Printer Friendly

A importancia da utilizacao de praticas de metodologias ativas de aprendizagem na formacao superior de profissionais da saude.

As Instituicoes de Ensino Superior (IES) devem atender as necessidades sociais que levem a melhorias no desenvolvimento sustentavel e nas condicoes de saude das populacoes, por meio da formacao de trabalhadores com habilidades e qualificacoes tecnicas sensiveis as necessidades dos diversos tipos de populacoes. Alem disso, devem incentivar a promocao de saude entre diferentes grupos profissionais, estudantes e instituicoes, para que estes sujeitos aumentem e melhorem o controle sobre sua saude. Na formacao superior de profissionais da saude, a insercao e utilizacao de praticas de metodologias ativas de aprendizagem pode ser considerada como um caminho metodologico capaz de orientar a pratica pedagogica de docentes preocupados com o desenvolvimento dessas habilidades e competencias em seus estudantes, visando sua autonomia intelectual.

Entretanto, sabe-se que o processo ensino-aprendizagem e complexo, apresenta um carater dinamico e nao acontece de forma linear, como uma somatoria de conteudos acrescidos aos anteriormente estabelecidos. E neste contexto que as metodologias ativas surgem como um importante instrumento na utilizacao da problematizacao como estrategia de ensino-aprendizagem, com o objetivo de alcancar e motivar o estudante, que detem, examina, reflete, relaciona a sua historia e passa a ressignificar suas descobertas.

Algumas praticas de metodologias ativas de aprendizagem tem como ponto de partida a realidade vivenciada pelo estudante, ou seja, a parcela da realidade onde o tema que esta sendo ou sera trabalhado esta acontecendo na vida real. Assim, ao desenvolver trabalhos com esta perspectiva metodologica, os estudantes sao levados a observar a realidade de maneira atenta e irao identificar aquilo que na realidade esta se mostrando como carente, inconsistente, preocupante, necessario, enfim, problematico. Neste cenario, os estudantes estao problematizando a realidade e verificando o que necessita ser trabalhado, corrigido ou aperfeicoado. Alem disso, as metodologias ativas baseadas na problematizacao podem levar o estudante ao contato com as informacoes e a producao do conhecimento, principalmente, com a finalidade de solucionar os impasses e promover o seu proprio desenvolvimento. Ao perceber que a nova aprendizagem e um instrumento necessario e significativo para ampliar suas possibilidades e caminhos, esse podera exercitar a liberdade e a autonomia na realizacao de escolhas e na tomada de decisoes. Em oposicao aos processos de aprendizagem tradicionais e de recepcao, em que os conteudos sao entregues ao aluno em sua forma final e acabada, a problematizacao esta apoiada nos processos de aprendizagem por descoberta, e os conteudos sao oferecidos na forma de problemas.

As metodologias ativas permitem tambem a articulacao entre a universidade, o servico e a comunidade, por possibilitar uma leitura e intervencao consistente sobre a realidade, valorizar todos os atores no processo de construcao coletiva e seus diferentes conhecimentos e promover a liberdade no processo de pensar e no trabalho em equipe. Na problematizacao, o sujeito percorre algumas etapas e, nesse processo, ira refletir sobre a situacao global de uma realidade concreta, dinamica e complexa, exercitando a praxis para formar a consciencia da mesma. Problematizar, portanto, nao e apenas apresentar questoes, mas, sobretudo, expor e discutir os conflitos inerentes e que sustentam o problema.

Contudo, e importante destacar que as necessidades de mudancas em estrategias educacionais nas areas de saude vao alem da utilizacao de novas tecnicas de ensinoa-prendizagem, passando pelo rearranjo nos conteudos dos cursos. Baseiam-se, sobretudo na cultura do ensino, no ensino e na aprendizagem orientados por objetivos, principios de aprendizado do adulto e, por fim, a aplicacao metodologias ativas de aprendizagem. Por isso, as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) e as estrategias de ensino-aprendizagem devem ser constantemente discutidas em seu contexto de determinantes: o Projeto Politico Pedagogico (PPP) da instituicao, a organizacao curricular, a visao de ciencia e de conhecimento e a funcao social das Instituicoes de Ensino Superior (IES). Dessa forma, a flexibilidade curricular torna-se um dos grandes facilitadores para que as metodologias ativas possam ser implantadas, sendo sempre considerada a pratica de avaliacao, integrada a reflexao e transformacao.

Considerando todos os aspectos discutidos, um dos grandes desafios para as Instituicoes de Ensino Superior (IES), no processo de insercao e utilizacao de metodologias ativas de aprendizagem, e estimular, capacitar o corpo docente e proporcionar infraestrutura para o emprego dos variados metodos de ensino-aprendizagem. Alem de prover as condicoes estruturais, a IES tambem deve manter treinamento e capacitacao continua para seu corpo docente. A rede instituida de apoio ao ensino, disponivel ao docente e ao aluno, faz-se necessaria para planejamento e execucao de intervencoes no curriculo. Em suma, as IES devem planejar e conduzir os esforcos educacionais para prover estrutura e cenarios diversificados e especificos, definir diretrizes propiciadoras ao uso das metodologias ativas; promover capacitacao do corpo docente e a avaliacao sistematica da eficacia de sua utilizacao.

CONSIDERACOES FINAIS

A utilizacao de praticas de metodologias ativas de aprendizagem apresenta um grande potencial para apoiar a implementacao e consolidacao das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) nos cursos de graduacao na area da saude, estando diretamente relacionada com a formacao de profissionais humanistas, criticos / reflexivos, decisivos e desenvoltos, capazes de atuar em todos os cenarios de praticas, com base no rigor tecnico e cientifico, pautado em principios eticos, legais e na compreensao da realidade social, cultural e economica do seu meio, dirigindo sua atuacao para a transformacao da realidade em beneficio da sociedade.

http://dx.doi.org/10.12957/sustinere.2017.26308

REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS

GANASTASIOU, L.G.C.; ALVES, L.P. Estrategias de Ensinagem. In: Processos de ensinagem na universidade: Pressupostos para as estrategias de trabalho em aula. Santa Catarina: Editora Joinville, 2007.

BERBEL, N.A.N. A Metodologia da Problematizacao com o Arco de Maguerez: Uma reflexao teorico-epistemologica. Parana: Editora UEL, 2014.

BERBEL, N.A.N. Metodologia da Problematizacao--Fundamentos e aplicacoes. Parana: Editora UEL, 1999.

BRASIL. CNE. Resolucao CNE/CES 3/2002 [internet]. Diario Oficial da Uniao, Secao 1, p.10; Brasilia, 4 de marco de 2002. Disponivel em <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES032002.pdf>. Acesso em 02 de novembro de 2016.

CYRINO, E.G; TORALLES-PEREIRA, M.L. Trabalhando com estrategias de ensino-aprendizado por descoberta na area da saude: a problematizacao e a aprendizagem baseada em problemas. Cad. Saude Publica, Rio de Janeiro, v. 20, n. 3, p. 780-788, 2004. Disponivel em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v20n3/15.pdf>. Acesso em 02 de novembro de 2016.

FEUERWERKER, L.C.M. Gestao dos processos de mudanca na graduacao em medicina. In: Educacao medica em transformacao: Instrumentos para a construcao de novas realidades. Sao Paulo: Editora Hucitec, 2004.

MITRE, S.M. et al. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formacao profissional em saude: Debates atuais. Cienc. Saude Coletiva, Rio de Janeiro, v. 13, supl. 2, p. 2133-2144, 2008. Disponivel em <http://www.scielo.br/pdf/csc/v13s2/v13s2a18.pdf>. Acesso em 02 de novembro de 2016.

MORITA, M.C. et al. Implantacao das Diretrizes Curriculares Nacionais em Odontologia [Internet]. Maringa: Editora Dental Press, 2007. Disponivel em <http://abeno.org.br/arquivos/downloads/download 20111109153352.pdf>. Acesso em 02 de novembro de 2016.

SOUZA, C.S.; IGLESIAS, A.G.; PAZIN-FILHO, A. Estrategias inovadoras para metodos de ensino tradicionais aspectos gerais. Rev. Med. (Ribeirao Preto), Sao Paulo, v. 47, n. 3, p. 284-292, 2014. Disponivel em <http://revista.fmrp.usp.br/2014/vol47n3/6 Estrategias-inovadoras-para-metodos-de-ensino-tradicionais-aspectos- gerais.pdf>. Acesso em 02 de novembro de 2016.

Pablo Guilherme Caldarelli

Docente do Departamento de Medicina Oral e Odontologia Infantil--UEL

Doutorado em Odontologia (Cariologia)--UNICAMP

Mestrado em Odontologia em Saude Coletiva--UNICAMP

Esp. em Ativacao de Processos de Mudanca na Formacao Superior de Profissionais de Saude--FIOCRUZ

Graduacao em Odontologia--UEL

[mail] pablocaldarelli@hotmail.com
COPYRIGHT 2017 Universidade do Estado do Rio de Janeiro- Uerj
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2017 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Caldarelli, Pablo Guilherme
Publication:Sustinere - Revista de Saude e Educacao
Date:Jan 1, 2017
Words:1232
Previous Article:Narratives about the leprosarium on Pacuio Island or Aquariums in Porto Seguro: deforestation as sanitary-social vigilance and punishmen/Narrativas...
Next Article:NANOTECNOLOGIA EXPERIMENTAL.
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2020 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters