Printer Friendly

ANALYSIS OF DIGITAL MARKETING IN BUSINESS GUIDELINES/ANALISE DO MARKETING DIGITAL NAS DIRETRIZES EMPRESARIAIS.

Introducao

A sociedade vive inserida em um sistema digital complexo, em que a tecnologia da informacao e considerada um dos pilares do desenvolvimento global, especialmente por sua contribuicao na construcao do conhecimento. Entretanto, com a massificacao dos recursos digitais, especialmente a internet apos a revolucao tecnologica, um dos metodos mais promissores do marketing e o espaco digital.

A internet nao pode ser considerada somente como uma rede com proposito de pesquisa e entretenimento, e sim um meio para entrar de maneira direta na vida das pessoas, facilitando na disseminacao de conteudos e informacoes, no relacionamento interativo e transparente entre as empresas e seus consumidores. E, na anulacao de limites e barreiras geograficas que impossibilitam a livre comunicacao.

Diante dos avancos tecnologicos e da globalizacao a internet passou a ser vista como um meio efetivo de comunicacao e negocios mercadologicos devido a livre concorrencia e a gama de fontes de informacoes advindas das facilidades e comodidades tecnologicas. Cujas propiciaram as pessoas um novo metodo de consumo, causando fortes impactos no tradicional modelo de marketing.

Entretanto, as estrategias de marketing que somente eram possiveis, por meio de tradicionais metodologias, deram enfase a canais digitais e origem do Marketing Digital atuando de maneira pratica e direcionada aos consumidores. Sendo uma relacao de mao dupla, cujas nao apenas as empresas impoem seus servicos ou produtos, como tambem possuem contato direto com seus clientes.

O Marketing Digital surgiu atrelado a um conjunto de atividades que a empresa pode executar no espaco online para conquistar o desenvolvimento da marca, criar, aprimorar e aperfeicoar as relacoes com os clientes. Alem disso, e um recurso utilizado cada vez mais para atrair novos negocios, transformando o rumo da empresa e aumentando.

Entretanto, e de senso comum que para alcancar o sucesso a empresa precisa se atentar aos habitos de seus consumidores, com o objetivo de chegar cada vez mais proximo de seu publico alvo. E, diante da expansao da internet e da globalizacao o investimento em Marketing Digital se tornou imprescindivel para viabilizar essa aproximacao.

1 Objetivos

1.1 Objetivo geral

O objetivo geral deste artigo e analisar a importancia do Marketing Digital para as empresas.

1.2 Objetivos especificos

Como objetivos especificos buscou apresentar o conceito de Marketing; verificar e elucidar sobre os recursos utilizados no processo de Marketing Digital e; analisar a otica dos trabalhadores sobre a adaptacao das empresas aos novos recursos de Marketing Digital.

2 Problema de Pesquisa

A Content Trends (2017) em pesquisa realizada sobre o uso de Marketing de Conteudo no Brasil no ano de 2016 apontou que empresas que adotam Marketing Digital proporcionam 2,2 vezes mais acessos em seus sites e acarretam 3,2 vezes mais leads, isto e, oportunidades de negocios. Alem disso, a pesquisa realizada com 512 empreendedores de Micros, Pequenas e Medias Empresas (MPME's) de cunho nacional apontou que: 77% das pessoas entrevistadas que declararam ter uma alavancada significativa em vendas em vendas registraram um crescimento medio de 41%. E, dos entrevistados, 21% nao registraram crescimento e apenas 3% nao souberam opinar sobre o assunto, de acordo com o IBOPE CONECTA 201 7.

Existe tambem um otimismo em relacao ao crescimento do setor de ecommerce como um todo: 79% dos entrevistados acreditam que o setor crescera em media 25%. Entre os fatores mais apontados estao a percepcao de maior seguranca na compra online (76%); aumento no numero de pessoas com acesso a internet (69%); crescimento no numero de usuarios de smartphones e tablets (64%); maior investimento em marketing (57%); e a busca por mais ofertas online no cenario atual da economia (56%). IBOPE CONECTA 2017).

Portanto, as empresas que investem em Marketing Digital precisam estar preparadas, com objetivos e metas atrelados aos objetivos da empresa, ou seja, trabalhar de modo convergente com as estrategias operacionais conversando entre si e atuando com o mesmo foco. Em contrapartida sao varias as empresas que comecam a atuar no cenario online de forma desordenada e puramente com base na experiencia, se esquivando do planejamento, acarretando em ocorrencias erroneas.

Alguns dos maiores erros das empresas que iniciam com o Marketing Digital sao: problemas na identificacao dos canais de distribuicao; falta de planejamento estrategico; falta de medicao das metricas de vendas e; escassez de mao de obra qualificada. Portanto, partindo do pressuposto de que a empresa possui um planejamento estrategico bem definido e uma das metas do processo e o aumento da marca no espaco digital, este artigo surge com o seguinte questionamento: Como o Marketing Digital esta presente nas estrategias de vendas das empresas?

3 Relevancia

Em um ambiente economico e cultural que cada vez mais se avanca em direcao a globalizacao, onde a sociedade esta mais conectada, a acessibilidade a informacao se tornou abundante e a concorrencia acontece de maneira acirrada, o marketing pode ser a diferenca entre o fracasso e o sucesso de uma empresa. Por outro lado, os clientes possuem uma gama maior de informacao a passaram a ser mais exigentes, obrigando as organizacoes a reverem suas concepcoes e investirem no valor agregado da comunicacao.

E neste ambiente que a inteligencia do Marketing Digital surge, com tecnologias avancadas e softwares capazes de segmentar, mapear e extrair informacoes de potenciais consumidores, no momento exato e, atraves de canais corretos, propondo aos clientes uma experiencia unica, seja de maneira tradicional ou sob a visao da revolucao digital. Neste contexto, se justifica a escolha do tema por considerar que o Marketing Digital surgiu como uma estrategia de negocio para ajudar as empresas na melhoria de sua imagem e como uma mola propulsora para as vendas.

4 Referencial Teorico

4.1 Marketing

O marketing tem uma funcao vital para o desenvolvimento das empresas, pois identifica e cria maneiras de gerar valor aos seus clientes. Segundo Aleixo et al. (2014, p. 2) "marketing significa trabalhar com mercados, os quais, por sua vez, significam a tentativa de realizar as trocas em potencial com o objetivo de satisfazer as necessidades e os desejos humanos".

No entanto, cabe considerar que o marketing e uma atividade empresarial, associada a processos que envolvem a comunicacao, a criacao e entrega de valores para os consumidores, bem como a gestao de inter-relacionamentos, de modo a beneficiar todos os que estao envolvidos de maneira direta ou indiretamente com o que esta sendo comercializado, ou seja, os stakeholders (ALEIXO et al., 2014).

Segundo Churchil Jr e Peter (2000, p. 4) "Marketing e o processo de executar e planejar o conceito, o estabelecimento de precos, a promocao e distribuicao de ideias, produtos e servicos a fim de criar trocas que satisfacam metas individuais e organizacionais". Ja Kotler (2006) elucida que o marketing pode ser definido atraves de dois aspectos: o primeiro pelo lado social, cujo, e um processo pelo qual individuos e grupos realizam suas necessidades e desejos por meio da criacao, da oferta e da livre troca de servicos e produtos de valor com outros; e o segundo pelo aspecto gerencial, que pode ser definido como a arte de vender produtos ou servicos.

O vocabulo marketing observado de modo pragmatico possui como traducao literal: mercado. Logo, marketing e visto como o estudo do mercado, pois e caracterizado como um recurso de gestao que possibilita observar as novas tendencias e criar novas oportunidades de consumo, com intuito de satisfazer o cliente, e deste modo respondendo as metas e objetivos mercadologicos e financeiros das empresas.

Alem disso, "o marketing busca satisfazer as necessidades dos consumidores finais, tendo como parametros a pesquisa, analise e comportamento dos consumidores" (DORIA; PEREIRA, PAPANDREA, 2013, p. 34). Portanto, a essencia do marketing consiste no processo de desenvolvimento de trocas em que empresa e clientes participam de maneira voluntaria de acoes destinadas a beneficiar ambos.

4.2 Estrategia

Segundo Gabriel (2010, p. 36) a estrategia e uma disciplina que teve origem na area militar e passou para o campo dos negocios. Esta ferramenta de gestao pode ser definida como a forma pelo qual os recursos serao alocados para atingir um objetivo especifico. No conceito historico a estrategia esta relacionada a antecipacao de cenarios e planos de acao que podem ser desencadeados no mesmo.

Mainardes, Ferreira e Raposo (2011) respaldam que nao existe uma unica definicao para o vocabulo estrategia, podendo ser empregado distintamente, mesmo que definido de maneira tradicional, ou seja, de uma unica maneira. Alem disso, a estrategia pode ser vista como inimiga das abordagens mecanicistas e deterministas, que reduzem o espaco de escolha e de liberdade.

De acordo com Camargo e Dias (2003) a estrategia nao e apenas um meio de ou uma ideia para lidar com o inimigo em um cenario de mercado ou de concorrencia, pois seu conceito nao se resume a proposicoes, ideias, diretrizes, solucoes e direcionamentos, mas sim a uma abrangencia e amplitude que engloba a concepcao de eficacia operacional.

A estrategia e um plano ou modelo que integra as metas, as politicas, os objetivos e as atitudes da empresa em um todo. Ja as estrategias de marketing, segundo Gabriel (2010) possibilita desenvolver modelos, que podem ser baseados em: 4Ps, Matriz SWOT e, composto de marketing. "Os 4Ps segundo Kotler (2000, p. 38) representam a visao que a empresa vendedora tem das ferramentas de marketing disponiveis para influenciar compradores".

Ja a analise de Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats (SWOT) tambem conhecida no portugues como Forca, Oportunidade, Fraqueza, e Ameacas (FOFA), segundo Oliveira (2004) e um instrumento estrutural da administracao, muito utilizada na analise do cenario interno e externo com intuito de formulacao de estrategias da organizacao. Nesta analise sao identificadas as Forcas e Fraquezas da empresa expondo possiveis Ameacas e Oportunidades internas para a mesma. E, o composto de marketing consiste em atitudes e acoes da empresa para direcionar as demandas para seu servico ou produto.

Diante disso, tem-se a gestao estrategica empresarial, ou seja, um termo referente as tecnicas de avaliacao para auxiliar as empresas nas tomadas de decisoes. A gestao estrategica tem como pilar de sustentacao o planejamento estrategico, a inteligencia competitiva e a prospectiva estrategica atrelada a todos os recursos possiveis de agregacao. Portanto, e um cenario de opcoes e instrumentos que se coloca a disposicao dos gestores contribuindo com o sucesso empresarial (CARDOSO JUNIOR, 2005).

O "planejamento estrategico e definido como o processo gerencial de desenvolver e manter uma adequacao razoavel entre os objetivos e recursos da empresa e as mudancas e oportunidades de mercado" (KOTLER, 1992, p. 63). Esta ferramenta tem como objetivo orientar e reorientar os produtos e negocios da empresa de maneira que gere crescimento e lucros satisfatorios.

Assim sendo, o planejamento estrategico e o continuo processo, organizado, sistematico e capaz de prever acoes futuras, de modo a tomar decisoes que limite ou minimize riscos. Ou, segundo Oliveira (2007) pode ser conceituado como um processo de gestao visando a melhor direcao a ser seguida pela organizacao e trabalhando de maneira inovadora e diferenciada.

Diante das estrategias empresariais prevalece tambem a estrategia competitiva, cuja "sao acoes ofensivas ou defensivas para criar uma posicao defensavel numa industria, para enfrentar com sucesso as forcas competitivas e assim obter um retorno maior sobre o investimento" (VICARI, 2013, p.15). Assim, o planejamento estrategico e um aglomerado de recursos que sozinhos sao insuficientes, mas quando seguido de planejamentos operacionais e taticos, consiste em robusto instrumento para compor o pensamento estrategico da empresa.

4.3 Marketing digital e suas ferramentas

"Uma das vertentes do Marketing Tradicional e o Marketing Digital, [...] o Marketing Digital e a utilizacao das estrategias do marketing aplicadas a Internet para atingir determinados objetivos de uma pessoa ou organizacao (ALEIXO et al, 2014, p. 2).

Segundo Limeira (2003), com a evolucao das Tecnologias da Informacao e Comunicacao (TIC's), principalmente a internet, o marketing evoluiu para o marketing eletronico. Assim o Marketing Digital, e o conjunto de acoes de marketing realizadas por canais eletronicos como a internet, em que o consumidor controla o tipo e a quantidade de informacao recebida.

O Marketing Digital depende dos principios do Marketing, ou seja, o conhecimento do publico alvo, estrategia da marca, planejamento estrategico da empresa, e cultura organizacional onde sera implantado. (ALEIXO et al., 2014, p. 2). Ou seja, o Marketing Digital e a utilizacao efetiva da internet como ferramenta de marketing envolvendo propaganda, publicidade, comunicacao e todos os conceitos e estrategias ja conhecidos teoricamente por este recurso.

Cujos podem ser segmentado para facilitar os acontecimentos dos seguintes modos: "marketing de conteudo, marketing viral, marketing de midias sociais, e-mail marketing, pesquisa on-line, publicidade on-line e monitoramento" (ALEIXO et al., 2014, p. 2).

Carreira (2009) considera que o Marketing Digital e um recurso de comunicacao utilizado pelas empresas que fazem uso da internet e outros mecanismos de comunicacao digital para expandir e comercializar seus servicos, produtos, conquistar clientes e ampliar seu grupo de relacionamento, alem de estreitar o convivio entre empresa e cliente.

Esta nova ferramenta de marketing envolve empresa e consumidor de modo que oportuniza o ambiente mercadologico a chegar com seu produto ou servico ate pontos antes impossiveis, e ainda permite ao cliente o poder de escolha e de aceitacao. Alem disso, a internet impulsiona o crescimento e torna um servico ou produto conhecido no mercado, como tambem destroi em pouco tempo a reputacao de anos conquistados com a midia tradicional (MARTELETO, 2001).

Muito embora o envolvimento de pessoas exista desde os tempos remotos, na ultima decada a conexao em plataformas midiaticas passou a ser vista como recurso empresarial de propaganda e venda. A internet se tornou um mecanismo imprescindivel para a vida humana, dentro da sociedade e no campo empresarial. O marketing digital, segundo Barata (2011) alavancou um conjunto de oportunidades se tornando uma ferramenta de sucesso dentro das empresas, como estrategia operacional, meio de comunicacao, recurso de captacao de novos clientes e fidelizacao dos mesmos.

A migracao do consumismo para o mundo digital, os metodos que se tornaram mais simples na hora da pesquisa por melhores produtos e servicos, e o desejo pelo consumo feito em tempo real, mudou completamente a visao das empresas, que agora tiveram que se tonar mais exigentes no que se diz respeito a novas estrategias, pois o seu perfil deve ser de constante atualizacao. (CASTRO et al, 2015, p. 6).

O Marketing Digital tornou-se relevante para a decisao do consumidor, pois e deste mecanismo que sera gerado todos os desejos e sensacoes que impulsionarao a comprar ou nao determinado produto. Incluindo tambem o comportamento na pos-compra, pois este processo final e essencial e podera fidelizar o consumidor a marca. Assim, "a realizacao de um Marketing Digital eficiente e fundamental para delimitar e impulsionar seguidores e consumidores" (CASTRO et al, 2015, p. 6).

Este perfil de marketing, segundo Castro et al. (2015, p. 6), "possui uma maior capacidade de segmentacao, praticidade e comunicacao personalizada, sendo bem mais economica em contraposto das acoes de comunicacao convencional". Entretanto, e necessario compreender que o Marketing Digital possui caracteristicas diferentes do Marketing Tradicional, pois faz uso da internet como um meio de relacionamento e interacao com o publico-alvo, de modo segmentado e individualizado, e nao como metodo de comunicacao em massa.

A constante necessidade de interacao para usuarios de internet se tornou fator essencial para o desenvolvimento de ambientes que agregam as preferencias, os gostos, as particularidades e as preferencias de cada sujeito. Deste modo, segundo Castro et al. (2015) a alteracao dos aspectos sociais das empresas e do mercado acabou tomando novos caminhos, identificando a necessidade de adequacao do marketing digital direcionando para um novo contexto social e empresarial, assim constituindo um importante passo para a construcao de uma comunicacao coerente e melhor com seus clientes.

4.4 E-mail marketing e redes sociais digitais: ferramentas ricas de conteudos para o marketing

De acordo com Gabriel (2010, p.193) as Redes Sociais Digitais sao uma das formas de comunicacao que mais crescem e difundem-se globalmente, modificando comportamentos e relacionamentos. As plataformas de midias sociais fornecem uma gama de material para as empresas, portanto e um desperdicio fazer uso deste recurso somente para posicionar a imagem da organizacao. O quadro a seguir apresenta os principais metodos de contatar possiveis consumidores no ambiente online.

O e-mail marketing e um canal relativamente antigo se comparado aos novos recursos e estrategias de Marketing Digital, embora seja um conteudo com caracteristicas valiosas e unicas, pois a lista de e-mails pode ser uma excelente ativo de marketing para as empresas. "Devido a seu formato digital, a informacao e administrada na tela [...] a entrega e instantanea. E relativamente barato. E confiavel. As mensagens podem ser armazenadas sem necessidade adicional ou tempo para arquivamento" (OGDEN; CRESCITELLI, 2007, p. 107).

As Redes Sociais Digitais, segundo Read (2017) podem ser usadas para propaganda, compra e venda alem de fornecer um alto teor de informacoes sobre os possiveis consumidores. Em 2016 foram consolidadas varias plataformas de Redes Sociais, onde grande parte dos produtos foram lancados como um nicho, ou seja, com um unico proposito ou angulo e, apos obter resultados estes recursos se integraram uns aos outros. Assim, cada uma das principais plataformas procurou se tornar referencia quando se busca conteudos de facil entendimento, mensagem rapida e, em tempo real.

Em 2016 foram consolidadas varias plataformas de Redes Sociais Digitais, onde grande parte dos produtos foram lancados como um nicho, ou seja, com um unico proposito ou angulo e, apos obter resultados estes recursos se integraram uns aos outros (READ, 2017). Assim, cada uma das principais plataformas procurou se tornar referencia quando se busca conteudos de facil entendimento, mensagem rapida e, em tempo real.

As plataformas de midias sociais fornecem uma gama de material para as empresas, portanto e um desperdicio fazer uso deste recurso somente para posicionar a imagem da organizacao. As Redes Sociais Digitais, segundo Read (2017) podem ser usadas para propaganda, compra e venda alem de fornecer um alto teor de informacoes sobre os possiveis consumidores.

O Facebook, segundo Read (2017) recebe em media dois bilhoes de buscas por dia estando atras do Google, cujo e lider como maior buscador de conteudos apresentando 3,5 milhoes de buscas diarias. Ja o Snapchat, em 2016, com melhoramento em seus recursos de propaganda, disponibilizou para todos os seus usuarios filtros geograficos, possibilitando que pessoas e principalmente as empresas criassem filtros em toda e qualquer localizacao.

Neste mesmo ano, segundo Read (2017) o Twitter modificou seu posicionamento deixando de ser uma midia social, passando a ser um veiculo de noticias. Durante todo o ano de 2016 o Twitter fez dois lancamentos significativos sendo a ferramenta Moments e o Recursos de Atendimento ao Consumidor: o primeiro permite que usuarios facam a juncao de varios tweets em um slideshow e o segundo facilitou o suporte aos clientes atraves da plataforma.

O Twitter tem focado em melhorar o suporte ao consumidor em sua plataforma, lancando uma serie de funcionalidades que, de acordo com Read (201 7) irao facilitar o atendimento para as marcas como para seus clientes. No entanto, que fornecer um suporte com excelencia no Twitter tornou prioridade para inumeras empresas.

A Rede Social Digital Instagram, tem um alcance extenso e permiti uma analise quantitativa do fluxo de informacoes entre clientes e, alem disso, o nivel de informacoes contida nesta plataforma pode ser utilizado para agregar valor a empresa. Portanto, as empresas "precisarao se adaptar a esse novo ambiente de informacoes envolventes com a integracao de novas tecnologias [...]. O desafio das marcas esta na criacao da empatia eletronica para conectar seres humanos de um modo mais profundo e mais intenso" (KANTAR, 201 7, p. 1 0).

O Instagram esta se tornando uma midia importante para usuarios com perfis comerciais. Muito embora os recursos de negocios nao tenham sido a ferramenta mais comentada do Instagram em 2016. Em contrapartida, segundo Thiel (2017) a publicidade no Facebook cresceu gradativamente podendo ser considerado uma das mais importantes Redes Sociais Digitais de Marketing.

Criado em 2010, o Pinterest vem se destacando no meio digital, pois sua plataforma funciona como um recurso de busca. Alem disso, e uma Rede Social Digital que, mesmo nao tendo forca das redes sociais mais conhecidas, em 2016 superou cem milhoes de usuarios extremamente engajados.

Neste sentido Thiel (2017) cita tres principais pontos para o Marketing Digital: se destacar, obter informacoes e encontrar novos clientes, assim o lancamento de recursos de negocio trouxe para os perfis comerciais a possibilidade de expansao e gerar trafego e receita atraves de seus perfis nesta plataforma midiatica (THIEL, 2017).

5 Metodologia

O trabalho se divide em duas etapas: a primeira se procedeu com a consulta bibliografica balizados nos conceitos de Gil (2010), procurando conhecer e analisar algumas contribuicoes como livros, internet, periodicos, dissertacoes, teses, entre outros meios secundarios que contribuem para obter informacoes relevantes sobre o tema considerado.

A metodologia utilizada se configurou como descritiva, com caracteristicas de estudo de pesquisa de campo com analise qualitativa. "[...] a abordagem qualitativa aprofunda-se no mundo dos significados das acoes e relacoes humanas, um lado nao perceptivel e nao captavel em equacoes medias e estatisticas" (MINAYO, 2004, p. 22).

A pesquisa foi desenvolvida atraves de questionario semiestruturado aplicado a um grupo de profissionais que atualmente trabalham em empresas varios segmentos na cidade de Sao Paulo, com intuito de verificar se o empreendimento em que trabalham, adotaram o Marketing Digital como estrategia para captar novos clientes. O questionario foi composto tres perguntas especificas para analisar o perfil dos respondentes, cuja abordava: idade, genero e cargo ocupado. E, por sete questoes com embasamento teorico (Anexo 1) buscando identificar a relacao das empresas com o Marketing Digital.

5.1 Coleta de dados

Para coleta de dados optou-se por questionarios no ambiente online pois alem de ja delimitar o publico respondente, e uma forma rapida e pratica, ja que existem sites especializados em formatacao de questionarios, que permite ao pesquisador acompanhar os resultados em tempo real atraves de uma pagina gerada por esse servidor. Para este estudo foi elaborado um questionario atraves do GoogleDocs com sete perguntas em escala Likert (1 932) onde os entrevistados especificam seu nivel de concordancia com a afirmacao. Numa escala de 1 a 5 onde: (1) Discordo; (2) Discordo parcialmente; (3) Indiferentes; (4) Concordo parcialmente e; (5) Concordo.

Segundo Lakatos e Marconi (2007, p. 157): "Desde que se tenha tomado a decisao de realizar uma pesquisa, deve-se pensar na elaboracao de um esquema que podera ser ou nao modificado e que facilite a sua viabilidade". Pois a esquematizacao auxilia o pesquisador a atingir uma abordagem mais objetiva. O questionario online foi aplicado durante os dias 22 e 27 de outubro de 2017, com intuito de identificar se as ferramentas de Marketing Digital estao sendo usadas pelas empresas.

5.2 Restricoes da amostra

O trabalho realizado apresentou importantes limitacoes quanto a populacao e amostra, pois interpretacoes erroneas podem levar a classificacao inconsistente dos resultados. No que tange a coleta de dados deve considerar a confiabilidade dos mesmos.

Outra importante limitacao esta relacionado a veracidade dos dados obtidos, tendo em vista que ha possibilidade de determinados respondentes omitirem alguns fatos. E bastante consideravel que alguns respondentes nao informaram com exatidao as questoes propostas.

A definicao da amostra tambem pode ser visto como um fator limitante considerando o fato dela ser aleatoria. Alem disso, o tamanho da amostra, pois ao apresentar um numero reduzido de respondentes, permitem levar em consideracao somente os resultados para a populacao em questao.

6 Analise de Resultados

Atraves do questionario online foi possivel observar e investigar, o ponto de vista dos colaboradores, como em que atuam estao se adaptando as novas ferramentas do Marketing Digital. A pesquisa obteve um total de 25 respondentes entre homens e mulheres, com idades variadas e diferentes cargos conforme ilustrado nos graficos a seguir (Grafico 1, 2).

Os respondentes foram 84% do sexo feminino e 16% do sexo masculino, sua maioria apresenta um perfil jovem com idade entre 1 6 e 21 anos (64%), 28% com idade entre 21 e 31 anos e somente 8% com 42 anos ou mais conforme visto no grafico 2.

Embora o mercado de trabalho reconheca a necessidade de se adaptar as novas mudancas tecnologicas para se aproximar do publico alvo, 32% responderam ser indiferente, 28% concordam parcialmente com esta mudanca, 20% disseram que a empresa ja se adaptou ao mercado tecnologico, 12% discordam que houve essa adaptacao e, 8% discordo parcialmente conforme apresenta o grafico 3.

O que segundo Gabriel (2010, p. 28) "se o comportamento do publico-alvo muda, as estrategias de marketing tambem precisam mudar" (GABRIEL, 2010, p.28). Com isso podemos concluir que as empresas ainda estao se adequando a nova era da tecnologia e aos poucos estao entrando no ambiente digital.

Como o numero de usuarios de internet cresce diariamente, aproveitar essa gama de informacoes possibilita que as empresas tenham maior conhecimento de seus clientes, suas preferencias e seus habitos de consumo. De acordo com o grafico 4, quanto ao aproveitamento do fluxo de informacoes que a internet proporciona, 32% concordaram parcialmente, 32% disseram ser indiferente, 1 6% discordaram, 12% discordaram parcialmente e 8% concordaram. Diante desses dados, e visto que as empresas estao comecando a aproveitar os beneficios disponibilizados pelas ferramentas de marketing.

Uma pagina na internet e como uma loja em funcionamento vinte e quatro horas por dia, porem com a vantagem de nao gerar despesas com energia, mao de obra, recursos de propaganda como: folders, mala direta, entre outros. Entretanto, tendo em vista que um site atrativo e meio de atrair novos clientes, 28% responderam ser indiferente o conteudo do site da empresa em que atuam e, 24% concordam que a empresa possui um site bem elaborado conforme ilustrado no grafico 5.

Ao mesmo tempo 24% discordaram. 20% concordaram parcialmente e 4% discordaram parcialmente. O que de acordo com Teixeira (2008) nao e viavel, ja que um site bem elaborado e a porta de entrada para o consumidor conhecer a empresa. Quanto aos sites que ja se adaptaram ao formato mobile, o grafico 6 apresenta que 32% dos entrevistados disseram que a empresas ainda nao fez essa atualizacao.

Seguido de 24% concordaram e, 20% discordam parcialmente, 16% concordam parcialmente e 8% que disseram ser indiferente. Teve-se um impasse nessa questao, visto que Gabriel (2009) diz que a adaptacao ao meio mobile e cada vez mais necessaria ja que as buscas sao maiores por esse meio, nem todas as empresas estao se atentando a essa atualizacao.

Sobre estar presente nas redes sociais, 36% concordaram com afirmacao, 24% discordaram, 20% concordou parcialmente, 16% concordou parcialmente e 4% foi indiferente, conforme apresentando no grafico 7. Segundo Gabriel (201 0) as Redes Sociais Digitais sao as que mais crescem mundialmente e estar presente nesta midia e sempre um diferencial. Portanto, as empresas estao cada vez mais presentes nesse meio.

O e-mail marketing e uma das formas mais tradicionais do Marketing Digital e de acordo com o grafico 8 a maioria das empresas ainda fazem uso desta ferramenta promissora, sendo que: 40% dos respondentes concordaram parcialmente, ou que indica que as empresas utilizam este recurso, mas de modo reduzido, ou somente em alguns casos por ocasioes especificas. 20% disseram que a empresa nao faz uso desta ferramenta e 20% disseram que a empresa utiliza este recurso de marketing, seguido de 1 2% discordaram parcialmente. Kotier (2006) diz que o e-mail marketing serve para mandar e-mails com lembretes, promocoes, etc. para o cliente.

O grafico 9 apresenta que 24% dos entrevistados concordaram que as empresas estao aptas para lidar com os avancos tecnologicos. Embora, 20% concordaram parcialmente, 20% indiferente, 20% discordaram parcialmente e 16% acreditam que as empresas ainda nao se adaptaram aos avancos tecnologicos, ou seja, esta porcentagem de empresa ainda sabem lidar as constantes mudancas que ocorrem nesse meio.

Churchill e Peter (2005) acreditam que saber acompanhar os avancos tecnologicos e uma forma de estar a frente de seus concorrentes. Entretanto conforme apresentado apenas uma minoria das empresas estao atentas a isso e estao acompanhando os avancos que ocorrem no espaco Digital.

Entretanto, mesmo as pessoas estarem cada vez mais conectada na internet, houve um impasse em relacao aos dados dos respondentes, tendo em vista que 32% considera ser indiferente a adaptacao das empresas aos novos metodos mercadologicos. O numero de pessoas conectadas cresceu, e a internet se tornou mais presente no cotidiano dos consumidores, tornando fundamental sua inclusao nos tradicionais planos de marketing e publicidade, concluimos que as empresas ainda nao se adequaram aos novos meios e nao reconheceram esse novo meio de comunicacao como uma estrategia de marketing digital para se fortalecer e se aproximar do seu publico alvo.

Alem disso, 32% das empresas ainda nao se adaptaram ao acesso mobile, o que mostra um atraso no seu desenvolvimento, pois cresce diariamente o numero de pessoas que acessam a internet pelo celular. Por outro lado, e visto que empresas se preocupam em manter um bom relacionamento com o cliente atraves das Redes Sociais a maioria dos respondentes (36%) disseram que as empresas empregadoras estao presentes em todas as Redes Sociais Digitais.

Conclusao

A revolucao que a internet provocou no meio de comunicacao fez com que as empresas repensassem sua comunicacao com os clientes, assim como tambem representou novas possibilidades e oportunidades para gerar relacionamentos. Mesmo com todas as novas midias, o processo de comunicacao integrada do marketing continua sendo essencial para garantir que seja executado o planejamento estrategico de comunicacao, garantindo impacto nas pessoas e o produto ou servico consiga criar ou dar suporte para reforcar sua imagem.

O desenvolvimento do trabalho possibilitou uma analise de como as empresas estao se adequando a nova era da tecnologia. De acordo com os objetivos tracados para este estudo, conclui-se que de forma gradual as empresas estao se adaptando as evolucoes tecnologicas, aos novos canais de comunicacao, buscando acompanhar o comportamento de seus consumidores.

Verificou-se que as empresas nao dao a devida importancia a criacao de sites bem elaborados. Embora, e visto que o site e a porta de entrada para o consumidor conhecer a empresa. Conclui-se tambem que atraves das plataformas digitais, empresas e consumidores possuem maior numero de interacao e acessibilidade, proporcionando a disseminacao de informacoes relacionadas as empresas que ficam disponiveis ao publico.

Um recurso de midia digital que pode ser utilizado amplamente, e contribuir dentro do planejamento estrategico de comunicacao e o Mobile. Embora conforme apresentado nem todas as empresas estao dispostas a se atualizarem. Diante disso, deve-se considerar que por ser um meio novo e, em desenvolvimento constante, os profissionais envolvidos com a utilizacao destas midias, precisam sempre buscar por atualizacoes com intuito de acompanhar as inovacoes oferecidas pelo mercado.

Considera-se ter respondido a questao proposta tendo em vista que a utilizacao em conjunto do marketing online (sites, blog, Redes Sociais Digitais, e-mail) traz flexibilidade para as empresas, contribuindo de maneira eficaz na definicao de estrategias para acoes e campanhas.

Avaliacao: Double Blind Review pelo SEER/OJS Submissao: 28/11/2017 Publicacao: 29/03/2019

Referencias

ALEIXO, Savio R. et al. Marketing digital e o uso das redes sociais como ferramenta no processo de recrutamento e selecao no setor offshore. In. Gestao do conhecimento para a sociedade. Rio de Janeiro. Disponivel em: <http://www.aedb.br/seget/arquivos/artigos14/4742 0566.pdf>. Acesso em: 09 jun. 2017.

BARATA, L. A nova abordagem do Webmarketingaliada ao comportamento do consumidor. (Dissertacao de Mestrado). Instituto Politecnico de Lisboa, Escola Superior de Comunicacao Social. Lisboa, 2011, 108 f.

CAMARGO, M. A.; DIAS, A. T., Estrategia, Administracao Estrategica e Estrategia Corporativa: Uma sintese teorica. Caderno de Pesquisas em Administracao, Sao Paulo, v.10, n.1, jan-mar, 2003.

CARDOSO JUNIOR, Walter F. Inteligencia empresarial estrategica: Metodos de implantacao de Inteligencia Competitiva em organizacoes. Tubarao: Editora Unisul, 200

CARRERA, F. Marketing Digital na versao 2.0. Lisboa: Edicoes Silado, 2009.

CASTRO, Nalita S. et al. A influencia do marketing digital sobre a escolha dos consumidores. In. Otimizacao de Recursos e Desenvolvimento. Sao Paulo, 2015. Disponivel em: <http://www.aedb.br/seget/arquivos/artigos15/34622403.pdf>. Acesso em: 11 nov. 2017.

CHURCHILL JR, G. A.; PETER, J. P. Marketing: criando valor para os clientes. 2. ed. Sao Paulo: Saraiva, 2000.

CONTENT TRENDS. Tendencias do marketing de conteudo 2017. Disponivel em: <https://inteligencia.rockcontent.com/pesquisa/content-trends/>. Acesso em: 15 nov. 2017

DORIA, Felipe A.; PEREIRA, Everson P.; PAPANDREA, Pedro J. Marketing: caminho para a satisfacao do cliente. In. Revista Educacao em Foco. 7. ed. Ano 9. Pouso Alegre, MG, 2013, p. 31-38.

GABRIEL, M. Marketing na era digital. Sao Paulo: Novatec, 201 0.

GIL, Antonio C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. Sao Paulo: Atlas, 2010.

IBOPE CONECTA. Pesquisa de mercado Livre/IBOPE CONCETA mostra que 77% dos micro e pequenos empreendedores do comercio eletronico cresceram 41% em vendas em 2016. 2017. Disponivel em: <http://conecta-i.com/?q = pt-br/ pesquisa-mercado-livreibope-conectamostra-que-77-dos-micro-e-pequenos-empreendedores-do-comercio>. Acesso em: 15 nov.2017.

KANTAR, Ibope Media. As tendencias das midias sociais para 2017. 2017. Disponivel em: <http://www.wegov.net.br/wp-content/uploads/2017/01/As-Tendencias-das-M%C3XADdiasSocias-para-2017.pdf>. Acesso em: 10 nov. 2017

KOTLER, P.; KELLER, K. L. Administracao de marketing: A Biblia do Marketing. 12. ed. Sao Paulo: Pearson Pretince Hall, 2006.

KOTLER, Philip. Administracao de marketing. Sao Paulo: Prentice Hall, 2000.

KOTLER, Philip. Administracao de marketing: analise, planejamento, implementacao e controle. 2. ed. Sao Paulo: Atlas, 1992.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A.: Fundamentos de Metodologia Cientifica. Sao Paulo: Atlas, 2003.

LIKERT, Rensis. A technique for the measurement of attitudes. In. Archives in Psychology. 1932. p. 1-55.

LIMEIRA, T. M. V. E- Marketing o marketing na internet com casos brasileiros. 1 ed. Sao Paulo: Saraiva, 2003.

MAINARDES, Emerson W.; FERREIRA, Joao; RAPOSO, Mario. Conceitos de estrategias: qual e o nivel de conhecimento adquirido pelos estudantes de gestao? In. Revista Facef Pesquisa. v.14, n.3. Franca, SP, 2011, p. 278-298.

MARTELETO, Regina M. Analise de redes sociais: aplicacao nos estudos de transferencia da informacao. Ci. Inf., Brasilia, v. 30, n. 1. 2001, p. 71-81.

MINAYO, M. C. S. Ciencia, tecnica e arte: o desafio da pesquisa social. In: minayo, m. C. S. (org.) Pesquisa social-teoria, metodo e criatividade. Petropolis: vozes, 2004, p. 9-28.

OGDEN, J. R.; CRESCITELLI, E. Comunicacao integrada de marketing: conceitos, tecnicas e praticas. James R. Ogden, Edson Crescitelli; traducao Cristina Bacellar. 2. ed. Sao Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

OLIVEIRA, Djalma de P. R. Planejamento Estrategico-Conceitos, Metodologias e Praticas. 23. ed. Sao Paulo: Atlas, 2007.

OLIVEIRA, Otavio J.(org). Gestao de Qualidade: Topicos avancados. Sao Paulo: Pioneira Thopson Learning, 2004.

READ, Ash. As maiores tendencias de 2017: para onde as midias sociais estao caminhando. 2017. Disponivel em: <https://digitalks.com.br/noticias/ as-maiores-tendencias-de-2017-paraonde-as-midias-sociais-estao-caminhando/>. Acesso em: 18 nov. 201 7.

THIEL, Cristiane R. Tendencias do Marketing de Midia Social para 2017. Disponivel em: <https://cristianethiel.com.br/2017/01/18/tendencias-do-marketing-de-midia-social-para2017/>. Acesso em: 18 nov. 201 7.

VAZ, C. A. Os 8 Ps do marketing digital: o seu guia estrategico de marketing digital. Sao Paulo: Novatec Editora, 2012.

VICARI, Flavio M. Estrategia Empresarial: Casos Brasileiros. Paco Editora, 2013.

Simone Souza Silva. Faculdades Metropolitanas Unidas. Brasil--imonesouza222@gmail.com

Robson Oliveira de Souza. Faculdades Metropolitanas Unidas. Brasil--rosz@live.com.pt

Gabriel Leao Mendes. Faculdades Metropolitanas Unidas. Brasil--gleaomendes28@gmail.com

Caption: Grafico 3--Necessidade de adaptacao as mudancas tecnologicas

Caption: Grafico 4--Aproveitamento do fluxo de informacao

Caption: Grafico 5--Site para o marketing da empresa

Caption: Grafico 6--Adaptacao dos sites ao acesso mobile

Caption: Grafico 7--Perfil nas redes sociais digitais

Caption: Grafico 8--E-mail marketing

Caption: Grafico 9--Adaptacao aos recursos de marketing
Quadro 1--Principais recursos o marketing digital

RECURSO            PROCEDIMENTO

E-MAIL MARKETING   Uma das primeiras formas de comunicacao na
                     internet, as empresas utilizam este recurso
                     como canal de publicidade online.
FACEBOOK           Rede Social gratuita que proporciona que as
                     empresas interajam diretamente com seus
                     clientes.
TWITER             E uma mescla de blog e rede social, onde e
                     possivel postar mensagens com ate 140
                     caracteres.
SNAPCHAT           E uma Rede Social de mensagem instantanea
INSTAGRAM          Aplicativo onde e possivel compartilhar fotos
                     com os acontecimentos cotidiano dos usuarios.
PINTEREST          Permite partilhar fotos e videos dos mais
                     diversos assuntos de acordo com o gosto do
                     usuario.

Fonte: Os autores

Grafico 1--Perfil

Homens     16%
Mulheres   84%

Fonte: Os autores

Note: Table made from pie chart.

Grafico 2--Idade

16 a 21 anos      64%
21 a 31 anos      28%
42 anos ou mais    8%

Fonte: Os autores

Note: Table made from pie chart.
COPYRIGHT 2019 Universidade Metodista de Piracicaba
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2019 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Silva, Simone Souza; de Souza, Robson Oliveira; Mendes, Gabriel Leao
Publication:CPMark - Caderno Profissional de Marketing
Date:Jan 1, 2019
Words:5993
Previous Article:QUALITY IN SERVICES: AN ASSESSMENT IN A MAINTENANCE COMPANY OF MARECHAL CANDIDO RONDON BICYCLES/QUALIDADE EM SERVICOS: UM LEVANTAMENTO EM UMA EMPRESA...
Next Article:INFLUENCES ESTABLISHED BETWEEN YOUTUBERS ANA MARIA BROGUI AND DANIELLE NOCE AND ITS FOLLOWERS/INFLUENCIAS ESTABELECIDAS ENTRE OS YOUTUBERS ANA MARIA...
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2019 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters