que a atividade se prolonga (Shephard, 1998). De acordo com Costa Rosa e Vaisberg (2002), apos um periodo de recuperacao do exercicio, e detectada queda do numero de eosinofilos e persistencia da neutrofilia. Essas alteracoes decorrem da secrecao de adrenalina e cortisol. McCarthy e Dale (1988), tambem defendem que esse tipo de celulas tendem a diminuir depois de exercicios de resistencia.

Prestes e Colaboradores (2009) estudaram a resposta fisiologica e imunologica de 35 mulheres sedentarias, com media de idade de 63,18 [+ or -] 4,8 anos, apos 16 semanas de treinamento resistido, por tres vezes na semana e evidenciaram uma reducao na producao de citocinas pro-inflamatorias do sistema imunologico com a pratica de exercicio resistido, sendo considerado, com isso um importante meio de intervencao para reduzir o processo de inflamacao na populacao estudada.

Pedersen e Hoffman (2000) estudaram o comportamento imediato dos leucocitos frente a uma sessao de exercicio, e concluiram que a resposta e dependente da intensidade e do volume trabalhado. Vale ressaltar que essas respostas ocorrem por curto espaco de tempo apos o termino da sessao de exercicio. Outros estudos confirmam os efeitos imunossupressores do exercicio fisico (Flynn e Colaboradores, 1999).

Entretanto, Neves Junior e Colaboradores (2009) em um estudo com idosas evidenciaram que apos sessoes agudas de treinamento resistido a 50% de 1RM (repeticoes maximas), sendo 2 series de 13 RM ou a 80% de 1RM, sendo 2 series de 8 RM, o treinamento resistido nao ocasionou efeitos supressores nos parametros imunologicos analisados. Com isso, os resultados sugerem que mulheres idosas podem participar de programas de treinamento de resistencia, sem efeitos negativos sobre os parametros do sistema imunologico.

Com base nos dados apresentados sobre o sistema imunologico, e importante relatar que os resultados dos mesmos no geral nao foram de maior significancia pelo fato de as coletas terem sido realizadas em periodo cronico de estudo (antes a apos seis meses). A maioria dos estudos aqui comparados retrata as respostas agudas nestes marcadores imunologicos.

Portanto, a pratica regular de exercicio fisico deve ser utilizada na prevencao e no tratamento de patologias relacionadas com o envelhecimento. Os beneficios preventivos e terapeuticos que podem ser conquistados com os exercicios fisicos sao vastos, mas visto que apenas uma pequena parcela da populacao idosa e fisicamente ativa, maiores esforcos sao necessarios no sentido da promocao do envelhecimento saudavel, reduzindo assim os niveis de sedentarismo e de gastos em medicamentos, que oneram excessivamente o sistema de saude nacional.

CONCLUSAO

As atividades realizadas implicaram em um pequeno aumento no perfil leucocitario. Esse padrao teve relacao com as atividades realizadas e apresentou significancia.

Pode-se observar ainda que os jogos adaptados provocaram reducao no percentual de gordura e aumento de massa corporal magra de idosos, o que implica como um fator altamente positivo, pois nessa faixa etaria ocorre um aumento progressivo na gordura corporal e reducao na massa corporal magra, podendo ocasionar atraves destes, doencas cardiovasculares e metabolicas, como diabetes, hipercolesterolemia e hipertensao.

Os efeitos na capacidade funcional nao puderam ser notados com significancia estatistica, entretanto apresentaram tendencia a resultados expressivos, uma vez que os valores medios diminuiram.

Conclui-se que o programa foi eficiente para trazer beneficios aos idosos no que tange a protecao do sistema imunologico bem como a preservacao da composicao corporal. Da mesma forma, ainda contribuiu para manutencao da capacidade funcional.

REFERENCIAS

(1-) Almeida, A.G.; Barbosa, J.A.S. Handebol adaptado para a terceira idade. Revista Movimento & Percepcao. Espirito Santo do Pinhal. Vol. 9. Num. 12. 2008. p. 184-196.

(2-) Alencar, N.A.; Souza Junior, J.V.; Aragao, J.C.B; Ferreira, M.A.; Dantas, E. Nivel de atividade fisica, autonomia funcional e qualidade de vida em idosas ativas e sedentarias. Fisioterapia e Movimento. Vol. 23. Num. 3. jul./set. 2010. p. 473-481.

(3-) Costa Rosa, L.F.P.B.; Vaisberg, M.W. Influencias do exercicio na resposta imune. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, Vol. 8. Num. 4. 2002. p. 167-172.

(4-) Dalfior, M.A. Perfil leucocitario na faixa etaria de 15 a 22 anos em funcao do nivel de condicionamento aerobico. Colegio Brasileiro de Atividade Fisica, Saude e Esporte. 2004.

(5-) Flynn, M.G., Fahlman, M., Braun, W.A., Lambert, C.P., Bouillon, L.E., Brolinson, P.G., Armstrong, C.W. "Effects of resistance training on selected indexes of immune function in elderly women". J Appl. Sports, Num. 86. 1999. p. 1905-1913.

(6-) Foschini, D.; Prestes, J.; Leite, R.D.; Leite, G.S.; Donatto, F.F.; Urtado, C.B.; Ramallo, B.T. Respostas hormonais, imunologicas e enzimaticas agudas a uma partida de basquetebol. Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano, Vol. 10. 2008. p. 341-346.

(7-) Fortes, F.M. A superacao das limitacoes da terceira idade atraves de dancas adaptadas. Anuario de producao academica docente. Vol.2. Num. 3. 2008. p. 419-433.

(8-) Franchi, K.M.B.; Montenegro Junior, R.M. Atividade fisica: uma necessidade para a boa saude na terceira idade. Revista Brasileira em Promocao da Saude. 2005. p. 152-156.

(9-) Hernandes, E.S.C.; Barros, J.F. Efeitos de um programa de atividades fisicas e educacionais para idosos sobre o desempenho em testes de atividade da vida diaria. Revista Bras. Ciencia e Movimento. Brasilia. Vol. 12. Num. 2. jun. 2004. p. 43-50.

(10-) Leal, I.F.; Haas, A.N. O significado da danca na terceira idade. Revista brasileira de ciencia do envelhecimento humano. Passo Fundo. jan/jun. 2006. p. 64-71.

(11-) Lopes, R.F. Comportamento de alguns marcadores fisiologicos e bioquimicos de uma prova de triathlon olimpico, Dissertacao de Mestrado, Curitiba--PR. 2006. 119 p

(12-) Matsudo, S.M.; Barros Neto, T.L.; Matsudo, V. Perfil antropometrico de mulheres maiores de 50 anos, fisicamente ativas, de acordo com a idade cronologica--evolucao de 1 ano. Revista Brasileira Ciencia e Movimento, Brasilia. Vol. 10. Num. 2. abril. 2002. p. 1-5.

(13-) Matsudo, S.; Matsudo, V.K.; Barros Neto, T.L. Atividade fisica e envelhecimento: aspectos epidemiologicos. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 7. Num. 1. jan/fev. 2001. p. 2-13.

(14-) Matsudo, S.; Matsudo, V.K.; Barros Neto, T.L.. Impacto do envelhecimento nas variaveis antropometricas, neuromotoras e metabolicas da aptidao fisica. Revista Brasileira Ciencia e Movimento. Vol. 8. Num. 4. 2000. p. 1-12.

(15-) Mc Carthy, D.A.; Dale, M.M. The leucocytosis of exercise. A review and model. Sports med. Num. 6. 1988. 1988. p: 333-363.

(16-) Mendonca, T.T., Ito, R.E., Bartholomeu, T., Tinucci, T. Forjaz, C. L. M. Risco cardiovascular, aptidao fisica e pratica de atividade fisica de idosos de um parque de Sao Paulo. R. bras. Ci e Mov. Vol. 12. Num. 2. 2004. p. 19-24.

(17-) Monteiro, R.C.A.; Riether; P.T.A.; Burini, R.C. Efeito de um programa misto de intervencao nutricional e exercicio fisico sobre a composicao corporal e os habitos alimentares de mulheres obesas em climaterio. Revista Nutricao. Vol. 17. Num. 4. 2004.

(18-) Neves Jr, S.C.; Lima, R.M.; Simoes, H.G.; Marques, M.C.; Reis, V.M.; De Oliviera, R.J.J. "Resistance exercise sessions do not provoke acute immunosuppression in older women". Strength Cond Res. Vol. 23. Num. 1. 2009. p. 259-265.

(19-) Pedersen, B.K.; Hoffman-Goetz, L. "Exercise and the immune system: regulation, integration and adaptation". Physiol. Rev., Vol. 80. Num. 3. 2000. p. 1055-1081.

(20-) Prestes, J.; Shiguemoto, G.E.; Botero, J.P.; Frollini, A.B., Dias, R., Leite, R.D., et. al. "Effects of Resistance Trainng on Resistin, Leptin, Cytokines, and Muscle Force in Elderly Post-Menopausal Women". J. Sports Sci., Vol. 27. Num. 14. 2009. p. 1607-1615.

(21-) Shephard, R. Physical activity, training and immune response. Boston: Cooper Publisher. 1998.

(22-) Silva, L.M.L.; Peixoto, J.C.; Cameron, L.C. Respostas hematologicas, bioquimicas e de indicadores do perfil nutricional de atletas fundistas apos intervencao dietetica. Fitness & Performance Journal. Vol. 5. 2006. p. 11-17.

(23-) Vilarinho, R.; Souza, W.Y.G.; Rodrigues, T.C.; Ahlin, J.V.; Junior, D.P.G.; Barbosa, F.M. Efeitos do ciclismo indoor na composicao corporal, resistencia muscular, flexibilidade, equilibrio e atividades cotidianas em idosos fisicamente ativos. Fitness e Performance, Vol. 8. Num. 6. nov./dez. 2009. p. 446-451.

Recebido para publicacao em 15/10/2011

Aceito em 28/11/2011

Jessica Karine Berte [1], Neli Maziero [2], Sandra Fachineto [3], Guilherme Cerutti Muller [4]

[1-] Academica de Educacao Fisica da Universidade do Oeste de Santa Catarina, Sao Miguel do Oeste--SC, Brasil

[2-] Academica de Biomedicina da Universidade do Oeste de Santa Catarina, Sao Miguel do Oeste--SC, Brasil

[3-] Professora do curso de Educacao Fisica da Universidade do Oeste de Santa Catarina, Sao Miguel do Oeste--SC, Brasil. Mestre em Educacao Fisica.

[4-] Professor da Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Sao Leopoldo--RS, Brasil. Mestre em Biologia Celular e Molecular.

Endereco para correspondencia:

jessikaberte@hotmail.com

nelimaziero@hotmail.com

sandra.fachineto@unoesc.edu.br

gcmuller@gmail.com
Tabela 1. Comparacao da composicao corporal
antes e apos o programa orientado.

Variaveis         Pre-teste (n=24)      Pos- teste (n=24)       p

                   Media [+ or -] DP      Media [+ or -] DP

Percentual de     38,88 [+ or -] 6,57    35,52 [+ or -] 4,57    ,005 *
  gordura (%G)
Massa corporal    43,48 [+ or -] 8,11    45,81 [+ or -] 7,28    ,004 *
  magra (Kg)
Circunferencia    86,75 [+ or -] 10,52   86,85 [+ or -] 10,26    ,864
  de cintura
  (cm)
Razao cintura-     0,82 [+ or -] 0,80     0,81 [+ or -] 0,10     ,572
  quadril (RCQ)

* P < 0,05

Tabela 2. Comparacao da capacidade funcional
antes e apos o programa orientado.

Variaveis             Pre-teste (n=24)    Pos- teste (n=24)     P

                      Media [+ or -] DP     Media [+ or -] DP

Agilidade para       28,83 [+ or -] 7,21   25,51 [+ or -] 4,92   ,053
  calcar e amarrar
  o tenis
  (segundos)
Velocidade para se   3,01 [+ or -] 0,71    2,85 [+ or -] 0,64    ,134
  levantar de uma
  posicao sentada
  (segundos)

* P [less than or equal to] 0,05

Tabela 3. Comparacao do leucograma antes e apos o programa
orientado.

Variaveis                   Pre-teste (n = 24)

                             Media [+ or -] DP

Leucocitos totais         6582,35 [+ or -] 1647,05
Neutrofilos bastoes          1,70 [+ or -] 0,69
Neutrofilos segmentados     55,30 [+ or -] 9,41
Eosinofilos                  4,17 [+ or -] 3,36
Linfocitos                  32,52 [+ or -] 8,86
Monocitos                    5,41 [+ or -] 1,90

Variaveis                   Pos- teste (n = 17)       P

                             Media [+ or -] DP

Leucocitos totais         6658,82 [+ or -] 2243,34   ,002 *
Neutrofilos bastoes          2,59 [+ or -] 1,23       ,240
Neutrofilos segmentados     56,17 [+ or -] 7,97       ,965
Eosinofilos                  3,29 [+ or -] 3,93      ,000 *
Linfocitos                  31,41 [+ or -] 7,53       ,971
Monocitos                    6,70 [+ or -] 2,37       ,913

* P [less than or equal to] 0,05
COPYRIGHT 2011 Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercicio. IBPEFEX
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2011 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Berte, Jessica Karine; Maziero, Neli; Fachineto, Sandra; Muller, Guilherme Cerutti
Publication:Revista Brasileira de Prescricao e Fisiologia do Exercicio
Date:Nov 1, 2011
Words:3657
Previous Article:Analysis of cardiac overload training in different intensities/Analise da sobrecarga cardiaca em diferentes intensidades de treino.
Next Article:Horizontal supine exercise: compare the RM executed using Machinery and Free Weight through different intensity individuals experienced not much...
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2019 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters