Printer Friendly

ANALISE DO CONHECIMENTO ETNO-HERPETOLOGICO DOS ESTUDANTES NO MUNICIPIO DE SALINAS, MINAS GERAIS, BRASIL.

1 Introducao

O Brasil possui uma grande diversidade de anfibios e repteis, com aproximadamente 1080 especies de anfibios (SEGALLA et al., 2016) e 733 de repteis (COSTA e BERNILS, 2015). Os anfibios sao atualmente classificados em tres Ordens viventes: Anura (representada por Sapos, Ras e Pererecas), Caudata (representada por Salamandras e Tritoes) e Gymnophiona representada por Cobras-cegas e Cecilias (FERES et al., 2011). Os repteis atualmente sao classificados em quatro Ordens viventes: Testudines (representada por Cagados, Jabutis e Tartarugas), Squamata (representada por Anfisbenas, Serpentes e Lagartos), Crocodylia (representada por Crocodilos, Jacares e Gaviais) e Sphenodontia (representada pelos Tuataras) (BERNARDE & MACHADO, 2006).

Anfibios e repteis sao animais de extrema importancia ecologica para o planeta, por serem reguladores do crescimento populacional de diversos outros grupos de seres invertebrados e vertebrados, mantendo dessa forma o equilibrio ecologico. Tambem possuem importancia economica e social, visto que em algumas regioes sao fonte de alimento para muitas pessoas e tambem ao fato da peconha de certas serpentes ser usada na producao de medicamentos (BOAS et al., 2014).

Anfibios possuem um grande valor para cadeia alimentar, uma vez que sao predadores e, ao mesmo tempo, presas de muitos outros seres vivos, atuando como controladores de pragas em lavouras ou controladores de insetos que transmitem doencas, como mosquitos que transmitem Malaria, Dengue e Febre Amarela, por exemplo; doencas as quais, dentre outras, estao com altos indices de ocorrencia no Brasil (SEGALLA et al., 2016).

Os anfibios e repteis tambem desempenham importantes papeis para a saude humana, como a producao de substancias para a fabricacao de medicamentos para o tratamento de diversas doencas (NETO, 1999). Varias toxinas de serpentes vem sendo usadas no tratamento de diabetes, dores musculares, doencas do coracao e hipertensao: o Captopril, por exemplo, e produzido a partir do veneno de Jararacas (Bothrops jararaca (Wied-Neuwied, 1824)) (BERNARDE, 2009). Outra serpente muito importante para a medicina e a Cascavel (Crotalus durissus Linnaeus, 1758) que produz em sua peconha materia prima para confeccao de uma cola cirurgica (FRANCA e MALAQUE, 2003).

Substancias produzidas por anfibios sao amplamente usadas na area cosmetica e atualmente estao sendo desenvolvidas muitas pesquisas sobre uso de venenos de anfibios na area farmaceutica, como alcaloides toxicos produzidos pela Ra-dourada (Phyllobates terribilis) que possuem propriedades analgesicas mais fortes que a morfina (TARVIN et al., 2017).

O conhecimento gerado com esses estudos nem sempre e bem aplicado e, por conta da importancia cientifica e economica dos anfibios e repteis, muitos desses animais sao comercializados no trafico de animais silvestres, que arrecada em torno de US$ 10 bilhoes por ano, sendo a terceira atividade ilegal que mais arrecada dinheiro, perdendo apenas para o trafico de drogas e o comercio nao autorizado de armas (PIRES et al., 2015). Portanto toda essa riqueza faunistica e esse grande conhecimento biotecnologico devem ser usados de forma consciente, sem prejudicar o equilibrio ambiental (PIRES et al., 2015).

A Etnobiologia e o estudo da ciencia que tem por objetivo investigar o conceito que as pessoas tem sobre os seres vivos presentes na natureza, assim como averiguar comportamentos e relacoes entre populacoes humanas e os demais seres vivos (ROSA e OREY, 2014). Essa ciencia e uma importante ferramenta na construcao da educacao ambiental, tendo em vista que a Etnobiologia envolve diversos aspectos ambientais e culturais, ajudando assim a compreender o conhecimento popular acerca da fauna e flora locais. Ja a Etnozoologia e a ciencia que estuda os saberes, a importancia e utilidade dos animais para a sociedade (SANTOS-FITA e COSTA-NETO, 2007).

Para a ocorrencia da educacao ambiental e necessaria a juncao de varios tipos de ciencia e de conhecimento; contida na Etnobiologia e a Etnozoologia, temos outro saber que tem por nome Etno-herpetologia que, segundo SANTOS-FITA e COSTA-NETO (2007) visa o estudo de repteis e anfibios, assim como sua classificacao, comportamento, morfologia e anatomia.

A Etno-herpetologia pode ser um excelente instrumento na busca do conhecimento popular, visto que proporcionam o registro de conhecimentos tradicionais, como tambem pode revelar as lendas e crencas populares relacionadas a anfibios e repteis. Dessa forma, pode-se utilizar do entendimento do conhecimento popular e das atitudes promovidas por conta de suas crencas para desenvolver acoes de conscientizacao e preservacao (MARQUES et al., 2009).

Dessa forma, o intuito deste trabalho foi avaliar a visao que os estudantes do 9 ano do Ensino Fundamental e do 3 ano do Ensino Medio de tres escolas salinenses tem em relacao aos repteis e anfibios, bem como averiguar se existe a consciencia ambiental relacionada a preservacao por parte deste publico.

2 Material e Metodos

Como primeira parte desta pesquisa foram escolhidas tres escolas de Ensino Fundamental e Medio do Municipio de Salinas, cidade situada ao Norte do Estado de Minas Gerais. As escolas, a partir de agora denominadas "Escola A" e "Escola B" pertencem a Rede Estadual de Ensino, enquanto a "Escola C" pertence a Rede Federal de Ensino.

Feita a escolha das escolas, o segundo passo foi a realizacao de uma pesquisa com os estudantes da ultima etapa de cada modalidade de ensino (9 ano do Ensino Fundamental e 3 ano do Ensino Medio), totalizando 560 discentes (260 do Ensino Fundamental e 300 do Ensino Medio). O instrumento de pesquisa utilizado foi um questionario semi-estruturado com questoes abertas e fechadas (Apendices A e B). Nestes questionarios foram investigados os seguintes aspectos:

I--o conhecimento que os estudantes tem em relacao a herpetofauna;

II--se os mesmos reconhecem a importancia deste grupo;

III--averiguar a capacidade em identificar/distinguir especies de anfibios das de repteis;

IV--constatar as principais lendas e crencas populares existentes na regiao quanto a esses grupos de animais.

As porcentagens das respostas das questoes fechadas foram tabuladas, para analise do conhecimento dos alunos; ja as questoes discursivas foram analisadas qualitativamente, visando uma abordagem mais profunda do conhecimento do publico-alvo da presente pesquisa. Os dados foram analisados para a identificacao das principais falhas quanto ao conhecimento deste tema, para assim sugerir medidas para sua correcao. Os discentes que participaram da pesquisa assinaram um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, presente em cada questionario, ficando cientes que nao seriam expostos em nenhum momento. Este trabalho foi realizado entre os meses de Fevereiro e Novembro de 2017.

3 Resultados e discussao

Quando perguntados sobre quais seres vivos pertencem ao grupo dos repteis, 71% dos estudantes do Ensino Fundamental e 89% dos estudantes do Ensino Medio identificam corretamente quais animais pertencem a esse grupo (Cobra, Tartaruga e Lagartixa) (Tabela 1). E importante ressaltar que um numero significativo de estudantes respondeu incorretamente essa assertiva, sendo 29% das respostas incorretas dadas pelos estudantes do Ensino Fundamental (que estao estudando este conteudo pela primeira vez) e 11% pelos do Ensino Medio.

A Tabela 2 revela que 69% dos estudantes do Ensino Fundamental e 88% dos estudantes do Ensino Medio identificam corretamente quais animais pertencem ao grupo dos anfibios (Sapo, Ra e Perereca). E importante ressaltar que um numero consideravel de estudantes tambem respondeu incorretamente essa assertiva, sendo 31% das respostas incorretas dadas pelos estudantes do Ensino Fundamental e 12% pelos do Ensino Medio. Acreditamos que a maior porcentagem de acertos pelos estudantes do Ensino Medio se deve aos discentes terem visto este conteudo mais de uma vez.

Conforme ja demonstrado em trabalhos anteriores, muitas pessoas demonstram dificuldade ao identificar corretamente anfibios e repteis ou conhecem poucas especies, reconhecendo somente aquelas mais comuns, como o Sapo-Cururu (Rhinella marina (Linnaeus, 1758)) ou a Cobra-Coral (Micrurus lemniscatus (Linnaeus, 1758)) (e.g. UETANABARO et al., 2008).

Cerca de 60% dos alunos entrevistados no 9 ano, ja ouviu falar na crenca popular de que se alguem encostar num sapo, ra ou perereca ficaria com "cobreiro", e quase metade dos alunos acredita que essa crenca seja verdade; ja nos alunos entrevistados no 3 ano, cerca de 48% ja ouviu falar disto, porem, uma parcela menor (cerca de 30%) acredita que seja verdade (Tabela 3).

Lendas e crencas populares sobre a herpetofauna, associadas a falta de conhecimento da importancia desses animais, acabam consolidando concepcoes inadequadas nas pessoas, que acabam por sentir medo, nojo ou ate mesmo desprezo por estes animais tao indispensaveis para o correto funcionamento dos ecossistemas (MOURA et al., 2010). Corroborando com este estudo, SALLAS et al. (2017) afirma que muitas pessoas acreditam que quando alguem encostar em um sapo, ra ou perereca ficaria com "cobreiro", caracterizado por uma dermatose com erupcoes elevadas na pele.

A maioria dos alunos entrevistados no 9 ano ja ouviu falar que se um sapo, ra ou perereca urinar nos olhos de um individuo o mesmo pode ficar cego, e grande parte destes alunos acredita que esta estoria seja verdade; quando se analisa o conhecimento de alunos no 3 ano, verifica-se que boa parte deles tambem ja ouviu falar nesta crenca, mas que uma parcela bem menor de individuos acredita que isto seja verdadeiro (Tabela 4).

Existem muitas lendas a respeito dos anfibios, entre elas a de que a urina de sapos, ras ou pererecas causariam cegueira; contudo, sabe-se que estes animais nao contem nenhuma substancia em sua urina que possa cegar um individuo, sendo a mesma liberada apenas em situacoes de estresse, como mecanismo de defesa frente a predadores ou alguma outra ameaca.

Dos alunos entrevistados no 9 ano, quase 40% ja ouviu falar na crenca popular de que cobras podem mamar em vacas ou ate mesmo em uma mulher lactante e a maioria nao acredita que essa estoria seja verdade; sendo o mesmo padrao observado para os alunos do 3 ano (Tabela 5). Durante a aplicacao dos questionarios, grande parte dos que disseram crer que a cobra mama relatou que casos como estes aconteceram com algum familiar, evidenciando assim o quao e forte esta crenca entre eles.

As serpentes sao alvos de muitas lendas contadas pela populacao, e uma das mais difundidos entre as pessoas e o de que a cobra pode mamar em vacas ou ate mesmo em mulheres lactantes, inclusive colocando sua cauda na boca do bebe para que este nao chore e acorde a mae. Sabe-se que, devido a morfologia da boca e a sua fisiologia, cobras nao podem mamar em alguem ou em um animal, alem de nao produzir enzimas essenciais para digerir o leite (PAZINATO, 2013).

Cerca de metade dos alunos entrevistados no 9 ano e no 3 ano, ja ouviu falar na lenda de que cobras podem hipnotizar as pessoas para depois as mata-las (Tabela 6). Destes, 29% dos entrevistados do Ensino Fundamental e 18% dos entrevistados do Ensino Medio acreditam que esta crenca seja verdade; tal fato deve-se ao fato de serpentes terem um olhar fixo e de nao possuirem palpebras, de acordo com MOURA et al. (2010).

Diversas estorias sobre serpentes sao contadas pela populacao; uma delas e que cada anel do chocalho das cascaveis corresponde a um ano de vida, mas na verdade cada anel da condiz com uma muda de pele, processo esse que recebe o nome de ecdise. Pouco mais da metade dos alunos entrevistados do 9 ano ja ouviu falar nessa estoria e metade dos mesmos acredita que tal crenca seja verdade; ja dos alunos entrevistados do 3 ano, quase 65% afirmou ter ja ouvido falar nessa estoria e um pouco menos da metade destes relatou acreditar que seja verdade (Tabela 7).

O coaxo dos anfibios anuros e chamado de vocalizacao, sendo emitido por anuros do sexo masculino para atrair femeas, num processo onde os individuos enchem seu saco vocal de ar e reproduzem o som que atrai femeas para a reproducao (MOURA et al., 2010). Quando questionados sobre qual a razao dos sapos cantarem, cerca de 60% dos alunos entrevistados do 9 ano afirmaram que os machos cantam para atrair as femeas; outros alunos declararam que femeas cantariam para marcar territorio e alguns afirmaram que as femeas cantariam para atrair os machos. Ja quanto aos alunos do 3 ano, 66% afirmaram que porque os machos cantam para atrair as femeas, 15% dos alunos declarou que as femeas cantariam para marcar territorio e um numero maior de alunos afirmou que as femeas cantariam para atrair os machos (Tabela 8). Vale ressaltar que geralmente as femeas de anfibios anuros geralmente nao emitem vocalizacoes (MOURA et al., 2010), conceito errado aprendido por uma parcela consideravel dos alunos entrevistados.

Apesar da grande riqueza de anfibios e repteis existente e da sua importancia para todo o planeta, lendas e crencas que sao passadas adiante, ou ate mesmo a falta de consciencia da importancia desses animais para o meio ambiente despertam em muitas pessoas uma visao negativa desses animais (MOURA et al., 2010). Muitos alunos (aproximadamente 90% de todos os entrevistados) demonstraram ter uma perspectiva negativa sobre alguns representantes da herpetofauna, conforme mostrado na Tabela 9.

Sabe-se que a herpetofauna possui grande relevancia ecologica e ambiental, atuando como reguladores de crescimento populacional, de grande importancia na cadeia alimentar. Quando questionados sobre qual a importancia dos anfibios e repteis, boa parte dos alunos afirmou que estes sao muito importantes na cadeia alimentar, pois servem de alimento para diversos animais e tambem seriam predadores na natureza (comem insetos e outros animais), sendo importantes reguladores das populacoes de diferentes seres presentes no ambiente; alem disso, alguns alunos tambem apontaram a importancia desses animais como bioindicadores de qualidade ambiental, como os anfibios (que tem a sua vida ligada a agua), indicando se o ambiente aquatico em que eles vivem esta poluido ou nao (Tabela 10).

Como parte final do questionario, foi perguntado aos alunos se eles conheciam alguma curiosidade sobre os anfibios e repteis: a maioria dos alunos nao responderam a esta questao, entretanto alguns demonstraram certo conhecimento acerca do tema proposto, relatando o modo de vida e habitat desses animais, alem da sua importancia para o ambiente e que estes nao fazem mal algum para os seres humanos. Em uma dessas respostas, um aluno do Ensino Medio declarou:

"Anfibios sao animais que podem sobreviver tanto fora quanto dentro da agua. Repteis sao animais que apresentam pele dura e impermeavel, com escamas e ou cascos."

Nesta mesma questao parte dos alunos apresentaram informacoes sobre o uso desses animais de forma inadequada e ou como fonte de alimento, como este aluno do Ensino Fundamental, por exemplo:

"Lembrando que existem industrias que usufruem do corpo do animal como um todo para produzir alguns produtos, para se alimentar ou usar a sua pele."

Alem disso, alguns alunos destacaram a importancia de nao maltratar fisicamente esses animais, pois eles sofreriam assim como nos seres humanos; o relato de um aluno enfatiza que:

"Voce nao pode jogar sal ou algo do tipo nas costas do sapo, pois ele sente a mesma dor de quando voce tem uma ferida aberta e passa sabao ou sal nela."

Ainda nessa questao, alguns dos discentes ressaltaram o fato de que os anfibios nao trazem risco algum para o ser humano, tendo como exemplo a seguinte afirmativa:

"Os anfibios, como sapos e ras nao fazem mal para ninguem. Sao animais doceis que produzem veneno pela pele apenas para repelir ataques de predadores."

Por outro lado, alguns alunos relataram que certos animais seriam perigosos e que fariam mal para os seres humanos, alem de listaram novas crencas populares que nao haviam sido trabalhadas nesta pesquisa, como por exemplo: "quando os sapos cantam e sinal que vai chover". Um fato muito interessante e de que os entrevistados aproveitaram esta questao para expor suas duvidas em relacao aos anfibios e repteis, indagando sobre sapos urinarem nas pessoas quando capturados, evidenciando o interesse em saber mais sobre a herpetofauna.

No trabalho de SALLA et al. (2017), verificou-se que grande maioria dos entrevistados ja ouviu falar nas crencas populares mais comuns sobre a herpetofauna e que muitas pessoas ainda acreditam que estas sejam verdade, demonstrando o quanto essas crencas influenciam na construcao do conhecimento. Segundo DORNELLES e RENNER (2010), estas lendas e crencas que sao passadas por meio do conhecimento popular contribuem para o desprezo, ou qualquer outro sentimento negativo com relacao aos anfibios e repteis.

Dessa maneira, nao se deve deixar de lado este problema gerado pela transmissao de ideias erradas ao longo das geracoes; atraves dessa identificacao das principais falhas no conhecimento, devem-se buscar novas estrategias objetivando uma melhor aprendizagem do tema, tanto para aqueles que sentem dificuldade, quanto para o aprimoramento do saber dos que ja entendem um pouco mais do assunto.

4 Conclusao

O conhecimento das relacoes entre os animais e os seres humanos e de grande importancia para o equilibrio ecologico; entretanto, lendas e crencas populares relacionadas a essas relacoes podem prejudicar na construcao deste saber. Como consequencias, diversos animais, entre eles os anfibios e repteis, sao vistos de forma negativa, sendo desprezados e correndo riscos de serem extintos pelo homem, ja que nao ha o estimulo da preservacao ambiental em prol destes animais.

Durante a analise dos dados recolhidos foi possivel perceber que os alunos do 3 ano do Ensino Medio possuem um pouco mais de conhecimento sobre a herpetofauna em relacao aos alunos do 9 ano do Ensino Fundamental, fato que deve ocorrer porque os estudantes do 3 ano ja teriam estudado os conteudos sobre a herpetofauna por mais de uma vez durante sua trajetoria academica.

As crencas populares associadas a falta de conhecimento sobre a herpetofauna pode concretizar conceitos inadequados nas pessoas e aumentar o sentimentos negativos por estes animais. Alem disso, foi possivel perceber nos alunos (tanto atraves do questionario quanto durante o convivio com os discentes durante a aplicacao do mesmo), o interesse em saber mais sobre o assunto e sanar duvidas sobre os anfibios e repteis, entre outros animais. Logo, fazem-se necessarias acoes que ajudem na desmistificacao e na reducao da visao negativa das pessoas em relacao a herpetofauna, como tambem acoes que sanem suas duvidas e aprimorem seus conhecimentos sobre o tema.

Uma vez identificadas as falhas quanto ao conhecimento sobre os anfibios e repteis, podem ser realizadas palestras nas escolas com o objetivo de sensibilizar a comunidade escolar sobre a importancia da preservacao desses animais e da sua importancia para o ambiente, bem como diminuir as ideias negativas existentes sobre esses animais.

Acoes como a execucao de uma mini-exposicao de fotos de diversos animais da herpetofauna, associada a exibicao de alguns exemplares fixados em formol, podem minimizar esse conceito negativo em relacao a esses animais, alem de contribuir para que os alunos conhecam parte da diversidade de especies existente no Brasil e amplie seus horizontes quanto a preservacao ambiental.

5 Referencias

BERNARDE, P. S. Acidentes ofidicos. Laboratorio de Herpetologia-Centro Multidisciplinar-Campus Floresta. UFC/A, 2009. Disponivel em: http://www.herpetofauna.com.br/ ofidism obernarde.pdf.

BERNARDE, P. S.; MACHADO, R. A. Repteis Squamata do Parque Estadual Mata dos Godoy. In: TOREZAN, J. M. D. (Org.) Ecologia do Parque Estadual Mata dos Godoy. Londrina: ITEDES, p.114-120, 2006.

BOAS, A. H. V.; CAMARGO, F. V.; BATISTA, A. F. J.; VENTURELLI, O. G. Levantamento Preliminar da Herpetofauna em um Fragmento de Mata Atlantica no Observatorio Picos dos Dias, Brasopolis, Minas Gerais. Revista Cientifica da FEPI, v. 6, 2014.

COSTA, H. C.; BERNILS, R. S. Repteis brasileiros: lista de especies 2015. Herpetologia Brasileira v. 4, n. 3, p. 75-92, 2015.

DORNELLES, M. F.; RENNER, M. F. Revisao sobre toxinas de Anura (Tetrapoda, Lissamphibia) e suas aplicacoes biotecnologicas. Ciencia em Movimento, Porto Alegre, v. 24, p. 103-117, 2010.

FERES, R. C; RICARDO, J. S; GIOVANELLI, F. J. R; BRASILEIRO, J. G. Anfibios do Estado de Sao Paulo, Brasil: conhecimento atual e perspectivas. Biota Neotropica, v. 11, n.1, p. 47-66, 2011.

FRANCA, F. O. S.; MALEQUE, C. M. S. Acidente botropico. Sao Paulo, 2003.

MARQUES, O. A. V; PEREIRA, D. N; BARBO, F. E; GERMANO, V. J; SAWAYA, R. J. Os Repteis do Municipio de Sao Paulo: diversidade e ecologia da fauna preterita e atual. Biota Neotropica, v. 9, n. 2, p. 139-150, 2009.

MOURA, M. R; COSTA. H. C; SAO-PEDRO, V. A; FERNANDES, V. D; RENATO NEVES FEIO, R. N. The relationship between people and snakes in eastern Minas Gerais, southeastern Brazil. Biota Neotropica, v. 10, n. 4, p. 133-141, 2010.

NETO, E. M. Recursos animais utilizados na medicina tradicional dos indios Pankarare que habitam no nordeste do estado da Bahia, Brasil. Actualidades Biologicas, v. 21, n. 70, p. 6979, 1999.

PAZINATO, D. M. M. Estudo etnoherpetologico: conhecimentos populares sobre anfibios e repteis no municipio de Cacapava do Sul, Rio Grande do Sul. 2013. Disponivel em: http://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/772/Pazinato_Daiane_Maria_Melo.pdf ?sequence=1

PIRES, D; LOSS, A. T. G; ANDREA, M. V; NETO, E. M. C. O conhecimento etnoornitologico dos moradores do municipio de Elisio Medrado, Bahia, Brasil. Revista Ouricuri, v. 5, n. 1, p. 067-085, 2015.

ROSA, M.; OREY, D. C. Aproximando diferentes campos de conhecimento em educacao: a etnomatematica, a etnobiologia e a etnoecologia. Vidya, v. 34, n. 1, p. 14, 2014.

SALLA, R. F.; COSTA, M. J.; FERNANDES, H. L. Influencia do sistema afetivo- emocional no aprendizado: valores culturais e mitificacao dos anfibios anuros. Revista de Ensino de Biologia, v. 10, n. 1, p. 87-105, 2017.

SANTOS-FITA, D.; COSTA-NETO, E. M. As interacoes entre os seres humanos e os animais: a contribuicao da etnozoologia. Revista Biotemas, v.4, n.5, p. 99-110, 2007.

SEGALLA, M. V.; CARAMASCHI, U.; CRUZ, C. A. G.; GRANT, T.; HADDAD, C. F. B.; GARCIA, P. C. A.; BERNECK, B. V. M.; LANGONE, J. A. Brazilian Amphibians: List of Species. Herpetologia Brasileira, v. 5, n. 2, p. 34-46, 2016.

TARVIN, R. D.; BORGHESE, C. M.; SACHS, W. Interacting amino acid replacements allow poison frogs to evolve epibatidine resistance. Science v. 357, n. 6357, p. 1261- 1266, 2017.

UETANABARO, M.; PRADO, C. P.; RODRIGUES, D. de J., GORDO, M.; CAMPOS, Z. Guia de campo dos anuros do Pantanal e planaltos do entorno. Cuiaba: Ed. UFMT, 2008

APENDICE A

Questionario aplicado para o 9 ano do ensino fundamental

1. Marque com um X os seres vivos listados abaixo que voce acredita pertencer ao grupo dos REPTEIS:

() Sapo () Cobra () Ra () Tartaruga () Perereca () Lagartixa

2. Marque com um X os seres vivos listados abaixo que voce acredita pertencer ao grupo dos ANFIBIOS:

() Sapo () Cobra () Ra () Tartaruga () Perereca () Lagartixa

3. Voce ja ouviu falar que quando alguem encostar em um sapo, ra ou perereca fica com cobreiro?

() Sim () Nao

Voce acha que isso e verdade? () Sim () Nao

4 Voce ja ouviu falar que se um sapo, ra ou perereca urinar em uma pessoa e se a urina cair nos olhos ela pode ficar cega?

() Sim () Nao

Voce acredita que esta informacao e verdadeira?

() Sim () Nao

5. Voce ja ouviu falar que cobra pode mamar em vacas ou ate mesmo em uma mulher?

() Sim () Nao

Voce acredita que essa informacao e verdade?

() Sim () Nao

6. Voce ja ouviu falar que cobra pode hipnotizar as pessoas?

() Sim () Nao

Voce acredita que essa informacao e verdadeira?

() Sim () Nao

7. Voce ja ouviu falar que cada anel do chocalho da cascavel corresponde a um ano de vida da cobra?

() Sim () Nao

Voce acredita que essa informacao e verdadeira?

() Sim () Nao

8. Por que os sapos cantam?

a--() Porque os machos cantam para as femeas.

b--() Porque as femeas cantam para os machos.

c--() As femeas cantam para marcar territorio.

9. O que voce sente quando ve um sapo, ra, lagartixa ou cobra?

a--() Sinto medo

b--() Nao sinto medo

c--()Sinto muito medo

d--() Sinto nojo

e--() Me sinto muito bem

f--() Comeco a passar mal, fico suando, tremendo

10. Voce saberia nos informar alguma curiosidade sobre os anfibios e repteis? Caso, sim, utilize o espaco abaixo para nos contar: --

APENDICE B

Questionario aplicado para o 3 ano do ensino medio

1. Marque com um X os seres vivos listados abaixo que voce acredita pertencer ao grupo dos REPTEIS:

() Sapo () Cobra () Ra () Tartaruga () Perereca () Lagartixa

2. Marque com um X os seres vivos listados abaixo que voce acredita pertencer ao grupo dos ANFIBIOS:

() Sapo () Cobra () Ra () Tartaruga () Perereca () Lagartixa

3. Voce ja ouviu falar que quando alguem encostar em um sapo, ra ou perereca fica com cobreiro?

() Sim () Nao

Voce acha que isso e verdade? () Sim () Nao

4. Voce ja ouviu falar que se um sapo, ra ou perereca urinar em uma pessoa e se a urina cair nos olhos ela pode ficar cega?

() Sim () Nao

Voce acredita que esta informacao e verdadeira?

() Sim () Nao

5. Voce ja ouviu falar que cobra pode mamar em vacas ou ate mesmo em uma mulher?

() Sim () Nao

Voce acredita que essa informacao e verdade?

() Sim () Nao

6. Voce ja ouviu falar que cobra pode hipnotizar as pessoas?

() Sim () Nao

Voce acredita que essa informacao e verdadeira?

() Sim () Nao

7. Voce ja ouviu falar que cada anel do chocalho da cascavel corresponde a um ano de vida da cobra?

() Sim () Nao

Voce acredita que essa informacao e verdadeira?

() Sim () Nao

8. Por que os sapos cantam?

a--() Porque os machos cantam para atrair as femeas.

b--() Porque as femeas cantam para atrair os machos.

c--() As femeas cantam para marcar territorio.

9. O que voce sente quando ve um sapo, ra, lagartixa ou cobra?

a--() Sinto medo

b--() Nao sinto medo

c--() Sinto muito medo

d--() Sinto nojo

e--() Me sinto muito bem

f--() Comeco a passar mal, fico suando, tremendo

10. Assinale as opcoes que mostram a importancia dos repteis e anfibios:

a--() Os anfibios e repteis nao sao importantes para a natureza, pois sao animais nojentos.

b--() Sao muito importantes para a cadeia alimentar, servem de alimento para diversos animais.

c--() Sao tambem predadores na natureza (comem insetos e outros animais), sao importantes reguladores das populacoes de diferentes seres presentes no ambiente. Assim, consomem presas e evitam que se tornem prejudiciais ao ecossistema como um todo.

d--() Os anfibios tem a sua vida ligada a agua e sao considerados bioindicadores, ou seja, qualquer alteracao na agua (poluicao, por exemplo) afeta a vida deles, podendo mata-los. Isso nos indica que o ambiente aquatico em que eles vivem esta poluido.

e--() Sao importantes para a industria de cosmeticos e alimenticia.

f--() Outra informacao que voce queira comentar: --

11. Voce saberia nos informar alguma curiosidade sobre os anfibios e repteis? Caso, sim, utilize o espaco abaixo para nos contar: --

Maria Aline da Silva DIAS, Nathalia Bastos LIMA & Caio Antonio FIGUEIREDO-DE- ANDRADE *

Instituto Federal do Norte de Minas Gerais, Campus Salinas, Minas Gerais, Brasil.

* Autor para correspondencia: caio.herpeto@gmail.com

DOI: http://dx.doi.org/10.18571/acbm.154
Tabela 1: Respostas dos estudantes quando questionados quais seres
vivos pertencem ao grupo dos repteis.

                           Sapo       Cobra        Ra

Ensino Fundamental          12%        32%         9%
Ensino Medio                4%         32%         4%

                         Tartaruga   Perereca   Lagartixa

Ensino Fundamental          18%         8%         21%
Ensino Medio                21%         3%         36%

Tabela 2: Respostas dos estudantes quando questionados quais seres
vivos pertencem ao grupo dos anfibios.

                          Sapo      Cobra        Ra

Ensino Fundamental        24%         8%        23%
Ensino Medio              30%         3%        30%

                        Tartaruga   Perereca   Lagartixa

Ensino Fundamental         15%        22%         8%
Ensino Medio               7%         28%         2%

Tabela 3: Respostas dos estudantes com relacao a pergunta: Voce ja
ouviu falar que quando alguem encostar num um Sapo, Ra ou Perereca
fica com cobreiro?

                      Sim     Nao    Acredita   Nao acredita

Ensino Fundamental    60%     40%      48%          52%
Ensino Medio          48%     52%      30%          70%

Tabela 4: Respostas dos estudantes com relacao a pergunta: Voce ja
ouviu falar que se um Sapo, Ra ou Perereca urinar em uma pessoa e se
a urina cair nos olhos ela pode ficar cega?

                        Sim     Nao    Acredita   Nao acredita

Ensino Fundamental      95%     5%       73%          27%
Ensino Medio            93%     7%       33%          67%

Tabela 5: Respostas dos estudantes com relacao a pergunta: Voce ja
ouviu falar que cobras podem mamar em vacas ou ate mesmo em uma
mulher?

                       Sim     Nao    Acredita   Nao acredita

Ensino Fundamental     39%     61%      30%          70%
Ensino Medio           39%     61%      20%          80%

Tabela 6: Respostas dos estudantes com relacao a pergunta: Voce ja
ouviu falar que cobra pode hipnotizar as pessoas?

                       Sim      Nao     Acredita   Nao acredita

Ensino Fundamental     52%      48%       29%          71%
Ensino Medio           51%      49%       18%          82%

Tabela 7: Respostas dos estudantes com relacao a pergunta: Voce ja
ouviu falar que cada anel do chocalho da cascavel corresponde a um
ano de vida da cobra?

                        Sim     Nao    Acredita   Nao acredita

Ensino Fundamental      52%     48%      50%          50%

Ensino Medio            64%     36%      41%          59%

Tabela 8: Respostas dos estudantes com relacao a pergunta: Por que
os sapos cantam?

                                          Ensino      Ensino
                                        Fundamental   Medio

Porque os machos cantam para atrair         60%        66%
as femeas.

Porque as femeas cantam para atrair         9%         19%
os machos.

As femeas cantam para marcar                31%        15%
territorio.

Tabela 9: Respostas dos estudantes com relacao a pergunta: O que
voce sente quando ve um Sapo, Ra, Lagartixa ou Cobra?

                            Ensino Fundamental   Ensino Medio

Sinto medo                         16%               24%
Nao sinto medo                     30%               25%
Sinto muito medo                    5%                4%
Sinto nojo                         37%               33%
Me sinto muito bem                 11%               10%
Comeco a passar mal                 1%                4%

Tabela 10: Respostas dos estudantes com relacao a pergunta: Qual a
importancia dos anfibios e repteis?

Opcoes de Respostas                                  Porcentagem

Os anfibios e repteis nao sao importantes para a         0%
natureza, pois sao animais nojentos.

Sao muito importantes para a cadeia alimentar,           23%
servem de alimento para diversos animais.

Sao tambem predadores na natureza (comem insetos e       55%
outros animais), sao importantes reguladores das
populacoes de diferentes seres presentes no
ambiente. Assim, consomem presas e evitam que se
tornem prejudiciais ao ecossistema como um todo

Os anfibios tem a sua vida ligada a agua e sao           22%
considerados bioindicadores, ou seja, qualquer
alteracao na agua (poluicao, por exemplo) afeta a
vida deles, podendo mata-los. Isso nos indica que
o ambiente aquatico em que eles vivem esta
poluido.

Sao importantes para a industria cosmetica e             0%
alimenticia.
COPYRIGHT 2018 Universidade Federal Fluminense
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2018 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Dias, Maria Aline Da Silva; Lima, Nathalia Bastos; Figueiredo-De-Andrade, Caio Antonio
Publication:Acta Biomedica Brasiliensia
Date:Apr 1, 2018
Words:4904
Previous Article:NORMAS E PADROES PARA PRODUCAO DE BIOMASSA COMPACTADA NO MUNDO: EM BREVE O BRASIL TERA A SUA?
Next Article:RFID NOS CUIDADOS COM A SAUDE: UMA REVISAO DE MAPEAMENTO SISTEMATICO.
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2021 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters