Printer Friendly

Canine transmissible venereal tumor in a dog with single extragenital location/Apresentacao atipica de tumor venereo transmissivel cutaneo em um cao/Localizacion cutanea de tumor venereo transmissible en un perro.

INTRODUCAO

O Tumor Venereo Transmissivel (TVT) e uma neoplasia contagiosa que, em condicoes naturais acomete somente caninos (1). Sticker (2) constatou que essa neoplasia e transmissivel por celulas transplantaveis, com localizacao predominantemente venerea, afetando o penis e a vagina de caes, mas tambem podendo ser encontrado em regioes extragenitais (3).

Como metodo diagnostico pode-se usar a impressao sobre lamina de microscopia (imprint) e citologia aspirativa com agulha fina, sendo estes de simples e rapida execucao, alem de baixo custo (4). Pela avaliacao citologica o TVT pode ser classificado em tres tipos distintos: plasmocitoide, linfocitoide e misto, sendo o plasmocitoide associado a maior quimiorresistencia (5).

Varias condutas terapeuticas vem sendo preconizadas para o TVT, dentre elas a mais utilizada e a quimioterapia antineoplasica (6, 7) a base de sulfato de vincristina.

O objetivo do presente trabalho e relatar um caso de TVT de localizacao extragenital como lesao cutanea unica e atipica em um cao, abordando o diagnostico, tratamento e resultados obtidos.

RELATO DE CASO

Foi atendida no Hospital Veterinario da Universidade Estadual do Maranhao, uma cadela sem raca definida, de aproximadamente 3 anos, pelagem dourada, 13 Kg, apresentando lesao de carater arredondado, ulcerada e com bordos espessados, associados a inflamacao (tecido de granulacao exuberante) da regiao do membro pelvico direito, medialmente, na altura da articulacao tibio-tarsica (Figura 1). A mesma foi encontrada na rua e desconhecia-se seu historico anterior. Ao exame fisico, verificou-se bom estado geral, ausencia de claudicacao e dor no membro afetado. Nao foram verificadas lesoes caracteristicas de TVT em vulva ou vagina durante a realizacao do exame fisico

A principio, a lesao foi tratada localmente utilizando-se limpeza com solucao fisiologica seguido da aplicacao de pomada antimicrobiana a base de nitrofurazona. Com o insucesso da terapia, buscou-se investigacao de diagnosticos diferenciais.

Foi realizado puncao biopsia aspirativa com agulha (PBAA) fina e imprints do local, que revelaram presenca de celulas neoplasicas, com citoplasma abundante, grande quantidade de vacuolos e nucleo excentrico, compativeis com TVT plasmocitoide (Figura 3).

Adotou-se tratamento a base de sulfato de vincristina, na dose de 0,7/[m.sup.2], a cada 7 dias, num total de tres aplicacoes. Observou-se rapida resposta com notavel regressao, diminuicao da inflamacao e producao de tecido cicatricial nos bordos da ferida logo na primeira semana (Figura 2A). A evolucao do quadro clinico continuou com regressao total da lesao em um prazo de 4 semanas (Figura 2D).

Foi solicitado ultrassonografia abdominal em que nao foram verificadas lesoes ou alteragoes metastaticas. Concomitantemente ao tratamento, foram realizadas coletas de sangue para analises hematologicas, bioquimicas (ALT, creatinina), com objetivo de avaliar possiveis alteragoes hematologicas e sistemicas induzidas pelo quimioterapico. A partir da segunda semana, observou-se somente elevagao discreta das dosagens bioquimicas de ALT.

DISCUSSAO E CONCLUSAO

O TVT tambem pode se desenvolver em sitios extragenitais, como por exemplo, mucosa nasal ou oral (8, 9). Mais raramente, podem ser encontrados em outras areas, incluindo gordura e peritonio, ou em orgaos como tonsilas, olhos, figado, baco, rim, pulmao e musculatura (10-12). Ha relato de um caso intraocular primario deste tumor (13). O TVT cutaneo tem aparencia variavel, porem a maioria dos caes apresenta lesao proliferativa verrucosa, ou com nodulos unicos ou disseminados e superficie ulcerada e friavel (14). Lesoes ulcerativas e de bordo espessado em pele foram relatadas por Santos et al. (15), em um poodle, embora o mesmo apresentasse lesao primaria vaginal e possivel metastase em baco.

A transmissao do TVT cutaneo geralmente ocorre devido ao habito de socializacao dos animais em lamber e morder que facilita a implantacao das celulas neoplasicas ou pode ocorrer na forma de metastase de TVT genitais (16). Pelo fato do animal nao apresentar sinais genitais da doenca, sugere-se a primeira hipotese como causa da transmissao.

Florez et al. (5) classificam os TVTs em tres tipos citomorfologicos: o plasmocitoide que apresenta uma quantidade superior a 60% de celulas com citoplasma amplo, nucleos excentricos e grande quantidade de vacuolos; linfocitoide caracterizado por uma quantidade superior a 60% de celulas redondas com citoplasma finamente granular, nucleo central e pouca quantidade de vacuolos intracitoplasmaticos e o misto que apresenta celulas plasmocitoides e linfocitoides sendo que nenhuma delas predomina em mais de 60% das celulas. O animal do presente relato apresentou a forma plasmocitoide do TVT, que segundo os autores esta associado a maior quimiorresistencia, devido ao aumento da expressao de glicoproteina P, que age no efluxo de alguns quimioterapicos como vincristina e doxorrubicina favorecendo a quimiorresistencia (5).

Embora o TVT apresentado pelo animal seja plasmocitoide o mesmo respondeu favoravelmente a quimioterapia a base de sulfato de vincristina por via endovenosa apresentando regressao do tecido tumoral apos a segunda administracao do quimioterapico e regressao completa apos 4 semanas, em um total de 3 aplicacoes. Este resultado corrobora com Olgivie (17) que constatou cura em 90% dos caes com TVT apos 3 aplicacoes de sulfato de vincristina. Em outro estudo Silva et al. (6) observaram que 80% dos caes obtiveram cura somente apos a 5a aplicacao

Embora a forma mais comum de TVT cutaneo seja lesoes verrucosas ou nodulares ulcerativas, deve-se suspeitar de TVT nos casos de lesoes cutaneas de formacao ulcerativa e exuberante de tecido de granulacao como lesao unica. Apesar da apresentacao plasmocitoide estar associado a maior quimiorresistencia o animal do presente relato respondeu favoravelmente a quimioterapia empregada, necessitando apenas de tres aplicacoes para completa remissao do quadro.

REFERENCIAS

(1.) Rogers KS. Transmissible venereal tumor. Compend Contin Educ Pract Vet. 1997;19:1036-45.

(2.) Sticker A. Transplantables Lymphosarkom des Hundes. Z Krebsforsch. 1904;1:413-44.

(3.) Chiti L, Amber EI. Incidence of tumors seen at the Faculty of Veterinary Medicine, University of Zambia: a four year retrospective study. Zimbabwe Vet J. 1992;3:143-7. 4 4

(4.) Lorimier LP, Fan TM. Canine transmissible venereal tumor. In: Withrow SJ, Vail DM. Small animal clinical oncology. New York: WB Saunders; 2007. cap.32, p.799-804.

(5.) Florez MM, Pedraza F, Grandi F, Rocha NS. Cytologic subtypes of canine transmissible venereal tumor. Vet Clin Pathol. 2012;41:4-5.

(6.) Silva MCV, Barbosa RR, Santos RC, Chagas RSN, Costa WP. Avaliagao epidemiologica, diagnostica e terapeutica do tumor venereo transmissivel (TVT) na populagao canina atendida no hospital veterinario da UFERSA. Acta Vet Bras. 2007;1:28-32.

(7.) Spugnini EP, Dotsinsky I, Mudrov N, Citro G, D'Avino A, Baldi A. Biphasic pulses enhance bleomycin efficacy in a spontaneous canine genital tumor model of chemoresistance: Sticker sarcoma. J Exp Clin Cancer Res. 2008;27:58.

(8.) Gurel A, Kuscu B, Gulanber EG, Arun SS. Transmissible venereal tumors detected in the extragenital organs of dogs. Israel J Vet Med. 2002;57:23-6.

(9.) Filgueira KD. Tumor venereo transmissivel canino com localizagao primaria e unica em cavidade oral. Acta Sci Vet. 2010;38:91-4.

(10.) Oduye OO, Ikede BO, Esuruoso GO, Akpokodje JU. Metastatic transmissible venereal tumor in dogs. J Small Anim Pract. 1973;14:625-37.

(11.) Rogers KS, Walker MA, Dillon HB. Transmissible venereal tumor: a retrospective study of 29 cases. J Am Anim Hosp Assoc. 1998;34:463-70.

(12.) Mukaratirwa S, Gruys E. Canine transmissible venereal tumour: cytogenetic origin, immunophenotype, and immunobiology. A review. Vet Q. 2003;25:101-11.

(13.) Rodrigues GN, Alessi AC, Laus JL. Intraocular transmissible venereal tumor in a dog. Cienc Rural. 2001;31:141-3.

(14.) Goldschimidt MH, Hendrick MJ. Tumors of the skin and soft tissues. In: Meuten DJ. Tumors in domestic animals. Iowa: Iowa State Press; 2002. p.45-117.

(15.) Santos JP, Barbosa MAG, Tenorio APM, Coelho MCOC, Rolim MBQ, Tudury EA. Tumor venereo transmissivel em um canino com acometimento de pele. Med Vet. 2008;2:39-43.

(16.) Das U, Das AK. Review of canine trasmissible venereal sarcoma. Vet Res Commun. 2000;24:545-56.

(17.) Olgivie GK. Chemotherapy. In: Withrow JS, MacEwen EG. Small animal clinical oncology. Philadelphia: W.B. Saunders; 1996. p.70.

Recebido em: 10/05/12

Aceito em: 13/12/12

Tiago Barbalho Lima [1]

Paulo Vinicius Tertuliano Marinho [2]

Raphael Nikolas Lira [3]

Paulo Cesar Jark [4]

Jairo Ferreira Passino Melo [5]

Luiz Carlos Rego Oliveira [6]

[1] Medico Veterinario formado pela Universidade Estadual do Maranhao. Atualmente e mestando do Programa de Posgraduagao em Cirurgia Veterinaria da UNESP--Jaboticabal, SP. Departamento de Clinica e Cirurgia Veterinaria

[2] Residente em Cirurgia de Pequenos Animais, Unesp Jaboticabal, SP

[3] Medico Veterinario autonomo. Atualmente trabalha na area de Clinica Medica e Cirurgica de pequenos animais

[4] Medico Veterinario formado pela UDESC. Atualmente e mestrando no programa de pos-graduagao em Clinica Medica da Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho", Jaboticabal, SP

[5] Medico Veterinario autonomo, formado pela Universidade Estadual do Maranhao

[6] Professor Dr do Departamento das Clinicas (CCA), UEMA
COPYRIGHT 2013 Universidade Estadual Paulista. Facultade de Medicina Veterinaria e Zootecnia
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2013 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Lima, Tiago Barbalho; Marinho, Paulo Vinicius Tertuliano; Lira, Raphael Nikolas; Jark, Paulo Cesar;
Publication:Veterinaria e Zootecnia
Date:Mar 1, 2013
Words:1424
Previous Article:Parasitism by Dioctophyme renale (Goeze, 1782) in maned wolf (Chrysocyon brachyurus), Brazil/Parasitismo por Dioctophyme renale (Goeze, 1782) em...
Next Article:Candida parapsilosis as VERO cell culture contaminant in Neospora caninum antigen production/Candida parapsilosis como contaminante de cultura de...
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2020 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters