Printer Friendly

Cellular and physico-chemical characteristics of milk sheep after treatment of subclinical mastitis in dry period/Caracteristicas celulares e fisico quimicas do leite ovino apos o tratamento da mastite subclinica no periodo seco.

Introducao: A mastite e um entrave para a ovinocultura de corte devido aos prejuizos economicos. Metodos de controle para a doenca em rebanhos nacionais sao pouco estudados e nao existem produtos apropriados para o tratamento da doenca na especie ovina. O tratamento da mastite em ovinos de corte a secagem, com concentracao antimicrobiana especifica e em formulacao adequada pode proporcionar a melhoria da qualidade do leite oferecido aos cordeiros. Entretanto, na dependencia da etiologia infecciosa da mastite subclinica, alteracoes na qualidade do leite podem atingir um maior ou menor grau de acometimento, proporcionando prejuizos aos criadores seja por um leite de pior qualidade oferecido aos cordeiros ou pelo menor rendimento de derivados lacteos. Assim, diante do exposto, objetivou-se investigar a composicao e a contagem de celulas somaticas (CCS) do leite de mamas ovinas tratadas e nao tratadas, antes e apos o tratamento da mastite subclinica anterior a secagem dos animais.

Material e Metodos: O trabalho foi realizado em rebanho experimental localizado na cidade de Sao Carlos, SP, composto por 360 matrizes das racas Santa Ines e Morada Nova. As amostras de leite foram obtidas entre junho e dezembro de 2012, colhidas 15 dias antes do desmame e na lactacao consecutiva entre o 15[grados] e o 30[grados] dias pos-parto, seja nos grupos com tratamento como tambem naqueles em que nao foi efetuado o tratamento com antimicrobiano a secagem. Em mamas reagentes e nao reagentes ao California Mastitis Test, realizou-se a antissepsia dos esfincteres com algodao embebido em alcool isopropilico a 70%, com posterior colheita da amostra para os exames microbiologicos para a confirmacao da mastite subclinica infecciosa e a determinacao da sensibilidade antimicrobiana dos micro-organismos isolados nos laboratorios da Embrapa Pecuaria Sudeste. As colheitas para as determinacoes dos teores de gordura, proteina, lactose e celulas somaticas do leite foram feitas com a utilizacao de frascos com a capacidade para 60 mL, nos quais adicionou-se bronopol para a conservacao das amostras. Essas analises foram realizadas em laboratorio de referencia em qualidade do leite, localizado na cidade de Piracicaba, SP. Foram tratadas somente as mamas cujos micro-organismos isolados apresentaram sensibilidade in vitro. Os animais foram distribuidos em grupos experimentais de forma aleatoria, com a manutencao de grupos homogeneos de acordo com peso, idade e quantidade de partos. As mamas ovinas foram avaliadas em dois momentos diferentes, antes da secagem e depois da paricao na lactacao seguinte e divididas em quatro grupos: A (Mamas com mastite tratadas); B (Mamas com mastite nao tratadas); C (Mamas sadias tratadas); D (Mamas sadias nao tratadas). Para os tratamentos foi utilizada a cloxacilina, em dose unica de 100 mg. O produto utilizado estava acondicionado em seringas plasticas estereis com volume de 10mL. A infusao intramamaria foi realizada com cateter intravenoso tamanho no 20, de 1,1mm de calibre x 48mm de comprimento. Os valores obtidos referentes a composicao do leite e a CCS foram analisados por meio do Teste de Tukey-Kramer para comparacoes multiplas, apos ser assumido que apresentavam desvios padroes iguais apos a realizacao do Teste de Bartlett e distribuicao normal pelo Teste de Kolmogorov e Smirnov. Considerou-se significativas as diferencas com valores de P [menor que o igual a] 0,05.

Resultados e Discussao: Apos as colheitas das amostras de leite, as mamas ovinas foram distribuidas de forma aleatoria nos quatro grupos: Grupo A = 14 mamas; Grupo B = 11 mamas; Grupo C = 26 mamas; e Grupo D = 8 mamas. Os valores percentuais de gordura e de proteina antes da secagem foram superiores aos valores apresentados na lactacao seguinte para todos os grupos estudados. Foram encontradas diferencas significativas, provavelmente devido a reduzida quantidade de leite ao final do periodo de lactacao, quando comparada a producao das ovelhas apresentada no inicio da lactacao seguinte, o que gerou um "efeito diluicao". Os valores medios de gordura variaram de 5,92% a 6,31% na pre-secagem e de 2,75% a 3,85% na lactacao consecutiva, enquanto os de proteina variaram de 6,22% a 6,79% e de 5,02% a 5,49% nos dois periodos, respectivamente. As mamas sadias apos o tratamento (Grupo C) apresentaram teores de lactose superiores ([barra.x] = 5,04%), quando comparadas com elas mesmas antes do tratamento ([barra.x] = 4,17%) e com as mamas infectadas antes do tratamento ([barra.x] = 4,07%). As medias de CCS das mamas com mastite subclinica infecciosa tratadas e nao tratadas, respectivamente, foram 645 x [10.sup.3] e 1172 x [10.sup.3] celulas/mL de leite na secagem das ovelhas e 1290 x [10.sup.3] e 2397 x [10.sup.3] celulas/mL na lactacao seguinte, enquanto as CCS das mamas sadias com e sem tratamento foram de 159 x [10.sup.3] e 161 x [10.sup.3] celulas/mL a secagem e 391 x [10.sup.3] e 435 x [10.sup.3] celulas/mL na lactacao seguinte. Diferencas significativas foram encontradas somente entre mamas com mastite e mamas sadias, tenham sido elas tratadas ou nao. Os teores de gordura e proteina do leite em mamas com mastite tratadas nao sofreram elevacoes apos o tratamento, assim como a CCS nao foi reduzida. Possivel explicacao para a nao melhoria da qualidade do leite nas mamas afetadas pela mastite e o insucesso do tratamento em parte delas, ja que em algumas os micro-organismos continuaram a ser isolados na lactacao seguinte. Sugere-se como opcao de tratamento da mastite subclinica ovina, a terapia de acordo com micro-organismos especificos que estejam relacionados com os maiores danos as mamas e, consequentemente, com a piora da qualidade do leite no rebanho, alem de outras medidas de manejo conjuntas para o controle da doenca, especificas para cada tipo de criacao dos rebanhos.

Conclusoes: O tratamento dos casos de mastite subclinica ovina no final da lactacao nao reduziu a CCS media dos quartos infectados tratados, assim como nao proporcionou elevacao dos valores de gordura, proteina e lactose. Houve elevacao do numero de celulas somaticas no leite de mamas com mastite tratadas e nao tratadas e outros parametros de controle da doenca devem ser considerados para o tratamento da mastitesubclinica ovina na secagem.

Luiz Francisco Zafalon [2]

Raul Costa Mascarenhas Santana [3]

Eliane Vale Tanaka [4]

Humberto de Mello Brandao [5]

Lea Chapaval [6]

Josir Laine Aparecida Veschi [7]

Lucas Eduardo Pilon [8]

[1] Auxilio Pesquisa FAPESP (2012/03847-1)

[2] Pesquisador. Embrapa Pecuaria Sudeste--Sao Carlos, SP. Rod. Washington Luis, Km 234, CP. 339, Cep. 13560-970. Tel. (16) 3411.5680. Email: luiz.zafalon@embrapa.br (Endereco para correspondencia)

[3] Analista. Embrapa Pecuaria Sudeste--Sao Carlos, SP.Email: raul.mascarenhas@embrapa.br

[4] Bolsista de Iniciacao Cientifica--PIBIC/CNPq/ Embrapa Pecuaria Sudeste--Sao Carlos, SP. Email: tanakaeliane@hotmail.com

[5] Pesquisador. Embrapa Gado de Leite--Juiz de Fora, MG. Rua Eugenio do Nascimento, 610--Dom Bosco, Cep. 36038-330. Email:humberto.brandao@embrapa.br

[6] Pesquisadora. Embrapa Pecuaria Sudeste--Sao Carlos, SP. Email: lea.chapaval@embrapa.br

[7] Pesquisadora. Embrapa Semiarido. BR 428, Km 152, Zonarural, CP 23, Petrolina, PE, Cep 56302-970. Email: josir.veschi@embrapa.br

[8] Doutorando. Faculdade de Ciencias Agrarias e Veterinarias/Unesp--Depto Medicina Veterinaria Preventiva e Reproducao Animal--Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Cep. 14884-900--Jaboticabal, SP
COPYRIGHT 2013 Universidade Estadual Paulista. Facultade de Medicina Veterinaria e Zootecnia
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2013 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Zafalon, Luiz Francisco; Santana, Raul Costa Mascarenhas; Tanaka, Eliane Vale; Brandao, Humberto de
Publication:Veterinaria e Zootecnia
Date:Jun 1, 2013
Words:1183
Previous Article:Effectiveness of dry cow theraphy with cephalonium in microbiological cure of subclinical mastitis caused by Staphylococcus aureus/Eficacia da...
Next Article:Relation of antimicrobial sensitivity and presence of virulence factors Staphylococcus spp. isolated from bovine subclinical mastitis/Relagao do...
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2020 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters