Printer Friendly

ALEJANDRO COROLEU, Printing and Reading Italian Latin Humanism in Renaissance Europe (ca. 1470-ca. 1540).

ALEJANDRO COROLEU, Printing and Reading Italian Latin Humanism in Renaissance Europe (ca. 1470--ca. 1540), Newcastle upon Tyne, Cambridge Scholars Publishing, 2014. VIII+ 220 pp. ISBN 978-1-4438-5894-6

Centrando-se sobretudo na obra neolatina de Petrarca, Filelfo, Poliziano e Mantuano, o recente estudo de Alejandro Coroleu tem como objectivo analisar a difusao do legado humanistico italiano na Europa desde as ultimas decadas do seculo XV ate 1540. A abordagem do A., que toma como ponto de partida as reimpressoes das obras dos escritores mencionados em diversas cidades europeias, assim como a elaboracao de comentarios e a sua utilizacao em contexto escolar, torna este livro particularmente interessante e proficuo, na medida em que permite compreender de uma forma mais exacta a recepcao do Humanismo Italiano. Neste sentido, a analise das anotacoes marginais preservadas nas especies quinhentistas revela-se de um valor inestimavel, pois essas anotacoes nao apenas testemunham a leitura deste tipo de material, como nos elucidam quanto aos metodos interpretativos adoptados.

O primeiro capitulo da obra, "Social Networks", oferece uma breve apresentacao da circulacao de livros no espaco europeu durante o periodo compreendido, assinalando a relevancia da invencao da imprensa e das relacoes estabelecidas entre os impressores e a comunidade escolar para a difusao da producao neo-latina italiana. Segue-se um capitulo dedicado a analise de comentarios elaborados por diferentes autores a obra de Petrarca, Filelfo, Poliziano e Mantuano, que nao so proporciona uma perspectiva da disseminacao do seu pensamento pela Europa, como tambem ilustra as diferentes abordagens a estes textos, sendo particularmente elucidativo o confronto entre os comentarios a obra de Mantuano elaborados por Josse Bade e por Murrho.

O terceiro capitulo, "The use of Italian Latin Humanism in the Classroom", encontra-se dividido em tres partes, de forma a facilitar a apresentacao e analise dos curricula das escolas renascentistas: "Poetry", "Epistolary and oratorical writings" e "Philological and pedagogical texts". Apesar do prestigio e relevancia da literatura greco-latina, o A. chama a atencao para o crescente interesse suscitado pelas obras neo-latinas de humanistas italianos, que, devido ao seu valor linguistico e moral, se insinuaram paulatinamente nos curricula universitarios. Neste contexto, sao consideradas as obras poeticas de Antonio Geraldini, Publio Fausto Andrelini, Mantuano, textos instrucionais sobre epistolografia, cujo potencial didactico foi evidenciado por humanistas como Erasmo, e ainda a disseminacao de estudos filosoficos e tratados pedagogicos elaborados por Poliziano (Lamia, 1492) e Leonardo Bruni (Isagogicon moralis disciplinae; De studiis et litteris, ca. 1424), entre outros.

O quarto e ultimo capitulo, "Italian Latin Humanism and the Spanish Vernacular", pretende analisar a disseminacao do humanismo italiano nas regioes de Barcelona e Salamanca. A delimitacao do estudo a um espaco concreto permite compreender de uma forma mais clara a vasta quantidade de material apresentado na primeira parte da obra, pois alem de considerar a questao da recepcao das obras neo-latinas italianas a partir de impressoes, comentarios, notas marginais e traducoes elaboradas em Espanha, o A. tambem examina a sua influencia na producao original posterior, tornando o seu estudo mais completo e ilustrativo da verdadeira disseminacao do Humanismo Italiano.

Alem de uma ampla e actualizada bibliografia e de um Index de nomes e locais, o livro conta ainda com tres apendices que facilitam a compreensao do material discutido: o primeiro consiste numa lista das obras latinas de Poliziano impressas entre 1480 e 1559, seguindo-se a edicao e traducao de paratextos relacionados com Parthenice Mariana e Parthenice Catharinaria, de Mantuano, o Carmen Bucolicum de Petrarca e as Silvae de Poliziano, e, finalmente, um elenco das edicoes de obras neo-latinas italianas impressas em Espanha entre 1473 e 1554.

MARIA LUISA RESENDE

Centro de Estudos Classicos da

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

marialuisaresende@gmx.com
COPYRIGHT 2016 Universidade de Lisboa. Centro de Estudos Classicos da Faculdade de Letras
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2016 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Resende, Maria Luisa
Publication:Euphrosyne. Revista de Filologia Classica
Date:Jan 1, 2016
Words:604
Previous Article:BELMIRO FERNANDES PEREIRA, Retorica e Eloquencia em Portugal na Epoca do Renascimento.
Next Article:A. CASTRO SANTAMARIA, J. GARCIA NISTAL (coords.), La impronta humanistica (ss. XV-XVIII), saberes, visiones e interpretaciones.

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2019 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters