Printer Friendly

Conceptual aspects and factors associated with Functional Health Literacy: a literary review/Aspectos conceituais e fatores associados ao letramento funcional em saude: revisao de literatura.

INTRODUCAO

O Letramento funcional em saude constitui um tema de interesse para pesquisadores e profissionais de saude. Observa-se na literatura, alem de letramento funcional em saude, o uso dos termos letramento em saude e alfabetizacao em saude. Vale considerar que embora os termos em muitos momentos sejam usados como sinonimos em pesquisas ha distincoes importantes a serem consideradas.

O termo alfabetizacao/letramento refere-se ao resultado do processo de aprendizagem da leitura e da escrita. Ja o letramento funcional indica os conhecimentos e habilidades de leitura e escrita que dao condicoes ao individuo de participar das atividades especificas de determinada area [1]. Aplicando este conceito a area da saude chega-se ao letramento funcional em saude, que representa a capacidade cognitiva de entender, interpretar e aplicar informacoes escritas ou faladas acerca da saude [1]. Para a American Medical Association letramento em saude sao habilidades, entre elas a de realizar leitura basica e as tarefas necessarias para a funcao numerica no ambiente de saude. O Institute of Medicine, dos Estados Unidos, define letramento funcional em saude como a capacidade para obter, processar e entender informacoes basicas de saude e servicos necessarios com a tomada de decisoes adequadas em saude. Na pratica tem-se que individuos com letramento funcional em saude adequado tendem a apresentar melhores condicoes de saude [1].

A Organizacao Mundial de Saude define o letramento funcional em saude como as habilidades cognitivas e sociais que determinam a motivacao e a capacidade dos individuos de ter acesso, compreender e utilizar a informacao como forma de promover e manter a saude, o que nao significa apenas saber ler panfletos e marcar consultas [2].

Ja a alfabetizacao em saude recebe a seguinte definicao: "o grau em que as pessoas estao aptas para buscar, compreender e partilhar informacoes em saude, a fim de manter e promover a saude ao longo da vida, dentro de diferentes contextos" [3]. Fatores sociode-mograficos parecem interferir no letramento funcional em saude, sendo a educacao forte fator que influencia o seu nivel [4].

Vale destacar que nao existem pesquisas amplas no Brasil, que mostrem o grau de letramento funcional em saude da populacao [1]. Em geral as pesquisas em letramento funcional em saude utilizam testes de leitura geral ou avaliacoes baseadas em texto de habilidades de leitura e aritmetica, mas a definicao do letramento funcional em saude extrapola essas habilidades incluindo dominios que abrangem, por exemplo, a comunicacao oral. Alem disso, o letramento funcional em saude e dinamico e encontra-se na intersecao das habilidades do paciente e das exigencias da situacao especifica [5].

Nesse contexto, e possivel estabelecer interrelacao entre letramento funcional em saude e qualidade de vida na perspectiva autocuidado em saude [6].

O termo qualidade de vida tem natureza subjetiva e multidimensional e e definido como a percepcao que o individuo tem de sua posicao na vida, considerando o contexto da cultura e sistemas de valores nos quais esta inserido e seus objetivos, expectativas, padroes e preocupacoes [7]. Sendo assim, deve-se considerar a percepcao do proprio individuo sobre seu estado de saude, bem como a outros aspectos de sua vida [8].

Para tanto recomenda-se o uso de instrumentos de avaliacao da qualidade de vida no campo da saude, pratica que colocaria os trabalhos brasileiros em sincronia com agendas internacionais para o avanco teorico e metodologico na area, uma vez que as estrategias metodologicas para a medida desse parametro ainda se mostram controversias no pais [9].

Deste modo, ha questoes conceituais e metodologicas sobre a tematica que ainda nao estao devidamente equacionadas, o que justifica a investigacao, sistematizacao e discussao da literatura nacional e internacional.

Assim, os objetivos do presente estudo foram revisar as producoes cientificas acerca da avaliacao do letramento funcional em saude em associacao com a qualidade de vida; e analisar metodologicamente os estudos observacionais sobre a tematica.

METODOS

Trata-se de revisao integrativa de literatura produzida com base em artigos relacionados aos seguintes eixos tematicos: letramento funcional em saude e qualidade de vida. Foi realizada busca nas bases de dados PubMed, Lilacs e Biblioteca Virtual em Saude.

Como criterios de inclusao foram considerados artigos em portugues, ingles ou espanhol; publicados nos ultimos 10 anos, disponiveis gratuitamente na integra, que tinham como objetivo a definicao do conceito de letramento funcional em saude, a medida do letramento funcional em saude ou sua relacao com a qualidade de vida. Os criterios de exclusao foram artigos que tinham como objetivo relacionar e letramento funcional em saude com patologias e tratamentos; relatos de casos e opinioes de especialistas.

A selecao dos estudos foi feita em duas etapas. A primeira etapa consistiu na escolha dos descritores e posteriormente na busca nas bases de dados. Para a elaboracao da estrategia de busca e selecao dos estudos foram utilizados os termos livres (letramento, letramento em saude, alfabetizacao, alfabetizacao em saude e qualidade de vida e seus correspondentes em ingles e espanhol.

A busca inicial indicou 538 artigos sendo 93 artigos na base LILACS, 76 na BVS e 369 na PubMed. Foram incluidos 405 artigos que responderam aos criterios de inclusao. Apos a leitura dos titulos e resumos foram excluidos 360 artigos. Assim, foram selecionados 45 artigos para a leitura na integra, sendo 01 da base LILACS, 04 da Biblioteca Virtual em Saude e 40 da PubMed. Apos a leitura na integra foram excluidos 33 artigos que nao responderam ao objetivo do presente estudo. Assim, foram selecionados para compor a presente revisao de literatura 11 estudos. (Figura 1)

[FIGURE 1 OMITTED]

A analise de dados foi realizada em tres etapas. A primeira etapa constou da descricao e compilacao dos artigos tendo como foco os eixos: local, delineamento, metodologia e principais resultados de cada estudo incluido. Nessa etapa foi realizada, ainda a construcao de uma linha historica com distribuicao cronologica dos estudos incluidos segundo a tematica principal. A segunda etapa constou da analise dos estudos observacionais incluidos na revisao e construcao de categorias segundo o atendimento aos criterios descritos na iniciativa STROBE (Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology) [10]. Esta metodologia e constituida por 22 itens relacionados a informacoes que deveriam estar presentes no titulo, resumo, introducao, metodos, resultados e discussao dos artigos. A Iniciativa STROBE foi elaborada por pesquisadores da area de epidemiologia, estatistica, metodologia cientifica e editores de revistas cientificas e tem como objetivo nortear a descricao de estudos observacionais. No presente estudo ela foi utilizada como roteiro de analise dos artigos.

A terceira etapa da analise dos estudos constou da elaboracao de uma Nuvem de textos para analise das conclusoes dos estudos incluidos na revisao com o programa Wordle Copyright (c) 2008. Cabe ressaltar que a nuvem de texto e uma forma de visualizacao de dados linguisticos que mostra a frequencia com que as palavras aparecem em um determinado texto. As palavras apresentam tamanhos variados diretamente proporcionais ao numero de vezes que aparecem no texto. Deste modo a nuvem de texto e uma lista hierarquizada visualmente [11].

REVISAO DE LITERATURA

Na presente revisao de literatura foram selecionados 11 artigos (Figura 2), sendo nove estudos internacionais e dois nacionais distribuidos da seguinte forma: um artigo na estrategia "Letramento", nove na estrategia "Letramento em Saude" e um na estrategia "Letramento em Saude e Qualidade de Vida".

A analise do artigo selecionado na estrategia "letramento" [1] esclarece os conceitos e diferencas dos termos relacionados a este estudo e evidencia que ainda existe a utilizacao dos conceitos letramento funcional em saude e alfabetizacao em saude de maneiras diversas. Isso reflete a realidade de ser o letramento funcional em saude um tema jovem no meio academico e cientifico.

Dos nove artigos selecionados na estrategia "Letramento em Saude", quatro sao dos Estados Unidos, um do Canada, um da Turquia, um do Reino Unido, um da Argentina e um do Brasil e oito tem delineamento transversal. Tambem oito estudos [12-19] abordaram a avaliacao do nivel de letramento funcional em saude e a relacao deste com dados sociodemograficos, com analise quantitativa. Um artigo [20] realizou avaliacao qualitativa relacionada ao percurso de adolescentes no sistema de saude e a percepcao desses de suas habilidades de letramento funcional em saude. Seis estudos [12-16, 19] tinham como publico alvo individuos adultos e idosos, dois estudos [18, 20] tinham como publico alvo individuos adolescentes e um estudo [17] avaliou as tres faixas etarias.

Dois artigos [13, 16] utilizaram o teste Test of Functional Health Literacy (TOFHLA), dois [12, 19] o teste Rapid Estimate of Adult Literacy in Medicine (REALM) e dois [17, 19] o teste NVS sendo esses os testes que mais apareceram nos estudos analisados. O TOFHLA e o REALM sao testes que tem sido utilizados nos estudos de medida do letramento funcional em saude e sua relacao com cuidado, evolucao e impacto das intervencoes em saude. O teste TOFHLA se propoe a medir a habilidade de compreensao da leitura (tres topicos relacionados a saude: instrucoes para o preparo de exame do trato gastrointestinal superior, direitos e responsabilidades do paciente e termo de concordancia de consentimento informado) e numeracao. O letramento funcional em saude do individuo e classificado como inadequado (incapacidade de ler e interpretar textos de saude), marginal (dificuldade para ler e interpretar textos de saude) e adequado (capacidade de ler e interpretar a maioria dos textos de saude) [21].

Outro questionario proposto para a avaliacao do letramento em saude e o REALM que consiste em um teste que avalia apenas o reconhecimento de palavras ligadas ao corpo humano. Ele associa o numero de pontos com a capacidade de leitura para cada ano de escolaridade. O Newest Vital Sign (NVS) tem a intencao de medir o letramento funcional em saude por meio da leitura de um rotulo de sorvete e aplicacao de seis perguntas, sendo que cada questao equivale a um ponto. Os escores obtidos no teste geram resultados classificados em: 0 a 1 alta probabilidade de letramento limitado; 2 a 3 possibilidade de letramento limitado e 4 a 6 letramento adequado [21].

A utilizacao de diferentes instrumentos nas pesquisas encontradas na presente revisao limita parcialmente a comparacao entre os estudos. Contudo, foi possivel compilar os dados e analisar a categorizacao utilizada nos principais testes apresentados nos estudos (Figura 3).

A maior producao de pesquisas relacionadas ao tema e proveniente dos Estados Unidos [12, 15, 17, 20] e observa-se pouca producao na America Latina com apenas um estudo no Brasil [16] e um estudo na Argentina [14].

Na analise dos artigos quantitativos verifica-se que o baixo letramento em saude relacionou-se com a baixa escolaridade, idade mais avancada, baixa renda e ser do sexo masculino [12-18]. Vale destacar estudo [19] que verificou maior grau de letramento em saude no sexo masculino quando comparado ao sexo feminino. Contudo a divergencia entre os estudos em relacao ao nivel de letramento segundo genero pode ser devido a diferencas sociais e culturais dos locais onde as pesquisas foram realizadas.

A presente revisao mostrou que os estudos relacionados ao letramento em saude utilizam, predominantemente, como participantes individuos adultos e idosos.

Ainda ha poucas pesquisas que incluem adolescentes e que discutem habilidades e comportamentos dessa populacao quanto ao gerenciamento da propria saude. Esse achado reflete a necessidade de busca da compreensao da tematica nos ciclos de vida da infancia e da adolescencia, visto a grande importancia dessas fases no desenvolvimento e definicao de acoes de autocuidado e adesao ao sistema de saude na idade adulta.

A maioria dos estudos elencados e de natureza quantitativa e avalia as habilidades de leitura e compreensao das informacoes fornecidas, mas nao contemplam avaliacao da habilidade de gerenciamento da propria saude que esta incluida no conceito amplo de letramento funcional em saude.

Um ponto importante e que as realidades dos sistemas de saude diferem entre os paises. Assim, muitas vezes torna-se dificil a comparacao dos estudos realizados em locais diferentes.

Na literatura sobre letramento funcional em saude a maior parte dos estudos refere-se a situacoes especificas como a sua associacao com o conhecimento em saude de gestantes primigestas [22]; sua relacao com quadro de depressao [23]; sua interferencia no tratamento de doencas cronicas como asma e diabetes [4, 24-26]; sua relacao com saude mental [27]; a interferencia do nivel de letramento funcional na saude dos filhos [28, 29]; a relacao com doencas nefrologicas [30] e com a utilizacao dos servicos de saude [31].

Vale destacar que a literatura que avalia o nivel de letramento funcional em saude sem relaciona-lo a patologias ou a servicos de saude ainda e escassa de uma forma geral, e verifica-se producao incipiente de pesquisas com esse tema no Brasil. Esse achado mostra que, nao obstante a importancia do assunto para a avaliacao e formulacao de politicas publicas efetivas, o Brasil ainda precisa avancar na producao cientifica nesta area.

A analise das producoes cientificas sobre letramento funcional em saude mostra que ocorrem sobretudo em cenarios assistenciais, sendo poucos os que avaliam a situacao em outros cenarios como escolas. Assim, e possivel afirmar que ha necessidade da realizacao de pesquisas voltadas para o letramento funcional em saude em cenarios diversos, nos quais o efeito de acoes potencializadoras de autonomia e autogerenciamento da saude possam ser avaliados.

Na busca por estudos que relacionem o letramento funcional em saude com a qualidade de vida dos individuos foi encontrado apenas um artigo [32] que avaliou a influencia do letramento em saude na qualidade de vida de individuos com cancer de prostata. Apesar de tratar de patologia, cancer de prostata, a leitura do artigo na integra revelou que o estudo relaciona o nivel de letramento funcional em saude com a qualidade de vida dos individuos, utilizando instrumento generico para a medida, nao tendo como foco a doenca, por isso ele foi incluido nessa revisao. Esse estudo verificou relacao dos dois parametros indicando que letramento funcional em saude mais elevado pode proporcionar melhor qualidade de vida a essa populacao. Os resultados revelaram associacao com significancia estatistica entre baixo letramento funcional em saude e escolaridade inferior, idade mais avancada e presenca de outras comorbidades. Tais achados sao corroborados por outros estudos [12, 13, 15, 17, 18] selecionados na presente revisao com o descritor "Letramento em Saude".

A analise das tematicas qualidade de vida e letramento em saude revela que os estudos relacionam o letramento funcional em saude e qualidade de vida com foco em condicoes cronicas tais como asma [33, 34] e doencas cardiacas [35] e em areas especificas, como a saude bucal [22, 36].

Observa-se a escassez de literatura que avalie a relacao do letramento funcional em saude com a qualidade de vida na populacao em geral, sem a presenca de patologias. Da mesma forma nao foram encontrados estudos que observem essa relacao na populacao adolescente.

Esses achados demonstram a necessidade do avanco de pesquisas na area, sobretudo, na investigacao da associacao entre letramento funcional em saude e qualidade de vida, para que essa diade auxilie na promocao da saude e nao apenas na reabilitacao de condicoes ja instaladas.

Dos artigos observacionais descritos na Figura 1, para os itens titulo e resumo, 11, 1% atendem totalmente, 77, 8% atendem parcialmente e 11, 1% nao atendem aos criterios apresentados na iniciativa STROBE. Para introducao 66, 7% atendem totalmente e 33, 3% atendem parcialmente a esses criterios. No item metodos, 77, 8% atendem totalmente e 22, 2% atendem parcialmente. Para o item resultados, 88, 9% atendem totalmente, 11, 1% atendem parcialmente aos criterios estabelecidos. Para o item discussao, 66, 7% dos artigos atendem totalmente aos criterios estabelecidos, 33, 3% atendem parcialmente. E possivel verificar que apenas um dos artigos observacionais incluidos na presente revisao atende em sua totalidade aos criterios estabelecidos, prevalecendo o atendimento parcial ao protocolo de analise da iniciativa STROBE (Figura 4).

Os itens analisados consistem nas informacoes que deveriam estar presentes nos estudos observacionais para que tenham um relato adequado e propiciem leitura critica [10].

A deficiencia de descricoes completas e detalhadas nos estudos observacionais presentes nesta revisao pode comprometer a interpretacao dos resultados, a reprodutibilidade e o planejamento para novas pesquisas.

A linha historica e cronologica dos artigos da estrategia "Letramento em Saude" (Figura 5) permite visualizar que ha uma mudanca no foco do estudo da avaliacao em letramento funcional em saude com o passar do tempo, deixando de ser apenas a medida do letramento funcional em saude o centro das pesquisas, mas tambem sua relacao com os comportamentos em saude e prevencao em saude.

Outra questao observada e com relacao aos cenarios de pesquisa que sao na maioria das vezes ambientes clinicos. A utilizacao de outro cenario, no caso o escolar, surge nos anos de 2012, ou seja, ao final da linha cronologica, assim como a pesquisa do letramento funcional em saude relacionada especificamente com adolescentes.

Essa analise demonstra que a preocupacao com a avaliacao do letramento funcional em saude em ambientes nao assistenciais e com o publico adolescente comeca a surgir, mas ainda mostra-se incipiente e precisa avancar uma vez que esse e um publico que utiliza pouco o sistema de saude, mas que esta em desenvolvimento e apresenta bom potencial para adotar habitos de vida adequados.

De acordo com a nuvem de textos (Figura 6) a maior frequencia de ocorrencia dos termos nas conclusoes dos estudos esta relacionada aos temas habilidades, nivel, cuidados relacionados ao letramento funcional em saude. Isto reflete a existencia de mais pesquisas de medida e definicao do letramento funcional em saude e poucos estudos que abordem acoes de melhoria deste.

[FIGURE 5 OMITTED]

[FIGURE 6 OMITTED]

CONCLUSAO

A revisao da literatura apontou a indicios da relacao entre o nivel de letramento funcional em saude e aos aspectos sociodemograficos de renda, genero e escolaridade. A maior parte dos estudos encontrados na busca teve como objetivo relacionar o letramento a patologias e foi realizado em ambientes clinicos (ambulatorios e hospitais).

Vale destacar, ainda que apenas um dos oito artigos observacionais incluidos na presente revisao atenderam totalmente aos criterios descritos na iniciativa STROBE (Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology) para elaboracao de estudos observacionais.

As pesquisas sobre a tematica letramento funcional em saude sao escassas, sobretudo as que a relacionam com qualidade de vida. No Brasil a producao cientifica nessa area e ainda incipiente e portanto, deve ser foco de pesquisas na area de saude.

doi: 10.1590/1982-021620161819615

REFERENCIAS

[1.] Passamai MPB, Sampaio HAC, Dias AMI, Cabral LA. Letramento funcional em saude: reflexoes e conceitos sobre seu impacto na interacao entre usuarios, profissionais e sistema de saude. Interf. 2009; 16(41):301-14.

[2.] World Health Organization (WHO). Health promotion glossary. Geneva: World Healt Organization; 1998.

[3.] Paskulin LMG, Aires M, Valer DB, Morais EP, Freitas IVA. Adaptacao de um instrumento que avalia alfabetizacao em saude das pessoas idosas. Acta Paul Enferm. 2011; 24(2):271-7.

[4.] Sun X, Shi Y, Zeng Q, Wang Y, Du W, Wei N et al. Determinants of health literacy and health behavior regarding infectious respiratory diseases: a pathway model. BMC Pub Health. 2013; 13:261-8.

[5.] Weser SK, Rudd RE, Jong WD. Quantifying word use to study health literacy in doctor-patient communication. J Health Commun. 2010; 15(6):590-602.

[6.] Minayo MCS, Hartz ZMA, Buss PM. Qualidade de vida e saude: um debate necessario. Cienc Saude Col. 2000; 5(1):7-18.

[7.] The WHOQOL Group. The World Health Organization Quality of Life Assessment (WHOQOL): position paper from the World Health Organization. Soc Sci Med. 1995; 41(10):1403-9.

[8.] Soares AHR, Martins AJ, Lopes MCB, Britto JAA, Oliveira CQ, Moreira MCN. Qualidade de vida de criancas e adolescentes: uma revisao bibliografica. Cienc Saude Col. 2011; 16(7):3197-206.

[9.] Seidl EMF, Zannon CMLC. Qualidade de vida e saude: aspectos conceituais e metodologicos. Cad Saude Pub. 2004; 20(2):580-8.

[10.] Malta M, Cardoso LO, Bastos FI, Magnanini MMF, Silva CMFP. Iniciativa STROBE: subsidios para a comunicacao de estudos observacionais. Rev Saude Publica. 2010; 44(3):559-65.

[11.] Viegas FB, Wattenberg M, Feinberg J. Participatory Visualization with Wordle, 2009.

[12.] Wallace LS, Rogers ES, Roskos SE, Holiday DB, Weiss BD. Brief report: screening items to identify patients with limited health literacy skills. J Gen Intern Med. 2006; 21(8):874-7.

[13.] Wagner C, Knight K, Steptoe A, Wardle J. Functional health literacy and health-promoting behaviour in a national sample of British adults. J Epidemiol Comm Health. 2007; 61(12):1086-90.

[14.] Konfino J; Mejia R, Lani MPM, Perez-Stable EJ. Alfabetizacion en salud en pacientes que asisten a un hospital universitario. Med. 2009; 69(6):631-4.

[15.] Martin LT, Ruder T, Escarce JJ, Ghosh-Dastidar B, Sherman D, Elliott M et al. Developing predictive models of health literacy. J Gen Intern Med. 2009; 24(11):1211-6.

[16.] Carthery-Goulart MT, Anghinah R, Areza-Fegyveres R, Bahia VS, Brucki SMD, Damin A et al. Desempenho de uma populacao brasileira no teste de alfabetizacao funcional para adultos na area de saude. Rev Saude Publica. 2009; 43(4):631-8.

[17.] Shah LC, West P, Bremmeyr K, Savoy-Moore RT. Health literacy instrument in family medicine: The "newest vital sign" ease of use and correlates. J Am Board Fam Med. 2010; 23(2):195-203.

[18.] Wu AD, Begoray DL, Macdonald M, Wharf JH, Frankish J, Kwan B et al. Developing and evaluating a relevant and feasible instrument for measuring health literacy of Canadian high school students. Health Promo Int. 2010; 25(4):444-52.

[19.] Ozdemir H, Alper Z, Uncu Y, Bilgel N. Health literacy among adults: a study from Turkey. Health Educ Res. 2010; 25(3):464-77.

[20.] Massey PM, Prelip M, Calimlim BM, Quiter ES, Glik DC. Contextualizing an expanded definition of health literacy among adolescents in the health care setting. Health Educ Res. 2012; 27(6):961-74.

[21.] Passamai MPB, Sampaio HAC, Sabry MOD, Sa MLB, Cabral LA. Letramento Funcional em Saude e Nutricao. Fortaleza: Editora da Universidade do Ceara; 2011.

[22.] Hom JM, Lee JY, Divaris K, Baker AD, Vann WFJ. Oral health literacy and knowledge among patients who are pregnant for the first time. J Am Dent Assoc. 2012; 143(9): 972-80.

[23.] Smith SA, Moore EJ. Health literacy and depression in the context of home visitation. Matern Child Health J. 2012; 16(7):1500-8.

[24.] Janisse HC, Naar-King S, Ellis D. Brief report: parents health literacy among high-risk adolescents with insulin dependent diabetes. J Pediat Psychol. 2010; 35(4):436-40.

[25.] Chisolm DJ, Hardin HS, McCoy KS, Johnson LD, McAlearney AS, Gardner W. Health literacy and willingness to use online health information by teens with asthma and diabetes. Telemed J E Health. 2011; 17(9):676-82.

[26.] Curtis LM, Wolf MS, Weiss KB, Grammer LC. The impact of health literacy and socioeconomic status on asthma disparities. J Asthma. 2012; 49(2):178-83.

[27.] Pinto-Foltz MD, Logsdon MC, Myers JA. Feasibility, acceptability, and initial efficacy of a knowledge-contact program to reduce mental illness stigma and improve mental health literacy in adolescents. Soc Sci Med. 2011; 72(12):2011-9.

[28.] Sanders LM, Shaw JS, Guez G, Baur C, Rudd R. Health literacy and child health promotion: implications for research, clinical care, and public policy. Pediat. 2009; 124(3):306-14.

[29.] Yin HS, Johnson M, Mendelsohn AL, Abrams MA, Sanders LM, Dreyer BP. The health literacy of parents in the United States: a nationally representative study. Pediat. 2009; 124(1):289-98.

[30.] Santos AL, Cavaco A. Avaliacao da legibilidade de folhetos informativos e literacia em saude. Rev Saude Publica. 2012; 46(5):918-22.

[31.] Lee SYD, Tsai T, Tsai YW, Kuo KN. Health literacy, health status, and healthcare utilization of taiwanese adults: results from a national survey. BMC Public Health. 2010; 10:614-22.

[32.] Song L, Mishel M, Bensen JT, Chen RC, Knafl GJ, Blackard B et al. How does health literacy affect quality of life among men with newly diagnosed clinically localized prostate cancer? Cancer. 2012; 118(15):3842-51.

[33.] Gandhi PK, Kenzik KM, Thompson LA, DeWalt DA, Rivicki DA, Shenkman EA et al. Exploring factors influencing asthma control and asthma-specific health-related quality of life among children. Respir Res. 2013; 14:26-35.

[34.] Bozorgzad P, Ebadi A, Moin M, Sarhangy F, Nasiripour S, Soleimani MA. The effect of educating the use of spray by visual concept mapping method on the quality of life of children with asthma. Iran J Allergy Asthma Immunol. 2013; 12(1):63-7.

[35.] Macabasco-OConnell A, DeWalt DA, Broucksou KA, Hawk V, Baker DW, Schillinger D et al. Relationship between literacy, knowledge, self-care behaviors, and heart failure-related quality of life among patients with heart failure. J Gen Intern Med. 2011; 26(9):979-86.

[36.] Divaris K, Lee JY, Baker D, Vann WF. The relationship of oral health literacy with oral health-related quality of life in a multi-racial sample of low-income female caregivers. Health and Qual Life Outc. 2011; 9:108-15.

Poliana Cristina Rocha (1)

Stela Maris Aguiar Lemos (2)

(1) Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, Belo horizonte, MG, Brasil.

(2) Departamento de Fonoaudiologia da Universidade Federal de Minas Gerais UFMG, Belo Horizonte, MG, Brasil.

Conflito de interesses: inexistente

Recebido em: 30/06/2015

Aceito em: 30/09/2015

Endereco para correspondencia:

Poliana Cristina Rocha

Rua Desembargador Jose Burnier, 85

apto 402/Castelo

Belo Horizonte-Minas Gerais-Brasil

CEP:30840420

E-mail: polianacristinarocha@yahoo.com.br
Figura 2. Sinopse dos dados dos estudos incluidos na revisao de
literatura.

Estudo, ano       Delineamento                Metodos
e local

Wallace LS,       Transversal    Cenario: Clinica universitaria de
Rogers ES,                       cuidados primarios em saude.
Roskos SE,
Holiday DB,                      Amostra: 305 pacientes, falantes
Weiss BD (12)                    da lingua inglesa e maiores de 18
                                 anos.
2006
                                 Faixa etaria: entre 18 e 89 anos
Estados Unidos
                                 Caracterizacao da amostra: nivel
                                 de escolaridade abaixo do ensino
                                 medio (28,8%), ensino medio (39%)
                                 e ensino superior (32,1%); brancos
                                 (85,2%), negros (11,8%) e
                                 hispanicos (2,9%); idade media
                                 (49,5 anos).

                                 Instrumentos: Entrevista oral de 3
                                 min baseada no Inquerito de
                                 Vigilancia de Fatores de Risco
                                 Comportamentais/Perguntas de
                                 triagem de Chew/ REALM

Wagner C,         Transversal    Cenario: Entrevistas em visitas
Knight K,         Exploratorio   domiciliares no Reino Unido.
Steptoe A,                       Amostra: 439 mulheres e 320 homens
Wardle
J (13)
                                 Faixa etaria: entre 18 e 90 anos
2007                             Caracterizacao da amostra: Da
                                 amostra inicial de 759
Inglaterra                       participantes 40 nao passaram no
                                 teste de acuidade visual, fator de
                                 exclusao, sendo a amostra
                                 definitiva de 719 sujeitos.

                                 Instrumentos: Versao modificada do
                                 teste TOFHLA /Questionario sobre
                                 caracteristicas demograficas,
                                 autopercepcao de saude, tabagismo,
                                 pratica de atividade fisica e
                                 consumo de frutas e
                                 legumes/Questoes para avaliacao da
                                 acuiade visual e habilidade basica
                                 de leitura.

Konfino J;        Transversal    Cenario: Hospital das Clinicas
Mejia R, Lani                    Jose de San Martin da Universidade
MPM, Perez-                      de Buenos Aires (consultorios
Stable EJ (14)                   externos e salas de internacao)

2008                             Amostra: 229 pacientes atendidos
                                 em um Hospital Universitario
Argentina
                                 Faixa etaria: 19 a 93 anos

                                 Caracterizacao da amostra: homens
                                 (45,4%), mulheres (54,6%); media
                                 de idade (56 anos).

                                 Instrumentos: SAHLSA

Martin LT,        Transversal    Cenario: Avaliacao Nacional de
Ruder T,                         Alfabetizacao em Adultos.
Escarce JJ,
Ghosh-Dastidar                   Amostra: 17.466 individuos com 18
B, Sherman D,                    anos de idade ou mais, e que
Elliott M et                     tinham os itens utilizados para a
al. (15)                         construcao de sua pontuacao em
                                 letramento em saude constando nos
2009                             dados do NAAL.

Estados Unidos                   Faixa etaria: a partir dos 18 anos

                                 Caracterizacao da amostra: homens
                                 (48%), mulheres (52%); 71%
                                 brancos; 14% com escolaridade
                                 abaixo do ensino medio; 27% com
                                 rendimento inferior a 200% do
                                 considerado limite de pobreza no
                                 pais.

                                 Instrumentos: dados do NAAL
                                 Amostra de Domicilios 2003
                                 (Avaliacao Nacional de
                                 Alfabetizacao em Adultos).

Carthery-         Transversal    Cenario: Hospital Universitario e
Goulart MT,                      outros hospitais prestadores de
Anghinah R,                      servicos ao SUS
Areza-Fegyveres
R, Bahia VS,                     Amostra: 312 adultos usuarios do
Brucki SMD,                      Hospital Universitario e outros
Damin A                          conveniados com o SUS.
et al. (16)
                                 Faixa etaria: entre 19 a 81 anos
2009
                                 Caracterizacao da amostra: homens
Brasil (16)                      (36,6%), mulheres (63,4%); media
                                 de idade (47,3%); media de tempo
                                 de escolaridade (9,7 anos).

                                 Instrumentos: A versao brasileira
                                 do S-TOFHLA, questionario e
                                 entrevista.

Passamai MPB,       Revisao      Contexto: producao cientifica
Sampaio HAC,       narrativa     nacional e internacional da area
Dias AMI,                        de Letramento Funcional em Saude e
Cabral LA1                       Educacao em Saude.

2009                             Estrategia: abordagem critico
                                 reflexiva da literatura compilada
Brasil                           tendo as seguintes perguntas
                                 norteadoras: O que e letramento
                                 funcional em saude? Em que medida
                                 o Letramento Funcional em Saude
                                 interfere na comunicacao entre
                                 usuarios, profissionais e sistema
                                 de saude? Quais sao suas
                                 consequencias para a saude
                                 publica?

Shah LC, West     Transversal    Cenario: Cinco locais de atencao
P Bremmeyr K,                    primaria a saude
Savoy-Moore
RT (17)                          Amostra: 1014 individuos (adultos:
                                 808 e jovens: 206) a partir de 13
2010                             anos, usuarios dos locais de
                                 atencao primaria a saude
Estados Unidos                   selecionados

                                 Faixa etaria: grupo dos adultos
                                 (18 a 91 anos); grupo dos jovens
                                 (13 a 20anos)

                                 Caracterizacao da amostra: homens
                                 adultos (34,2%), mulheres
                                 adultas(65,8%); meninos (53,4%),
                                 meninas (46,6%); media de idade
                                 (44,9 para os adultos e 15 para os
                                 jovens); brancos (68,8%), negros
                                 (28,5); hispanicos (1,5%), outros
                                 (1,2%); escolaridade adultos
                                 (88,8% com ensino medio a
                                 superior).

                                 Instrumentos: Teste para
                                 letramento em saude NVS.

Wu AD, Begoray    Exploratorio   Cenario: 03 escolas publicas
DL, Macdonald
M, Wharf JH,                     Amostra: 275 alunos do ensino
Frankish J,                      medio das classes dos professores
Kwan B et al.                    de aulas relacionadas a saude que
(18)                             se interessaram em participar da
                                 pesquisa.
2010
                                 Faixa etaria: nao informado
Canada
                                 Caracterizacao da amostra: homens
                                 (48%), mulheres (52%).

                                 Instrumentos: Instrumento
                                 desenvolvido para o estudo
                                 contendo 11 trechos relacionados a
                                 saude e 47 questoes relacionados a
                                 eles, com escore maximo de 107
                                 pontos (quanto maior a pontuacao
                                 melhor o nivel de letramento
                                 funcional em saude). Questionario
                                 autoaplicavel para coleta de dados
                                 demograficos.

Ozdemir H,        Transversal    Cenario: Clinica de medicina da
Alper Z, Uncu                    familia de cuidados primarios.
Y, Bilgel N(19)
                                 Amostra: 456 pacientes adultos que
2010                             visitaram a clinica selecionada no
                                 periodo de 01 de fevereiro de 2008
Turquia                          a 1 de abril de 2008.

                                 Faixa etaria: 17 a 72 anos

                                 Caracterizacao da amostra: homens
                                 (39,5%), mulheres (60,5%); media
                                 de idade (36,21 anos);
                                 escolaridade primaria (41,2%),
                                 secundaria (18,4%), media (28,9) e
                                 superior (11,4%); nivel economico
                                 bom (39,5%), medio (57,9%) e ruim
                                 (2,6%); media de idade (36,2
                                 anos). Instrumentos: Testes REALM
                                 e NVS e questionario para coleta
                                 de dados demograficos.

Song L, Mishel    Transversal    Cenario: visitas domiciliares para
M, Bensen JT,                    acao de promocao da saude.
Chen RC, Knafl
GJ, Blackard B                   Amostra: 1581 homens com
et al. (32)                      diagnostico de adenocarcinoma
                                 primario de prostata.
2012
                                 Faixa etaria: 40 a 79 anos
Estados Unidos
                                 Instrumentos: Qualidade de Vida
                                 (SF12--versao 2.0), Letramento em
                                 saude (REALM) e questionario
                                 estruturado para caracterizacao da
                                 amostra.

Massey PM,        Exploratorio   Cenario: Centros comunitarios e
Prelip M,                        clinicas em regioes diversas da
Calimlim BM,                     California.
Quiter ES, Glik
DC (20)                          Amostra: 137 adolescentes de 13 a
                                 17 anos de baixa renda e
2012                             beneficiarios de seguro de saude
                                 publica
Estados Unidos
                                 Faixa etaria: 13 a17 anos

                                 Caracterizacao da amostra: homens
                                 (48,2%), mulheres (51,8%).

                                 Instrumentos: os grupos focais e
                                 entrevistas com roteiro
                                 estruturado.

Estudo, ano       Resultados principais
e local

Wallace LS,       A variavel escolaridade apresentou
Rogers ES,        relacao diretamente proporcional
Roskos SE,        com o nivel de letramento
Holiday DB,       funcional em saude.
Weiss BD (12)
                  As variaveis idade e raca, nao
2006              apresentaram relacao com o
                  letramento funcional em saude.
Estados Unidos
                  Nivel de letramento funcional em
                  saude encontrado: 65,2% adequado;
                  17,1% medio e 17,7% limitado.

Wagner C,         Cerca de 11% dos adultos da
Knight K,         populacao britanica neste estudo
Steptoe A,        tem letramento em saude medio ou
Wardle            inadequado.
J (13)
                  As variaveis escolaridade e renda
2007              apresentaram relacao diretamente
                  proporcional ao letramento.
Inglaterra
                  A variavel idade apresentou
                  relacao inversamente proporcional
                  ao letramento e ser do sexo
                  masculino mostrou associacao com
                  baixo letramento em saude.
                  Letramento em saude limitado esta
                  associado com comportamentos de
                  vida menos saudaveis e pior auto-
                  percepcao da saude.

Konfino J;        30,1% da populacao apresentaram
Mejia R, Lani     letramento funcional em saude
MPM, Perez-       adequado.
Stable EJ (14)    Nivel de letramento funcional em
                  saude adequado por tempo de
2008              escolaridade:
                  [less than or equal to] 7 anos:
Argentina         43,5%

                  8 a 12 anos: 82,6%

                  > 12 anos: 3,9%

                  O nivel de escolaridade se
                  relaciona com o nivel de
                  letramento funcional em saude.

Martin LT,        Individuos mais velhos, negros, as
Ruder T,          pessoas com menor escolaridade e
Escarce JJ,       menor renda, apresentaram menor
Ghosh-Dastidar    nivel de letramento funcional em
B, Sherman D,     saude.
Elliott M et
al. (15)

2009

Estados Unidos

Carthery-         Os sujeitos foram distribuidos em
Goulart MT,       tres grupos por idade e quatro
Anghinah R,       grupos de escolaridade. 32% dos
Areza-Fegyveres   participantes (populacao geral)
R, Bahia VS,      tiveram escores de letramento
Brucki SMD,       funcional em saude na faixa
Damin A           inadequada ou marginal. Houve
et al. (16)       correlacao positiva entre anos de
                  escolaridade e pontuacoes S-
2009              TOFHLA e correlacao negativa entre
                  a idade e os escores de S-TOFHLA.
Brasil (16)

Passamai MPB,     O estudo discute os diferentes
Sampaio HAC,      conceitos para alfabetizacao,
Dias AMI,         esclarecendo que por vezes e
Cabral LA1        considerado um processo pouco
                  dinamico que se restringe ao ato
2009              de ensinar a ler e escrever. Por
                  outro lado, para alguns, o
Brasil            letramento e considerado um
                  instrumento de empoderamento que
                  torna o individuo capaz de
                  participar da sociedade. Para o
                  termo

                  letramento e o resultado do
                  processo de ensino e aprendizagens
                  das praticas sociais de leitura e
                  escrita. O letramento funcional e
                  a capacidade do individuo em
                  participar das atividades nas
                  quais a alfabetizacao e
                  necessaria.

                  O termo letramento funcional em
                  saude ainda esta em evolucao.

Shah LC, West     Letramento funcional em saude
P Bremmeyr K,     inadequado: adultos 51,9% /jovens
Savoy-Moore       40,3%.
RT (17)
                  As mulheres apresentaram melhores
2010              niveis de letramento funcional em
                  saude quando comparadas aos
Estados Unidos    homens.

                  Os sujeitos brancos tiveram maior
                  probabilidade de ter letramento
                  funcional em saude adequado.
                  Melhor letramento funcional em
                  saude: adultos que nunca fumaram
                  ou param ha mais de 5 anos e os
                  que tinham maior escolaridade

                  Entre os individuos com letramento
                  funcional em saude inadequado
                  31,1% avaliaram a propria saude
                  como regular. 55,1% dos adultos e
                  57,3% dos jovens participaram de
                  acao de educacao em saude na
                  escola e entre eles o letramento
                  funcional em saude foi melhor do
                  que entre os individuos que nao
                  participaram.

Wu AD, Begoray    Os menores niveis de letramento
DL, Macdonald     funcional em saude foram
M, Wharf JH,      encontrados nos individuos com as
Frankish J,       seguintes variaveis:
Kwan B et al.
(18)              sexo masculino;

2010              que tinham mudado para o Canada
                  com idade mais avancada;
Canada
                  falantes de idioma diferente do
                  Ingles e que faltavam com
                  frequencia a escola.

Ozdemir H,        Teste REALM apontou que 58,7% do
Alper Z, Uncu     grupo estudado apresentaram
Y, Bilgel N(19)   letramento funcional em saude
                  adequado. O teste NVS revelou uma
2010              proporcao de 28,1% de adequacao, o
                  que indica que o reconhecimento de
Turquia           termos medicos e a habilidade de
                  pronuncia do grupo estudado eram
                  melhores do que as habilidades
                  numericas e de raciocinio.

                  Os individuos de sexo feminino;
                  com ensino fundamental; que
                  relataram situacoes economicas
                  precarias e os mais velhos
                  apresentaram menores escores em
                  ambos os testes. A diferenca entre
                  os participantes do sexo masculino
                  e feminino pode ter relacao com a
                  diferenca entre nivel de
                  escolaridade, uma vez que
                  participantes do sexo feminino
                  apresentaram menor nivel de
                  escolaridade.

Song L, Mishel    63% dos entrevistados apresentaram
M, Bensen JT,     nivel alto de letramento em saude;
Chen RC, Knafl    media de 03 comorbidades
GJ, Blackard B    relatadas; os sujeitos com niveis
et al. (32)       baixos de letramento em saude eram
                  mais propensos a ser mais velhos,
2012              com escolaridade inferior ao
                  ensino medio e a ter mais
Estados Unidos    comorbidades; analises bivariadas
                  mostraram que a avaliacao de
                  qualidade de vida foi
                  significativamente relacionada com
                  variaveis sociodemograficas, como
                  estado civil, raca, renda,
                  escolaridade e fatores
                  relacionados a doenca; o SF12-MCS
                  foi significativamente associado
                  com o REALM; melhor pontuacao
                  SF12-MCS foi associada com a idade
                  mais avancada, estado civil casado

Massey PM,        Percurso no sistema de saude: os
Prelip M,         adolescentes queixam da
Calimlim BM,      dificuldade de agendamento de
Quiter ES, Glik   consultas com os medicos
DC (20)           escolhidos e o pouco dialogo com
                  os farmaceuticos na orientacao da
2012              prescricao. Direitos e
                  responsabilidades: os adolescentes
Estados Unidos    demonstraram reconhecer o seu
                  papel nos cuidados com a propria
                  saude e os direitos de
                  questionamentos e esclarecimentos
                  sobre esses cuidados. Cuidados
                  preventivos: os cuidados
                  preventivos em saude nao fizeram
                  sentido para os adolescentes, com
                  excecao as questoes voltadas ao
                  esporte e as doencas sexualmente
                  transmissiveis. Busca de
                  informacao: a busca de informacoes
                  de forma ativa (ex: internet)
                  mostrou-se mais interessante para
                  os adolescentes do que de forma
                  passiva (ex: panfletos). Relacao
                  medico-paciente: os adolescentes
                  discutiram ser essencial a
                  confianca no profissional medico.

Figura 3. Sintese das caracteristicas dos testes de medida de
letramento funcional de saude mais utilizados na literatura

Teste     Habilidades      Duracao    Pontuacao   Escores/
            testadas      (minutos)    maxima     classificacao
                                                  letramento funcional
                                                  em saude

TOFHLA    Compreensao        22          100      0-59--inadequado
          e numeracao                             60-74--marginal
                                                  75-100--adequado

REALM    Reconhecimento      03          66       0-18--dificuldade
          de palavras                             nos materiais para
                                                  baixo letramento

                                                  19-24--necessita de
                                                  materiais para baixo
                                                  letramento

                                                  45-60--consegue
                                                  lidar com a maioria
                                                  dos materiais
                                                  educativos
                                                  destinados a
                                                  pacientes

                                                  61-66--capaz de ler
                                                  os materiais
                                                  educativos
                                                  destinados a
                                                  pacientes

NVS        Leitura e         03          03       0-1--a alta
            numerica                              probabilidade de
                                                  letramento limitado

                                                  2-3--possibilidade
                                                  de letramento
                                                  limitado

                                                  4-6--letramento
                                                  adequado

Figura 4. Analise dos artigos observacionais segundo a iniciativa
STROBE

Artigo                               Titulo    Introducao   Metodos
                                    e resumo

Wallace LS, Rogers ES, Roskos SE,      NA          AP         AP
Holiday DB, Weiss BD [12]--2006

Wagner C, Knight K, Steptoe A,         AP          AT         AT
Wardle J [13]--2007

Konfino J; Mejia R, Lani MPM,          AP          AP         AP
Perez-Stable EJ [14]--2008

Martin LT, Ruder T, Escarce JJ,        AP          AT         AT
Ghosh-Dastidar B, Sherman D,
Elliott M et al. [15]--2009

Carthery-Goulart MT, Anghinah R,       AP          AT         AT
Areza-Fegyveres R, Bahia VS,
Brucki SMD, Damin A et al.
[16]--2009

Shah LC, West P Bremmeyr K,            AT          AT         AT
Savoy-Moore RT [17]--2010

Ozdemir H, Alper Z, Uncu Y Bilgel      AP          AT         AT
N [19]--2010

Song L, Mishel M, Bensen JT, Chen      AP          AP         AT
RC, Knafl GJ, Blackard B et al.
[32]--2012

Artigo                              Resultados   Discussao

Wallace LS, Rogers ES, Roskos SE,       AT          AT
Holiday DB, Weiss BD [12]--2006

Wagner C, Knight K, Steptoe A,          AT          AT
Wardle J [13]--2007

Konfino J; Mejia R, Lani MPM,           AT          AP
Perez-Stable EJ [14]--2008

Martin LT, Ruder T, Escarce JJ,         AP          AP
Ghosh-Dastidar B, Sherman D,
Elliott M et al. [15]--2009

Carthery-Goulart MT, Anghinah R,        AT          AP
Areza-Fegyveres R, Bahia VS,
Brucki SMD, Damin A et al.
[16]--2009

Shah LC, West P Bremmeyr K,             AT          AT
Savoy-Moore RT [17]--2010

Ozdemir H, Alper Z, Uncu Y Bilgel       AT          AT
N [19]--2010

Song L, Mishel M, Bensen JT, Chen       AT          AP
RC, Knafl GJ, Blackard B et al.
[32]--2012

Legenda: AT = atende totalmente aos criterios descritos na iniciativa
STROBE; AP = Atende parcialmente aos criterios descritos na iniciativa
STROBE; NA = nao atende aos criterios descritos na iniciativa STROBE.
COPYRIGHT 2016 CEFAC - Associacao Institucional em Saude e Educacao
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2016 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Title Annotation:texto en portugues
Author:Rocha, Poliana Cristina; Lemos, Stela Maris Aguiar
Publication:Revista CEFAC: Atualizacao Cientifica em Fonoaudiologia e Educacao
Date:Jan 1, 2016
Words:6488
Previous Article:Oral injuries in children: a systematic review of speech therapy interest/Lesoes bucais na infancia: revisao sistematica de interesse da...
Next Article:Use of middle latency auditory evoked potentials in children: an integrative review/Uso do potencial evocado auditivo de mdia latencia em populacoes...
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2020 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters