Printer Friendly

"NICE TO MEET YOU, I AM THE SECRETARIAL SCIENCE COURSE": A STUDY ABOUT THE KNOWLEDGE/LACK OF KNOWLEDGE OF HIGH SCHOOL STUDENTS ABOUT SECRETARIAL SCIENCE MAJOR/"PRAZER EM CONHECE-LO (A), SOU O CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO": UM ESTUDO SOBRE O (DES)CONHECIMENTO DE ALUNOS DE ENSINO MEDIO ACERCA DA FORMACAO UNIVERSITARIA EM SECRETARIADO EXECUTIVO.

1 INTRODUCAO

Todos os anos, grande numero de adolescentes brasileiros se depara com a necessidade da escolha da profissao que pretendem exercer ao longo da vida. Este momento de escolha profissional e marcado por influencias que, de acordo com Bohoslavky (2007 como citado em Almeida, 2009, p. 22) podem ser provenientes do grupo familiar (modo de funcionamento, expectativas, crencas, valores, mitos, representacoes sobre trabalho, condicao socioeconomica, entre outros), dos grupos de pares e, mais amplamente, do contexto economico, politico e social (incluindo a cultura, os principios eticos e morais vigentes, os meios de comunicacao, as politicas publicas, as leis do mercado economico, as relacoes do mundo do trabalho).

Este momento de decisao geralmente ocorre na adolescencia que, segundo Junqueira (2010), e uma etapa da vida marcada por profundas transformacoes e na qual nem sempre o individuo possui a maturidade necessaria para efetuar uma escolha satisfatoria. Para a autora, "o jovem adolescente deve abracar o desafio da escolha da carreira e de buscar uma profissao que, se possivel, faca sentido em sua vida, alem de garantir a sua sobrevivencia".

Considera-se, de modo geral, que esta fase da vida, vivenciada principalmente por aqueles estudantes que optam pela continuidade dos estudos apos o termino do ensino medio, e profundamente marcada pelos sentimentos de angustia e de indecisao. Isto acontece devido a varios fatores, dentre os quais se destaca o grande numero de cursos existentes e ofertados nas instituicoes de ensino superior (IES) brasileiras.

Os cursos de graduacao--abertos a candidatos que tenham concluido o ensino medio ou equivalente e que tenham sido classificados em processo seletivo--sao divididos em tres tipos: os bacharelados, as licenciaturas e os tecnologos. De acordo com dados divulgados pelo MEC no documento "Referenciais Curriculares Nacionais dos Cursos de Bacharelado e Licenciatura", em 2010 existiam 97 cursos de graduacao (bacharelado e licenciatura), alem de 112 graduacoes tecnologicas, que eram ofertados por 2.377 instituicoes de ensino superior localizadas em todo o territorio nacional.

Oferecida em IES nas cinco regioes brasileiras, a graduacao em Secretariado Executivo tem, de acordo com Martins (2011), sido a escolha de diversos individuos desde 1969, ano de criacao do primeiro curso universitario em Secretariado no Brasil. Entre outros motivos, os interessados nessa formacao universitaria buscam a preparacao para nao somente atuarem como facilitadores e gestores da informacao por meio da assessoria aos executivos nas organizacoes de diferentes portes, mas tambem pleitearem uma das diversas vagas para o exercicio de uma profissao que nos ultimos anos sofreu grande expansao no mercado de trabalho brasileiro. E importante ressaltar que, segundo analise de especialistas que confrontaram os dados de uma pesquisa publicada em 2013 pelo Instituto de Pesquisa Economica Aplicada (Ipea) com informacoes do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministerio do Trabalho, o secretariado foi uma das dez carreiras de nivel universitario no Brasil com a maior expansao de vagas no Brasil entre 2009 e 2012.

Todavia, nesse momento da escolha profissional, os jovens que almejam cursar uma formacao universitaria tem conhecimento da existencia da graduacao em Secretariado Executivo? Este foi o questionamento inicial que impulsionou o desenvolvimento desta pesquisa, que teve como objetivo geral identificar se alunos matriculados nos dois ultimos anos do ensino medio em uma instituicao particular da cidade de Curitiba, Parana, conheciam a graduacao em Secretariado Executivo. Como objetivos especificos, este trabalho buscou verificar as representacoes desses alunos em relacao a formacao e a profissao de Secretario Executivo, assim como o percentual de pesquisados que almejavam matricular-se nesse curso universitario.

A hipotese a qual norteou a pesquisa foi a de que, apesar de a area de secretariado no Brasil ter passado por mudancas significativas que impulsionaram o seu crescimento e sua maior valorizacao ao longo dos ultimos anos, a maioria da populacao e, sobretudo os jovens que se preparam para a escolha profissional, desconhece o curso universitario que, por lei, e exigido dos individuos que pretendem trabalhar como secretarios executivos no Brasil.

2 A FORMACAO UNIVERSITARIA EM SECRETARIADO EXECUTIVO

A profissao de Secretariado e regulamentada pelas Leis 7.377 de 30/9/85 e 9.261 de 11/1/96. De acordo com essas leis, para se exercer a profissao de secretariado e necessario que o profissional, caso queira atuar como secretario executivo, seja portador do diploma de curso superior de secretariado e, no caso do tecnico em secretariado, possua o certificado de conclusao do curso de secretariado em nivel de 2[degrees] grau.

O primeiro curso de nivel superior em Secretariado Executivo foi criado na Universidade Federal da Bahia em 1969, mas somente reconhecido em 1998 por meio do Parecer 331/98. Ja o segundo foi o da Universidade Federal de Pernambuco, criado em 1970 e reconhecido em 1978 pelo Decreto n 82.166.

Ao compararmos as datas de inicio destes cursos com as das leis de regulamentacao da profissao, constata-se que, no momento da criacao dos primeiros cursos de graduacao de Secretariado Executivo no Brasil, nao era necessario ser detentor do diploma em nivel superior para o exercicio da profissao, mas somente possuir o de nivel tecnico. Foi apenas com a promulgacao da Lei 7.377 em 1985 que o diploma de graduacao em Secretariado Executivo passou a ser exigido daqueles que exerceriam a profissao de Secretario Executivo. Alem dessas duas universidades, Sabino (2006) afirma que mais cinco cursos de graduacao em Secretariado Executivo ja haviam sido autorizados pelo Governo Federal no momento da promulgacao da primeira Lei de regulamentacao da profissao, o que demonstra o pioneirismo de sete instituicoes de ensino superior (IES) brasileiras.

A criacao do curso por essas universidades e as exigencias previstas pelas leis de regulamentacao da profissao, de acordo com Martins (2011) impulsionaram a criacao de outras graduacoes em Secretariado na diferentes regioes brasileiras a partir da decada de 1980. Todavia, como na epoca da implantacao nao havia um curriculo minimo fixado pelo Ministerio da Educacao (MEC), as estruturas curriculares dos cursos existentes no Brasil na epoca eram bem heterogeneas. Ainda segundo a autora, em uma analise das linhas de proposta pedagogica de algumas universidades--feita pela comissao responsavel em implantar esta graduacao na Universidade Estadual de Maringa (UEM)--averiguou-se, por exemplo, que, enquanto alguns desses cursos contemplavam questoes sociais, filosoficas e teologicas do homem contemporaneo, outros ja seguiam a linha de cursos academicos voltados para a pesquisa, oferecendo disciplinas de Metodologia da Pesquisa e Monografia.

Assim, com a necessidade da criacao de um curriculo minimo para a graduacao em Secretariado Executivo nas universidades brasileiras, profissionais de secretariado foi elaborado, ao final do XVIII Congresso Nacional de Secretariado ocorrido em 1992, um documento conhecido como "Carta de Manaus". Nesse documento, foi sugerida a contratacao de uma empresa especializada no assunto a fim de--com base nos estudos anteriores, nas exigencias do mercado e nos requisitos basicos previstos pelas leis de regulamentacao da profissao--elaborar um curriculo minimo para os cursos de secretariado. Porem, foi somente a partir de 2001 que os primeiros resultados acerca do assunto puderam ser vistos por meio da publicacao dos Pareceres CES/CNE 583/2001 e CES/CNE 102/2004, alem da Resolucao CES/CNE 3/2005, que instituiram as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduacao em secretariado a serem observadas pelas instituicoes de ensino superior em sua organizacao curricular. Segundo o artigo 3[degrees] da resolucao n. 3 do MEC de 2005:
   O bacharel em Secretariado Executivo deve apresentar solida
   formacao geral e humanistica, com capacidade de analise,
   interpretacao e articulacao de conceitos e realidades inerentes a
   administracao publica e privada, ser apto para o dominio em outros
   ramos do saber, desenvolvendo postura reflexiva e critica que
   fomente a capacidade de gerir e administrar processos e pessoas,
   com observancia dos niveis graduais de tomada de decisao, bem como
   capaz para atuar nos niveis de comportamento micro organizacional,
   meso organizacional e macro organizacional.


O artigo 5[degrees] desta resolucao determina que, em seus projetos pedagogicos e em sua organizacao curricular, os cursos de Secretariado Executivo devem contemplar os seguintes campos de formacao:

I. Conteudos basicos: estudos relacionados com as ciencias sociais, com as ciencias juridicas, com as ciencias economicas e com as ciencias da comunicacao e da informacao;

II. Conteudos especificos: estudos das tecnicas secretariais, da gestao secretarial, da administracao e planejamento estrategico nas organizacoes publicas e privadas, de organizacao e metodos, de psicologia empresarial, de etica geral e profissional, alem do dominio de, pelo menos uma lingua estrangeira e do aprofundamento da lingua nacional;

III. Conteudos teorico-praticos: laboratorios informatizados, com as diversas interligacoes em rede, estagio curricular supervisionado e atividades complementares, especialmente a abordagem teorico-pratica dos sistemas de comunicacao, com enfase em softwares e aplicativos.

Para Sabino (2006), "os blocos de conhecimento da formacao de Bacharel em Secretariado Executivo viabilizam a abordagem de uma cultura geral, nos conteudos basicos; a preparacao para a profissao, nos conteudos especificos; e a oportunidade de vivencia pratica, atraves dos conteudos teorico-praticos."

De acordo com Juca, Oliveira e Souza (2010), alem do bacharelado, a introducao de novas modalidades de cursos pela nova Lei de Diretrizes e Bases da Educacao Nacional (LDB) possibilitou a criacao dos cursos tecnologos, o que impulsionou o aumento do numero das graduacoes em secretariado em todo o pais.

Atualmente, conforme apresentado na tabela 1, o numero total de cursos de Secretariado no Brasil em atividade (presencial e a distancia) e de 243:

A maior oferta ocorre por parte de IES localizadas em Sao Paulo, provavelmente motivadas pelo alto numero de organizacoes nacionais e internacionais localizadas neste estado e pela consequente alta demanda de profissionais de secretariado. A segunda unidade federativa com o maior numero do curso e o Parana, estado no qual foram coletados os dados que serao apresentados e discutidos nas proximas secoes deste trabalho.

Todavia, apesar de ser oferecido em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal, nao seria a oferta desse curso em numero insuficiente se for levado em consideracao que o profissional de secretariado atua em todo tipo de empresas, quer sejam elas de pequeno, medio ou grande porte, de procedencia nacional ou internacional? Na cidade de Curitiba, por exemplo, seis instituicoes oferecem atualmente a formacao universitaria em Secretariado com uma oferta individual nao superior a cinquenta vagas por semestre. Entretanto, de acordo com dados do IBGE, em 2011, o numero de empresas atuantes na cidade era de 98.575. Diante de tais dados, algumas questoes podem ser levantadas, tais como: Como e o mercado para o profissional de Secretariado na cidade? O numero de egressos e capaz de atender a demanda das empresas? Qual a quantidade de empresas na qual ha atuacao de pelo menos um desses profissionais? Qual o numero de secretarios atuantes na cidade? Esses profissionais possuem formacao universitaria ou tecnica, conforme exigido por lei? Ou possuem outras formacoes e atuam de forma ilegal na area? A formacao em Secretariado e exigida pelas empresas no momento da contratacao? E nas outras cidades brasileiras? Qual o perfil e a situacao do profissional de Secretariado?

As respostas a tais questionamentos nao serao apresentadas neste trabalho, uma vez que vao alem dos objetivos propostos para esta pesquisa. Todavia, espera-se que sirvam como mote para futuros estudos na area, que nos ultimos vem aumentando de maneira quantitativa e qualitativa, provocando, assim, o desenvolvimento e o fortalecimento da cientificidade do Secretariado.

3 METODOLOGIA

Este estudo, de carater descritivo-exploratorio, contou com procedimentos das abordagens quantitativa e qualitativa. De acordo com Oliveira (2005), adotar a pratica de combinar tecnicas de analise quantitativa com tecnicas de analise qualitativa proporciona maior nivel de credibilidade e validade aos resultados da pesquisa, evitando-se, assim, o reducionismo por uma so opcao de analise. Esta visao tambem e compartilhada por Strauss e Corbin (2008), que afirmam que o pesquisador deve fazer uso de todo e qualquer metodo disponivel a fim de construir uma teoria densa, bem desenvolvida, integrada e ampla.

O instrumento utilizado para a coleta de dados e informacoes nesta pesquisa foi um questionario semiestruturado (Anexo 1), aplicado em marco de 2013 a 230 alunos matriculados nos 2[degrees] e 3[degrees] anos do ensino medio de uma instituicao particular de ensino localizada na cidade de Curitiba, Parana. A escolha deste publico foi motivada pelo perfil apresentado: estudantes do ensino medio que, em sua maioria, se encontrava em processo de escolha do curso superior.

Vale ressaltar que um dos diferenciais desta instituicao de ensino e oferecer aos alunos a oportunidade de cursar uma formacao profissionalizante de forma concomitante ao ensino medio, o que lhes possibilita, entre outros, aproximarem-se do mercado de trabalho e um maior contato com diversas profissoes ao longo do ensino medio.

Apos a etapa de coleta dos dados por meio da aplicacao do questionario, as pesquisadoras procederam a tabulacao, a analise e a discussao dos resultados, que serao apresentadas na proxima secao deste artigo.

4 ANALISE E DISCUSSAO DOS RESULTADOS

As duas primeiras questoes buscaram identificar o perfil do grupo de respondentes que, conforme pode ser observado no grafico 1, era composto por 128 alunos do 2[degrees] ano e 102 do 3[degrees] ano. Em relacao ao genero, a diferenca foi pouca, uma vez que 52% dos pesquisados eram do sexo masculino e, 48%, do feminino.

Quanto a idade, a maioria dos alunos possuia 15 e 16 anos (79%), 19% encontravam-se na faixa entre 17 e 18 anos e, a minoria (2%), possuia 14 anos.

As perguntas de numeros 3 a 6 objetivaram identificar o conhecimento dos respondentes acerca da existencia da formacao universitaria em Secretariado, bem como das leis de regulamentacao e do codigo de etica da profissao. Logo na 3a pergunta, obteve-se a resposta ao questionamento inicial desta pergunta apresentado na introducao deste trabalho: "No momento da escolha profissional, os jovens que almejam cursar uma formacao universitaria tem conhecimento da existencia da graduacao em Secretariado Executivo?"

Conforme pode ser observado no grafico 2, dos 230 jovens entrevistados, apenas 72 (31%) afirmaram conhecer esta formacao universitaria. A maioria (69%) declarou desconhecer a graduacao em Secretariado Executivo. Esses dados levam a crer que, por desconhecerem a existencia do curso, e provavel que baixo seria o numero de alunos que optaria por esta graduacao no momento da escolha da formacao universitaria.

Uma vez que a maioria dos entrevistados desconhece a existencia do curso, a maior porcentagem de respostas negativas nas questoes relacionadas a regulamentacao da profissao e ao codigo de etica era esperada, o que pode ser constatado no grafico 3.

A quarta pergunta teve como objetivo verificar se esses alunos conheciam algum egresso do curso de Secretariado. Conforme apresentado no grafico 4, somente 25 respondentes--o que equivale a 11% dos interrogados--responderam que conheciam profissionais com esta graduacao. Tais dados nos fazem levantar algumas hipoteses, dentre as quais destacamos a seguinte: Apesar de este curso ser oferecido em 21 IES no estado do Parana, o numero de graduados atuantes no mercado de trabalho nao e o suficiente para dar destaque a formacao e, consequentemente, a profissao.

Ja a pergunta de numero 7 objetivou verificar se os respondentes teriam interesse em cursar a formacao universitaria em Secretariado Executivo e, conforme pode ser visualizado no grafico 5, a maioria (84%) afirma nao ter interesse em pleitear uma vaga desta graduacao. Consequentemente, pode-se levantar a hipotese de que, naquele momento, a minoria dos individuos do grupo pesquisado possuia interesse em atuar futuramente como secretarios executivos em organizacoes localizadas em todo territorio brasileiro.

E importante ressaltar que--segundo dados apresentados por Santos e Moretto (2011), baseados no Relatorio de Relacao Anual de Informacoes Sociais do Ministerio do Trabalho e Emprego--foi possivel verificar um aumento de 61% do numero de profissionais de Secretariado Executivo empregados formalmente no pais no periodo de 2003 a 2010. Esse cenario se mostra favoravel nao somente aos profissionais da area, mas tambem aos jovens que desejam ingressar em um curso com boas perspectivas de insercao no mercado de trabalho.

A analise das respostas fornecidas a esta questao chama igualmente a atencao para outro dado: Dos 111 respondentes do genero masculino, apenas 14 (12%) se interessariam em cursar Secretariado Executivo, ao passo que--das 119 respondentes do genero feminino--o mesmo interesse foi de 18%. Esses dados corroboram com a ideia compartilhada por muitos individuos na sociedade de que esta profissao e exercida somente por mulheres. Sobre esta questao, Barros, Iziquiel e Silva (2011, p. 165) afirmam que:

"Apesar da notoria insercao do homem na area secretarial ainda prevalece a ideia de que secretariado e uma profissao feminina. Entretanto, e na necessidade de suprir as demandas de mercados diversos que o genero masculino volta ao cenario secretarial, antes como opcao, hoje em evolucao."

Nas perguntas 8, 9, 10 e 11 foi adotada a escala de Likert com os seguintes pontos: discordo totalmente, discordo parcialmente, concordo parcialmente e concordo totalmente. Alem de escolherem uma dentre as quatro opcoes apresentadas, os respondentes tambem poderiam, caso julgassem necessario, justificar a resposta fornecida.

As autoras consideram importante destacar que as transcricoes dessas justificativas foram absolutamente fieis em forma e em conteudo a redacao adotada pelos alunos no questionario. Desta forma, eventuais desvios da norma culta, como por exemplo, expressoes de uso popular, marcas da oralidade e "erros" de ortografia nao sofreram alteracao, uma vez que revelam indicios do real dominio linguistico dos estudantes.

A primeira dessas questoes consistiu em verificar a opiniao dos alunos quanto a existencia de relacao nas atividades exercidas por um profissional de secretariado e por um recepcionista. Para tal, foi feita a seguinte afirmacao: "Nao ha grandes diferencas nas atividades exercidas por um (a) secretario (a) executivo(a) e por um(a) recepcionista." O percentual de cada opcao e apresentado no grafico 6:

A analise do grafico permite verificar que a maioria dos entrevistados (59%) acredita que ha diferencas entre as atividades exercidas pelos dois profissionais. Ja para 41%, estes profissionais desempenham praticamente as mesmas tarefas no exercicio diario da profissao.

Por ser uma profissao que exige maior qualificacao, acredita-se que o profissional de secretariado esteja preparado para exercer tarefas mais complexas. Todavia, conforme vem sendo demonstrado nesse trabalho, a maioria dos pesquisados detem pouco conhecimento acerca da profissao e da formacao do secretario, o que pode justificar a concepcao acerca das diferencas do exercicio da profissao.

Na tabela 2, sao apresentadas as justificativas apresentadas por alguns dos sujeitos da pesquisa sobre a escolha da opcao dada a pergunta numero 8:
Tabela 2--Justificativas apresentadas as opcoes escolhidas na
questao n. 8 do questionario

Aluno 2: Nao sei.

Aluno 7: Em cada empresa um secretario
especifico realiza tipos diferentes de funcao.

Aluno 11: Sao diferentes profissoes cada qual com
sua importancia.

Aluno 12: Cada um tem uma funcao.

Aluno 19: Tem umas pequenas diferencas entre as
2 profissoes.

Porque nao sei para que o curso serve.

Aluno 28: Nao possuo conhecimento algum desta
profissao.

Aluno 34: Nao vejo diferenca entre elas.

Aluno 40: Descordo por que, o recepcionista,
exerce uma funcao muito diferente de um
secretario executivo.

Aluno 48: O que e Secretariado Executivo?

Aluno 55: Nao conheco a profissao de secretario
executivo, mas pelo nome ele deve cuidar de
acoes.

Aluno 56: Nao tenho conhecimento do curso.

Aluno 61: Nao sei o que e secretario executivo.

Aluno 65: Secretario executivo recebe mais que
uma recepcionista.

Aluno 69: Discordo parcialmente pois desconheco
a profissao, mas como e uma funcao que exige um
estudo acho que nao e igual um recepcionista.

Aluno 74: Nao conheco o curso

Aluno 77: Pois os secretarios fazem coisas para
ajudar alunos e um recepcionista ajuda os adultos.

Aluno 80: Nao sei o que e!

Aluno 85: Recepsionista e algo a "menos" que
secretario executivo.

Aluno 99: Discordo parcialmente pois realmente
nao ha muitas diferencas entre um e outro mas
existe.

Aluno 107: Bom eu nao sei exatamente o que e
mas se for o que penso nao tem grandes
diferencas.

Aluno 119: A pessoa tera total preparo e qualificacao se for um
secretario executivo.

Aluno 120: Em cada empresa um secretario expecifico realiza
tipos diferentes de funcoes.

Aluno 131: Acho que em partes eles exercem um cargo
parecido, mas o secretario executivo deve saber se portar, falar,
ser no minimo bilingue, etc.

Aluno 143: Recepcionista e um trabalho mais facil, creio eu.
Aluno 152: O secretario executivo e quem faz e organiza
alguns documentos.

Aluno 160: Na verdade nao sei se tem diferenca.

Aluno 167: Recepcionista, nao participa de reunioes e o
secretario executivo participa e anota na ata.

Aluno 179: Um recepcionista apenas anota.

Aluno 180: Eu acho que ha uma grande diferenca.

Aluno 185: Ha grandes diferencas--de responsabilidade, nivel
dos documentos utilizados.

Aluno 195: Nao possuo conhecimento algum desta profissao.

Aluno 199: As atividades sao parcialmente iguais.

Aluno 206: Um recepcionista anota recados, um secretario
executivo faz muito mais que isso.

Aluno 210: Nao acho necessario.

Aluno 213: Discordo, pois o recepcionista mantem o controle
de pessoal e o secretario organiza as atividades de um
executivo.

Aluno 218: Nao sei.

Aluno 222: Nao vejo diferenca entre elas.

Aluno 228: Nao, as duas atuam na mesma area.

Fonte: Justificativas apresentadas por participantes da pesquisa


A analise das opcoes escolhidas e das justificativas apresentadas por alguns destes alunos revela desconhecimento acerca das atividades exercidas por um profissional de Secretariado, o que pode ser constatado na maioria das justificativas, tais como "O que e Secretariado Executivo? ", Nao conheco a profissao de secretario executivo, mas pelo nome ele deve cuidar de acoes" e "Nao possuo conhecimento algum desta profissao". Alem disso, as respostas revelam igualmente uma visao equivocada da profissao de recepcionista e uma relacao erronea entre as tarefas exercidas por esses dois profissionais no cotidiano profissional, como podem ser observados nas seguintes justificativas: "Pois os secretarios fazem coisas para ajudar alunos e um recepcionista ajuda os adultos", "As atividades sao parcialmente iguais." e "Nao, as duas atuam na mesma area".

Entretanto, apesar de em menor numero, alguns participantes apontam diferencas entre as duas profissoes: "Um recepcionista anota recados, um secretario executivo faz muito mais que isso.", "Sao diferentes profissoes cada qual com sua importancia.", Cada um tem uma funcao." e "A pessoa tera total preparo e qualificacao se for um secretario executivo". Apesar de serem em menor numero, essas justificativas revelam que para alguns dos sujeitos de pesquisa as duas profissoes diferem-se nas atividades desenvolvidas diariamente. E importante destacar que essas justificativas foram dadas por aqueles que conheciam a existencia do curso e/ou alguem ou formacao universitaria na area.

Ja na questao numero 9, procurou-se obter a opiniao dos alunos quanto a necessidade de qualificacao para o exercicio da profissao de Secretario Executivo.

Grafico 7--Opiniao dos respondentes acerca da afirmacao "A profissao de secretario e muitas vezes escolhida porque nao exige qualificacao profissional".

Conforme apresentado no grafico 7, a maioria dos respondentes (67%) afirma discordar da afirmacao "A profissao de secretario e muitas vezes escolhida porque nao exige qualificacao profissional", enquanto 33% declararam concordar, parcialmente (21%) ou totalmente (12%) com a afirmacao feita.

Entretanto, embora a maior parte dos alunos discorde da afirmacao apresentada nesta questao, a maioria das justificativas demonstra, ora o total desconhecimento acerca da profissao, como nas respostas "Sei la o que e isso", "Nao tenho conhecimento do curso"," Nao tenho conhecimento sobre o assunto", ora uma opiniao totalmente equivocada, como na justificativa "Concordo que exige, mas nao mais que o fundamental".

Dentre aqueles que acreditam ser importante a qualificacao para atuacao na profissao, podese observar que os respondentes nao aprofundam suas respostas, como pode ser verificado nas justificativas "Descordo, pois a profissao de secretariado exige qualificacao profissional, como um curso e ou uma faculdade " e "Ela exige qualificacao".

A justificativa "Sim, pois as pessoas que eu conheco que trabalham neste ramo nao tem qualificacao." chamou a atencao das pesquisadoras por apontar evidencias ao fato de esta profissao ser, muitas das vezes, exercida ilegalmente por pessoas com outras formacoes, tais como Administracao e Letras, o que vai de encontro as exigencias expressas pelas Leis 7,377 de 30/9/85 e 9.261 de 11/1/96.

Na ultima questao feita no instrumento de coleta de dados, buscou-se saber a opiniao dos participantes da pesquisa acerca da necessidade ou nao da obtencao do diploma em Secretariado Executivo para o desempenho das atividades secretariais. As respostas dadas a essa pergunta sao apresentadas no grafico 8.

De acordo com os dados demonstrados no grafico 8, a maioria dos entrevistados discordou da afirmacao feita (59%), a mesma porcentagem apresentada por aqueles que discordaram que nao ha grande diferencas entre as atividades exercidas por um profissional de secretariado e por um recepcionista. Ja as justificativas a opcao escolhida sao transcritas na tabela 4:
Tabela 4--Justificativas apresentadas as opcoes escolhidas na
questao n. 10 do questionario

Aluno 09: Verdade.

Aluno 17: Nao sei.

Aluno 22: Nao tenho conhecimento do curso.

Aluno 36: Acredito que quase todas as profissoes
exige diploma para a atuacao, inclusive
secretariado.

Aluno 44: Nao conheco o curso.

Aluno 69: Pois alguns cursos tambem possibilitam
por parte o conhecimento que o profissional dessa
area vai utilizar.

Aluno 77: Com o mundo que temos, dificil e
encontrar um total de 100% de empresas que
aceitem diploma para trabalhar.

Aluno 80: Nao sei, nao tenho conhecimento sobre
a area.

Aluno 146: Voce precisa de diploma para
desenvolver qualquer atividade profissional.

Aluno 165: Nao acho necessario.

Aluno 184: Nao sei

Aluno 190: E preciso para ter mais conhecimento.

Aluno 195: E sempre bom ter isso ajuda bastante.

Aluno 201: Nao fasso ideia.

Aluno 205: E preferencial que a pessoa a qual
exercera a atividade tenha experiencia e ou
qualificacao.

Aluno 220: Sei la, nem conheco.

Aluno 228: Acredito que seja possivel.

Fonte: Justificativas apresentadas por participantes da pesquisa


Todavia, a analise das justificativas apresentadas revelam que, apesar de esta alta porcentagem ser considerada como um fator positivo por representar que a maioria dos entrevistados acredita ser importante a obtencao do diploma para o exercicio da profissao, os alunos nao aprofundaram o motivo da opcao escolhida nas justificativas apresentadas.

5 CONSIDERACOES FINAIS

A graduacao em Secretariado Executivo, criada em 1969 na Universidade Federal da Bahia, passou por uma significativa expansao ao longo dos anos, tornando-se a opcao de formacao universitaria escolhida por estudantes de diferentes regioes do pais. Estes estudantes veem na obtencao do diploma de Secretariado uma possibilidade nao somente de boas perspectivas no mercado de trabalho, mas tambem de atuacao em uma profissao atualmente marcada por um forte dinamismo.

Partindo de um questionamento inicial das profissionais e pesquisadoras na area de Secretariado Executivo autoras deste artigo, o presente trabalho objetivou identificar se alunos que se encontravam no processo de escolha profissional conheciam a existencia desta formacao universitaria. Visando atingir este objetivo, foi aplicado--no mes de marco de 2013--um questionario a 230 alunos matriculados em uma instituicao de ensino medio na cidade de Curitiba, PR.

Conforme foi possivel constatar ao longo deste trabalho, a maioria dos entrevistados desconhecia a existencia dessa graduacao. Ressalta-se, ainda, que, a despeito do grande numero de profissionais de secretariado atuantes no mercado de trabalho, poucos desses alunos declararam conhecer algum secretario executivo com formacao na area.

Os dados apresentados tambem demonstram representacoes equivocadas acerca da profissao de secretariado, tais como a ideia compartilhada por um grande numero de entrevistados de que nao e necessario ser detentor do curso de Secretariado Executivo para atuar na area, o que vai de encontro com o que esta contido nas Leis de regulamentacao da profissao.

Foi igualmente possivel verificar que, provavelmente por desconhecerem a existencia dessa graduacao, a maioria dos alunos nao via no Secretariado Executivo uma opcao de escolha de curso universitario.

Dessa forma, os resultados apontam para a necessidade de maior divulgacao deste curso na sociedade, principalmente em estabelecimentos de ensino medio. A difusao de informacoes acerca desta formacao universitaria, como o numero e os locais onde ela e ofertada, a carga horaria total, as principais disciplinas presentes nas matrizes curriculares, dentre outros, permitiria nao somente apresentar informacoes gerais sobre o curso que poderiam despertar a atencao e o interesse dos alunos, como tambem auxiliaria na compreensao de aspectos da profissao de secretario executivo e do perfil atual deste profissional, que muito se difere do profissional do passado.

Espera-se que a discussao e os questionamentos levantados ao longo deste trabalho possam alimentar a reflexao de pesquisadores da area--principalmente daqueles responsaveis pela formacao de profissionais de secretariado--que visam encontrar respostas a algumas de suas questoes acerca deste profissional, assim como a levantar outras indagacoes para futuras pesquisas.

DOI: 10.7769/gesec.v4i3.236

REFERENCIAS

Almeida, F. H. (2009). Orientacao de pais com filhos em processo de escolha profissional: uma intervencao em grupo operativo. Dissertacao de mestrado, Universidade de Sao Paulo, Ribeirao Preto, SP, Brasil.

Barros, C. de M. P., Iziquiel, D. S. A. & Silva, J. S. (2011). Os desafios enfrentados pelo profissional de secretariado executivo do genero masculino nas organizacoes contemporaneas. Revista de Gestao e Secretariado, 2, pp.158-176.

Brasil. Lei n. 7.377, de 30 de setembro de 1985. Dispoe sobre o Exercicio da Profissao de Secretario e da outras providencias. Diario Oficial da Uniao. Brasilia, DF: Ministerio da Educacao e Cultura. Recuperado em 15 de julho, 2013 de <http://www.fenassec.com.br/bosecretariado lei regulamentacao.html#lei>.

--. Lei n. 9.261, de 10 de janeiro de 1996. Altera a redacao dos incisos I e II do art. 2[degrees], o caput do art. 3[degrees], o inciso VI do art. 4[degrees] e o paragrafo unico do art. 6[degrees] da Lei n[degrees] 7.377 de 30 de setembro de 1985. Diario Oficial da Uniao. Brasilia, DF: Ministerio da Educacao e Cultura. Recuperado 15 julho, 2013, de < http://www.fenassec.com.br/b osecretariado lei regulamentacao.html#lei>.

--. Ministerio da Educacao. Cadastro e-MEC de Instituicoes e Cursos Superiores. Recuperado em 14 abril, 2013 de < http://emec.mec.gov.br/>.

--. Conselho Nacional de Educacao. Parecer n. 583 de 4 de abril de 2001. Orientacao para as Diretrizes Curriculares dos Cursos de Graduacao. Relator: Efrem de Aguiar Maranhao. Recuperado em 8 marco, 2010 de <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES0583.pdf>.

--. Resolucao n. 3, de 23 de junho de 2005. Institui as diretrizes curriculares nacionais para os cursos de Graduacao em Secretariado Executivo e da outras providencias. Relator: Efrem de Aguiar Maranhao. Recuperado em 10 marco, 2010 de <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rces003_05.pdf>.

--. Secretaria de Educacao Superior. Referencias Curriculares Nacionais dos Cursos de Bacharelado e Licenciatura. Recuperado em 7 junho, 2013 de <http://www.dca.ufrn.br/~adelardo/PAP/ReferenciaisGraduacao.pdf>.

--. Instituto de Pesquisa Economica Aplicada. Radar--Tecnologia, Producao e Comercio Exterior. (2013) Edicao n. 27. Recuperado em 30 julho, 2013 de <http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com content&view=article&id=16481&Itemid=8>.

Fenassec. Educacao/Escolas. 1[degrees] Curso de nivel superior em secretariado no Brasil: Universidade Federal da Bahia. 1[degrees] Curso de nivel superior em secretariado reconhecido no Brasil: Universidade Federal de Pernambuco. Recuperado em 30 julho, 2013 de <http://www.fenassec.com.br/e educacao escolas.html>.

IBGE, Cadastro Central de Empresas 2011. (2013) Rio de Janeiro: IBGE.

Juca, M. C., Oliveira, P. J. & Souza, R. J. (2010, dezembro). Cursos superiores tecnologicos: um avanco da educacao superior no Brasil. Anais do Coloquio Internacional sobre Gestion Universitaria en America del Sur, Uruguai, Mar del Plata, 10.

Junqueira, M. L. (2010). Maturidade para a escolha da carreira em adolescentes de um servico de orientacao profissional. Dissertacao de mestrado, Universidade de Sao Paulo, Ribeirao Preto, SP, Brasil.

Martins, E. B. (2011). Uma experiencia de ensino de frances lingua estrangeira no contexto do profissional de secretariado: Frances com objetivos especificos? Dissertacao de mestrado, Universidade de Sao Paulo, Sao Paulo, SP, Brasil.

Oliveira, M. M. (2005). Como fazer pesquisa qualitativa. Recife: Bagaco.

Sabino, R. F. (2006). A profissao de secretario executivo no Brasil: politica para formacao e emprego. Dissertacao de mestrado, Universidade Sao Marcos, Sao Paulo, SP, Brasil.

Santos, M. E. & Moretto, C. F. (2011). O mercado de trabalho do secretario executivo no contexto da dinamica produtiva e do emprego recentes no Brasil. Secretariado Executivo em Revista, 7, pp. 21-35.

Strauss, A. Corbin, J. (2008). Pesquisa qualitativa: Tecnicas e procedimentos para o desenvolvimento de teoria fundamentada. (L. de O. da Rocha, Trad.). Porto Alegre: Artmed.
ANEXO

QUESTIONARIO

Este questionario e parte de uma pesquisa que esta sendo realizada
entre jovens que estao em fase pre-vestibular. A finalidade destes
dados e compor um estudo relacionado ao profissional de Secretariado
Executivo. Obrigada pela sua colaboracao!

1. Idade: --

2. Sexo: ( ) Masculino   ( ) Feminino

3. E de seu conhecimento a existencia do curso superior de Bacharelado
   em Secretariado Executivo?

   ( ) SIM   ( ) NAO

4. Voce conhece alguem que e graduado em Secretariado Executivo?

   ( ) SIM   ( ) NAO

5. E de seu conhecimento que a profissao e regulamentada por Lei?

   ( ) SIM   ( ) NAO

6. E de seu conhecimento que a profissao possui um Codigo de Etica?

   ( ) SIM   ( ) NAO

7. Voce teria interesse em cursar o curso superior em Secretariado
   Executivo?

   ( ) SIM   ( ) NAO

Conforme escala, responda as questoes abaixo:

(1) Concordo totalmente (2) Concordo parcialmente (3) Discordo
parcialmente (4) Discordo totalmente.

8. ( ) Nao ha grandes diferencas nas atividades exercidas por
   um(a) secretario(a) executivo(a) e por um recepcionista.
   Justifique se julgar necessario.

9. ( ) A profissao de secretariado e muitas vezes escolhida
   porque nao exige qualificacao profissional. Justifique se
   julgar necessario.

10. ( ) Nao e preciso diploma de curso de Secretariado para o
    desempenho de atividades secretariais. Justifique se julgar
    necessario.


Ana Maria Boguslawski

Graduada em Secretariado Executivo pela Pontificia Universidade Catolica do Parana--PUC/PR

E-mail: ana.bo@hotmail.com (Brasil)

Emili Barcellos Martins Santos

Doutoranda do Programa em Letras da Universidade de Sao Paulo--USP

Professora do Sindicato das (os) Secretarias (os) do Estado de Sao Paulo--SINSESP

E-mail: emilimartins@yahoo.com.br (Brasil)

Data de recebimento do artigo: 17/07/2013

Data de aceite do artigo: 16/09/2013
Tabela 1--IES brasileiras que ofertam o curso de Secretariado
na modalidade presencial e a distancia

ESTADO                IES   ESTADO                IES

Acre                   4    Paraiba                 3
Alagoas                5    Pernambuco             10
Amazonas               3    Piaui                   3
Amapa                  3    Parana                 21
Bahia                 16    Rio de Janeiro          8
Ceara                  6    Rio Grande do Norte     6
Distrito Federal      14    Rondonia                3
Espirito Santo         7    Roraima                 5
Goias                 10    Rio Grande do Sul      13
Maranhao               4    Santa Catarina         12
Minas Gerais          14    Sergipe                 4
Mato Grosso do Sul     7    Sao Paulo              42
Mato Grosso           11    Tocantis                3
Para                   6
TOTAL                                             243

Fonte: Autoria propria a partir de cadastro e-MEC de
Instituicoes e Cursos Superiores (Acesso em abril de 2013)

Tabela 3--Justificativas apresentadas as opcoes escolhidas na questao
n. 8 do questionario

Aluno 13: Verdade.

Aluno 18: Sei la o que e isso.

Aluno 23: Talvez alguns pensem assim.

Aluno 33: Sei la, nem conheco.

Aluno 45: Nao sei

Aluno 51: Sim, pois as pessoas que eu conheco que
trabalham neste ramo nao tem qualificacao.

Aluno 57: Nao tenho conhecimento do curso.

Aluno 69: Nao conheco a profissao.

Aluno 84: Acho que para ser uma (a) secretario (a),
voce deve ter uma boa qualificacao.

Aluno 101: Exige grande conhecimento e estudo.

Aluno 113: Toda profissao e necessario
qualificacao.

Aluno 129: Nao acho necessario.

Aluno 158: Verdade.

Aluno 164: Nao sei no momento.

Aluno 175: Porque as vezes nao e aquilo que voce espera
que e.

Aluno 181: Nao sei o que e!

Aluno 198: Descordo pois a profissao de secretariado exige
qualificacao profissional, como um curso e ou uma faculdade.

Aluno 200: Nao tenho conhecimento sobre o assunto.

Aluno 201: Nao conheco o curso

Aluno 212: Ela exige qualificacao

Aluno 222: Muita da vezes sim.

Aluno 228: Concordo que exige, mas nao a mais que o
fundamental.

Fonte: Justificativas apresentadas por participantes da pesquisa.

Grafico 1--Sexo e ano.

Sexo

                 Masculino   Feminino

2[degrees] Ano      71          57
3[degrees] Ano      40          62

Fonte: Elaborado pelas autoras.

Note: Table made from bar graph.

Grafico 2--Conhecimento acerca da existencia do curso de
Secretariado Executivo.

Conhecimento da existencia do curso de
Secretariado Executivo

Nao   158
Sim    72

Fonte: Elaborado pelas autoras.

Note: Table made from bar graph.

Grafico 3--Conhecimento acerca da regulamentacao da profissao e
da existencia do codigo de etica.

Conhecimento acerca da regulamentacao da
profisao e da existencia do codigo de etica

                                                 Nao   Sim

Sabe que a proficcao possui um Codigo de Etica   150    80
Sabe que a profissao e regulamentada por Lei     162    68

Fonte: Elaborado pelas autoras.

Note: Table made from bar graph.

Grafico 4--Conhecimento de algum egresso do curso de Secretariado
Executivo.

Conhece alguem graduado em
Secretariado Executivo?

Nao   205
Sim    25

Fonte: Elaborado pelas autoras.

Note: Table made from bar graph.

Grafico 5--Interesse em cursar a formacao universitaria em Secretariado
Executivo.

Cursaria a formacao universitario em
Secretariado Executivo?

Nao   84%
Sim   16%

Fonte: Elaborado pelas autoras.

Note: Table made from pie chart.

Grafico 6--Opiniao dos respondentes acerca da afirmacao "Nao ha
grandes diferencas nas atividades exercidas por um (a) secretario
(a) executivo (a) e por um(a) recepcionista".

Receptionistas VS Secretarias
Ha diferencas entre as funcoes?

Discordo parcialmente   36%
Discordo totalmente     23%
Concordo totalmente      9%
Concordo parcialmente   32%

Fonte: Elaborado pelas autoras.

Note: Table made from pie chart.

Grafico 7--Opiniao dos respondentes acerca da afirmacao "A profissao
de secretario e muitas vezes escolhida porque nao exige qualificacao
profissional".

A profissao de secretario nao exige qualificacao?

Discordo totalmente     57
Discordo parcialmente   69
Concordo parcialmente   71
Concordo totalmente     33

Fonte: Elaborado pelas autoras.

Note: Table made from bar graph.

Grafico 8--Opiniao dos respondentes acerca da afirmacao "Nao e
preciso diploma de curso de Secretariado para o desempenho de
atividades secretariais".

Nao ha necessidade de diploma para o exercicio
da profissao

Discordo parcialmente   33%
Discordo totalmente     26%
Concordo totalmente     13%
Concordo parcialmente   28%

Fonte: Elaborado pelas autoras.

Note: Table made from pie chart.
COPYRIGHT 2013 Sindicato das Secretarias e Secretarios do Estado de Sao Paulo
No portion of this article can be reproduced without the express written permission from the copyright holder.
Copyright 2013 Gale, Cengage Learning. All rights reserved.

Article Details
Printer friendly Cite/link Email Feedback
Author:Boguslawski, Ana Maria; Santos, Emili Barcellos Martins
Publication:Revista de Gestao e Secretariado
Article Type:Report
Date:Dec 1, 2013
Words:6229
Previous Article:TOO FAR OF CAPITAL: THE EXECUTIVE SECRETARY OF THE PERIPHERY PERIPHERY OF CAPITAL/LONGE DEMAIS DAS CAPITAIS: O SECRETARIO EXECUTIVO NA PERIFERIA DA...
Next Article:STATE OF THE ART AND THE DIRECTION OF SCIENTIFIC KNOWLEDGE IN THE EXECUTIVE SECRETARIAT: MAPPING AND ANALYSIS OF RESEARCH AREAS/ESTADO DA ARTE E O...
Topics:

Terms of use | Privacy policy | Copyright © 2021 Farlex, Inc. | Feedback | For webmasters |