Printer Friendly

Association of dental caries with anthropometric indicators of nutritional status in preschool children/Associacao da carie dentaria com indicadores antropometricos do estado nutricional em pre-escolares.

INTRODUCAO

A carie dentaria e considerada um problema de saude publica que segundo a Organizacao Mundial de Saude 34 afeta 60 a 90% de escolares na maioria dos paises industrializados. No Brasil, o mais recente levantamento de saude bucal realizado apontou que aproximadamente 59% das criancas de 5 anos de idade ja apresentaram ou apresentam carie dentaria 6.

De acordo com Willershausen et al. 32 varios fatores podem contribuir para a manutencao da saude bucal como correta higiene oral, uso adequado de fluor, visitas regulares aos consultorios odontologicos e dieta balanceada baseada na ingestao racional de carboidratos fermentaveis 5 7,12,14,19,22,23,25. Outro fator apontado na literatura como relevante para o desenvolvimento da carie e o estado nutricional 1-3,8,20,21,24,28,31,32. Entretanto, Vann Jr et al. 30 e Kantovitz et al. 17 salientam que os trabalhos publicados acerca desta associacao sao muitas vezes, conflitantes e pouco conclusivos.

Dentre os trabalhos que se propuseram a verificar esta relacao, alguns encontraram associacao significativa entre carie dentaria e estado nutricional. Alvarez et al. 1-3 verificaram que a desnutricao atrasa o desenvolvimento dentario, afeta a idade de surgimento das primeiras lesoes de carie e aumenta a experiencia de carie na denticao decidua. Por outro lado, Larson et al. 20, Willerhausen et al. 31,32 encontraram que criancas obesas apresentaram significativamente mais lesoes de carie do que as demais.

Outros estudos verificaram associacao nao-significativa entre a carie dentaria e o estado nutricional 8,16,21,24,28.

Assim, diante deste contexto e da escassez de estudos em cidades brasileiras com adequada validade externa, realizou-se este estudo com objetivo de verificar a associacao da carie dentaria com o estado nutricional de pre-escolares da rede publica de ensino do municipio de Araraquara, SP, Brasil.

MATERIAL E METODOS

Delineamento Amostral

Araraquara e um municipio da regiao central do Estado de Sao Paulo, Brasil e se localiza a 273 km da capital (Figura 1a). A populacao estimada e de 199.657 habitantes 11, com uma densidade demografica de 191,53 hab/km2 13.

A populacao estimada residente no municipio com 5 anos de idade em 2006, era de 3.109 criancas 11. A populacao de criancas de 5 anos a 5 anos e 11 meses de idade, matriculadas nos 32 Centros de Educacao e Recreacao da zona urbana do municipio, era de 2.009, no mesmo ano, o que corresponde a 64,6% da populacao do municipio nesta faixa etaria.

O tamanho da amostra do estudo foi estabelecido por meio do processo de amostragem para populacao finita segundo Cochran 9. A margem de erro fixada (5%) e o valor admitido para a variancia ([s.sup.2]=11,29) foram os mesmos adotados pelo Projeto Saude Bucal Brasil 2003 (Projeto SB) para regiao Sudeste 6, para criancas de 5 anos de idade. Cabe esclarecer que o Projeto SB e referencia nacional para estudos de saude bucal no pais. O nivel de significancia adotado foi de 5%.

Nestas condicoes o tamanho amostral minimo ficou estimado em 515 escolares. Admitindo-se um absenteismo da ordem de 20%, o tamanho final da amostra foi de 644 pre-escolares. Procedeu-se em seguida a tecnica de amostragem por estratos, para determinacao do numero de criancas participantes por escola e genero.

Para caracterizacao da amostra coletou-se informacoes sobre o nivel economico e escolaridade do chefe da familia, dos pre-escolares participantes por meio do preenchimento do questionario proposto pela Associacao Nacional de Empresas de Pesquisa 4, a partir do qual estimou-se a renda familiar em salarios minimos (SM) considerando o valor vigente no ano de 2008.

Procedimentos

Exame clinico bucal

O exame clinico bucal das criancas foi realizado na propria escola durante o periodo regular de aulas, por um unico examinador, sob luz natural e com o auxilio de espatulas de madeira descartaveis. Realizou-se o calculo do indice ceod por crianca 15 que representa a media de dentes deciduos cariados, perdidos e restaurados. O exame foi realizado seguindo-se as orientacoes da Organizacao Mundial de Saude 27. Calculou-se tambem o indice de Knutson 18 que agrupa os individuos de acordo com a ausencia de sinais atuais ou passados de ataque pela carie ate o momento do exame (G1:ceo=0) e aqueles que apresentam ou apresentaram pelo menos um dente atacado pela carie (G2:ceo>0).

Avaliacao Antropometrica

Os indicadores antropometricos do estado nutricional foram levantados a partir da observacao das medidas de peso e altura. O peso foi aferido com o auxilio de uma balanca antropometrica digital com precisao de 0,1Kg (Filizola PL 180). As criancas estavam descalcas e utilizando o uniforme escolar (shorts e camiseta). A altura foi obtida com o auxilio de uma fita metrica, com marcacoes em milimetros, afixada em uma parede lisa e sem rodape, com o auxilio de um esquadro de madeira posicionado acima da cabeca do escolar, que deveria ter seu olhar coincidente com a linha de Frankfurt e ter os pes, nadegas e ombros tocando a parede.

Para cada individuo calculou-se o escore z, segundo os parametros LMS propostos por Cole 10.

Deve-se ressaltar que para o estudo da desnutricao o escore z foi calculado para os indicadores de peso para idade (ZPI), altura para idade (ZAI), e peso para altura (ZPA) e indice de massa corporal (ZIMC). A referencia utilizada para classificacao dos indicadores antropometricos do estado nutricional foi a da Organizacao Mundial de Saude 33.

Calibracao intra-examinador

Para calibracao intra-examinador dos exames bucais e das medidas antropometricas, previamente ao levantamento dos dados, realizou-se estudo piloto onde o pesquisador examinou em duplicata 65 pre-escolares, com intervalo de uma semana entre os exames. Aos dados referentes ao exame clinico bucal foi aplicada a estatistica Kappa ([kappa]) com ponderacao linear ([kappa]=0,86) e para as medidas antropometricas de peso e altura, a concordancia foi analisada por meio do Coeficiente de Correlacao Intraclasse ([rho]) ([[rho].sub.peso] = 0,98; [[rho].sub.altura] = 0,99).

Analise Estatistica

Para caracterizacao da amostra realizou-se estatistica descritiva.

Realizou-se regressao logistica simples para verificar a probabilidade de ocorrencia de lesoes de carie segundo a classificacao do estado nutricional pelos diferentes indicadores antropometricos.

O teste de Kruskal-Wallis foi utilizado para comparacao do ceod dos pre-escolares segundo seu estado nutricional.

Para tomada de decisao adotou-se um nivel de significancia de 5%.

A execucao deste trabalho esteve vinculada a aprovacao do Comite de Etica em Pesquisa da Faculdade de Ciencias Farmaceuticas--UNESP.

RESULTADOS

Participaram do estudo 602 pre-escolares (Figura 1B) sendo 52,66% do genero feminino.

A maioria das familias dos pre-escolares apresentou renda familiar abaixo de 10 salarios minimos (79,57%). O nivel de escolaridade do chefe da familia mais prevalente foi "colegial completo ou superior incompleto".

O ceod medio das criancas foi de 1,22 [+ or -] 2,23 com valores variando de 0 a 14. Pelo Indice de Knutson observouse que 222 (36,88%) pre-escolares apresentaram algum sinal atual ou passado de ataque pela carie ate o momento do exame.

Em relacao a distribuicao do estado nutricional dos pre-escolares segundo os indicadores antropometricos, expressos em escores z, observou-se prevalencia de 8,64% de deficit de peso para altura (ZPA), 1,66% de baixo peso (ZPI) e 1,00% de deficit de altura para idade (ZAI), independente do grau de acometimento. Cabe esclarecer que ao final, considerou-se desnutrido aquele individuo que apre sentou positividade em pelo menos um dos indicadores citados, o que totalizou 9,47% da amostra.

[FIGURE 1 OMITTED]

Pelo Indice de Massa Corporal (ZIMC) observou-se alta prevalencia de pre-escolares obesos (15,78%).

A distribuicao dos pre-escolares segundo carie dentaria (G1 e G2) e indicadores antropometricos do estado nutricional encontra-se na Tabela 1.

Observou-se que a probabilidade do pre-escolar apresentar acometimento pela carie dentaria independe de sua classificacao segundo os indicadores antropometricos do estado nutricional.

Adicionalmente, admitindo-se como ponto de corte para pre-obesidade o valor de ZIMC>1,036 verificou-se que 231 (38,37%) pre-escolares apresentaram-se com excesso de peso.

O resumo do Indice ceod medio segundo o estado nutricional dos pre-escolares encontra-se na Tabela 2.

Observou-se diferenca estatistica nao-significante no ceod dos pre-escolares segundo seu estado nutricional.

DISCUSSAO

Apesar de autores como Cleaton-Jones et al. (8), Macek e Mitola (21), Willershausen et al. (31,32), Pinto et al. 28 e Sanchez-Perez et al. (29) ressaltarem a associacao do estado nutricional com a carie dentaria, poucos sao os estudos brasileiros, com adequada validade externa que investigam esta questao (26).

Os resultados obtidos no presente trabalho mostram que em todos os indicadores antropometricos do estado nutricional, a probabilidade do pre-escolar apresentar carie dentaria e semelhante (Tabela 1).

Esses resultados discordam dos encontrados por Oliveira et al. (26) que verificaram risco aumentado para carie em criancas com 12 a 59 meses de idade, moradores de Diadema, SP, Brasil, que apresentavam quadros de desnutricao.

Com relacao aos valores de ceod encontrados nos pre-escolares verificou-se diferenca estatistica nao-significativa entre as criancas com diferentes estados nutricionais (Tabela 2) divergindo dos dados encontrados em outros estudos, como o de Alvarez et al. (2) que observaram que criancas peruanas desnutridas, de 7 a 9 anos de idade, mostraram uma porcentagem significativamente maior de dentes cariados do que criancas eutroficas. Ja Larsson et al. (20) encontraram que adolescentes suecos com alto numero de superficies dentarias cariadas ou restauradas tinham significativamente maiores valores de IMC, o que tambem foi observado por Willershausen et al. (31,32) em populacao de escolares alemaes.

A despeito da discussao entre associacao da carie dentaria com indicadores antropometricos do estado nutricional deve-se ressaltar que essas condicoes podem sofrer influencias das situacoes sociais, economicas e estilos de vida das populacoes (17,26) que devem ser considerados quando da comparacao entre os estudos.

Como ponto forte deste trabalho pode-se citar o delineamento amostral empregado com destaque a representatividade da amostra que garante validade externa ao estudo. Como limitacao cabe mencionar que trata-se de um estudo transversal e relacoes causais nao podem ser estabelecidas. Sugere-se, desta forma, que estudos longitudinais com adequado rigor metodologico sejam desenvolvidos com o objetivo de aprofundar o estudo entre associacao de carie dentaria e estado nutricional.

Apesar dos resultados encontrados, os cirurgioesdentistas devem lembrar que possuem importante papel na influencia de habitos alimentares de seus pacientes e que como parte integrante de uma equipe de saude multidisciplinar, devem desencadear acoes de promocao e protecao a saude que abordem tanto a prevencao da carie dentaria quanto a importancia de uma alimentacao saudavel, com enfase ao desenvolvimento e estado nutricional das criancas.

CONCLUSAO

Verificou-se associacao nao-significativa entre a prevalencia de carie dentaria e os indicadores antropometricos do estado nutricional em pre-escolares.

Recebido em: 20/03/2011

Aprovado em: 28/06/2012

REFERENCIAS

(1.) ALVAREZ, J. O. et al. A longitudinal study of dental caries in the primary teeth of children who suffered from infant malnutrition. J. Dent. Res., v. 72, p. 1573-1576, 1993.

(2.) ALVAREZ, J. O. et al. Chronic malnutrition, dental caries, and tooth exfoliation in Peruvian children aged 3-9 years. Am. J. Clin. Nutr., v. 48, p. 368-372, 1988.

(3.) ALVAREZ, J. O. et al. The effect of nutritional status on the age distribution of dental caries in the primary teeth. J. Dent. Res., v. 69, p. 1564-1566, 1990.

(4.) ASSOCIACAO NACIONAL DE EMPRESAS DE PESQUISA. Criterio de classificacao economica Brasil. IBOPE, 2000. Disponivel em: http: www.anep. org.br. Acesso em: 10 jan. 2011.

(5.) BEIGHTON, D.; ADAMSON, A.; RUGG-GUNN, A. Association between dietary intake, dental caries experience and salivary bacterial levels in 12-yearold English schoolchildren. Arch. Oral Biol., v. 41, p. 271-280, 1996.

(6.) BRASIL. Ministerio da Saude. Secretaria de Atencao a Saude. Departamento de Atencao Basica. Coordenacao Nacional de Saude Bucal. Projeto SB Brasil 2003: condicoes de saude bucal da populacao brasileira 2002-2003, resultados principais. Brasilia, DF, 2004.

(7.) BURT, B. A. et al. The effects of sugars intake and frequency of ingestion on dental caries increment in a three-year longitudinal study. J. Dent. Res., v. 67, p. 1422-1429, 1988.

(8.) CLEATON-JONES, P. et al. Nutritional status and dental caries in a large sample of 4-and 5-year-old South African children. S. Afr. Med. J., v. 90, p. 631-635, 2000.

(9.) COCHRAN, W. G. Sampling techniques. 3rd ed. Washington, DC: John Wiley, 1977.

(10.) COLE, T. J. The LMS method for constructing normalized growth standards. Eur. J. Clin. Nutr., v. 44, p. 45-60, 1990.

(11.) DATASUS. Informacoes de saude. Disponivel em: http://tabnet.datasus.gov.br. Acesso em: 10 jan. 2011.

(12.) ENWONWU, C. O.; PHILLIPS, R. S.; IBRAHIM, C. D. Nutrition and oral health in Africa. Int. Dental J. v. 54, p. 344-351, 2004.

(13.) FUNDACAO SISTEMA ESTADUAL DE ANALISE DE DADOS. Informacoes dos municipios paulistas. Disponivel em: http://www.seade.gov.br. Acesso em: 10 jan. 2011.

(14.) GIBSON, S.; WILLIAMS, S. Dental caries in pre-school children: associations with social class, toothbrushing habit and consumption of sugars and sugar-containing foods. Caries Res. v. 33, p. 101-113, 1999.

(15.) GRUEBBEL, A. O. A measurement of dental caries prevalence and treatment service for deciduos teeth. J. Dent. Res., v. 23, p. 163, 1944.

(16.) JAMELLI, S. R.; RODRIGUES, C. S.; LIRA, P. I. Nutritional status and prevalence of dental caries among 12-year-old children at public schools: a case-control study. Oral Health Prev. Dent., v. 8, p. 77-84, 2010.

(17.) KANTOVITZ, K. R. et al. Obesity and dental caries: a systematic review. Oral Health Prev. Dent., v. 4, p. 137-144, 2006.

(18.) KNUTSON, J. W. Na index of the prevalence of dental caries in school children. Public Health Report, v. 59, p. 253-263, 1944.

(19.) KWON, H. K. et al. Relationship between nutritional intake and dental caries experience of Junior High Students. Yonsei Med. J., v. 38, p. 101-110, 1997.

(20.) LARSSON, B. et al. Relationship between dental caries and risk factors for atherosclerosis in Swedish adolescents? Community Dent. Oral Epidemiol., v. 23, p. 205-210, 1995.

(21.) MACEK, M. D.; MITOLA, D. J. Exploring the association between overweight and dental caries among US children. Pediatr. Dent., v. 28, p. 375-380, 2006.

(22.) MARQUES, A. P. F.; MESSER, L. B. Nutrient intake and dental caries in the primary dentition. Pediatr. Dent., v. 14, p. 314-321, 1992.

(23.) MOBLEY, C. C. Nutrition and dental caries. Dent. Clin. North Am. v. 47, p. 319-336, 2003.

(24.) MOREIRA, P. V. L.; ROSENBLATT, A.; SEVERO, A. M. R. Prevalence of dental caries in obese and normal-weight Brazilian adolescents attending state and private schools. Community Dental Health, v. 23, p. 251-253, 2006.

(25.) MOYNIHAN, P. J. The role of diet and nutrition in the etiology and prevention of oral diseases. Bull. World Health Org., v. 83, p. 694-699, 2005.

(26.) OLIVEIRA, L. B.; SHEIHAM, A.; BONECKER, M. Exploring the association of dental caries with social factors and nutritional status in Brazilian preschool children. Eur. J. Oral Sci., v. 116, p. 37-43, 2008.

(27.) ORGANIZACAO MUNDIAL DE SAUDE. Levantamento epidemiologico basico de saude bucal. 4.ed. Genebra, 1997. 64p.

(28.) PINTO, A. et al. Is there an association between weight and dental caries among pediatric patients in an urban dental school? A correlation study. J. Dent. Educ., v. 71, p. 1435-1440, 2007.

(29.) SANCHEZ-PEREZ, L.; IRIGOYEN, M.E.; ZEPEDA, M. Dental caries, tooth eruption timing and obesity: a longitudinal study in a group of Mexican schoolchildren. Acta Odontol. Scand., v. 68, p. 57-64, 2010.

(30.) VANN JR, W. F. et al. The childhood obesity epidemic: a role for pediatric dentists? Pediatr. Dent., v. 24, p. 271-276, 2005.

(31.) WILLERHAUSEN, B. et al. Association between body mass index and dental health in 1,290 children of elementary schools in a German city. Clin. Oral Invest., v. 11, p. 195-200, 2007.

(32.) WILLERHAUSEN, B. et al. Correlation between oral health and body mass index (BMI) in 2071 primary school pupils. Eur. J. Med. Res., v. 12, p. 295-299, 2007.

(33.) WORLD HEALTH ORGANIZATION. Physical status: the use interpretation of anthropometry: report of a WHO expert committee. Geneva, 1995. (Technical Report Series, 854).

(34.) WORLD HEALTH ORGANIZATION. The world oral health report 2003. Geneva, 2003. Disponivel em: http:/www.who.int/oral_health. Acesso em: 20 dez. 2010.

Ana Ligia Rozato FOSCHINI **

Juliana Alvares Duarte Bonini CAMPOS ***

* Trabalho elaborado com apoio financeiro da FAPESP--Processo n. 2007/00913-5.

** Programa de Pos-Graduacao em Alimentos e Nutricao--Curso de Doutorado--Faculdade de Ciencias Farmaceuticas--UNESP 14801-050 --Araraquara--SP--Brasil. E-mail: anafoschini03@yahoo.com.

*** Departamento de Odontologia Social--Faculdade de Odontologia--UNESP--14801-050--Araraquara--SP--Brasil.
Tabela 1--Distribuicao dos pre-escolares segundo carie dentaria
(G1: ceod=0, G2: ceod>0) e indicadores antropometricos do estado
nutricional. Araraquara, 2007.

Indicadores
antropometricos        G1      G2      OR (a)     [IC.sub.-       p
                                                   95%](b)
ZPA
-1 [less than or       261     155
equal to] z [less
than or equal
to] +2
z < -1                 34      18      0,8915    0,4868 -       0,8258
                                                   16,323
z > +2                 85      49      0,9707     0,6482 -      0,9669
                                                   14,537
ZPI
-1 [less than or       274     166
equal to] z [less
than or equal
to] +2
z < -1                  4       6      2,4759     0,6885 -      0,2695
                                                   89,029
z > +2                 102     50      0,8091     0,5481 -      0,3324
                                                   11,944
ZAI
-1 [less than          217     135
or equal to]
z [less than or
equal to] +2
z < -1                  2       4      3,2148     0,5809 -      0,3228
                                                   177,915
z > +2                 161     83      0,8287     0,5892 -      0,3201
                                                   11,654
ZIMC
-1 [less than or       288     178
equal to] z [less
than or equal
to] +1,645
z < -1                 27      14      0,8800     0,4510 -      0,7075
                                                   17,160
z > +1,645             65      30      0,7572     0,4740 -      0,2445
                                                    1,210
Classificacao do
estado nutricional
Eutrofia               280     170
Desnutricao            35      22      1,0843     0,6190 -      0,7774
                                                   19,000
Obesidade              65      30      0,7572     0,4740 -      0,2445
                                                    1,210
(a) OR: odds ratio

(b) IC : intervalo de 95% de confianca

Tabela 2--Medidas de Resumo do Indice ceod segundo o estado nutricional
dos pre-escolares avaliados. Araraquara, 2007.

                                               ceod Mediana
Estado                                         (1 Quartil-
Nutricional     Media[+ or -]dp(mIn.-max)       3 Quartil)       p *

Desnutricao     1,37 [+ or -] 2,55(0,00-12,00)    0 (0-1)
Eutrofia        1,23 [+ or -] 2,29(0,00-14,00)    0 (0-2)
Pre-obesidade   1,28 [+ or -] 2,06(0,00-9,00)     0 (0-2)
Obesidade       0,99 [+ or -] 1,92(0,00-8,00)     0 (0-1)      0,7128

* Kruskal-Wallis; [alpha]=0,05
COPYRIGHT 2012 Faculdade de Ciencias Farmaceuticas UNESP
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2012 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Title Annotation:articulo en portugues
Author:Foschini, Ana Ligia Rozato; Campos, Juliana Alvares Duarte Bonini
Publication:Alimentos e Nutricao (Brazilian Journal of Food and Nutrition)
Date:Oct 1, 2012
Words:3015
Previous Article:Effect of extrusion on [beta]-carotene content and storage stability of corn and bovine lung snacks/Efeito da extrusao no conteudo de [beta]-caroteno...
Next Article:Changeable risk factors for cardiovascular disease: effect of an education program/Fatores de risco modificaveis para doencas cardiovasculares:...
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2019 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters